Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
2

A visita dos magos

21Tendo Jesus nascido em Belém da Judeia, nos dias do rei Herodes,

2.1
Lc 2.4-7
eis que vieram uns magos do Oriente a Jerusalém. 2E perguntavam:

— Onde está o recém-nascido Rei dos judeus? Porque vimos a sua estrela no Oriente e viemos para adorá-lo.

3Ao ouvir isso, o rei Herodes ficou alarmado, e, com ele, toda a Jerusalém. 4Então Herodes convocou todos os principais sacerdotes e escribas do povo e lhes perguntou onde o Cristo deveria nascer. 5Eles responderam:

— Em Belém da Judeia,

2.5
Jo 7.42
porque assim está escrito por meio do profeta:

6“E você, Belém, terra de Judá,

de modo nenhum é a menor

entre as principais de Judá;

porque de você sairá o Guia

que apascentará

o meu povo, Israel.”

2.6
Mq 5.2

7Com isto, Herodes, tendo chamado os magos para uma reunião secreta, perguntou-lhes sobre o tempo exato em que a estrela havia aparecido. 8E, enviando-os a Belém, disse-lhes:

— Vão e busquem informações precisas a respeito do menino; e, quando o tiverem encontrado, avisem-me, para eu também ir adorá-lo.

9Depois de ouvirem o rei, os magos partiram; e eis que a estrela que viram no Oriente ia adiante deles, até que, chegando, parou sobre onde o menino estava. 10E, vendo eles a estrela, alegraram-se com grande e intenso júbilo. 11Entrando na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, entregaram-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra.

12E, tendo sido avisados por Deus em sonho para não voltarem à presença de Herodes, os magos seguiram por outro caminho para a sua terra.

A fuga para o Egito

13Depois que os magos foram embora, um anjo do Senhor apareceu em sonho a José e disse:

— Levante-se, tome o menino e a sua mãe e fuja para o Egito. Fique por lá até que eu avise você; porque Herodes há de procurar o menino para matá-lo.

14Levantando-se José, tomou de noite o menino e a sua mãe e partiu para o Egito, 15onde ficou até a morte de Herodes. Isso aconteceu para se cumprir o que foi dito pelo Senhor, por meio do profeta: “Do Egito chamei o meu Filho.”

2.15
Os 11.1

A matança dos meninos de Belém

16Vendo-se iludido pelos magos, Herodes ficou muito furioso e mandou matar todos os meninos de Belém e de todos os seus arredores, de dois anos para baixo, conforme as informações que havia recebido dos magos a respeito do tempo em que a estrela havia aparecido. 17Então se cumpriu o que foi dito por meio do profeta Jeremias:

18“Ouviu-se um clamor em Ramá,

pranto e grande lamento;

era Raquel chorando

por seus filhos

e inconsolável porque eles

já não existem.”

2.18
Jr 31.15

A volta do Egito

19Depois da morte de Herodes, um anjo do Senhor apareceu em sonho a José, no Egito, e lhe disse:

20— Levante-se, tome o menino e a sua mãe e vá para a terra de Israel, porque os que queriam matar o menino já morreram.

21Levantando-se José, tomou o menino e a sua mãe e voltou para a terra de Israel. 22Porém, ouvindo que Arquelau reinava na Judeia em lugar de seu pai Herodes, teve medo de ir para lá. E, tendo sido avisado por Deus em sonho, José foi para a região da Galileia. 23E foi morar numa cidade chamada Nazaré, para se cumprir o que foi dito por meio dos profetas: “Ele será chamado Nazareno.”

2.23
Is 11.1

3

A pregação de João Batista

Mc 1.1-8; Lc 3.1-9,15-17; Jo 1.19-28

31Naqueles dias, apareceu João Batista pregando no deserto da Judeia. 2Ele dizia:

— Arrependam-se,

3.2
Mt 4.17
Mc 1.15
porque está próximo o Reino dos Céus.
3.2
Dn 2.44

3Pois é a João que se refere o que foi dito por meio do profeta Isaías:

“Voz do que clama no deserto:

Preparem o caminho do Senhor,

endireitem as suas veredas.”

3.3
Is 40.3

4João usava uma roupa

3.4
2Rs 1.8
feita de pelos de camelo e um cinto de couro. O seu alimento eram gafanhotos
3.4
Lv 11.22
e mel silvestre. 5Então os moradores de Jerusalém, de toda a Judeia e de toda a região em volta do Jordão iam até onde ele estava. 6E, confessando os seus pecados, eram batizados por ele no rio Jordão.

7Quando João viu que muitos fariseus e saduceus vinham ao seu batismo, disse-lhes:

— Raça de víboras!

3.7
Mt 23.33
Quem deu a entender que vocês podem fugir da ira que está por vir? 8Produzam fruto digno de arrependimento! 9E não pensem que podem dizer uns aos outros: “Temos por pai Abraão”,
3.9
Jo 8.33
porque eu afirmo a vocês que Deus pode fazer com que destas pedras surjam filhos a Abraão. 10E o machado já está posto à raiz das árvores. Portanto, toda árvore
3.10
Mt 7.19
que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo.
3.10
Jo 1.33
11Eu batizo vocês com3.11 Ou em água, para3.11 Ou à vista de arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de carregar as sandálias. Ele os batizará com3.11 Ou em o Espírito Santo e com fogo. 12Ele tem a pá em suas mãos, limpará a sua eira3.12 Área usada para secar e limpar cereais e recolherá o seu trigo no celeiro; porém queimará a palha num fogo que nunca se apaga.

O batismo de Jesus

Mc 1.9-11; Lc 3.21-22

13Por esse tempo, Jesus foi da Galileia para o rio Jordão, a fim de que João o batizasse. 14João, porém, quis convencê-lo a mudar de ideia, dizendo:

— Eu é que preciso ser batizado por você, e é você que vem a mim?

15Mas Jesus respondeu:

— Deixe por enquanto, porque assim nos convém cumprir toda a justiça.

3.15
Sl 40.8
Jo 4.34

Então ele concordou. 16Depois de batizado, Jesus logo saiu da água. E eis que os céus se abriram e ele viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele.

3.16
Jo 1.32
17E eis que uma voz dos céus dizia:

— Este é o meu Filho amado,

3.17
Mt 12.18
17.5
Mc 9.7
Lc 9.35
em quem me agrado.
3.17
Is 42.1

4

A tentação de Jesus

Mc 1.12-13; Lc 4.1-13

41A seguir, Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado

4.1
Hb 2.18
4.15
pelo diabo. 2E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites,
4.2
Êx 34.28
teve fome. 3Então o tentador,
4.3
1Ts 3.5
aproximando-se, disse a Jesus:

— Se você é o Filho de Deus, mande que estas pedras se transformem em pães.

4Jesus, porém, respondeu:

— Está escrito:

“O ser humano não viverá só de pão,

mas de toda palavra que procede

da boca de Deus.”

4.4
Dt 8.3

5Então o diabo levou Jesus à Cidade Santa,

4.5
Ne 11.1
colocou-o sobre o pináculo4.5 O lugar mais alto do templo 6e disse:

— Se você é o Filho de Deus, jogue-se para baixo, porque está escrito:

“Aos seus anjos ele dará ordens

a seu respeito.

4.6
Sl 91.11

E eles o sustentarão

nas suas mãos,

para que você não tropece

em alguma pedra.”

4.6
Sl 91.12

7Jesus respondeu:

— Também está escrito: “Não ponha à prova o Senhor, seu Deus.”

4.7
Dt 6.16

8O diabo ainda levou Jesus a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles 9e disse:

— Tudo isso lhe darei se, prostrado, você me adorar.

10Então Jesus lhe ordenou:

— Vá embora, Satanás, porque está escrito:

“Adore o Senhor, seu Deus,

e preste culto somente a ele.”

4.10
Dt 6.13

11Com isto, o diabo deixou Jesus, e eis que vieram anjos e o serviram.

O começo do ministério na Galileia

Mc 1.14-15; Lc 4.14-15

12Ao ouvir que João tinha sido preso,

4.12
Mt 14.3
Mc 6.17
Lc 3.19-20
Jesus voltou para a Galileia. 13E, deixando Nazaré, foi morar em Cafarnaum,
4.13
Jo 2.12
situada à beira-mar, na região de Zebulom e Naftali. 14Isso aconteceu para se cumprir o que tinha sido dito por meio do profeta Isaías:

15“Terra de Zebulom,

terra de Naftali,

caminho do mar, além do Jordão,

Galileia dos gentios!

16O povo que vivia em trevas

viu grande luz,

e aos que viviam na região

e sombra da morte

resplandeceu-lhes a luz.”

4.15-16
Is 9.1-2

17Daí em diante Jesus começou a pregar e a dizer:

— Arrependam-se,

4.17
Mt 3.2
porque está próximo o Reino dos Céus.
4.17
Dn 2.44

Jesus chama quatro pescadores

Mc 1.16-20; Lc 5.1-11

18Caminhando junto ao mar da Galileia, Jesus viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André. Eles lançavam as redes ao mar, porque eram pescadores. 19Jesus lhes disse:

— Venham comigo, e eu os farei pescadores de gente.

4.19
Lc 5.10

20Então eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram.

21Pouco mais adiante, Jesus viu outros dois irmãos, Tiago, filho de Zebedeu, e João, o irmão dele. Eles estavam no barco em companhia de seu pai, consertando as redes; e Jesus os chamou. 22Então eles, no mesmo instante, deixaram o barco e seu pai e seguiram Jesus.

Jesus ensina e cura muitas pessoas

Lc 6.17-19

23Jesus percorria toda a Galileia,

4.23
Mt 9.35
Mc 1.39
Lc 4.44
ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do Reino e curando todo tipo de doenças e enfermidades entre o povo. 24E a sua fama correu por toda a Síria. Trouxeram-lhe, então, todos os doentes, acometidos de várias enfermidades e tormentos: endemoniados, epilépticos e paralíticos. E ele os curou. 25E da Galileia, de Decápolis, de Jerusalém, da Judeia e do outro lado do Jordão numerosas multidões o seguiam.