Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
14

Guerra de quatro reis contra cinco

141Naquele tempo Anrafel, rei de Sinar, Arioque, rei de Elasar, Quedorlaomer, rei de Elão, e Tidal, rei de Goim, 2fizeram guerra contra Bera, rei de Sodoma, contra Birsa, rei de Gomorra, contra Sinabe, rei de Admá, contra Semeber, rei de Zeboim, e contra o rei de Bela, também chamada de Zoar. 3Todos estes se ajuntaram no vale de Sidim, onde fica o mar Salgado.

14.3
Dt 3.17
Js 3.16
4Durante doze anos serviram Quedorlaomer, porém no décimo terceiro eles se rebelaram. 5No décimo quarto ano, veio Quedorlaomer e os reis que estavam com ele e derrotaram os refains em Asterote-Carnaim, e os zuzins em Hã, e os emins em Savé-Quiriataim, 6e os horeus no seu monte Seir, até El-Parã, que está junto ao deserto. 7De volta passaram em En-Mispate, que é Cades, e conquistaram toda a terra dos amalequitas e dos amorreus, que moravam em Hazazom-Tamar.

8Então saíram os reis de Sodoma, de Gomorra, de Admá, de Zeboim e de Bela, que é Zoar, e se prepararam para a batalha contra eles no vale de Sidim, 9contra Quedorlaomer, rei de Elão, contra Tidal, rei de Goim, contra Anrafel, rei de Sinar, contra Arioque, rei de Elasar. Eram quatro reis contra cinco. 10Ora, o vale de Sidim estava cheio de poços de betume. Os reis de Sodoma e de Gomorra fugiram. Alguns caíram nesses poços, e os restantes fugiram para um monte. 11Os reis vitoriosos pegaram todos os bens de Sodoma e de Gomorra e todo o seu mantimento e se foram.

Ló é preso

12Apossaram-se também de Ló, sobrinho de Abrão, que morava em Sodoma, e dos seus bens; e partiram. 13Porém um homem que conseguiu escapar veio e contou tudo a Abrão, o hebreu. Este morava junto dos carvalhais de Manre, o amorreu, irmão de Escol e de Aner, os quais eram aliados de Abrão.

14Quando Abrão soube que o seu sobrinho estava preso, fez sair trezentos e dezoito homens dos mais capazes, nascidos em sua casa, e perseguiu os inimigos até Dã. 15E, de noite, Abrão dividiu os seus homens em grupos, derrotou os inimigos e os perseguiu até Hobá, que fica ao norte de Damasco. 16Trouxe de novo todos os bens, e também o seu sobrinho Ló, os bens dele, e ainda as mulheres, e o povo.

Melquisedeque abençoa Abrão

17Quando Abrão regressava, depois de derrotar Quedorlaomer e os reis que estavam com ele, o rei de Sodoma foi ao encontro dele no vale de Savé, que é o vale do Rei. 18E Melquisedeque,

14.18
Sl 110.4
Hb 7.1-10
rei de Salém, trouxe pão e vinho. Ele era sacerdote do Deus Altíssimo.14.18 Em hebraico, El Elyon 19Ele abençoou Abrão e disse:

“Abrão seja abençoado

pelo Deus Altíssimo,

que criou os céus e a terra.

20E bendito seja o Deus Altíssimo,

que entregou os adversários

de você nas suas mãos.”

E Abrão deu a Melquisedeque o dízimo de tudo.

21Então o rei de Sodoma disse a Abrão:

— Dê-me as pessoas e fique com os bens para você.

22Mas Abrão lhe respondeu:

— Juro pelo Senhor, o Deus Altíssimo, que criou os céus e a terra, 23que nada tomarei de tudo o que é seu, nem um fio, nem uma correia de sandália, para que você não diga: “Fui eu que enriqueci Abrão.” 24Nada quero para mim, a não ser o que os rapazes comeram e a parte que toca a Aner, Escol e Manre, os homens que foram comigo; que estes fiquem com a parte deles.

15

Deus faz uma aliança com Abrão

151Depois destes acontecimentos, a palavra do Senhor veio a Abrão, numa visão, dizendo:

— Não tenha medo, Abrão, eu sou o seu escudo, e lhe darei uma grande recompensa.

2Abrão respondeu:

— Senhor Deus, que me darás, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer?

3Abrão continuou:

— Tu não me deste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro.

4E eis que a palavra do Senhor veio a ele, dizendo:

— Esse não será o seu herdeiro. Pelo contrário, aquele que será gerado por você, esse será o seu herdeiro.

5Então o Senhor levou-o para fora e disse:

— Olhe para os céus e conte as estrelas, se puder contá-las.

E lhe disse:

— Assim será a sua posteridade.

15.5
Gn 22.17
Êx 32.13
Dt 1.10
Rm 4.18
Hb 11.12

6Abrão creu no Senhor,

15.6
Rm 4.3
Gl 3.6
Tg 2.23
e isso lhe foi atribuído para justiça.

7O Senhor disse também:

— Eu sou o Senhor que o tirei de Ur dos caldeus, para lhe dar esta terra como herança.

8Mas Abrão perguntou:

— Senhor Deus, como saberei que vou herdar essa terra?

9O Senhor respondeu:

— Traga-me uma novilha, uma cabra e um cordeiro, cada qual de três anos, uma rolinha e um pombinho.

10Abrão trouxe todos esses animais, cortou-os pelo meio e pôs as metades umas diante das outras. As aves, porém, não cortou pelo meio. 11Aves de rapina desciam sobre os cadáveres, porém Abrão as enxotava.

12Ao pôr do sol, um profundo sono caiu sobre Abrão, e grande pavor e densas trevas tomaram conta dele. 13Então o Senhor lhe disse:

— Fique sabendo, com certeza, que a sua posteridade será peregrina em terra alheia, será reduzida à escravidão e será afligida durante quatrocentos anos. 14Mas eu castigarei a nação que os escravizar. Depois eles sairão com muitas riquezas.

15.13-14
Êx 1.1-14
12.40-41
At 7.6-7
15E você irá para junto de seus pais em paz; será sepultado em boa velhice. 16Na quarta geração, voltarão para cá; porque a medida da iniquidade dos amorreus ainda não se encheu.

17Quando o sol se pôs e houve densas trevas, eis que um fogareiro fumegante e uma tocha de fogo passaram entre aqueles pedaços dos animais. 18Naquele mesmo dia, o Senhor fez aliança com Abrão, dizendo:

— À sua descendência dei esta terra,

15.18
At 7.5
desde o rio do Egito até o grande rio Eufrates: 19a terra dos queneus, dos quenezeus, dos cadmoneus, 20dos heteus, dos ferezeus, dos refains, 21dos amorreus, dos cananeus, dos girgaseus e dos jebuseus.

16

Sarai e Agar

161Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dava filhos. Mas tinha uma serva egípcia, chamada Agar. 2Então Sarai disse a Abrão:

— Eis que o Senhor me impediu de dar à luz filhos. Tome, pois, a minha serva; talvez assim eu possa ter filhos por meio dela.

E Abrão concordou com o plano de Sarai. 3Então Sarai, mulher de Abrão, tomou Agar, sua serva egípcia, e a deu por mulher a Abrão, seu marido, depois que ele já estava morando durante dez anos na terra de Canaã. 4Ele teve relações com Agar, e ela ficou grávida. Ao saber que estava grávida, Agar começou a olhar com desprezo para a sua senhora. 5Então Sarai disse a Abrão:

— Seja sobre você a afronta que é feita a mim. Eu mesma pus a minha serva em seus braços; ela, porém, vendo que engravidou, me olha com desprezo. Que o Senhor julgue entre mim e você.

6Abrão respondeu a Sarai:

— Você continua a ter controle sobre a sua serva. Faça com ela o que melhor lhe parecer.

Então Sarai a humilhou, e Agar fugiu da presença dela.

7Quando o Anjo do Senhor a encontrou junto a uma fonte de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur, 8perguntou-lhe:

— Agar, serva de Sarai, de onde você vem e para onde vai?

Ela respondeu:

— Fujo da presença de Sarai, minha senhora.

9Então o Anjo do Senhor lhe disse:

— Volte para a sua senhora e sujeite-se a ela.

10E o Anjo do Senhor disse também:

— Aumentarei em muito a sua descendência, de maneira que, de tão numerosa, não poderá ser contada.

11E o Anjo do Senhor continuou:

— Você está grávida e dará à luz um filho, a quem chamará Ismael,16.11 Ismael significa “Deus ouve” porque o Senhor ouviu o seu grito de aflição. 12Ele será, entre os homens, como um jumento selvagem; a sua mão será contra todos, e a mão de todos será contra ele; e habitará diante de todos os seus irmãos.

13Então Agar deu ao Senhor, que havia falado com ela, o nome de “Tu és o Deus que vê”. Porque ela dizia: “Neste lugar eu olhei para Aquele que me vê!” 14Por isso, aquele poço se chama Beer-Laai-Roi.16.14 Beer-Laai-Roi significa “Poço daquele que vive e me vê” Fica entre Cades e Berede.

O nascimento de Ismael

15Agar deu à luz um filho a Abrão; e Abrão chamou de Ismael o filho que Agar lhe deu. 16Abrão tinha oitenta e seis anos, quando Agar lhe deu à luz Ismael.