Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
9

A aliança de Deus com Noé

91Deus abençoou Noé e os seus filhos, dizendo:

— Sejam fecundos, multipliquem-se

9.1
Gn 1.28
e encham a terra. 2Todos os animais da terra e todas as aves dos céus terão medo e pavor de vocês. Tudo o que se move sobre a terra e todos os peixes do mar serão entregues nas mãos de vocês. 3Tudo o que se move e vive servirá de alimento para vocês. Assim como lhes dei a erva verde, agora lhes dou todas as coisas. 4Carne, porém, com sua vida, isto é, com seu sangue, vocês não devem comer.
9.4
Lv 7.26-27
17.10-14
19.26
Dt 12.16,23
15.23
5Certamente requererei o sangue de vocês, o sangue da vida de vocês; de todo animal o requererei, bem como do ser humano; sim, de cada um requererei a vida de seu semelhante. 6Se alguém derramar o sangue de uma pessoa,
9.6
Êx 20.13
o sangue dele será derramado por outra pessoa; porque Deus fez o ser humano segundo a sua imagem.
9.6
Gn 1.26
7Mas sejam fecundos e multipliquem-se;
9.7
Gn 1.28
povoem a terra e multipliquem-se sobre ela.

8Deus também disse a Noé e aos seus filhos:

9— Eis que estabeleço a minha aliança com vocês, e com a descendência de vocês, 10e com todos os seres vivos que estão com vocês: tanto as aves, os animais domésticos e os animais selvagens que saíram da arca como todos os animais da terra. 11Estabeleço a minha aliança com vocês: nunca mais os seres vivos serão destruídos pelas águas de um dilúvio; nunca mais haverá dilúvio para destruir a terra.

9.11
Is 54.9

12Deus disse:

— Este é o sinal da minha aliança que faço entre mim e vocês e entre todos os seres vivos que estão com vocês, para todas as futuras gerações: 13porei o meu arco nas nuvens e ele será por sinal da aliança entre mim e a terra. 14Quando eu trouxer nuvens sobre a terra, e nelas aparecer o arco, 15então me lembrarei da minha aliança, firmada entre mim e vocês e todos os seres vivos de todas as espécies; e as águas não mais se tornarão em dilúvio para destruir todos os seres vivos. 16O arco estará nas nuvens; eu o verei e me lembrarei da aliança eterna entre Deus e todos os seres vivos de todas as espécies que há sobre a terra.

17Deus disse a Noé:

— Este é o sinal da aliança estabelecida entre mim e todos os seres vivos sobre a terra.

18Os filhos de Noé, que saíram da arca, foram Sem, Cam e Jafé. Cam é o pai de Canaã. 19Esses três são os filhos de Noé; e a partir deles se povoou toda a terra.

Noé pronuncia bênção e maldição

20Sendo Noé agricultor, passou a plantar uma vinha. 21Bebendo do vinho, embriagou-se e ficou nu dentro de sua tenda. 22Cam, pai de Canaã, vendo a nudez do pai, foi contar isso aos seus dois irmãos, que estavam do lado de fora. 23Então Sem e Jafé pegaram uma capa, puseram-na sobre os seus próprios ombros e, andando de costas e com os rostos desviados, cobriram a nudez do pai, sem que a vissem. 24Quando Noé despertou do seu vinho, soube o que o filho mais moço havia feito. 25Então disse:

“Maldito seja Canaã;

seja servo dos servos

para os seus irmãos.”

26E continuou:

“Bendito seja o Senhor,

Deus de Sem;

e Canaã lhe seja servo.

27Que Deus engrandeça Jafé,

e que ele habite

nas tendas de Sem;

e Canaã lhe seja servo.”

28Noé, depois do dilúvio, viveu ainda trezentos e cinquenta anos. 29Todos os dias de Noé foram novecentos e cinquenta anos; e morreu.

10

Descendentes dos filhos de Noé

1Cr 1.5-23

101São estas as gerações de Sem, Cam e Jafé, os filhos de Noé. A eles nasceram filhos depois do dilúvio.

2Os filhos de Jafé foram: Gômer, Magogue, Madai, Javã, Tubal, Meseque e Tiras. 3Os filhos de Gômer foram: Asquenaz, Rifate e Togarma. 4Os filhos de Javã foram: Elisá, Társis, Quitim e Dodanim. 5Estes repartiram entre si as ilhas das nações nas suas terras, cada qual segundo a sua língua, segundo as suas famílias, em suas nações.

6Os filhos de Cam foram: Cuxe, Mizraim, Pute e Canaã. 7Os filhos de Cuxe foram: Sebá, Havilá, Sabtá, Raamá e Sabtecá; e os filhos de Raamá: Sabá e Dedã. 8Cuxe gerou Ninrode, que começou a ser poderoso na terra. 9Foi valente caçador diante do Senhor. Daí dizer-se: “Como Ninrode, poderoso caçador diante do Senhor.” 10O princípio do seu reino foi Babel, Ereque, Acade e Calné, na terra de Sinar. 11Daquela terra ele foi para a Assíria e edificou Nínive, Reobote-Ir e Calá. 12E, entre Nínive e Calá, a grande cidade de Resém. 13Mizraim gerou Ludim, Anamim, Leabim, Naftuim, 14Patrusim, Casluim (de quem descendem os filisteus) e Caftorim.

15Canaã gerou Sidom, seu primogênito, e Hete, 16e também os jebuseus, os amorreus, os girgaseus, 17os heveus, os arqueus, os sineus, 18os arvadeus, os zemareus e os hamateus. Depois as famílias dos cananeus se espalharam. 19E a fronteira dos cananeus foi desde Sidom, indo para Gerar, até Gaza, indo para Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim, até Lasa. 20São estes os filhos de Cam, segundo as suas famílias, segundo as suas línguas, em suas terras, em suas nações.

21A Sem, que foi pai de todos os filhos de Héber e irmão mais velho de Jafé, também nasceram filhos. 22Os filhos de Sem foram: Elão, Assur, Arfaxade, Lude e Arã. 23Os filhos de Arã foram: Uz, Hul, Geter e Más. 24Arfaxade gerou Salá, e Salá gerou Héber.

25A Héber nasceram dois filhos: o nome de um foi Pelegue,10.25 Pelegue significa “dividir” porque em seus dias se repartiu a terra; e o nome de seu irmão foi Joctã. 26Joctã gerou Almodá, Selefe, Hazar-Mavé, Jerá, 27Hadorão, Uzal, Dicla, 28Obal, Abimael, Sabá, 29Ofir, Havilá e Jobabe. Todos estes foram filhos de Joctã. 30E habitaram desde Messa, indo para Sefar, montanha do Oriente. 31São estes os filhos de Sem, segundo as suas famílias, segundo as suas línguas, em suas terras, em suas nações.

32São estas as famílias dos filhos de Noé, segundo as suas gerações, nas suas nações; e destes foram disseminadas as nações na terra, depois do dilúvio.

11

A torre de Babel

111Em toda a terra havia apenas uma língua e uma só maneira de falar.

2Os homens partiram do Oriente, encontraram uma planície na terra de Sinar e habitaram ali. 3E disseram uns aos outros:

— Venham, vamos fazer tijolos e queimá-los bem.

Os tijolos lhes serviram de pedra, e o betume, de argamassa. 4Disseram:

— Venham, vamos construir uma cidade e uma torre cujo topo chegue até os céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra.

5Então o Senhor desceu para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens estavam construindo. 6E o Senhor disse:

— Eis que o povo é um, e todos têm a mesma língua. Isto é apenas o começo; agora não haverá restrição para tudo o que planejam fazer. 7Venham, vamos descer e confundir a língua que eles falam, para que um não entenda o que o outro está dizendo.

8Assim o Senhor os dispersou dali pela superfície da terra; e pararam de edificar a cidade. 9Por isso a cidade foi chamada de Babel,11.9 Babel em hebraico soa parecido com a palavra que significa “confundir” porque ali o Senhor confundiu a língua de toda a terra e dali o Senhor os dispersou por toda a superfície dela.

Descendentes de Sem

1Cr 1.24-27

10São estas as gerações de Sem. Ele tinha cem anos de idade quando gerou Arfaxade, dois anos depois do dilúvio. 11E, depois que gerou Arfaxade, Sem viveu quinhentos anos; e gerou filhos e filhas.

12Arfaxade viveu trinta e cinco anos e gerou Salá. 13E, depois que gerou Salá, Arfaxade viveu quatrocentos e três anos; e gerou filhos e filhas.

14Salá viveu trinta anos e gerou Héber; 15e, depois que gerou Héber, Salá viveu quatrocentos e três anos; e gerou filhos e filhas.

16Héber viveu trinta e quatro anos e gerou Pelegue; 17e, depois que gerou Pelegue, Héber viveu quatrocentos e trinta anos; e gerou filhos e filhas.

18Pelegue viveu trinta anos e gerou Reú; 19e, depois que gerou Reú, Pelegue viveu duzentos e nove anos; e gerou filhos e filhas.

20Reú viveu trinta e dois anos e gerou Serugue; 21e, depois que gerou Serugue, Reú viveu duzentos e sete anos; e gerou filhos e filhas.

22Serugue viveu trinta anos e gerou Naor; 23e, depois que gerou Naor, Serugue viveu duzentos anos; e gerou filhos e filhas.

24Naor viveu vinte e nove anos e gerou Tera; 25e, depois que gerou Tera, Naor viveu cento e dezenove anos; e gerou filhos e filhas.

26Tera viveu setenta anos e gerou Abrão, Naor e Harã.

27São estas as gerações de Tera. Tera gerou Abrão, Naor e Harã; e Harã gerou Ló. 28Harã morreu na terra de seu nascimento, em Ur dos caldeus, estando Tera, seu pai, ainda vivo. 29Abrão e Naor tomaram para si mulheres. A mulher de Abrão se chamava Sarai, e a mulher de Naor era Milca, filha de Harã, que foi pai de Milca e de Iscá. 30Sarai era estéril, não tinha filhos.

31Tera tomou Abrão, seu filho, e Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e Sarai, sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã. Foram até Harã, onde ficaram. 32E, havendo Tera vivido duzentos e cinco anos ao todo, morreu em Harã.