Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
4

As doze pedras tiradas do meio do Jordão

41Quando todo o povo tinha passado o Jordão, o Senhor falou com Josué, dizendo:

2— Escolham doze homens do meio do povo, um de cada tribo, 3e ordenem que tirem doze pedras do meio do Jordão, do lugar onde os pés dos sacerdotes ficaram parados, e que levem essas pedras e as depositem no lugar em que vocês irão passar a noite.

4Então Josué chamou os doze homens que havia escolhido dos filhos de Israel, 5um de cada tribo, e disse-lhes:

— Passem adiante da arca do Senhor, seu Deus, até o meio do Jordão. Cada um levante sobre o ombro uma pedra, segundo o número das tribos dos filhos de Israel, 6para que isto seja por sinal entre vocês. E, no futuro, quando os seus filhos perguntarem: “O que significam estas pedras para vocês?”, 7respondam que as águas do Jordão foram cortadas diante da arca da aliança do Senhor. Quando a arca passou, as águas do Jordão foram cortadas. Estas pedras serão, para sempre, por memorial aos filhos de Israel.

8Os filhos de Israel fizeram como Josué havia ordenado e levantaram doze pedras do meio do Jordão, como o Senhor tinha dito a Josué, segundo o número das tribos dos filhos de Israel, e levaram-nas consigo ao lugar onde passariam a noite, e as depositaram ali. 9Josué também levantou doze pedras no meio do Jordão, no lugar onde ficaram parados os pés dos sacerdotes que levavam a arca da aliança; e essas pedras estão ali até o dia de hoje. 10Porque os sacerdotes que levavam a arca haviam parado no meio do Jordão, em pé, até que se cumpriu tudo o que o Senhor, por meio de Moisés, havia ordenado a Josué que falasse ao povo; e o povo se apressou e passou.

11Quando todo o povo tinha passado, a arca do Senhor e os sacerdotes também passaram, à vista de todo o povo. 12Passaram os filhos de Rúben, os filhos de Gade e a meia tribo de Manassés, armados, na frente dos filhos de Israel, como Moisés lhes tinha dito.

4.12
Nm 32.17
13Uns quarenta mil homens de guerra armados passaram diante do Senhor para a batalha, às campinas de Jericó. 14Naquele dia, o Senhor engrandeceu Josué na presença de todo o Israel; e respeitaram-no todos os dias da sua vida, como haviam respeitado Moisés.

15O Senhor disse a Josué:

16— Ordene aos sacerdotes que estão levando a arca do testemunho que saiam do Jordão.

17Então Josué ordenou aos sacerdotes, dizendo:

— Saiam do Jordão.

18Quando os sacerdotes que levavam a arca da aliança do Senhor saíram do meio do Jordão, e as plantas dos seus pés se puseram na terra seca, as águas do Jordão voltaram ao seu lugar e corriam como antes, sobre todas as suas ribanceiras.

19O povo subiu do Jordão no dia dez do primeiro mês; e acamparam em Gilgal, do lado leste de Jericó. 20E foi em Gilgal que Josué levantou as doze pedras que haviam tirado do Jordão. 21E Josué disse aos filhos de Israel:

— Quando, no futuro, os filhos perguntarem a seus pais: “O que significam estas pedras?”, 22expliquem aos filhos de vocês, dizendo: “Israel passou em seco este Jordão.” 23Porque o Senhor, o seu Deus, fez secar as águas do Jordão diante de vocês, até que vocês tivessem passado, como o Senhor, o seu Deus, fez com o mar Vermelho, que ele secou diante de nós, até que tivéssemos passado. 24Para que todos os povos da terra saibam que a mão do Senhor é forte, a fim de que vocês temam o Senhor, seu Deus, todos os dias.

5

A circuncisão dos filhos de Israel

51Quando todos os reis dos amorreus que habitavam deste lado do Jordão, a oeste, e todos os reis dos cananeus que estavam junto ao mar ouviram que o Senhor tinha secado as águas do Jordão diante dos filhos de Israel, até que tivéssemos passado, o coração deles se derreteu de medo e ficaram desanimados, por causa dos filhos de Israel. 2Naquele tempo o Senhor disse a Josué:

— Faça facas de pedra e passe de novo a circuncidar os filhos de Israel.

3Então Josué fez facas de pedra e circuncidou os filhos de Israel em Gibeate-Haralote.5.3 Gibeate-Haralote significa “monte da Circuncisão” 4Foi esta a razão por que Josué os circuncidou: todo o povo que tinha saído do Egito, os homens, todos os homens de guerra, tinham morrido pelo caminho, no deserto.

5.4
Dt 2.14
5Porque todo o povo que saiu do Egito estava circuncidado, mas a nenhum deles que havia nascido no deserto, pelo caminho, depois de terem saído do Egito, haviam circuncidado. 6Porque os filhos de Israel andaram quarenta anos pelo deserto, até desaparecer toda a nação, a saber, os homens de guerra que saíram do Egito, que não obedeceram à voz do Senhor, aos quais o Senhor tinha jurado
5.6
Nm 14.28-35
que não lhes deixaria ver a terra que o Senhor, sob juramento, prometeu dar a seus pais, terra que mana leite e mel. 7Porém em seu lugar pôs os filhos deles, e a estes Josué circuncidou. Estavam incircuncisos, porque não os circuncidaram no caminho. 8Depois que toda a nação foi circuncidada, ficaram no seu lugar no arraial, até que sararam. 9Então o Senhor disse a Josué:

— Hoje removi de vocês a vergonha do Egito.

Por isso aquele lugar foi chamado de Gilgal5.9 Gilgal em hebraico soa parecido com a palavra que significa “remover” até o dia de hoje.

A celebração da Páscoa

10Enquanto os filhos de Israel estavam acampados em Gilgal, celebraram a Páscoa

5.10
Êx 12.1-13
no dia catorze do mês, à tarde, nas campinas de Jericó. 11No dia seguinte à Páscoa, comeram do fruto da terra; nesse mesmo dia comeram pães sem fermento e cereais tostados. 12Um dia depois de terem comido do produto da terra, o maná
5.12
Êx 16.35
cessou, e os filhos de Israel não mais o tiveram; mas, naquele ano, comeram do que foi colhido na terra de Canaã.

O príncipe do exército de Deus

13Quando Josué estava perto de Jericó, levantou os olhos e olhou; e eis que se achava em pé diante dele um homem que trazia na mão uma espada. Josué se aproximou dele e perguntou:

— Você é dos nossos ou dos nossos adversários?

14Ele respondeu:

— Não sou nem uma coisa nem outra. Sou príncipe do exército do Senhor e acabo de chegar.

Então Josué se prostrou com o rosto em terra e o adorou. E lhe disse:

— Que diz meu senhor ao seu servo?

15O príncipe do exército do Senhor respondeu a Josué:

— Tire as sandálias dos pés, porque o lugar em que você está é santo.

5.15
Êx 3.5

E Josué fez assim.

6

A destruição de Jericó

61Ora, Jericó estava rigorosamente fechada por causa dos filhos de Israel; ninguém saía, nem entrava. 2Então o Senhor disse a Josué:

— Olhe! Estou entregando em suas mãos a cidade de Jericó, o seu rei e os seus valentes. 3Vocês, todos os homens de guerra, devem rodear a cidade, marchando ao redor dela uma vez. Façam isso durante seis dias. 4Sete sacerdotes levarão sete trombetas de chifre de carneiro adiante da arca; no sétimo dia, rodeiem a cidade sete vezes, e os sacerdotes tocarão as trombetas. 5Quando eles tocarem longamente a trombeta de chifre de carneiro, e vocês ouvirem o som dela, todo o povo gritará bem alto; a muralha da cidade cairá, e o povo subirá nela, cada qual em frente de si.

6Então Josué, filho de Num, chamou os sacerdotes e disse:

— Levem a arca da aliança, e sete sacerdotes levem sete trombetas de chifre de carneiro adiante da arca do Senhor.

7E disse ao povo:

— Avancem e rodeiem a cidade! E quem estiver armado passe adiante da arca do Senhor.

8E assim foi que, como Josué havia falado ao povo, os sete sacerdotes, com as sete trombetas de chifre de carneiro diante do Senhor, passaram e tocaram as trombetas; e a arca da aliança do Senhor os seguia. 9Os homens armados iam adiante dos sacerdotes que tocavam as trombetas; a retaguarda seguia após a arca, e as trombetas soavam continuamente. 10Mas Josué tinha dado ordens ao povo, dizendo:

— Não gritem, nem façam ouvir a sua voz. Não digam uma palavra sequer, até o dia em que eu disser: “Gritem!” Então vocês gritarão.

11Assim, Josué fez a arca do Senhor rodear a cidade, contornando-a uma vez. Depois voltaram ao arraial e ali pernoitaram.

12Josué se levantou de madrugada, e os sacerdotes levaram, de novo, a arca do Senhor. 13Os sete sacerdotes que levavam as sete trombetas de chifre de carneiro diante da arca do Senhor iam tocando continuamente. Os homens armados iam adiante deles, e a retaguarda seguia após a arca do Senhor, enquanto as trombetas soavam continuamente. 14No segundo dia, rodearam, outra vez, a cidade e voltaram para o arraial; e assim fizeram durante seis dias.

15No sétimo dia, madrugaram ao romper da manhã e, da mesma maneira, rodearam a cidade sete vezes; somente naquele dia rodearam a cidade sete vezes. 16E aconteceu que, na sétima vez, quando os sacerdotes tocavam as trombetas, Josué disse ao povo:

— Gritem, porque o Senhor está entregando a cidade a vocês! 17Porém a cidade será condenada, ela e tudo o que nela houver;

6.17
Lv 27.28
Dt 20.17
somente ficará viva Raabe, a prostituta, e todos os que estiverem com ela em casa, porque escondeu os mensageiros que enviamos. 18Quanto a vocês, cuidem para não ficar com nenhuma das coisas condenadas, para não acontecer que, depois de as terem condenado, vocês as tomem para si. Neste caso, tornariam maldito o arraial de Israel e trariam confusão a ele. 19Porém toda prata, ouro e utensílios de bronze e de ferro são consagrados ao Senhor; irão para o seu tesouro.

20Assim, o povo gritou, e os sacerdotes tocaram as trombetas. Ao ouvir o som da trombeta, o povo gritou com toda a força, as muralhas ruíram,

6.20
Hb 11.30
e o povo subiu à cidade, cada qual em frente de si, e a tomaram. 21Destruíram totalmente a fio de espada tudo o que havia na cidade, tanto homens como mulheres, tanto jovens como velhos, também bois, ovelhas e jumentos.
6.21
Dt 20.16

Raabe é salva

22Então Josué disse aos dois homens que espiaram a terra:

— Entrem na casa da prostituta e tirem-na de lá com tudo o que ela tiver, como vocês juraram a ela.

23Então os jovens, os espias, entraram e tiraram Raabe, o seu pai, a sua mãe, os seus irmãos e tudo o que ela possuía. Tiraram também toda a sua parentela e os acamparam fora do arraial de Israel. 24Porém queimaram a cidade e tudo o que havia nela; tão somente a prata, o ouro e os utensílios de bronze e de ferro deram para o tesouro da Casa do Senhor. 25Mas Josué conservou com vida a prostituta Raabe,

6.25
Hb 11.31
a casa de seu pai e tudo o que ela possuía. E Raabe ficou morando no meio de Israel até o dia de hoje, porque escondeu os mensageiros que Josué tinha enviado para espiar Jericó.

26Naquele tempo, Josué fez o povo jurar e dizer:

“Maldito

6.26
1Rs 16.34
diante do Senhor seja

o homem que se levantar

e reedificar esta cidade de Jericó;

com a perda do seu primogênito

lançará os seus alicerces

e, à custa do filho mais novo,

lhe colocará os portões.”

27Assim, o Senhor estava com Josué e a fama dele se espalhou por toda a terra.