Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)

A segunda visão de Ezequiel

Caps.8—10

A idolatria em Jerusalém

81No sexto ano, no sexto mês, aos cinco dias do mês, quando eu estava sentado em minha casa e os anciãos de Judá estavam sentados diante de mim, aconteceu que ali a mão do Senhor Deus caiu sobre mim. 2Olhei, e eis uma figura como de um homem. Do que parecia ser a sua cintura e daí para baixo era fogo e, da cintura para cima, como o resplendor de metal brilhante.

8.2
Ez 1.27
3Ele estendeu algo em forma de mão e me pegou pelos cachos dos meus cabelos. O Espírito me levantou entre a terra e o céu e me levou a Jerusalém em visões de Deus, até a entrada do portão do pátio de dentro, que dá para o norte, onde estava colocada a imagem dos ciúmes, que provoca o ciúme de Deus. 4Eis que ali estava a glória do Deus de Israel, como na visão que eu tive no vale.
8.4
Ez 1.28

5Ele me disse:

— Filho do homem, olhe para o norte.

Olhei para lá, e eis que do lado norte, junto ao portão do altar, na entrada, estava essa imagem dos ciúmes. 6Então ele me disse:

— Filho do homem, você vê o que eles estão fazendo? Veja as grandes abominações que a casa de Israel faz neste lugar, para que eu me afaste do meu santuário.

8.6
Ez 5.11
Pois você ainda verá abominações maiores do que essas.

7Ele me levou à entrada do átrio. Olhei, e eis que havia um buraco na parede. 8Então me disse:

— Filho do homem, escave aquela parede.

Escavei a parede, e eis que havia uma porta. 9Ele me disse:

— Entre e veja as terríveis abominações que eles fazem aqui.

10Entrei e olhei. Eis que na parede em todo o redor estavam gravadas figuras de animais que rastejam e de animais impuros e de todos os ídolos da casa de Israel.

8.10
Dt 4.16-18
11Em pé diante deles estavam setenta homens dos anciãos da casa de Israel, com Jazanias, filho de Safã, no meio deles. Cada um tinha na mão o seu incensário; e subia uma nuvem de incenso. 12Então me disse:

— Filho do homem, você está vendo o que os anciãos da casa de Israel fazem nas trevas, cada um na sua sala de imagens? Pois dizem: “O Senhor não nos vê,

8.12
Is 29.15
o Senhor abandonou a terra.”

13Também me disse:

— Você verá abominações ainda maiores, que eles estão fazendo.

8.13
Ez 8.6,15

14Levou-me à entrada do portão norte da Casa do Senhor, e eis que estavam ali mulheres assentadas chorando pelo deus Tamuz. 15Ele me disse:

— Você está vendo isso, filho do homem? Você verá abominações ainda maiores do que estas.

8.15
Ez 8.6,13

16Levou-me para o átrio de dentro da Casa do Senhor. E eis que ali, junto à entrada do templo do Senhor, entre o pórtico e o altar, estavam cerca de vinte e cinco homens, de costas para o templo do Senhor e com o rosto voltado para o leste; adoravam o sol,

8.16
Dt 4.19
virados para o leste. 17Então me disse:

— Você está vendo, filho do homem? Será que é pouca coisa para a casa de Judá o fato de fazerem as abominações que fazem aqui, para que ainda encham de violência a terra e tornem a irritar-me? Eis que eles chegam o ramo ao seu nariz. 18Por isso, também eu os tratarei com furor. Os meus olhos não terão piedade, e eu não os pouparei.

8.18
Ez 5.11
7.4,9
Ainda que gritem aos meus ouvidos em alta voz, nem assim os ouvirei.
8.18
Is 1.15
Jr 11.11

O castigo de Jerusalém

91Então ouvi que ele gritava em alta voz, dizendo:

— Venham cá, vocês que estão encarregados da cidade, cada um com a sua arma destruidora na mão.

2Eis que vinham seis homens pelo caminho do portão superior, que dá para o norte, cada um com a sua arma esmagadora na mão. Entre eles estava um homem vestido de linho, com um estojo de escriba à cintura. Eles entraram e se puseram junto ao altar de bronze.

3A glória

9.3
Ez 8.4
do Deus de Israel se levantou do querubim sobre o qual estava, indo até a entrada do templo. E o Senhor clamou ao homem vestido de linho, que tinha o estojo de escriba à cintura, 4e lhe disse:

— Passe pelo meio da cidade, pelo meio de Jerusalém, e marque com um sinal a testa

9.4
Ap 7.3
9.4
14.1
daqueles que suspiram e gemem por causa de todas as abominações que se cometem no meio dela.

5Depois ouvi o Senhor dizer aos outros homens:

— Passem pela cidade após ele e matem! Que os olhos de vocês não tenham piedade e não poupem ninguém. 6Matem os velhos, os jovens, as moças, as crianças e as mulheres, até exterminá-los. Mas não se aproximem de ninguém que tiver o sinal na testa. Comecem pelo meu santuário.

Então começaram pelos anciãos que estavam diante do templo.

9.6
Jr 25.29
1Pe 4.17
7E ele lhes disse:

— Contaminem o templo! Encham de mortos os seus átrios! Vão!

Eles saíram e começaram a matar na cidade. 8Enquanto a matança continuava, fiquei ali sozinho. Caí com o rosto em terra, clamei e disse:

— Ah! Senhor Deus! Será que vais destruir todo o restante de Israel, derramando o teu furor sobre Jerusalém?

9Então me respondeu:

— A iniquidade da casa de Israel e de Judá é excessivamente grande, a terra se encheu de sangue, e a cidade, de injustiça. E eles ainda dizem: “O Senhor abandonou a terra, o Senhor não nos vê.”

9.9
Ez 8.12
10Quanto a mim, os meus olhos não terão piedade, e não pouparei ninguém. Eu lhes darei o que merecem por seus atos.
9.10
Ez 7.4

11Então o homem que estava vestido de linho e que tinha o estojo de escriba à cintura relatou, dizendo:

— Fiz como me ordenaste.

A visão das brasas de fogo

101Olhei, e eis que, no firmamento que estava por cima da cabeça dos querubins, havia algo como uma pedra de safira e que parecia ser um trono.

10.1
Ez 1.26
Ap 4.2
2E falou ao homem vestido de linho:

— Vá por entre as rodas até debaixo dos querubins e encha as mãos com brasas acesas que estão entre os querubins.

10.2
Ez 1.13
Ap 8.5
Depois, espalhe as brasas sobre a cidade.

Ele entrou, enquanto eu observava. 3Os querubins estavam no lado sul do templo, quando o homem entrou; e uma nuvem encheu o átrio interior. 4Então a glória do Senhor se levantou de sobre o querubim e foi para a entrada do templo. O templo se encheu da nuvem, e o átrio ficou cheio do brilho da glória do Senhor. 5O ruído das asas dos querubins se ouviu até o átrio exterior, como a voz do Deus Todo-Poderoso,10.5 Em hebraico, El Shaddai quando fala.

10.5
Ez 1.24

6Quando o Senhor ordenou ao homem vestido de linho que fosse tirar fogo do meio das rodas, do meio dos querubins,

10.6
Ez 10.2
ele entrou e se pôs junto às rodas. 7Então um dos querubins estendeu a mão para o fogo que estava entre eles, pegou algumas brasas e as pôs nas mãos do homem que estava vestido de linho, o qual as pegou e saiu. 8Os querubins tinham debaixo das suas asas o que parecia ser mão humana.

A visão das quatro rodas

9Olhei, e eis quatro rodas

10.9
Ez 1.15-21
junto aos querubins, uma roda junto a cada querubim; o aspecto das rodas era brilhante como pedra de berilo. 10Quanto ao seu aspecto, as quatro rodas tinham a mesma aparência; eram como se uma roda estivesse dentro da outra. 11Quando elas andavam, podiam ir em quatro direções e não se viravam quando se moviam. Para onde a primeira roda ia, as outras seguiam; e elas não se viravam quando se moviam. 12Todo o corpo dos querubins, suas costas, as mãos, as asas e também as rodas estavam cheias de olhos
10.12
Ap 4.8
ao redor. 13Quanto às rodas, pude ouvir que foram chamadas de “giratórias”. 14Cada um dos seres viventes tinha quatro rostos:
10.14
Ez 1.10
Ap 4.7
o primeiro era rosto de querubim, o segundo, rosto humano, o terceiro, rosto de leão, e o quarto, rosto de águia.

15Os querubins se elevaram. Estes eram os mesmos seres viventes que vi junto ao rio Quebar.

10.15
Ez 1.3,5
16Quando os querubins se moviam, as rodas se moviam ao lado deles; quando os querubins levantavam as suas asas, para se elevarem da terra, as rodas não se separavam deles.
10.16
Ez 1.19
17Quando eles paravam, as rodas paravam; e, quando eles se elevavam, as rodas também se elevavam; porque o espírito dos seres viventes estava nelas.
10.17
Ez 1.21

A glória de Deus abandona o templo

18Então a glória do Senhor saiu da entrada do templo e parou sobre os querubins. 19Os querubins levantaram as suas asas e se elevaram da terra à minha vista, quando saíram acompanhados pelas rodas. Pararam à entrada do portão leste da Casa do Senhor, e a glória do Deus de Israel estava no alto, sobre eles.

20Estes eram os mesmos seres viventes que vi debaixo do Deus de Israel, junto ao rio Quebar, e fiquei sabendo que eram querubins. 21Cada um tinha quatro rostos e quatro asas e, debaixo das asas, o que parecia mãos humanas. 22A aparência dos seus rostos era como a dos rostos que eu tinha visto junto ao rio Quebar; tinham o mesmo aspecto, eram os mesmos seres. Cada um andava para a sua frente.

10.22
Ez 1.9,12