Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
14

A volta de Israel para a sua terra

141Porque o Senhor se compadecerá de Jacó e voltará a escolher Israel, estabelecendo-os na sua própria terra. A eles se juntarão os estrangeiros, e estes farão parte da casa de Jacó. 2Os povos os pegarão e os levarão aos lugares deles, e a casa de Israel terá esses povos por servos e servas, na terra do Senhor. Os israelitas terão como prisioneiros aqueles que os tinham aprisionado e dominarão os seus opressores.

Hino triunfal sobre a queda da Babilônia

3Povo de Israel, no dia em que Deus vier a dar-lhe descanso do sofrimento, das angústias e da dura servidão que lhe foi imposta, 4você proferirá esta sátira contra o rei da Babilônia:

“Como cessou o opressor!

Como acabou a tirania!

5O Senhor quebrou

o bastão dos ímpios

e o cetro dos dominadores,

14.5
Is 9.4

6que feriam os povos com furor,

com golpes incessantes,

e com ira dominavam as nações,

com perseguição irreprimível.

7Agora toda a terra descansa

e está sossegada.

Todos dão gritos de alegria.

8Até os ciprestes se alegram

por causa de você,

e os cedros do Líbano exclamam:

‘Desde que você caiu,

ninguém mais vem para nos cortar.’”

9“Lá embaixo, o mundo dos mortos

se agita por causa de você,

para sair ao seu encontro

quando você chegar.

Por sua causa,

ele desperta as sombras

e todos os príncipes da terra,

e faz levantar dos seus tronos

todos os reis das nações.

10Todos estes começam a falar

e se dirigem a você, dizendo:

‘Então também você

enfraqueceu como nós?

E você se tornou como um de nós?

11A sua soberba foi jogada

no abismo,

junto com o som das suas harpas.

A sua cama é de larvas

e os vermes são a sua coberta.’”

12“Veja como você caiu do céu,

14.12
Ap 8.10

ó estrela da manhã, filho da alva!

Veja como você

foi lançado por terra,

você que debilitava as nações!

13Você pensava assim:

‘Subirei ao céu,

14.13
Ez 28.2

exaltarei o meu trono

acima das estrelas

e me assentarei

no monte da congregação,

nas extremidades do Norte.

14Subirei acima

das mais altas nuvens

e serei semelhante ao Altíssimo.’”

15“Mas você descerá

ao mundo dos mortos,

14.15
Mt 11.23
Lc 10.15

no mais profundo do abismo.

16Os que virem você

olharão atentamente

e perguntarão:

‘É este o homem

que fazia a terra tremer

e que abalava os reinos?

14.16
Jr 50.23

17Que transformava

o mundo num deserto

e arrasava as suas cidades?

Que não deixava os seus prisioneiros

voltarem para casa?’”

18“Todos os reis das nações,

sim, todos jazem com honra,

cada um em seu túmulo.

19Mas você é lançado fora

da sua sepultura,

como um renovo abominável,

coberto de mortos

traspassados à espada

e que descem à cova de pedras,

como um cadáver pisoteado.

20Você não se reunirá

com eles na sepultura,

porque você destruiu

a sua própria terra

e matou o seu próprio povo.

A descendência dos malfeitores

jamais será nomeada.”

14.20
Sl 21.10
37.28

21“Preparem a matança

dos filhos dele

por causa da maldade de seus pais,

para que esses não se levantem,

tomem posse da terra,

e encham o mundo de cidades.”

22— Eu me levantarei contra eles, diz o Senhor dos Exércitos. Acabarei com o nome e os sobreviventes da Babilônia, com os seus descendentes e a sua posteridade, diz o Senhor. 23Farei dela a habitação de ouriços

14.23
Is 13.21
e um lugar de pântanos. Vou varrê-la com a vassoura da destruição, diz o Senhor dos Exércitos.

Profecia contra os assírios

24O Senhor dos Exércitos jurou, dizendo:

“Como pensei, assim será,

e, como determinei,

assim acontecerá.

14.24
Is 46.10-11

25Esmagarei a Assíria na minha terra

e nas minhas montanhas a pisarei,

para que o seu jugo

se afaste de Israel,

e a sua carga

se desvie dos ombros dele.

14.25
Is 10.27

26Este é o plano que foi elaborado

para toda a terra;

14.26
Is 23.9

e esta é a mão que está estendida

sobre todas as nações.”

27Pois, se o Senhor dos Exércitos

o determinou,

quem poderá invalidá-lo?

14.27
Is 43.13

Se a mão dele está estendida,

quem a fará voltar atrás?

Profecia contra os filisteus

28No ano em que o rei Acaz morreu,

14.28
2Rs 16.20
2Cr 28.27
foi pronunciada esta sentença:

29“Não se alegrem,

todos vocês da Filístia,

por estar quebrada

a vara que os feria.

Porque da raiz da cobra

sairá uma víbora,

e o seu fruto

será uma serpente voadora.

30Os primogênitos dos pobres

serão apascentados,

e os necessitados

se deitarão em segurança.

Porém farei morrer de fome

a sua raiz, ó Filístia,

e os seus sobreviventes

serão mortos.

31Uive, ó portão!

14.31
Is 3.26
13.6
Grite, ó cidade!

Todos vocês da Filístia,

tremam de medo!

Porque do Norte vem fumaça,

14.31
Jr 1.14

e ninguém há que se afaste

das suas fileiras.”

14.28-31
Jr 47.1-7
Ez 25.15-17
Jl 3.4-8
Am 1.6-8
Sf 2.4-7
Zc 9.5-7

32Que resposta se dará, então,

aos mensageiros daquele povo?

“O Senhor fundou Sião,

e nela os aflitos do seu povo

encontram refúgio.”