Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
21

Resposta de Jó

Cap. 21

Será que é do homem que eu me queixo?

211Então Jó respondeu:

2“Ouçam com atenção

as minhas palavras;

seja esta a consolação

que vocês me trazem.

3Tenham paciência, e eu falarei;

e, havendo eu falado,

poderão zombar de mim.

4Será que é do homem

que eu me queixo?

Não tenho motivo

para ficar impaciente?

5Olhem para mim

e fiquem pasmos,

e ponham a mão sobre a boca.

6Porque só de pensar nisso

fico apavorado,

e sinto um calafrio

passar pelo meu corpo.”

Os maus cantam e se alegram

7“Como é que os ímpios

continuam vivos,

envelhecem e ainda se tornam

mais poderosos?

8Os seus filhos se estabelecem

na sua presença;

e os seus descendentes,

diante dos seus olhos.

9As suas casas têm paz

e estão livres do medo;

e a vara de Deus não os fustiga.

10Os seus touros geram

e não falham;

as suas novilhas têm a cria

e não abortam.

11Deixam as suas crianças correr

como um rebanho;

os seus filhos saltam de alegria.

12Cantam com tamborim e harpa

e alegram-se ao som da flauta.

13Passam os seus dias

em prosperidade

e em paz descem à sepultura.”

14“E são estes os que se dirigem

a Deus, dizendo:

‘Deixa-nos em paz.

Não queremos conhecer

os teus caminhos.

15Quem é o Todo-Poderoso,

para que o sirvamos?

E o que ganhamos,

se lhe fizermos orações?’

16Vejam que não provém deles

a sua prosperidade.

Longe de mim

o conselho dos ímpios!”

21.16
Sl 1.1

Que Deus castigue os ímpios

17“Quantas vezes se apaga

a lâmpada dos ímpios?

Quantas vezes lhes sobrevém

a destruição?

Quantas vezes Deus, na sua ira,

os faz sofrer?

18Quantas vezes são como a palha

diante do vento

e como a poeira que é levada

pela tempestade?”

21.18
Sl 1.4
35.5
83.13

19“Vocês dizem que Deus

reserva o castigo do perverso

para os filhos dele.

Mas é ao perverso que Deus

deveria punir,

para que o sinta.

20Seus próprios olhos devem

ver a sua ruína;

que ele beba do furor

do Todo-Poderoso!

21Porque depois de morto,

e acabada a contagem

dos seus meses,

que interessa a ele a sua casa?

22Será que alguém pode

ensinar algo a Deus,

a ele que julga

os que estão nos céus?”

23“Um morre em pleno vigor,

despreocupado e tranquilo,

24com os seus baldes

cheios de leite

e os ossos repletos de tutano.

25Outro, ao contrário,

morre com o coração

cheio de amargura,

não havendo provado o bem.

26Juntamente jazem no pó,

onde os vermes os cobrem.”

Vocês querem me consolar com palavras vazias?

27“Eis que eu conheço

os pensamentos de vocês

e os planos injustos que fazem

para me prejudicar.

28Porque vocês perguntam:

‘Onde está agora

a casa do príncipe?’

E: ‘Onde ficou a tenda

em que moravam os ímpios?’”

29“Será que vocês

nunca interrogaram

os que viajam?

E não levaram em conta

as suas declarações,

30que o mau é poupado

no dia da calamidade,

e é socorrido no dia do furor?

31Quem lhe jogará na cara

o que ele fez?

Quem o fará pagar pelo que fez?

32Finalmente, é levado à sepultura,

e sobre o seu túmulo

se faz vigilância.

33A terra do vale que o cobre

é leve;

todos os homens o seguem,

assim como são inumeráveis

os que foram adiante dele.

34Como, então, vocês querem

me consolar

com palavras vazias?

Nas respostas de vocês

só há falsidade.”

22

Terceiro diálogo

Caps.22—27

Terceira fala de Elifaz

Cap. 22

Você cometeu muitos pecados

221Então Elifaz, o temanita, tomou a palavra e disse:

2“Pode o homem ser

de algum proveito para Deus?

Não! O sábio só é útil a si mesmo.

3Será que o Todo-Poderoso

tem interesse

em que você seja justo?

Será que ele tem algum lucro,

se você for perfeito

em todos os seus caminhos?

22.2-3
Jó 35.6-8

4Ou será que é por causa

do seu temor a Deus

que ele o repreende

ou entra em juízo contra você?

5Não é fato que é grande

a sua maldade,

e incalculável a sua iniquidade?

6Porque sem motivo você exigiu

penhores do seu irmão

e despojou das roupas

os que estavam seminus.

7Você não deu água ao cansado

e ao faminto você se recusou

a dar pão.

8A terra pertencia

ao homem poderoso,

e só os privilegiados

moravam nela.

9Você despediu as viúvas

de mãos vazias,

e os braços dos órfãos

foram quebrados.

10Por isso, você está cercado

de laços,

e repentino pavor

toma conta de você.

11Está submerso por trevas,

que impedem você de enxergar,

e pelas águas transbordantes

que o cobrem.”

Você quer seguir os iníquos?

12“Não está Deus

nas alturas do céu?

Olhe para as estrelas mais altas!

Que altura!

13E você diz:

‘O que é que Deus sabe?

22.13
Sl 73.11

Será que ele pode julgar

através de densa escuridão?

14Grossas nuvens o encobrem,

de modo que não pode ver;

ele só passeia

pela abóbada do céu.’”

15“Você quer seguir a rota antiga,

que os iníquos percorreram?

16Estes foram levados

antes do tempo;

uma torrente arrastou

os seus alicerces.

17Diziam a Deus:

‘Deixa-nos em paz.’

E perguntavam:

‘O que pode fazer-nos

o Todo-Poderoso?’

18Contudo, foi Deus

quem encheu de bens

as casas deles.

Longe de mim

o conselho dos ímpios!

22.18
Jó 21.16

19Os justos veem

a destruição deles

e se alegram;

o inocente zomba deles,

20dizendo: ‘Na verdade,

os nossos adversários

foram destruídos,

e o fogo consumiu o resto deles.’”

Reconcilie-se com Deus

21“Portanto, reconcilie-se

com Deus, viva em paz com ele

e assim lhe sobrevirá o bem.

22Aceite a instrução

que vem da boca de Deus

e guarde as palavras dele

em seu coração.

23Se você se converter

ao Todo-Poderoso,

será restabelecido;

se afastar da sua tenda a injustiça

24e lançar ao pó o seu ouro —

o ouro de Ofir

entre pedras dos ribeiros —,

25então o Todo-Poderoso

será o seu ouro

e a sua prata escolhida.

26Então você encontrará prazer

no Todo-Poderoso

e levantará o seu rosto para Deus.

27Você fará oração,

e Deus o ouvirá;

e você pagará os seus votos.

28Se você projetar alguma coisa,

ela lhe será bem-sucedida,

e a luz brilhará em seus caminhos.

29Se forem humilhados,

você dirá: ‘Para cima!’

E Deus salvará o humilde.

22.29
Jó 5.11
Sl 138.6
Mt 23.12

30Livrará até o que não é inocente;

sim, será libertado,

porque você tem

as mãos limpas.”

23

Resposta de Jó

Caps.23—24

Quem dera eu soubesse onde encontrar Deus!

231Então Jó respondeu:

2“Ainda hoje a minha queixa

é de um revoltado,

apesar de a minha mão

reprimir o meu gemido.

3Quem dera eu soubesse

onde encontrá-lo!

Então me chegaria ao seu tribunal.

4Exporia diante dele

a minha causa,

encheria a minha boca

de argumentos.

5Saberia com que palavras

ele me responderia

e entenderia

o que ele fosse me dizer.

6Será que ele discutiria comigo,

segundo a grandeza

do seu poder?

Não! Ele me atenderia.

7Ali, o homem reto apresentaria

a sua causa diante dele,

e eu me livraria para sempre

do meu juiz.”

Deus sabe o meu caminho

8“Se me adianto, Deus não está ali;

se volto para trás, não o percebo.

9Se ele age à minha esquerda,

não o vejo;

se ele se esconde à minha direita,

não o enxergo.

10Mas ele sabe o meu caminho;

se ele me provasse,

eu sairia como o ouro.

11Os meus pés seguiram

as suas pisadas;

guardei o seu caminho

e não me desviei dele.

12Do mandamento dos seus lábios

nunca me afastei;

escondi no meu íntimo

as palavras da sua boca.”

Deus cumprirá o que está ordenado a meu respeito

13“Mas, se Deus resolveu

alguma coisa,

quem o pode convencer

a mudar de ideia?

O que ele quer, isso fará.

23.13
Jó 9.12
12.14
Sl 115.3

14Pois ele cumprirá

o que está ordenado

a meu respeito

e muitas coisas como estas

ainda tem planejado.

15Por isso, fico apavorado

na sua presença;

e, quando penso nisso,

tenho medo dele.

16Deus é quem fez

o meu coração esmorecer;

o Todo-Poderoso

me encheu de pavor.

17Porque não estou desfalecido

por causa das trevas,

nem porque a escuridão

cobre o meu rosto.”

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]