Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
23

Oolá e Oolibá, as duas prostitutas

231A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

2— Filho do homem, houve duas mulheres, filhas da mesma mãe. 3Elas se prostituíram no Egito; tornaram-se prostitutas quando eram jovens. Ali foram apertados os seus peitos e apalpados os seios da sua virgindade. 4Os nomes delas eram Oolá, a mais velha, e Oolibá, sua irmã. Elas eram minhas e tiveram filhos e filhas. Quanto aos nomes, Oolá é Samaria e Oolibá é Jerusalém.

5— Oolá se prostituiu quando era minha. Inflamou-se pelos seus amantes, pelos assírios,

23.5
Ez 16.28
seus vizinhos, 6que se vestiam de azul, governadores e comandantes, todos jovens atraentes, cavaleiros montados em cavalos. 7Ela se prostituiu com eles, que eram todos a fina flor dos filhos da Assíria, e com todos aqueles pelos quais se inflamava; com todos os seus ídolos ela se contaminou. 8Não abandonou a prostituição que havia começado no Egito. Porque, quando era jovem, os homens se deitaram com ela, apalparam os seios da sua virgindade e a trataram como prostituta. 9Por isso, eu a entreguei nas mãos dos seus amantes, nas mãos dos filhos da Assíria, pelos quais havia se inflamado. 10Estes descobriram as vergonhas dela, levaram os seus filhos e as suas filhas, e a mataram à espada. Ela se tornou falada entre as mulheres por causa dos juízos que executaram sobre ela.

11— Apesar de ter visto isso, sua irmã Oolibá se corrompeu mais do que ela em sua paixão, e a sua prostituição foi pior do que a de sua irmã.

23.11
Jr 3.8-11
12Inflamou-se pelos filhos da Assíria, governadores e comandantes, seus vizinhos, vestidos com primor, cavaleiros montados em cavalos, todos jovens atraentes. 13Vi que também ela havia se contaminado;
23.13
2Rs 17.19
o caminho de ambas era o mesmo. 14Aumentou a sua prostituição, porque viu figuras de homens gravadas na parede, imagens dos caldeus, pintados de vermelho, 15de lombos cingidos e turbantes pendentes da cabeça, todos com aparência de oficiais, semelhantes aos filhos da Babilônia, nascidos na Caldeia. 16Vendo-os, Oolibá se inflamou por eles e lhes mandou mensageiros à Caldeia. 17Então os filhos da Babilônia vieram se deitar com ela no leito dos amores e a contaminaram com as suas prostituições. Após contaminar-se com eles, enojada, ela os abandonou. 18Assim, depois que ela mostrou a sua prostituição e a sua nudez, eu a abandonei, com nojo, assim como havia abandonado a irmã dela. 19Mas Oolibá multiplicou as suas prostituições, lembrando-se dos dias da sua juventude, quando era prostituta na terra do Egito.
23.19
Ez 23.3
20Inflamou-se pelos seus amantes, cujos membros eram como o de jumento e cuja ejaculação era como a dos cavalos. 21Assim, você trouxe à memória a perversidade dos seus tempos de jovem, quando os do Egito apalpavam os seus seios e apertavam os peitos da sua juventude.

22— Por isso, Oolibá, assim diz o Senhor Deus: “Eis que despertarei contra você os seus amantes, os quais, com nojo, você abandonou, e os trarei contra você de todos os lados:

23.22
Ez 16.37
23os filhos da Babilônia e todos os caldeus de Pecode, de Soa, de Coa e todos os filhos da Assíria com eles, jovens atraentes, governadores e comandantes, oficiais e homens de renome, todos montados em cavalos. 24Virão contra você com armas, carros de guerra e carretas, e com um grande exército. Eles se colocarão contra você com escudos grandes, escudos pequenos e capacetes. Deixarei que a julguem, e eles a julgarão segundo as suas leis. 25Porei contra você o meu zelo, e eles a tratarão com furor. Cortarão o seu nariz e as suas orelhas, e o que restar cairá à espada; levarão os seus filhos e as suas filhas, e quem ainda lhe restar será consumido pelo fogo. 26Eles arrancarão as suas roupas e levarão as suas belas joias.
23.26
Ez 16.39
27Assim, acabarei com a sua perversidade e com a prostituição que você trouxe da terra do Egito. Você não levantará os olhos para eles e não se lembrará mais do Egito.”

28— Porque assim diz o Senhor Deus: “Eis que eu a entregarei nas mãos daqueles que você odeia,

23.28
Ez 16.37
nas mãos daqueles que, com nojo, você abandonou. 29Eles a tratarão com ódio, levarão todo o fruto do seu trabalho e a deixarão completamente nua. Ficará exposta a vergonha da sua prostituição, a sua perversidade e as suas devassidões. 30Isso lhe acontecerá, porque você se prostituiu com os gentios e se contaminou com os seus ídolos. 31Você andou no caminho de sua irmã; por isso, o copo que era dela eu entregarei a você.”

32— Assim diz o Senhor Deus:

“Você beberá o copo de sua irmã,

que é fundo e largo.

Você será motivo de riso

e de zombaria,

pois nele cabe muito.

33Você ficará

completamente bêbada

e sentirá muita dor;

o copo de sua irmã Samaria

é copo de espanto e de desolação.

23.33
Sl 75.8
Is 51.17

34Você o beberá até a última gota,

ficará roendo os cacos,

e rasgará os próprios seios.

Porque eu falei”,

diz o Senhor Deus.

35— Portanto, assim diz o Senhor Deus: “Visto que você se esqueceu de mim e me virou as costas,

23.35
Is 17.10
Jr 3.21
Os 8.14
também terá de sofrer as consequências da sua perversidade e das suas prostituições.”

36Disse-me ainda o Senhor:

— Filho do homem, você está pronto para julgar Oolá e Oolibá? Mostre-lhes as suas abominações.

23.36
Ez 20.4
22.2
37Porque elas cometeram adultério, e nas suas mãos há culpa de sangue. Adulteraram com os seus ídolos, e até os filhos que tiveram comigo
23.37
Ez 16.20
elas ofereceram aos ídolos para serem consumidos pelo fogo. 38E fizeram mais isto: no mesmo dia contaminaram o meu santuário e profanaram os meus sábados. 39Pois, havendo sacrificado seus filhos aos ídolos, vieram, no mesmo dia, ao meu santuário para o profanarem; foi o que fizeram em meu templo. 40E mais ainda: mandaram vir uns homens de longe, aos quais tinha sido enviado um mensageiro, e eis que eles vieram. Por amor deles, você se banhou, pintou os olhos e se enfeitou com joias.
23.40
Jr 4.30
41Você se assentou num suntuoso leito, diante do qual se achava uma mesa preparada, sobre a qual você pôs o meu incenso e o meu óleo. 42Ouvia-se com ela a voz de uma multidão alegre. Com homens de classe baixa foram trazidos do deserto uns bêbados, que puseram braceletes nas mãos delas e, na cabeça, belas coroas. 43Então eu disse a respeito da mulher envelhecida em adultérios: “Agora ela vai continuar com as suas prostituições!” 44E tiveram relações com ela, como quem tem relações com uma prostituta. Foi assim que tiveram relações com Oolá e Oolibá, essas mulheres depravadas. 45Mas homens justos as julgarão como se julgam as adúlteras e as assassinas; porque são adúlteras, e, nas suas mãos, há culpa de sangue.

46— Pois assim diz o Senhor Deus: Trarei contra elas uma grande multidão e as entregarei ao tumulto e ao saque. 47A multidão as apedrejará e as golpeará com as suas espadas; matarão os seus filhos e as suas filhas e queimarão as suas casas.

23.47
Ez 16.40-41
48Assim, acabarei com a perversidade da terra, para que isso sirva de aviso a todas as mulheres e elas não sigam o exemplo da perversidade delas. 49Vocês serão castigadas por causa da sua perversidade e sofrerão as consequências de seus pecados de idolatria.
23.49
Ez 7.4
9.10
E saberão que eu sou o Senhor Deus.

24

A parábola da panela

241A palavra do Senhor veio a mim, no nono ano, no décimo mês, aos dez dias do mês, dizendo:

2— Filho do homem, anote o dia de hoje, sim, o dia de hoje, porque o rei da Babilônia começa o cerco de Jerusalém neste dia.

24.2
2Rs 25.1
Jr 39.1
52.4
3Conte uma parábola à casa rebelde e diga: Assim diz o Senhor Deus:

“Ponha a panela no fogo,

encha-a com água,

4acrescente pedaços de carne,

todos os bons pedaços

— tanto da parte traseira

como da parte dianteira;

coloque também

os melhores ossos.

5Pegue isso dos melhores

animais do rebanho.

Empilhe lenha debaixo da panela,

deixe ferver bem

e cozinhe os ossos dentro dela.”

6— Portanto, assim diz o Senhor Deus: Ai da cidade sanguinária,

24.6
Ez 22.2
da panela cheia de ferrugem, ferrugem que não foi tirada dela! Tire de dentro a carne, pedaço por pedaço, sem escolha. 7Porque a culpa de sangue está no meio dela. O sangue foi derramado sobre a rocha escalvada e não sobre a terra, para o cobrir com o pó.
24.7
Lv 17.13
8Para fazer subir a indignação, para tomar vingança, eu pus o seu sangue numa rocha escalvada, para que não fosse coberto.

9— Portanto, assim diz o Senhor Deus: Ai da cidade sanguinária! Eu mesmo aumentarei a pilha de lenha. 10Amontoe muita lenha, acenda o fogo, cozinhe a carne, engrosse o caldo, deixe que os ossos fiquem torrados. 11Ponha a panela vazia sobre as brasas, para que ela aqueça, o seu cobre se torne candente, a impureza que está dentro dela se derreta e a sua ferrugem se consuma. 12Trabalho inútil! A sua muita ferrugem não sai, nem pelo fogo. 13Jerusalém, por causa de sua imunda perversidade, e porque eu quis purificá-la, mas você não ficou limpa, você não ficará pura de novo até que eu tenha satisfeito o meu furor contra você.

24.13
Ez 5.13
14Eu, o Senhor, falei; será assim; eu o farei. Não voltarei atrás e não pouparei, nem mudarei de ideia. Você será julgada segundo os seus caminhos
24.14
Ez 18.30
e segundo os seus atos, diz o Senhor Deus.

A viuvez de Ezequiel

15A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

16— Filho do homem, eis que, com um só golpe, tirarei aquela que é a delícia dos seus olhos. Você não deve lamentar, nem chorar, nem derramar lágrimas. 17Sofra em silêncio; não faça lamentação pelos mortos. Prenda o seu turbante; ponha as sandálias nos pés; não cubra o bigode,

24.17
Lv 13.45
e não coma o pão que lhe mandarem.
24.17
Jr 16.7

18Falei ao povo pela manhã, e à tarde a minha mulher morreu. Na manhã seguinte, fiz como me havia sido ordenado. 19Então o povo me perguntou:

— Você não vai nos explicar o que significa para nós isso que você está fazendo?

20Eu respondi:

— A palavra do Senhor veio a mim, dizendo: 21Diga à casa de Israel: Assim diz o Senhor Deus: “Eis que profanarei o meu santuário, do qual vocês tanto se orgulham, que é a delícia dos seus olhos e o desejo do seu coração. Os filhos e as filhas que vocês deixaram para trás cairão à espada. 22Vocês farão o que eu fiz: não cobrirão o bigode, nem comerão o pão que lhes mandarem. 23Manterão o turbante na cabeça e as sandálias nos pés. Não irão lamentar nem chorar, mas serão consumidos nas suas maldades

24.23
Lv 26.39
Ez 4.17
e gemerão uns pelos outros. 24Assim, Ezequiel será um sinal para vocês: tudo o que ele fez vocês também farão. Quando isso acontecer, vocês saberão que eu sou o Senhor Deus.”

25— Filho do homem, no dia em que eu lhes tirar o objeto do seu orgulho, a sua alegria e a sua glória, a delícia dos seus olhos e o desejo de seu coração — bem como os seus filhos e as suas filhas —, 26nesse dia um sobrevivente virá falar com você, para lhe dar a notícia. 27Nesse dia, você poderá abrir a sua boca para falar com aquele sobrevivente; você falará e não mais ficará mudo.

24.27
Ez 3.26
Assim, você será um sinal para eles, e eles saberão que eu sou o Senhor.

25

Profecia contra Amom

251A palavra do Senhor veio a mim, dizendo:

2— Filho do homem, vire o seu rosto contra os filhos de Amom e profetize contra eles. 3Diga aos filhos de Amom: “Ouçam a palavra do Senhor Deus! Assim diz o Senhor Deus: Visto que vocês disseram: ‘Bem feito!’, quando o meu santuário foi profanado, quando a terra de Israel foi arrasada e quando a casa de Judá foi levada para o exílio, 4eis que eu os entregarei ao poder dos filhos do Oriente, que estabelecerão os seus acampamentos no meio de vocês e ficarão morando aí. Eles comerão as frutas e beberão o leite de vocês. 5Farei de Rabá uma estrebaria de camelos e dos filhos de Amom, um curral de ovelhas; e vocês saberão que eu sou o Senhor.”

6— Porque assim diz o Senhor Deus: “Visto que vocês bateram palmas, pularam de alegria e, com o mais profundo desprezo, se alegraram por causa da terra de Israel, 7eis que estenderei a minha mão contra vocês e os darei por despojo às nações. Eu os eliminarei do meio das nações e os farei perecer do meio dos povos. Acabarei com vocês, e vocês saberão que eu sou o Senhor.”

25.1-7
Jr 49.1-6
Ez 21.28-32
Am 1.13-15
Sf 2.8-11

Profecia contra Moabe

8— Assim diz o Senhor Deus: “Visto que Moabe e Seir dizem: ‘A casa de Judá é como qualquer outra nação’, 9eis que abrirei o flanco de Moabe, começando pelas cidades, sim, pelas cidades da fronteira, a glória daquela terra, Bete-Jesimote, Baal-Meom e Quiriataim. 10Eu as darei aos povos do Oriente como propriedade, juntamente com os filhos de Amom, para que destes não haja memória entre as nações. 11Também executarei juízos contra Moabe, e os moabitas saberão que eu sou o Senhor.”

25.8-11
Is 15.1—16.14
25.10-12
Jr 48.1-47
Am 2.1-3
Sf 2.8-11

Profecia contra Edom

12— Assim diz o Senhor Deus: “Visto que Edom se mostrou vingativo para com a casa de Judá e se fez culpado ao extremo, quando se vingou dela, 13assim diz o Senhor Deus: Também estenderei a mão contra Edom e eliminarei dele pessoas e animais. Farei de Edom um deserto, e desde Temã até Dedã cairão à espada. 14Exercerei a minha vingança contra Edom, por meio do meu povo de Israel, que fará em Edom segundo a minha ira e segundo o meu furor. E os edomitas conhecerão a minha vingança”, diz o Senhor Deus.

25.12-14
Is 34.1-17
63.1-6
Jr 49.7-22
Ez 35.1-15
Am 1.11-12
Ob 1-14
Ml 1.2-5

Profecia contra a Filístia

15— Assim diz o Senhor Deus: “Visto que os filisteus se mostraram vingativos e com profundo desprezo executaram vingança, para destruírem com inimizade sem fim, 16assim diz o Senhor Deus: Eis que eu estenderei a minha mão contra os filisteus, eliminarei os queretitas e destruirei o resto da costa do mar. 17Tomarei deles grandes vinganças, com furiosas repreensões. E saberão que eu sou o Senhor, quando eu tiver exercido a minha vingança contra eles.”

25.15-17
Is 14.29-31
Jr 47.1-7
Jl 3.4-8
Am 1.6-8
Sf 2.4-7
Zc 9.5-7

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]