Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
48

Jacó fica doente

481Passadas estas coisas, disseram a José:

— Seu pai está doente.

Então José tomou consigo seus dois filhos, Manassés e Efraim. 2E avisaram a Jacó:

— Eis que o seu filho José vem visitá-lo.

Israel fez um esforço e se sentou na cama. 3Então Jacó disse a José:

— O Deus Todo-Poderoso48.3 Em hebraico, El Shaddai me apareceu na cidade de Luz,48.3 Betel (Veja Gn 28.19; 35.6) na terra de Canaã, me abençoou 4e me disse: “Eis que eu o farei fecundo e o multiplicarei. De você farei uma multidão de povos e à sua descendência darei esta terra como propriedade perpétua.”

48.3-4
Gn 28.13-14
5E agora os seus dois filhos, que lhe nasceram na terra do Egito antes que eu viesse para junto de você aqui no Egito, são meus. Efraim e Manassés serão meus, assim como Rúben e Simeão são meus. 6Mas os filhos que você gerar depois deles serão seus; segundo o nome de um de seus irmãos serão chamados na sua herança. 7Quando eu vinha de Padã, para minha tristeza morreu Raquel
48.7
Gn 35.16-19
na terra de Canaã, no caminho, a pouca distância de Efrata; eu a sepultei ali no caminho de Efrata, que é Belém.

8Quando Israel viu os filhos de José, perguntou:

— Quem são estes?

9José respondeu a seu pai:

— São meus filhos, que Deus me deu aqui.

Israel disse:

— Traga-os para perto de mim, para que eu os abençoe.

10Os olhos de Israel já estavam fracos por causa da velhice, de modo que não podia ver bem. Por isso José levou os filhos para perto dele; e ele os beijou e os abraçou.

Jacó abençoa José e os filhos deste

11Então Israel disse a José:

— Eu não esperava ver o seu rosto outra vez; e eis que Deus me permitiu ver também os seus filhos.

12E José, tirando-os dentre os joelhos de seu pai, se prostrou com o rosto em terra, diante dele. 13Depois José pegou os dois filhos e os colocou diante do pai. Pegou Efraim com a mão direita, para que ficasse à esquerda de Israel, e Manassés com a mão esquerda, para que ficasse à direita de Israel. 14Mas Israel estendeu a mão direita e a pôs sobre a cabeça de Efraim, que era o mais novo, e pôs a mão esquerda sobre a cabeça de Manassés, cruzando assim as mãos, mesmo sendo Manassés o primogênito. 15E Israel abençoou José, dizendo:

— O Deus em cuja presença andaram meus pais Abraão e Isaque, o Deus que tem sido o meu pastor durante a minha vida até este dia, 16o Anjo que me tem livrado de todo mal, abençoe estes meninos! Que por meio deles seja lembrado o meu nome e o nome de meus pais Abraão e Isaque! Que cresçam e se tornem uma multidão sobre a terra.

17José viu que seu pai havia posto a mão direita sobre a cabeça de Efraim e isto não lhe agradou. Pegou a mão de seu pai para mudá-la da cabeça de Efraim para a cabeça de Manassés. 18E José disse ao pai:

— Não assim, meu pai, pois o primogênito é este; ponha a mão direita sobre a cabeça dele.

19Mas seu pai recusou e disse:

— Eu sei, meu filho, eu sei. Ele também será um povo, também ele será grande. Mas o seu irmão menor será maior do que ele, e a sua descendência será uma multidão de nações.

20Assim, os abençoou

48.20
Hb 11.21
naquele dia, declarando:

— Por vocês Israel abençoará, dizendo: “Deus faça com você como fez com Efraim e com Manassés.”

E assim Israel pôs Efraim antes de Manassés. 21Depois Israel disse a José:

— Eis que estou morrendo, mas Deus estará com vocês e os fará voltar à terra de seus pais. 22Dou a você uma parte a mais que a seus irmãos, um declive montanhoso,48.22 Outra tradução possível: “Siquém” o qual tomei das mãos dos amorreus com a minha espada e com o meu arco.

49

Bênçãos proféticas de Jacó

491Depois, Jacó chamou os seus filhos e disse:

— Ajuntem-se, e eu lhes farei saber o que vai acontecer com vocês nos dias que virão:

2“Reúnam-se e ouçam,

filhos de Jacó;

ouçam o que diz Israel,

o pai de vocês.”

3“Rúben, você é

o meu primogênito,

minha força e as primícias

do meu vigor,

o mais excelente em dignidade

e o mais excelente em poder.

4Impetuoso como a água,

você não será o mais excelente,

porque subiu ao leito de seu pai

e o profanou;

49.4
Gn 35.22
Dt 27.20

você profanou a minha cama.”

5“Simeão e Levi são irmãos;

as suas espadas são instrumentos

de violência.

49.5
Gn 34.25

6Que a minha alma não entre

no conselho deles;

que a minha glória não participe

do seu agrupamento;

porque no seu furor

mataram homens,

e na sua vontade perversa

mutilaram touros.

7Maldito seja o seu furor,

pois era forte;

e maldita seja a sua ira,

pois era intensa;

eu os dividirei em Jacó

e os espalharei em Israel.”

49.7
Js 19.1,9
21.1-42

8“Judá, os seus irmãos o louvarão;

a sua mão estará sobre o pescoço

dos seus inimigos;

os filhos de seu pai

se inclinarão diante de você.

49.8
Gn 27.29

9Judá é um leãozinho;

da presa você subiu, meu filho.

Ele se agacha e se deita como leão

49.9
Nm 24.9
Ap 5.5

e como leoa; quem o despertará?

10O cetro não se afastará de Judá,

nem o bastão sairá

de entre os seus pés,

até que venha Siló;49.10 Outra tradução possível: “até que venha aquele a quem pertencem”

e a ele obedecerão os povos.

11Ele amarrará o seu jumentinho

à vide

e o filho da sua jumenta,

à videira mais excelente;

lavará as suas roupas no vinho

e a sua capa, em sangue de uvas.

12Os seus olhos serão

cintilantes de vinho,

e os seus dentes serão

brancos de leite.”

13“Zebulom habitará

na praia dos mares

e servirá de porto para os navios,

e a sua fronteira

se estenderá até Sidom.”

49.13
Dt 33.18-19

14“Issacar é jumento

de ossos fortes,

deitado entre

os rebanhos de ovelhas.

15Viu que o repouso era bom

e que a terra era deliciosa;

baixou os ombros à carga

e sujeitou-se ao trabalho escravo.”

16“Dã julgará o seu povo,

como uma das tribos de Israel.

17Dã será uma serpente

junto ao caminho,

uma víbora junto à vereda,

que morde o calcanhar do cavalo

e faz o seu cavaleiro cair para trás.”

18“A tua salvação espero,

ó Senhor!”

49.18
Sl 25.5
119.174

19“Gade será atacado

por guerrilheiros,

mas ele lhes atacará a retaguarda.”

20“Aser, o seu pão será abundante

e ele produzirá delícias reais.”

21“Naftali é uma gazela solta;

ele fala palavras bonitas.”

22“José é um ramo frutífero,

ramo frutífero junto à fonte;

seus galhos se estendem

sobre o muro.

23Os flecheiros lhe dão amargura,

atiram contra ele e o hostilizam.

24O seu arco, porém,

permanece firme,

e os seus braços são feitos ativos

pelas mãos do Poderoso de Jacó,

49.24
Sl 132.2,5
Is 1.24

sim, pelo Pastor

49.24
Sl 23.1
80.1

e pela Pedra de Israel,

25pelo Deus de seu pai,

que o ajudará,

e pelo Todo-Poderoso,

que o abençoará

com bênçãos dos altos céus,

com bênçãos das profundezas,

com bênçãos dos seios e do ventre.

26As bênçãos de seu pai

excederão as bênçãos de meus pais

até o alto dos montes eternos;

estejam elas

sobre a cabeça de José

e sobre o alto da cabeça

do que foi distinguido

entre seus irmãos.”

27“Benjamim é lobo

que despedaça;

49.27
Jz 20.21

pela manhã devora a presa

e à tarde reparte o despojo.”

28São estas as doze tribos de Israel e isto é o que lhes falou seu pai quando os abençoou; a cada um deles abençoou segundo a bênção que lhe cabia.

A morte e o sepultamento de Jacó

29Depois Jacó lhes ordenou, dizendo:

— Vou ser reunido ao meu povo;49.29 Significa “vou morrer” sepultem-me junto de meus pais, na caverna que está no campo de Efrom, o heteu, 30na caverna

49.30
Gn 23.3-20
que está no campo de Macpela, em frente a Manre, na terra de Canaã, a qual Abraão comprou de Efrom com aquele campo, como propriedade para servir de sepultura. 31Ali eles sepultaram Abraão
49.31
Gn 25.9-10
e Sara, sua mulher; ali eles sepultaram Isaque
49.31
Gn 35.29
e Rebeca, sua mulher; e ali eu sepultei Lia. 32O campo e a caverna que nele está foram comprados dos filhos de Hete.

33Quando Jacó acabou de dar essas ordens a seus filhos, recolheu os pés na cama, expirou

49.33
At 7.15
e foi reunido ao seu povo.

50

501Então José se lançou sobre o rosto de seu pai, chorou sobre ele e o beijou. 2José ordenou a seus servos, aos que eram médicos, que embalsamassem o corpo de seu pai. E os médicos embalsamaram Israel, 3gastando nisso quarenta dias, pois assim se cumprem os dias do embalsamamento; e os egípcios ficaram de luto setenta dias.

4Passados os dias de luto, José falou à casa de Faraó:

— Se agora encontrei favor diante de vocês, peço que falem aos ouvidos de Faraó, dizendo: 5“Meu pai me fez jurar,

50.5
Gn 47.29-31
declarando: ‘Eis que estou morrendo; sepulte-me no túmulo que abri para mim na terra de Canaã.’ Agora, quero ir e sepultar meu pai; depois voltarei.”

6Faraó respondeu:

— Vá e sepulte o seu pai como ele fez você jurar.

7José partiu para sepultar o seu pai. Com ele foram todos os oficiais de Faraó, os principais da sua casa e todos os principais da terra do Egito, 8bem como toda a casa de José, e seus irmãos, e a casa de seu pai. Deixaram na terra de Gósen somente as crianças, os rebanhos e o gado. 9E foram também com ele tanto carruagens como cavaleiros; e o cortejo foi muito grande.

10Quando eles chegaram à eira de Atade, que fica do outro lado do Jordão, fizeram ali grande e intensa lamentação; e José pranteou seu pai durante sete dias. 11Quando os moradores da terra, os cananeus, viram o luto na eira de Atade, disseram:

— Como é grande este pranto dos egípcios!

E por isso aquele lugar foi chamado de Abel-Mizraim;50.11 Abel-Mizraim significa “O pranto dos egípcios” fica do outro lado do Jordão.

12Os filhos de Jacó fizeram como ele lhes havia ordenado:

50.12
Gn 49.29
13levaram-no
50.13
At 7.16
para a terra de Canaã e o sepultaram na caverna do campo de Macpela, que, juntamente com o campo, Abraão havia comprado de Efrom, o heteu, para ser lugar de sepultura. Esse lugar fica em frente a Manre. 14Depois disso, José voltou para o Egito, ele, os seus irmãos e todos os que o haviam acompanhado para sepultar o seu pai.

José consola seus irmãos

15Vendo os irmãos de José que seu pai já era morto, disseram:

— É possível que José tenha ódio de nós; certamente nos retribuirá todo o mal que lhe fizemos.

50.15
Gn 37.28
42.21-22

16Por isso, mandaram dizer a José:

— O seu pai, antes de morrer, ordenou o seguinte: 17“É isto que vocês dirão a José: ‘Perdoe, por favor, a transgressão dos seus irmãos e o pecado que cometeram, porque eles lhe fizeram mal.’” Agora pedimos que perdoe a transgressão dos servos do Deus de seu pai.

Ao ouvir estas palavras, José chorou. 18Depois, vieram também os seus irmãos, prostraram-se diante dele

50.18
Gn 37.7
e disseram:

— Eis-nos aqui; somos seus servos.

19Mas José respondeu:

— Não tenham medo; será que eu estou no lugar de Deus? 20Vocês, na verdade, planejaram o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como estão vendo agora, que se conserve a vida de muita gente. 21Portanto, não tenham medo; eu sustentarei vocês e os seus filhos.

E assim José os consolou e lhes falou ao coração.

A morte de José

22José ficou morando no Egito, ele e a casa de seu pai. Viveu cento e dez anos. 23José viu os filhos de Efraim até a terceira geração; também os filhos de Maquir, filho de Manassés, os quais José tomou sobre os seus joelhos. 24José disse a seus irmãos:

— Eu vou morrer em breve. Mas Deus certamente visitará vocês e fará com que saiam desta terra para ir à terra que jurou dar a Abraão, a Isaque e a Jacó.

25José pediu aos filhos de Israel que fizessem um juramento, dizendo:

— Deus certamente visitará vocês. Quando isso acontecer, levem os meus ossos daqui.

50.25
Êx 13.19
Js 24.32
Hb 11.22

26José morreu com a idade de cento e dez anos. Eles embalsamaram o seu corpo e o puseram num caixão, no Egito.