Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
38

Jeremias na cisterna

381Sefatias, filho de Matã, Gedalias, filho de Pasur, Jucal, filho de Selemias, e Pasur, filho de Malquias, ouviram as palavras que Jeremias anunciava a todo o povo, dizendo:

2— Assim diz o Senhor: “Quem ficar nesta cidade morrerá à espada, de fome e de peste; mas aquele que sair e se render aos caldeus viverá; porque a vida lhe será por despojo, e viverá.”

38.2
Jr 21.9
3Assim diz o Senhor: “Esta cidade infalivelmente será entregue nas mãos do exército do rei da Babilônia, e este a tomará.”

4Então as autoridades disseram ao rei:

— Este homem tem de ser morto,

38.4
Jr 26.11
porque, dizendo essas palavras, desfalece as mãos dos homens de guerra que restam nesta cidade e as mãos de todo o povo. Este homem não procura o bem-estar do povo, e sim o mal.

5O rei Zedequias respondeu:

— Eis que ele está nas mãos de vocês, pois o rei nada pode fazer contra vocês.

6Então eles pegaram Jeremias e o lançaram na cisterna de Malquias, filho do rei, que ficava no pátio da guarda. Desceram Jeremias com cordas. Na cisterna não havia água, apenas lama; e Jeremias se atolou na lama.

7Ebede-Meleque, o etíope, eunuco que estava na casa do rei, ouviu que tinham colocado Jeremias na cisterna. Quando o rei estava sentado junto ao Portão de Benjamim, 8Ebede-Meleque saiu da casa do rei e lhe falou:

9— Ó rei, meu senhor, aqueles homens agiram mal em tudo o que fizeram ao profeta Jeremias, que eles lançaram na cisterna. No lugar onde ele está, morrerá de fome, pois já não há mais pão na cidade.

10Então o rei deu ordem a Ebede-Meleque, o etíope, dizendo:

— Leve com você trinta homens e tire da cisterna o profeta Jeremias, antes que morra.

11Ebede-Meleque levou os homens consigo e foi à casa do rei, a um lugar debaixo da tesouraria, e pegou algumas roupas usadas e trapos, e os desceu a Jeremias na cisterna, por meio de cordas. 12Ebede-Meleque, o etíope, disse a Jeremias:

— Ponha agora essas roupas usadas e esses trapos nas axilas, por debaixo das cordas.

Jeremias o fez. 13Puxaram Jeremias com as cordas e o tiraram da cisterna; e Jeremias ficou no pátio da guarda.

Zedequias consulta o profeta

14Então o rei Zedequias mandou trazer o profeta Jeremias à sua presença,

38.14
Jr 21.1-2
37.17
à terceira entrada na Casa do Senhor, e lhe disse:

— Eu quero perguntar algo a você; não esconda nada de mim.

15Jeremias disse a Zedequias:

— Se eu disser algo, por acaso o senhor, ó rei, não me matará? E mesmo que eu lhe dê conselhos, o senhor não me escutará.

16Então Zedequias jurou secretamente a Jeremias, dizendo:

— Tão certo como vive o Senhor, que nos deu a vida, não o matarei, nem o entregarei nas mãos desses homens que querem matá-lo.

17Então Jeremias disse a Zedequias:

— Assim diz o Senhor, o Deus dos Exércitos, Deus de Israel: “Se você se render voluntariamente aos oficiais do rei da Babilônia, então a sua vida será poupada, esta cidade não será queimada, e você e a sua casa ficarão vivos.

38.17
Jr 27.12
38.2
18Mas, se você não se render aos oficiais do rei da Babilônia, então esta cidade será entregue nas mãos dos caldeus, eles a queimarão, e você não escapará das mãos deles.”

19O rei Zedequias disse a Jeremias:

— Tenho receio dos judeus que passaram para o lado dos caldeus. Pode acontecer que os caldeus me entreguem nas mãos desses judeus, e eles zombem de mim.

20Mas Jeremias respondeu:

— Eles não o entregarão. Ouça a voz do Senhor no que estou lhe dizendo. Então tudo lhe correrá bem, e a sua vida será poupada. 21Mas, se o senhor, ó rei, não quiser se render, isto é o que o Senhor Deus me mostrou: 22Todas as mulheres que ficaram na casa do rei de Judá serão levadas aos oficiais do rei da Babilônia e dirão:

“Os seus bons amigos, ó rei,

o enganaram e dominaram.

Mas, agora que os pés do rei

se atolaram na lama,

eles o abandonaram.”

23— Assim, todas as suas mulheres e os seus filhos serão levados aos caldeus. O senhor, ó rei, não escapará das mãos deles, mas será prisioneiro na mão do rei da Babilônia, e esta cidade será queimada.

24Então Zedequias disse a Jeremias:

— Que ninguém saiba desta conversa, e você não morrerá. 25Se as autoridades souberem que falei com você, vierem procurá-lo e lhe disserem: “Conte-nos o que foi que você disse ao rei e o que ele disse a você; não esconda nada de nós, e nós não mataremos você”, 26diga: “Apresentei a minha humilde súplica diante do rei para que não me mandasse de volta à casa de Jônatas, para que eu não venha a morrer ali.”

38.26
Jr 37.15,20

27Quando todas as autoridades se dirigiram a Jeremias e o interrogaram, ele lhes falou como o rei havia ordenado. Então o deixaram em paz, porque ninguém mais ficou sabendo o que foi conversado. 28Jeremias ficou no pátio da guarda, até o dia em que Jerusalém foi tomada.

38.28
Ez 33.21

39

Nabucodonosor toma Jerusalém

2Rs 24.20—25.12; 2Cr 36.17-21; Jr 52.1-16

391Jerusalém foi tomada. Era o décimo mês do nono ano do reinado de Zedequias, rei de Judá, quando Nabucodonosor, rei da Babilônia, veio com todo o seu exército contra Jerusalém e a sitiou. 2Era o décimo primeiro ano do reinado de Zedequias, no quarto mês, aos nove do mês, quando foi aberta uma brecha na muralha da cidade. 3Então todos os oficiais do rei da Babilônia entraram e se assentaram no Portão do Meio: Nergal-Sarezer, Sangar-Nebo, Sarsequim, Rabe-Saris, Nergal-Sarezer, Rabe-Mague e todos os outros oficiais do rei da Babilônia.

4Quando Zedequias e todos os homens de guerra viram o que havia acontecido, fugiram e, de noite, saíram da cidade, pelo caminho do jardim do rei, pelo portão que ficava entre as duas muralhas. Fugiram na direção do vale do Jordão. 5Mas o exército dos caldeus os perseguiu e alcançou Zedequias nas campinas de Jericó. Eles o prenderam

39.5
Jr 32.4
e o levaram a Ribla, na terra de Hamate, a Nabucodonosor, rei da Babilônia, que lhe pronunciou a sentença. 6Em Ribla, o rei da Babilônia mandou matar os filhos de Zedequias à vista deste; também mandou matar todas as autoridades de Judá. 7Mandou furar os olhos de Zedequias e amarrou-o com correntes de bronze, para o levar à Babilônia.

8Os caldeus queimaram o palácio do rei e as casas do povo e derrubaram as muralhas de Jerusalém. 9Nebuzaradã, o chefe da guarda, levou cativos para a Babilônia o resto do povo que havia ficado na cidade, os desertores que se entregaram a ele e o restante da população. 10Porém Nebuzaradã, o chefe da guarda, deixou na terra de Judá alguns dos mais pobres da terra, que nada tinham; e lhes deu vinhas e campos naquele dia.

Nabucodonosor cuida de Jeremias

11Mas a respeito de Jeremias, Nabucodonosor, rei da Babilônia, tinha dado a seguinte ordem a Nebuzaradã, o chefe da guarda:

12— Trate de encontrá-lo, cuide bem dele e não lhe faça nenhum mal. Faça com Jeremias o que ele lhe disser.

13Assim, Nebuzaradã, o chefe da guarda, Nebusazbã, Rabe-Saris, Nergal-Sarezer, Rabe-Mague, e todos os oficiais do rei da Babilônia 14mandaram tirar Jeremias do pátio da guarda e o entregaram a Gedalias,

39.14
2Rs 25.22
filho de Aicão, filho de Safã, para que o levasse para casa. Assim Jeremias habitou no meio do povo.

15Ora, quando Jeremias ainda estava detido no pátio da guarda, a palavra do Senhor tinha vindo a ele, dizendo:

16— Vá e diga a Ebede-Meleque, o etíope, que assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: “Eis que eu cumprirei as minhas palavras contra esta cidade para o mal e não para o bem;

39.16
Jr 21.10
elas se cumprirão diante de você naquele dia. 17Mas a você eu livrarei naquele dia, diz o Senhor, e você não será entregue nas mãos dos homens de quem tem medo. 18Pois eu certamente o salvarei. Você não cairá à espada. A sua vida lhe será por despojo,
39.18
Jr 21.9
38.2
porque você confiou em mim”, diz o Senhor.

40

Jeremias e Gedalias

401Palavra que foi dita a Jeremias da parte do Senhor, depois que Nebuzaradã, o chefe da guarda, o pôs em liberdade em Ramá, estando ele amarrado com correntes no meio de todos os do cativeiro de Jerusalém e de Judá, que estavam sendo levados cativos para a Babilônia. 2O chefe da guarda chamou Jeremias de lado e lhe disse:

— O Senhor, seu Deus, pronunciou esta calamidade contra este lugar. 3Agora o Senhor trouxe e fez o que tinha anunciado. Tudo isto aconteceu, porque vocês pecaram contra o Senhor e não obedeceram à sua voz. 4Agora, eis que hoje estou soltando as correntes que estavam em suas mãos. Se for do seu agrado ir comigo para a Babilônia, venha, e eu cuidarei bem de você. Mas, se não for do seu agrado ir comigo para a Babilônia, fique aqui. Veja, toda a terra está diante de você. Vá para o lugar que for do seu agrado e melhor para você.

5Mas, visto que Jeremias demorava a se decidir, o capitão lhe disse:

— Volte para junto de Gedalias, filho de Aicão, filho de Safã, a quem o rei da Babilônia nomeou governador das cidades de Judá, e more com ele no meio do povo. Ou, se quiser ir para qualquer outro lugar, vá.

O chefe da guarda deu-lhe mantimentos e um presente e o deixou ir. 6Assim, Jeremias foi para junto de Gedalias, filho de Aicão, em Mispa. E morou com ele no meio do povo que havia ficado na terra.

7Quando os capitães dos exércitos que estavam no campo, eles e seus soldados, ouviram que o rei da Babilônia havia nomeado Gedalias,

40.7
2Rs 25.22-24
filho de Aicão, como governador da terra, e que lhe havia confiado os homens, as mulheres, os meninos e os mais pobres da terra que não foram levados ao exílio, para a Babilônia, 8foram falar com ele em Mispa. Esses capitães eram Ismael, filho de Netanias, Joanã e Jônatas, filhos de Careá, Seraías, filho de Tanumete, os filhos de Efai, o netofatita, e Jezanias, filho do maacatita. Com eles estavam os seus soldados. 9Gedalias, filho de Aicão, filho de Safã, jurou a esses capitães e aos seus soldados, dizendo:

— Vocês não precisam ter medo dos oficiais dos caldeus. Fiquem na terra, sirvam o rei da Babilônia, e tudo irá bem com vocês. 10Quanto a mim, eis que ficarei em Mispa, para estar às ordens dos caldeus que vierem a nós. Quanto a vocês, colham as uvas para o vinho, as frutas de verão e o azeite. Ponham tudo nas suas vasilhas e morem nas cidades que vocês tomaram.

11Da mesma forma, todos os judeus que estavam em Moabe, entre os filhos de Amom e em Edom e os que havia em todas aquelas terras ouviram que o rei da Babilônia havia deixado um remanescente em Judá e que havia nomeado Gedalias, filho de Aicão, filho de Safã, como governador sobre eles. 12Então todos esses judeus voltaram de todos os lugares para onde tinham sido dispersos e vieram à terra de Judá, para junto de Gedalias, em Mispa. E colheram vinho e frutas de verão em grande abundância.

Ismael conspira contra Gedalias

13Joanã, filho de Careá, e todos os comandantes dos exércitos que estavam no campo foram até Gedalias, em Mispa, 14e lhe disseram:

— Você sabia que Baalis, rei dos filhos de Amom, enviou Ismael, filho de Netanias, para matar você?

Mas Gedalias, filho de Aicão, não lhes deu crédito. 15Então Joanã, filho de Careá, disse a Gedalias em segredo, em Mispa:

— Irei agora e matarei Ismael, filho de Netanias, sem que ninguém o saiba. Por que deixar que ele venha para assassiná-lo, fazendo com que todo o Judá que se reuniu à sua volta seja espalhado, e venha a perecer o remanescente de Judá?

16Mas Gedalias, filho de Aicão, disse a Joanã, filho de Careá:

— Não faça isso! Porque isso que você está dizendo a respeito de Ismael é falso.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]