Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
36

361Assim, trabalharam Bezalel, Aoliabe e todos os homens hábeis a quem o Senhor tinha dado habilidade e inteligência para saberem fazer toda obra para o serviço do santuário, segundo tudo o que o Senhor havia ordenado.

Moisés entrega as ofertas do povo

2Moisés chamou Bezalel, Aoliabe e todos os homens hábeis em cujo coração o Senhor tinha posto sabedoria, isto é, todos os homens cujo coração os impeliu a vir e fazer a obra. 3Estes receberam de Moisés todas as ofertas que os filhos de Israel haviam trazido para a obra do serviço do santuário, para fazê-la; e, ainda, cada manhã o povo trazia a Moisés ofertas voluntárias. 4Então todos os homens sábios que se ocupavam em toda a obra do santuário deixaram o que faziam, vieram 5e disseram a Moisés:

— O povo traz muito mais do que é necessário para o serviço da obra que o Senhor ordenou que se fizesse.

6Então Moisés ordenou e a ordem foi proclamada no arraial:

— Nenhum homem ou mulher faça mais obra alguma para a oferta do santuário.

Assim, o povo foi proibido de trazer mais. 7Porque o material que tinham era suficiente para toda a obra que se devia fazer e ainda sobrava.

As cortinas do tabernáculo

Êx 26.1-13

8Assim, todos os homens hábeis, entre os que faziam a obra, fizeram o tabernáculo com dez cortinas de linho fino retorcido, pano azul, púrpura e carmesim com querubins; de obra de artista as fizeram. 9O comprimento de cada cortina era de doze metros e meio, e a largura era de um metro e oitenta; todas as cortinas tinham a mesma medida.

10Cinco cortinas eram ligadas umas às outras; e as outras cinco também eram ligadas umas às outras. 11Fizeram laçadas de pano azul na borda da cortina que estava na extremidade do primeiro agrupamento; e fizeram o mesmo com a borda da cortina que estava na extremidade do segundo agrupamento. 12Fizeram cinquenta laçadas numa cortina, e cinquenta laçadas na outra cortina na extremidade do segundo agrupamento; as laçadas eram contrapostas uma à outra. 13Fizeram cinquenta colchetes de ouro, com os quais prenderam as cortinas uma à outra; e o tabernáculo passou a ser um todo.

14Fizeram também de pelos de cabra cortinas para servirem de tenda sobre o tabernáculo; fizeram onze cortinas. 15O comprimento de cada cortina era de treze metros e trinta, e a largura era de um metro e oitenta; as onze cortinas tinham a mesma medida. 16Juntaram cinco cortinas entre si e, de igual modo, as seis restantes. 17Fizeram cinquenta laçadas na borda da cortina que estava na extremidade do primeiro agrupamento e cinquenta laçadas na borda da cortina que estava na extremidade do segundo agrupamento. 18Fizeram também cinquenta colchetes de bronze para ajuntar a tenda, para que viesse a ser um todo. 19Fizeram também de peles de carneiro tingidas de vermelho uma cobertura para a tenda e outra cobertura de peles finas.

A cobertura de peles e as tábuas

Êx 26.14-30

20Fizeram também de madeira de acácia as tábuas para o tabernáculo, as quais eram colocadas verticalmente. 21Cada uma das tábuas tinha quatro metros e meio de comprimento e sessenta e sete centímetros de largura. 22Cada tábua tinha dois encaixes, para que se pudesse unir uma tábua à outra; assim fizeram com todas as tábuas do tabernáculo. 23No preparar as tábuas para o tabernáculo, colocaram vinte delas para o lado sul. 24Fizeram também quarenta bases de prata debaixo das vinte tábuas: duas bases debaixo de uma tábua para os seus dois encaixes e duas bases debaixo de outra tábua para os seus dois encaixes. 25Também fizeram vinte tábuas ao outro lado do tabernáculo, para o lado norte, 26com as suas quarenta bases de prata: duas bases debaixo de uma tábua e duas bases debaixo de outra tábua. 27Para o lado posterior do tabernáculo, o lado oeste, fizeram seis tábuas. 28Fizeram também duas tábuas para os cantos do tabernáculo, na parte posterior, 29as quais, por baixo, estavam separadas, mas, em cima, se ajustavam à primeira argola; assim se fez com as duas tábuas nos dois cantos. 30Assim eram as oito tábuas com as suas bases de prata, dezesseis bases: duas bases debaixo de uma tábua e duas debaixo de outra tábua.

31Fizeram também travessas de madeira de acácia; cinco para as tábuas de um lado do tabernáculo, 32cinco para as tábuas do outro lado do tabernáculo e cinco para as tábuas do tabernáculo ao lado posterior, que olha para o oeste. 33A travessa do meio passava ao meio das tábuas, de uma extremidade à outra. 34Revestiram de ouro as tábuas e de ouro fizeram as suas argolas, pelas quais passavam as travessas, que também foram revestidas de ouro.

O véu, o cortinado e as colunas

Êx 26.31-37

35Fizeram também um véu de pano azul, púrpura, carmesim e linho fino retorcido; fizeram-no com querubins, obra de artista. 36Penduraram esse véu em quatro colunas de madeira de acácia, revestidas de ouro; os seus colchetes eram de ouro, sobre quatro bases de prata. 37Fizeram também para a porta da tenda um cortinado de pano azul, púrpura, carmesim e linho fino retorcido, obra de bordador, 38e as suas cinco colunas, e os seus colchetes. Revestiram de ouro as suas cabeças e as suas molduras, mas as suas cinco bases eram de bronze.

37

A arca da aliança

Êx 25.10-15

371Bezalel fez também a arca de madeira de acácia, de um metro e dez de comprimento, sessenta e seis centímetros de largura e sessenta e seis de altura. 2Ele a revestiu de ouro puro, por dentro e por fora, e pôs um remate de ouro ao redor. 3Fundiu para ela quatro argolas de ouro e fixou-as nos quatro cantos da arca: duas argolas num lado dela e duas argolas no outro lado. 4Fez também cabos grossos de madeira de acácia e os revestiu de ouro. 5Passou os cabos pelas argolas nos lados da arca, para que ela pudesse ser carregada por meio deles.

O propiciatório

Êx 25.17-22

6Fez também o propiciatório de ouro puro, de um metro e dez de comprimento e sessenta e seis centímetros de largura. 7Fez também dois querubins de ouro, nas duas extremidades do propiciatório. 8Um querubim, na extremidade de uma parte, e o outro, na extremidade da outra parte; de uma só peça com o propiciatório fez os querubins nas duas extremidades dele. 9Os querubins estendiam as asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório. Estavam de frente um para o outro, olhando para o propiciatório.

A mesa dos pães da proposição

Êx 25.23-30

10Fez também a mesa de madeira de acácia. Tinha o comprimento de oitenta e oito centímetros, a largura de quarenta e quatro centímetros, e a altura de sessenta e seis centímetros. 11Revestiu-a de ouro puro e pôs um remate de ouro ao redor. 12Também lhe fez uma borda ao redor, da largura de quatro dedos, e pôs um remate ao redor da borda. 13Também fez quatro argolas de ouro e fixou-as nos quatro cantos que estavam nos quatro pés da mesa. 14Perto da borda estavam as argolas, como lugares para os cabos, para carregar a mesa. 15Fez os cabos de madeira de acácia e revestiu-os de ouro, para que a mesa pudesse ser carregada por meio deles. 16Também fez de ouro puro os utensílios que deveriam estar sobre a mesa: os seus pratos, os seus recipientes para incenso, as suas jarras e as suas taças em que seriam oferecidas as libações.

O candelabro

Êx 25.31-39

17Fez também o candelabro de ouro puro; de ouro batido o fez. O seu pedestal, a sua haste, os seus cálices, as suas maçanetas e as suas flores formavam com ele uma só peça. 18Seis hastes saíam dos lados do candelabro; três de um lado e três do outro. 19Numa haste havia três cálices com formato de amêndoas, uma maçaneta e uma flor; na outra haste havia três cálices com formato de amêndoas, uma maçaneta e uma flor; assim eram as seis hastes que saíam do candelabro. 20Mas no candelabro mesmo havia quatro cálices com formato de amêndoas, com suas maçanetas e com suas flores. 21Havia uma maçaneta sob duas hastes que saíam dele; e ainda uma maçaneta sob duas outras hastes que saíam dele; e ainda mais uma maçaneta sob duas outras hastes que saíam dele; assim se fez com as seis hastes que saíam do candelabro. 22As maçanetas e as hastes do candelabro formavam uma só peça com o mesmo; tudo era de uma só peça, obra batida de ouro puro. 23Fez também as sete lâmpadas do candelabro. As suas tesouras de cortar pavios e os seus apagadores eram de ouro puro. 24Com trinta e quatro quilos de ouro puro se fez o candelabro com todos os seus utensílios.

O altar do incenso

Êx 30.1-10

25Fez de madeira de acácia o altar do incenso. Era quadrado, tendo quarenta e cinco centímetros de comprimento e quarenta e cinco de largura; a altura era de noventa centímetros. Os chifres formavam uma só peça com ele. 26Revestiu-o de ouro puro, a parte superior, as paredes ao redor e os chifres; pôs também um remate de ouro ao redor. 27Fez também duas argolas de ouro e colocou-as debaixo do remate, de ambos os lados. Por essas argolas foram passados os cabos, para que se pudesse levar o altar. 28Fez esses cabos de madeira de acácia, revestindo-os de ouro.

O óleo sagrado e o incenso santo

Êx 30.22-38

29Fez também o óleo sagrado para a unção e o incenso aromático, puro, segundo a arte do perfumista.

38

O altar do holocausto

Êx 27.1-8

381Fez também o altar do holocausto de madeira de acácia. Seu comprimento era de dois metros e vinte e a largura era de dois metros e vinte; o altar era quadrado. A altura era de um metro e trinta. 2Nos quatro cantos colocou quatro chifres, os quais formavam uma só peça com o altar; e o revestiu de bronze. 3Fez também todos os utensílios do altar: recipientes para recolher as suas cinzas, pás, bacias, garfos e braseiros; todos esses utensílios foram feitos de bronze. 4Fez também para o altar uma grelha de bronze em forma de rede, do rebordo do altar para baixo, a qual chegava até o meio do altar. 5Fundiu quatro argolas para os quatro cantos da grelha de bronze, para que nelas fossem passados os cabos. 6Fez também os cabos de madeira de acácia revestidos de bronze. 7Passou os cabos pelas argolas, de um e de outro lado do altar, para ser levado; oco e de tábuas o fez.

A bacia de bronze

Êx 30.17-21

8Fez também a bacia de bronze, com o seu suporte de bronze, dos espelhos38.8 Os antigos espelhos eram feitos de bronze polido das mulheres que se reuniam para ministrar à porta da tenda do encontro.

O átrio e o cortinado

Êx 27.9-19

9Fez também o átrio ao lado meridional, que dá para o sul. As cortinas do átrio eram de linho fino retorcido, de quarenta e quatro metros de comprimento. 10As suas vinte colunas e as suas bases eram de bronze; os ganchos das colunas e as suas vigas superiores eram de prata. 11De igual modo para o lado norte havia cortinas de quarenta e quatro metros de comprimento; as suas vinte colunas e as suas vinte bases eram de bronze; os ganchos das colunas e as suas vigas superiores eram de prata. 12Para o lado oeste havia cortinas de vinte e dois metros; as suas colunas eram dez, e as suas bases eram dez; os ganchos das colunas e as suas vigas superiores eram de prata. 13Do lado leste, para o nascente, as cortinas tinham vinte e dois metros de comprimento. 14As cortinas para um lado da entrada tinham seis metros e sessenta de comprimento; e as suas colunas eram três, e as suas bases, três. 15Para o outro lado da entrada do átrio, de um e de outro lado da entrada, havia cortinas de seis metros e sessenta de comprimento; as suas colunas eram três, e as suas bases, três. 16Todas as cortinas ao redor do átrio eram de linho fino retorcido. 17As bases das colunas eram de bronze; os ganchos das colunas e as suas vigas superiores eram de prata. 18O cortinado da porta do átrio era de obra de bordador, de pano azul, púrpura, carmesim e linho fino retorcido; o comprimento era de oito metros e oitenta, e a altura, na largura, era de dois metros e vinte, segundo a medida das cortinas do átrio. 19As suas quatro colunas e as suas quatro bases eram de bronze, os seus ganchos eram de prata, e o revestimento das suas cabeças e as suas vigas superiores eram de prata. 20Todos os pregos do tabernáculo e do átrio ao redor eram de bronze.

A enumeração das coisas do tabernáculo

21Esta é a enumeração das coisas para o tabernáculo, a saber, o tabernáculo do testemunho, segundo, por ordem de Moisés, foram contadas pelos levitas, sob a direção de Itamar, filho do sacerdote Arão. 22Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, fez tudo o que o Senhor havia ordenado a Moisés. 23Com ele estava Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de Dã, mestre de obras, desenhista e bordador em pano azul, púrpura, carmesim e linho fino.

24Todo o ouro empregado na obra, em toda a obra do santuário, a saber, o ouro da oferta, foram mil quilos, segundo o peso padrão do santuário. 25A prata dos arrolados da congregação foram três mil quatrocentos e vinte e um quilos, segundo o peso padrão do santuário: 26seis gramas por cabeça, isto é, metade do peso padrão,

38.26
Mt 17.24
segundo o peso padrão do santuário, de cada um dos arrolados, de vinte anos para cima, que foram seiscentos e três mil quinhentos e cinquenta.
38.25-26
Êx 30.11-16
27Empregaram-se três mil e quatrocentos quilos de prata para fundir as bases do santuário e as bases do véu; para as cem bases, três mil e quatrocentos quilos: trinta e quatro quilos para cada base. 28Dos vinte e um quilos de prata que restaram, fez os colchetes das colunas, e cobriu as suas cabeças, e lhes fez as vigas superiores. 29O bronze da oferta foram dois mil e quatrocentos quilos. 30Dele fez as bases da porta da tenda do encontro, o altar de bronze, a sua grelha de bronze, todos os utensílios do altar, 31as bases do átrio ao redor, as bases da porta do átrio, todas as estacas do tabernáculo e todas as estacas do átrio ao redor.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]