Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
14

Grande seca em Judá

141Palavra do Senhor que veio a Jeremias a respeito da seca:

2“Judá anda chorando,

as suas portas estão abandonadas

e, de luto, se curvam até o chão;

14.2
Is 3.26

e o clamor de Jerusalém

vai subindo.

3Os poderosos mandam

os servos buscar água.

Estes vão às cisternas

e não encontram água;

voltam com os seus cântaros vazios

e, decepcionados e confusos,

cobrem a cabeça.

4Por não ter havido chuva

sobre a terra,

esta se acha ressequida;

e, por isso, os lavradores,

decepcionados,

cobrem a cabeça.

5Até as corças no campo

têm as suas crias

e as abandonam,

porque não há capim.

6Os jumentos selvagens

se põem no alto dos morros

e, ofegantes, sorvem o vento

como chacais;

os seus olhos desfalecem,

por falta de pasto.”

7“Ainda que as nossas maldades

testifiquem contra nós,

ó Senhor, age

por amor do teu nome!

Porque as nossas rebeldias

se multiplicaram;

pecamos contra ti.

8Ó Esperança de Israel

e Redentor do teu povo

no tempo da angústia,

por que serias

como estrangeiro na terra

e como viajante

que fica só uma noite?

9Por que serias como homem

que foi pego de surpresa,

como valente que não pode salvar?

Mas tu, ó Senhor,

estás em nosso meio,

e nós somos chamados

pelo teu nome.

Não nos abandones!”

10Assim diz o Senhor

a respeito deste povo:

“Eles gostam de andar errantes

e não sabem controlar os pés.

Por isso, o Senhor

não se agrada deles;

agora ele se lembrará

das maldades que fizeram

e os castigará

por causa dos seus pecados.”

14.10
Os 8.13

11O Senhor me disse ainda:

— Não interceda por este povo para o bem dele.

14.11
Jr 7.16
11.14
12Quando jejuarem, não ouvirei o seu clamor e, quando trouxerem holocaustos e ofertas de cereais, não me agradarei deles.
14.12
Jr 6.20
Pelo contrário, eu os consumirei pela guerra, pela fome e pela peste.

13Então eu disse:

— Ah! Senhor Deus, eis que os profetas lhes dizem: “Vocês não verão a guerra, nem passarão fome.

14.13
Jr 5.12
Porque eu lhes darei verdadeira paz neste lugar.”

14E o Senhor respondeu:

— Esses profetas profetizam mentiras em meu nome. Nunca os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei. Eles estão profetizando para vocês visões falsas, adivinhações inúteis e engano que procede do seu íntimo. 15Portanto, assim diz o Senhor a respeito dos profetas que, profetizando em meu nome, sem que eu os tenha mandado, dizem que não haverá guerra nem fome nesta terra: Esses profetas serão consumidos pela guerra e pela fome. 16O povo a quem eles profetizam será lançado nas ruas de Jerusalém, por causa da fome e da guerra. Não haverá quem os sepulte — a eles, a suas mulheres, a seus filhos e a suas filhas. Porque derramarei sobre eles a sua maldade. 17Portanto, diga-lhes esta palavra:

“Que os meus olhos

derramem lágrimas

de noite e de dia, sem cessar.

14.17
Jr 9.1
13.17

Porque a virgem,

filha do meu povo,

sofreu um grande golpe;

está gravemente ferida.

18Se saio ao campo, vejo

os que foram mortos à espada;

se entro na cidade, estão ali

os debilitados pela fome.

Até os profetas e os sacerdotes

vagueiam pela terra

e não sabem para onde vão.”

O povo confessa o seu pecado

19Será que de todo rejeitaste Judá?

Será que a tua alma

tem nojo de Sião?

Por que nos feriste,

e não há cura para nós?

Aguardamos a paz,

e não há nada de bom;

esperamos o tempo da cura,

e eis o terror.

14.19
Jr 8.15

20Conhecemos, ó Senhor,

a nossa maldade

e a iniquidade de nossos pais;

porque temos pecado contra ti.

14.20
Jr 14.7

21Não nos rejeites,

por amor do teu nome;

não desprezes

o trono da tua glória.

Lembra-te e não anules

a tua aliança conosco.

22Será que existe

entre os ídolos dos gentios

algum que faça chover?

Ou podem os céus por si mesmos

dar chuvas?

Não és tu somente, ó Senhor,

nosso Deus, o que fazes isto?

Portanto, em ti esperamos,

pois tu fazes todas estas coisas.

15

151Então o Senhor me disse:

— Mesmo que Moisés

15.1
Êx 32.11-14
Nm 14.13-19
e Samuel
15.1
1Sm 7.5-9
se pusessem diante de mim, meu coração não se inclinaria para este povo. Mande-os embora! Que saiam da minha presença! 2Se lhe perguntarem: “Para onde iremos?”, responda:

Assim diz o Senhor:

“Quem é para a morte

vai para a morte;

quem é para a espada

vai para a espada;

quem é para a fome

vai para a fome;

e quem é para o cativeiro

vai para o cativeiro.”

15.2
Jr 43.11
Ap 13.10

3— Porque os punirei

15.3
Ap 6.8
com quatro tipos de castigo, diz o Senhor: com espada para matar, com cães para os arrastar e com as aves dos céus e os animais selvagens para os devorar e destruir. 4Farei deles um objeto de espanto para todos os reinos da terra, por causa de tudo o que Manassés,
15.4
2Rs 21.1-16
2Cr 33.1-9
filho de Ezequias, rei de Judá, fez em Jerusalém.

5“Pois quem se compadecerá

de você, ó Jerusalém?

Ou quem ficará triste por você?

Ou quem se desviará do caminho

para perguntar pelo seu bem-estar?

6Você me rejeitou”,

diz o Senhor;

“você voltou para trás.

15.6
Is 1.4
Jr 7.24

Por isso, levantei a mão

contra você e a destruí;

cansei de ter compaixão.

7Eu os espalhei com a pá

nos portões das cidades.

Deixei-os sem filhos,

destruí o meu povo,

mas eles não deixaram

os seus maus caminhos.

8As suas viúvas se multiplicaram

mais do que a areia do mar.

Eu trouxe ao meio-dia

um destruidor

sobre a mãe de jovens;

fiz cair de repente sobre ela

angústia e pavor.

9Aquela que tinha sete filhos

desmaiou

e respira com dificuldade.

Para ela, o sol se pôs

quando ainda era dia;

ela ficou envergonhada e confusa.

Os sobreviventes,

eu os entregarei à espada,

diante dos seus inimigos”,

diz o Senhor.

Terceiro lamento de Jeremias

10Ai de mim, minha mãe! Porque você me pôs no mundo para ser homem de rixa e homem de discórdias para toda a terra! Nunca lhes emprestei, nem pedi dinheiro emprestado, mas todos me amaldiçoam.

11O Senhor disse:

— Na verdade, eu o fortalecerei para o bem e farei com que o inimigo lhe dirija súplicas no tempo da calamidade e no tempo da aflição. 12Pode alguém quebrar o ferro, o ferro do Norte, ou o bronze? 13Por todos os seus pecados, em todos os seus territórios, entregarei de graça os seus bens e os seus tesouros, para que sejam saqueados.

15.13
Jr 17.3
20.5
14Farei com que sejam escravos dos seus inimigos, numa terra que não conhecem, porque um fogo se acendeu em minha ira e queimará sobre vocês.
15.14
Dt 32.22
Jr 17.4

15Ó Senhor, tu o sabes.

Lembra-te de mim,

ampara-me e vinga-me

dos meus perseguidores.

15.15
Jr 11.20

Não permitas que,

por causa da tua longanimidade,

eu seja arrebatado.

Fica sabendo que por causa de ti

tenho sofrido afrontas.

15.15
Sl 69.7

16Achadas as tuas palavras,

logo as comi.

As tuas palavras

encheram o meu coração

de júbilo e de alegria,

pois sou chamado pelo teu nome,

ó Senhor, Deus dos Exércitos.

17Nunca me assentei

na roda dos que se divertem,

nem me alegrei.

Oprimido por tua mão,

eu me assentei solitário,

pois me encheste de indignação.

15.17
Jr 6.11

18Por que a minha dor não passa,

e a minha ferida me dói

e não admite cura?

Serias tu para mim

como ribeiro ilusório,

como águas que enganam?

19Portanto, assim diz o Senhor:

“Se você se arrepender,

eu o farei voltar

e você estará diante de mim.

Se separar o que é precioso

daquilo que não presta,

você será a minha boca.

Eles se voltarão para você,

mas você não passará

para o lado deles.

20Farei de você

um forte muro de bronze

diante deste povo.

Eles lutarão contra você,

mas não conseguirão derrotá-lo,

porque eu estou com você

para salvá-lo e livrá-lo deles”,

15.20
Jr 1.8,19

diz o Senhor.

21“Eu o libertarei

das mãos dos iníquos

e o livrarei

das garras dos violentos.”

16

A vida solitária do profeta, figura do povo

161A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

2— Não case, nem tenha filhos ou filhas neste lugar. 3Porque assim diz o Senhor a respeito dos filhos e das filhas que nascerem neste lugar, a respeito das mães que os tiverem e dos pais que os gerarem nesta terra: 4Morrerão de doenças terríveis e não serão pranteados, nem sepultados; servirão de esterco para a terra.

16.4
Jr 9.22
A espada e a fome os consumirão, e os seus cadáveres servirão de alimento às aves do céu e aos animais selvagens.
16.4
Jr 7.33

5— Porque assim diz o Senhor: Não entre em casa onde há luto, nem vá pranteá-los ou consolar os enlutados. Porque deste povo retirei a minha paz, diz o Senhor, e também a minha bondade e a minha compaixão. 6Nesta terra, morrerão tanto grandes como pequenos e não serão sepultados nem prantearão por eles. Não se farão por eles cortes na pele nem por eles se raparão as cabeças.

16.6
Dt 14.1
7Não se dará pão a quem estiver de luto, para consolá-lo por causa de morte, nem lhe darão de beber do copo da consolação, pelo pai ou pela mãe.

8— Também não entre numa casa em que há um banquete, para sentar com eles a comer e a beber. 9Porque assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Eis que farei cessar neste lugar, diante dos olhos de vocês e enquanto vocês ainda estiverem vivos, o som das festas e da alegria, a voz do noivo e a voz da noiva.

16.9
Jr 7.34
25.10
Ap 18.23

10— Quando você anunciar a este povo todas estas palavras, eles perguntarão: “Por que o Senhor nos ameaça com todo este grande mal?

16.10
Jr 5.19
Qual é a nossa iniquidade, qual é o nosso pecado, que cometemos contra o Senhor, nosso Deus?” 11Então você responderá: “Porque os pais de vocês me abandonaram, diz o Senhor, e foram atrás de outros deuses, os serviram e os adoraram;
16.11
Jr 8.2
eles me abandonaram e não guardaram a minha lei.
16.11
Dt 29.25
12Vocês fizeram pior do que os seus pais, porque eis que cada um de vocês anda segundo a dureza do seu coração maligno, para não me dar ouvidos. 13Portanto, eu os lançarei fora desta terra, para uma terra que nem vocês nem os seus pais conheceram. Ali vocês servirão a outros deuses, dia e noite, porque não terei misericórdia de vocês.”

14— Portanto, eis que vêm dias, diz o Senhor, em que nunca mais se dirá: “Tão certo como vive o Senhor, que tirou os filhos de Israel do Egito.” 15Pelo contrário, se dirá: “Tão certo como vive o Senhor, que tirou os filhos de Israel da terra do Norte e de todas as terras para onde os tinha dispersado.” Pois eu os farei voltar para a sua terra, que dei aos seus pais.

16— Eis que mandarei muitos pescadores, diz o Senhor, os quais os pescarão. Depois, enviarei muitos caçadores, os quais os trarão de todos os montes, de todas as colinas e até das fendas das rochas. 17Porque os meus olhos estão sobre todos os caminhos deles.

16.17
Jó 34.21
Pv 5.21
Eles não conseguem se esconder de mim, e a iniquidade deles não se encobre aos meus olhos.
16.17
Sl 90.8
18Primeiramente, pagarei em dobro a sua iniquidade e o seu pecado, porque profanaram a minha terra com os cadáveres dos seus ídolos detestáveis e encheram a minha herança com as suas abominações.

As nações voltam para Deus

19Ó Senhor, minha força

e minha fortaleza,

meu refúgio no dia da angústia,

a ti virão as nações

desde os confins da terra

e dirão:

“Nossos pais herdaram

só mentiras e coisas vãs,

em que não há proveito.

20Será que o ser humano pode fazer

os seus próprios deuses?

Esses não são deuses de verdade!”

16.20
Jr 2.11

21— Portanto, eis que lhes farei conhecer, sim, desta vez lhes farei conhecer a minha força e o meu poder. E saberão que o meu nome é Senhor.