Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
20

Segunda fala de Zofar

Cap. 20

201Então Zofar, o naamatita, tomou a palavra e disse:

2“Visto que os meus pensamentos

me impõem resposta,

eu me apresso.

3Eu ouvi a repreensão,

que me envergonha,

mas o meu espírito

me obriga a responder

segundo o meu entendimento.”

O júbilo dos ímpios é breve

4“Será que você não sabe

que desde todos os tempos,

desde que o ser humano

foi posto sobre a terra,

5o júbilo dos ímpios é breve,

e a alegria dos maus

é momentânea?

6Ainda que a sua presunção

chegue aos céus,

e a sua cabeça atinja as nuvens,

7como o seu próprio esterco,

ele apodrecerá para sempre,

e os que o conheceram

perguntarão: ‘Onde está ele?’

8Voará como um sonho

e não será encontrado;

será afugentado

como uma visão da noite.

9Os olhos que o viram

não o verão mais,

e o lugar onde ele estava

não o verá outra vez.

20.9
Jó 7.10

10Os seus filhos procurarão

aplacar os pobres,

e com as suas mãos

ele lhes devolverá os seus bens.

11Ainda que os seus ossos

estejam cheios do vigor

da sua juventude,

esse vigor se deitará

com ele no pó.”

O mal é veneno

12“Ainda que o mal seja doce

na sua boca,

e ele o esconda debaixo da língua,

13e o saboreie,

e não o queira largar,

mas o retenha em sua boca,

14o fato é que a sua comida

se transformará

no seu estômago;

será veneno de cobra

no seu interior.

15Engoliu riquezas,

mas terá de vomitá-las;

Deus o obrigará a lançá-las

de seu ventre.

16Sugou veneno de cobra;

a mordedura da víbora o matará.

17Não se deliciará

com a vista dos ribeiros

e dos rios transbordantes de mel

e de leite.

18Devolverá o fruto

do seu trabalho

e não o engolirá;

do lucro dos seus negócios

não tirará prazer nenhum.

19Porque oprimiu

e desamparou os pobres,

roubou casas que não construiu.

20Por não haver limites

à sua cobiça,

não chegará a salvar

as coisas por ele desejadas.

21Nada escapou

à sua cobiça insaciável;

por isso a sua prosperidade

não durará.

22Na plenitude da sua riqueza,

ficará angustiado;

toda a força da miséria

virá sobre ele.”

A ira de Deus sobre o ímpio

23“Para encher-lhe a barriga,

Deus mandará sobre ele

o furor da sua ira,

que, por alimento,

mandará chover sobre ele.

24Se fugir das armas de ferro,

uma flecha de bronze

o atravessará.

20.24
Am 5.19

25Ele arranca a flecha

das suas costas,

e esta vem brilhando com o seu fel;

e o pavor tomará conta dele.

26Todas as calamidades

serão reservadas

contra os seus tesouros;

um fogo não aceso

por mãos humanas o consumirá

e devorará o que ficar

na sua tenda.”

27“Os céus manifestarão

a sua iniquidade;

e a terra se levantará contra ele.

28As riquezas de sua casa

serão levadas embora;

como água serão derramadas

no dia da ira de Deus.

29Esta é, da parte de Deus,

a sorte do ímpio;

esta é a herança

decretada por Deus.”

21

Resposta de Jó

Cap. 21

Será que é do homem que eu me queixo?

211Então Jó respondeu:

2“Ouçam com atenção

as minhas palavras;

seja esta a consolação

que vocês me trazem.

3Tenham paciência, e eu falarei;

e, havendo eu falado,

poderão zombar de mim.

4Será que é do homem

que eu me queixo?

Não tenho motivo

para ficar impaciente?

5Olhem para mim

e fiquem pasmos,

e ponham a mão sobre a boca.

6Porque só de pensar nisso

fico apavorado,

e sinto um calafrio

passar pelo meu corpo.”

Os maus cantam e se alegram

7“Como é que os ímpios

continuam vivos,

envelhecem e ainda se tornam

mais poderosos?

8Os seus filhos se estabelecem

na sua presença;

e os seus descendentes,

diante dos seus olhos.

9As suas casas têm paz

e estão livres do medo;

e a vara de Deus não os fustiga.

10Os seus touros geram

e não falham;

as suas novilhas têm a cria

e não abortam.

11Deixam as suas crianças correr

como um rebanho;

os seus filhos saltam de alegria.

12Cantam com tamborim e harpa

e alegram-se ao som da flauta.

13Passam os seus dias

em prosperidade

e em paz descem à sepultura.”

14“E são estes os que se dirigem

a Deus, dizendo:

‘Deixa-nos em paz.

Não queremos conhecer

os teus caminhos.

15Quem é o Todo-Poderoso,

para que o sirvamos?

E o que ganhamos,

se lhe fizermos orações?’

16Vejam que não provém deles

a sua prosperidade.

Longe de mim

o conselho dos ímpios!”

21.16
Sl 1.1

Que Deus castigue os ímpios

17“Quantas vezes se apaga

a lâmpada dos ímpios?

Quantas vezes lhes sobrevém

a destruição?

Quantas vezes Deus, na sua ira,

os faz sofrer?

18Quantas vezes são como a palha

diante do vento

e como a poeira que é levada

pela tempestade?”

21.18
Sl 1.4
35.5
83.13

19“Vocês dizem que Deus

reserva o castigo do perverso

para os filhos dele.

Mas é ao perverso que Deus

deveria punir,

para que o sinta.

20Seus próprios olhos devem

ver a sua ruína;

que ele beba do furor

do Todo-Poderoso!

21Porque depois de morto,

e acabada a contagem

dos seus meses,

que interessa a ele a sua casa?

22Será que alguém pode

ensinar algo a Deus,

a ele que julga

os que estão nos céus?”

23“Um morre em pleno vigor,

despreocupado e tranquilo,

24com os seus baldes

cheios de leite

e os ossos repletos de tutano.

25Outro, ao contrário,

morre com o coração

cheio de amargura,

não havendo provado o bem.

26Juntamente jazem no pó,

onde os vermes os cobrem.”

Vocês querem me consolar com palavras vazias?

27“Eis que eu conheço

os pensamentos de vocês

e os planos injustos que fazem

para me prejudicar.

28Porque vocês perguntam:

‘Onde está agora

a casa do príncipe?’

E: ‘Onde ficou a tenda

em que moravam os ímpios?’”

29“Será que vocês

nunca interrogaram

os que viajam?

E não levaram em conta

as suas declarações,

30que o mau é poupado

no dia da calamidade,

e é socorrido no dia do furor?

31Quem lhe jogará na cara

o que ele fez?

Quem o fará pagar pelo que fez?

32Finalmente, é levado à sepultura,

e sobre o seu túmulo

se faz vigilância.

33A terra do vale que o cobre

é leve;

todos os homens o seguem,

assim como são inumeráveis

os que foram adiante dele.

34Como, então, vocês querem

me consolar

com palavras vazias?

Nas respostas de vocês

só há falsidade.”

22

Terceiro diálogo

Caps.22—27

Terceira fala de Elifaz

Cap. 22

Você cometeu muitos pecados

221Então Elifaz, o temanita, tomou a palavra e disse:

2“Pode o homem ser

de algum proveito para Deus?

Não! O sábio só é útil a si mesmo.

3Será que o Todo-Poderoso

tem interesse

em que você seja justo?

Será que ele tem algum lucro,

se você for perfeito

em todos os seus caminhos?

22.2-3
Jó 35.6-8

4Ou será que é por causa

do seu temor a Deus

que ele o repreende

ou entra em juízo contra você?

5Não é fato que é grande

a sua maldade,

e incalculável a sua iniquidade?

6Porque sem motivo você exigiu

penhores do seu irmão

e despojou das roupas

os que estavam seminus.

7Você não deu água ao cansado

e ao faminto você se recusou

a dar pão.

8A terra pertencia

ao homem poderoso,

e só os privilegiados

moravam nela.

9Você despediu as viúvas

de mãos vazias,

e os braços dos órfãos

foram quebrados.

10Por isso, você está cercado

de laços,

e repentino pavor

toma conta de você.

11Está submerso por trevas,

que impedem você de enxergar,

e pelas águas transbordantes

que o cobrem.”

Você quer seguir os iníquos?

12“Não está Deus

nas alturas do céu?

Olhe para as estrelas mais altas!

Que altura!

13E você diz:

‘O que é que Deus sabe?

22.13
Sl 73.11

Será que ele pode julgar

através de densa escuridão?

14Grossas nuvens o encobrem,

de modo que não pode ver;

ele só passeia

pela abóbada do céu.’”

15“Você quer seguir a rota antiga,

que os iníquos percorreram?

16Estes foram levados

antes do tempo;

uma torrente arrastou

os seus alicerces.

17Diziam a Deus:

‘Deixa-nos em paz.’

E perguntavam:

‘O que pode fazer-nos

o Todo-Poderoso?’

18Contudo, foi Deus

quem encheu de bens

as casas deles.

Longe de mim

o conselho dos ímpios!

22.18
Jó 21.16

19Os justos veem

a destruição deles

e se alegram;

o inocente zomba deles,

20dizendo: ‘Na verdade,

os nossos adversários

foram destruídos,

e o fogo consumiu o resto deles.’”

Reconcilie-se com Deus

21“Portanto, reconcilie-se

com Deus, viva em paz com ele

e assim lhe sobrevirá o bem.

22Aceite a instrução

que vem da boca de Deus

e guarde as palavras dele

em seu coração.

23Se você se converter

ao Todo-Poderoso,

será restabelecido;

se afastar da sua tenda a injustiça

24e lançar ao pó o seu ouro —

o ouro de Ofir

entre pedras dos ribeiros —,

25então o Todo-Poderoso

será o seu ouro

e a sua prata escolhida.

26Então você encontrará prazer

no Todo-Poderoso

e levantará o seu rosto para Deus.

27Você fará oração,

e Deus o ouvirá;

e você pagará os seus votos.

28Se você projetar alguma coisa,

ela lhe será bem-sucedida,

e a luz brilhará em seus caminhos.

29Se forem humilhados,

você dirá: ‘Para cima!’

E Deus salvará o humilde.

22.29
Jó 5.11
Sl 138.6
Mt 23.12

30Livrará até o que não é inocente;

sim, será libertado,

porque você tem

as mãos limpas.”