Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
44

O copo de José

441José deu esta ordem ao administrador da sua casa:

— Encha de mantimento os sacos que estes homens trouxeram, quanto puderem levar, e ponha o dinheiro de cada um na boca do saco de mantimento. 2E coloque o meu copo de prata na boca do saco de mantimento do mais novo, junto com o dinheiro do seu cereal.

E o administrador fez como José havia ordenado. 3De manhã, quando já estava claro, os homens partiram, eles com os seus jumentos. 4Saíram da cidade e, antes que pudessem ter se distanciado, José disse ao administrador de sua casa:

— Levante-se e vá atrás daqueles homens. E, alcançando-os, diga o seguinte: “Por que vocês pagaram o bem com o mal? 5Não é este o copo em que bebe o meu senhor e que ele usa para fazer as suas adivinhações? Vocês fizeram algo muito errado.”

6O administrador os alcançou e lhes falou essas palavras. 7Então eles responderam:

— Por que o meu senhor está dizendo uma coisa dessas? Longe de nós, seus servos, fazer uma coisa assim. 8O dinheiro que achamos na boca dos sacos de mantimento nós trouxemos de volta da terra de Canaã; como, então, iríamos roubar prata ou ouro da casa do seu senhor? 9Se algum de nós tiver esse copo, será morto; e nós ainda seremos escravos do meu senhor.

10O administrador respondeu:

— Que seja como vocês disseram. Aquele com quem for encontrado o copo será meu escravo; os outros ficam livres.

11Eles se apressaram; cada um colocou o seu saco de mantimento no chão e o abriu. 12O administrador os examinou, começando do mais velho e acabando no mais novo; e o copo foi encontrado no saco de mantimento de Benjamim. 13Então eles rasgaram as suas roupas; cada um carregou de novo o seu jumento, e eles voltaram para a cidade.

14Quando Judá e seus irmãos chegaram à casa de José, este ainda estava ali. E prostraram-se em terra diante dele. 15José lhes perguntou:

— O que é isso que vocês fizeram? Vocês não sabiam que um homem como eu é capaz de adivinhar?

16Então Judá respondeu:

— Que podemos dizer a meu senhor? Que podemos falar? E como vamos nos justificar? Deus descobriu a nossa culpa. Eis que somos escravos de meu senhor, tanto nós como aquele em cuja mão se achou o copo.

17Mas José disse:

— Longe de mim fazer uma coisa dessas! O homem em cuja mão foi encontrado o copo, esse será meu escravo; os outros podem voltar em paz para junto de seu pai.

18Então Judá se aproximou dele e disse:

— Meu senhor, permita que este seu servo diga uma palavra aos ouvidos do meu senhor, e não se acenda a sua ira contra este seu servo, pois o senhor é como o próprio Faraó. 19Meu senhor perguntou a seus servos: “Vocês têm pai ou mais algum irmão?” 20E respondemos a meu senhor: “Temos um pai já velho e um filho da sua velhice, o mais novo, cujo irmão é morto; e só ele ficou de sua mãe, e seu pai o ama.” 21Então o senhor disse a estes seus servos: “Tragam o jovem, para que eu o veja.” 22Respondemos ao meu senhor: “O jovem não pode deixar o pai; se deixar o pai, este morrerá.” 23Então meu senhor disse a estes seus servos: “Se o irmão mais novo não vier com vocês, nunca mais vocês verão o meu rosto.”

24— Quando voltamos à casa de meu pai, que é seu servo, e repetimos a ele as palavras de meu senhor, 25nosso pai disse: “Voltem e comprem um pouco de mantimento.” 26Nós respondemos: “Não podemos ir para lá. Mas, se o nosso irmão mais moço for conosco, iremos. Porque não podemos ver a face do homem, se este nosso irmão mais moço não estiver conosco.” 27Então nos disse o seu servo, nosso pai: “Vocês sabem que a minha mulher me deu dois filhos. 28Um se ausentou de mim, e eu disse: ‘Certamente foi despedaçado, e até agora não mais o vi.’ 29Se agora vocês me tirarem também este da minha presença, e lhe acontecer algum desastre, farão descer os meus cabelos brancos com tristeza à sepultura.”

30— Agora, pois, se eu voltar para junto de meu pai, seu servo, sem que o jovem vá conosco, visto que a alma de meu pai está ligada com a alma dele, 31vendo ele que o jovem não está conosco, morrerá; e estes seus servos farão descer os cabelos brancos de nosso pai, seu servo, com tristeza à sepultura. 32Porque este seu servo ficou responsável por este jovem diante de meu pai, dizendo: “Se eu não o trouxer de volta, serei culpado para com o meu pai pelo resto da minha vida.” 33Agora, pois, que este seu servo fique em lugar do jovem como escravo de meu senhor, e que o jovem volte com os seus irmãos. 34Porque como poderei voltar a meu pai, se o jovem não for comigo? Eu não poderia ver esse mal se abatendo sobre o meu pai.

45

José se dá a conhecer a seus irmãos

451Então José, não conseguindo se conter diante de todos os que estavam com ele, gritou:

— Saiam todos da minha presença!

E ninguém ficou com ele, quando José se deu a conhecer

45.1
At 7.13
a seus irmãos. 2E levantou a voz em choro, de maneira que os egípcios o ouviam e também a casa de Faraó. 3E disse a seus irmãos:

— Eu sou José. Meu pai ainda está vivo?

E seus irmãos não lhe puderam responder, de tão assustados que ficaram diante dele.

4E José disse aos seus irmãos:

— Agora cheguem perto de mim.

E eles chegaram. Então ele disse:

— Eu sou José, o irmão de vocês, que vocês venderam para o Egito. 5Agora, pois, não fiquem tristes nem irritados contra vocês mesmos por terem me vendido para cá, porque foi para a preservação da vida que Deus me enviou adiante de vocês. 6Porque já houve dois anos de fome na terra, e ainda restam cinco anos em que não haverá lavoura nem colheita. 7Deus me enviou adiante de vocês, para que fosse conservado para vocês um remanescente na terra e para que a vida de vocês fosse salva por meio de um grande livramento. 8Assim, não foram vocês que me enviaram para cá, e sim Deus, que fez de mim como que um pai de Faraó, e senhor de toda a sua casa, e como governador em toda a terra do Egito. 9Voltem depressa para junto de meu pai

45.9
At 7.14
e digam a ele: “Assim manda dizer o seu filho José: Deus me pôs por senhor em toda a terra do Egito. Venha para junto de mim; não demore. 10O senhor habitará na terra de Gósen e estará perto de mim — o senhor, os seus filhos, os filhos de seus filhos, os seus rebanhos, o seu gado e tudo o que lhe pertence. 11Ali eu o sustentarei, porque ainda haverá cinco anos de fome. Do contrário, acabará empobrecendo — o senhor, a sua casa e tudo o que lhe pertence.”

12José continuou:

— Eis que vocês mesmos estão vendo, e meu irmão Benjamim vê também, que sou eu mesmo quem está falando com vocês. 13Anunciem a meu pai toda a minha glória no Egito e tudo o que vocês puderam ver. Vão depressa e tragam o meu pai para cá.

14E, lançando-se ao pescoço de seu irmão Benjamim, chorou. E, abraçado com ele, Benjamim também chorou. 15José beijou todos os seus irmãos e chorou, abraçado com eles. Depois, os seus irmãos falaram com ele.

Faraó ouve falar dos irmãos de José

16Fez-se ouvir na casa de Faraó esta notícia: “Chegaram os irmãos de José.” E Faraó e seus oficiais ficaram contentes com a notícia. 17Então Faraó disse a José:

— Diga aos seus irmãos que façam o seguinte: carreguem os animais e voltem para a terra de Canaã; 18peguem o pai e as famílias de vocês e venham para junto de mim. Eu lhes darei o melhor da terra do Egito e vocês comerão a fartura da terra.

19— Ordene que façam também isto: levem da terra do Egito carretas para trazer os filhinhos e as mulheres de vocês; tragam o pai de vocês e venham. 20Não se preocupem com as suas coisas, porque o melhor de toda a terra do Egito será de vocês.

21E os filhos de Israel fizeram assim. José lhes deu carretas, conforme a ordem de Faraó; também lhes deu mantimento para a viagem. 22A cada um deles deu roupas novas, mas a Benjamim deu trezentas moedas de prata e cinco roupas novas. 23Também enviou a seu pai dez jumentos carregados do melhor do Egito, e dez jumentas carregadas de cereais e pão, e mantimento para a viagem do pai. 24E despediu os seus irmãos. Ao partirem, disse-lhes:

— Não briguem pelo caminho.

25Então partiram do Egito e vieram à terra de Canaã, a Jacó, seu pai, 26e lhe disseram:

— José ainda vive e é governador de toda a terra do Egito.

Com isto, o coração lhe ficou como sem bater, porque não podia acreditar no que diziam. 27Mas, quando eles lhe contaram tudo o que José havia falado e quando ele viu as carretas que José havia mandado para levá-lo ao Egito, o espírito de Jacó, o pai deles, reviveu. 28E Israel disse:

— Basta! O meu filho José ainda vive. Irei e o verei antes que eu morra.

46

Jacó e sua família vão para o Egito

461Israel partiu com tudo o que possuía. E chegou a Berseba e ofereceu sacrifícios ao Deus de Isaque, seu pai. 2Deus falou a Israel em visões, de noite, e disse:

— Jacó! Jacó!

Ele respondeu:

— Eis-me aqui!

3Então disse:

— Eu sou Deus, o Deus do seu pai. Não tenha medo de ir para o Egito, porque lá eu farei de você uma grande nação. 4Eu irei com você para o Egito e certamente farei com que você volte de lá. A mão de José fechará os seus olhos.

5Então Jacó saiu de Berseba. Os filhos de Israel levaram seu pai Jacó, os filhinhos e as mulheres deles nas carretas que Faraó havia mandado para o levar. 6Levaram o gado e os bens que haviam adquirido na terra de Canaã e foram para o Egito,

46.6
At 7.15
Jacó e toda a sua descendência. 7Seus filhos e os filhos de seus filhos, suas filhas e as filhas de seus filhos e toda a sua descendência, levou-os consigo para o Egito.

8São estes os nomes dos filhos de Israel, Jacó, e seus filhos, que foram para o Egito: Rúben, o primogênito de Jacó. 9Os filhos de Rúben: Enoque, Palu, Hezrom e Carmi. 10Os filhos de Simeão: Jemuel, Jamim, Oade, Jaquim, Zoar e Saul, filho de uma mulher cananeia. 11Os filhos de Levi: Gérson, Coate e Merari. 12Os filhos de Judá: Er, Onã, Selá, Perez e Zera; Er e Onã, porém, morreram na terra de Canaã. Os filhos de Perez foram Hezrom e Hamul. 13Os filhos de Issacar: Tola, Puva, Jó e Sinrom. 14Os filhos de Zebulom: Serede, Elom e Jaleel. 15São estes os filhos de Lia, que ela teve com Jacó em Padã-Arã, além de Diná, sua filha. Ao todo os seus filhos e as suas filhas eram trinta e três pessoas.

16Os filhos de Gade: Zifiom, Hagi, Suni, Esbom, Eri, Arodi e Areli. 17Os filhos de Aser: Imna, Isvá, Isvi, Berias e Sera, irmã deles. Os filhos de Berias foram Héber e Malquiel. 18São estes os filhos de Zilpa, a qual Labão deu à sua filha Lia; estes ela teve com Jacó, a saber, dezesseis pessoas.

19Os filhos de Raquel, mulher de Jacó: José e Benjamim. 20A José, na terra do Egito, nasceram Manassés e Efraim.

46.20
Gn 41.50-52
São os filhos que teve com Asenate, filha de Potífera, sacerdote de Om. 21Os filhos de Benjamim: Belá, Bequer, Asbel, Gera, Naamã, Eí, Rôs, Mupim, Hupim e Arde. 22São estes os filhos de Raquel, que nasceram a Jacó, ao todo catorze pessoas.

23O filho de Dã: Husim. 24Os filhos de Naftali: Jazeel, Guni, Jezer e Silém. 25São estes os filhos de Bila, a qual Labão deu à sua filha Raquel; e estes ela teve com Jacó, ao todo sete pessoas.

26Todos os que foram com Jacó para o Egito, que eram os seus descendentes, fora as mulheres dos filhos de Jacó, eram sessenta e seis pessoas. 27E os filhos de José, que lhe nasceram no Egito, eram dois. Todas as pessoas da casa de Jacó, que entraram no Egito, foram setenta.

46.27
Êx 1.5
Dt 10.22
At 7.14

O encontro de José com seu pai

28Jacó enviou Judá adiante de si a José para que soubesse encaminhá-lo a Gósen. E chegaram à terra de Gósen. 29Então José aprontou a sua carruagem e foi ao encontro de Israel, seu pai, a Gósen. Apresentou-se, lançou-se ao pescoço do pai e chorou assim longo tempo. 30Israel disse a José:

— Já posso morrer, pois vi o seu rosto e sei que você ainda está vivo.

31E José disse a seus irmãos e à casa de seu pai:

— Partirei e darei a notícia a Faraó, dizendo: “Meus irmãos e a casa de meu pai, que estavam na terra de Canaã, vieram para junto de mim. 32Os homens são pastores, criadores de gado, e trouxeram consigo o seu rebanho, o seu gado e tudo o que têm.” 33Quando, pois, Faraó mandar chamá-los e perguntar: “Qual é o trabalho de vocês?”, 34respondam: “Estes seus servos foram criadores de gado desde a mocidade até agora, tanto nós como os nossos pais.” Assim, vocês poderão morar na terra de Gósen, porque todo pastor de rebanho é abominação para os egípcios.