Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
34

As segundas tábuas da lei

Dt 10.1-5

341Então o Senhor disse a Moisés:

— Corte duas tábuas de pedra, como as primeiras, e eu escreverei nelas as mesmas palavras que estavam nas primeiras tábuas, que você quebrou. 2E prepare-se para amanhã, para que você suba, pela manhã, o monte Sinai e se apresente ali diante de mim no alto do monte. 3Ninguém deverá subir com você, ninguém deverá aparecer em todo o monte; nem ainda ovelhas nem gado devem ser apascentados diante dele.

4Então Moisés cortou duas tábuas de pedra, como as primeiras. E, levantando-se de madrugada, subiu o monte Sinai, como o Senhor lhe havia ordenado, levando nas mãos as duas tábuas de pedra.

5O Senhor desceu na nuvem, esteve ali junto de Moisés e proclamou o nome do Senhor. 6O Senhor passou diante de Moisés e proclamou:

— O Senhor! O Senhor Deus compassivo e bondoso, tardio em irar-se

34.6
Nm 14.18
Sl 86.15
103.8
145.8
e grande em misericórdia e fidelidade; 7que guarda a misericórdia
34.7
Êx 20.5-6
Dt 5.9-10
7.9
em mil gerações, que perdoa a maldade, a transgressão e o pecado, ainda que não inocente o culpado, e visita a iniquidade dos pais nos filhos e nos filhos dos filhos, até a terceira e quarta geração!

8E imediatamente Moisés curvou-se para a terra, adorou o Senhor 9e disse:

— Senhor, se agora alcancei favor diante de ti, continua no meio de nós; porque este povo é teimoso. Perdoa a nossa iniquidade e o nosso pecado e toma-nos por tua herança.

A renovação da aliança

Dt 7.1-5

10Então o Senhor disse:

— Eis que eu faço uma aliança. Diante de todo o seu povo farei maravilhas que nunca foram feitas em toda a terra, nem entre nação alguma, de maneira que todo este povo, em cujo meio você está, veja a obra do Senhor; porque coisa terrível é o que faço com você.

11— Observe o que hoje eu ordeno a vocês: eis que expulsarei da frente de vocês os amorreus, os cananeus, os heteus, os ferezeus, os heveus e os jebuseus. 12Abstenham-se de fazer aliança com os moradores da terra para onde vocês vão, para que isso não seja uma armadilha no meio de vocês. 13Pelo contrário, derrubem os altares deles, quebrem as suas colunas e cortem os postes da deusa Aserá. 14Porque vocês não devem adorar outro deus; pois o nome do Senhor é Zeloso; sim, ele é Deus zeloso. 15Não façam aliança com os moradores da terra, para não acontecer que, em se prostituindo eles com os deuses e lhes sacrificando, alguém os convide, e vocês comam dos seus sacrifícios. 16Também para que não aconteça que vocês escolham para os seus filhos mulheres do meio das filhas deles, e estas, ao se prostituírem com os deuses que adoram, façam com que também os seus filhos se prostituam com esses deuses.

17— Não façam deuses de metal para vocês.

34.17
Êx 20.4
Lv 19.4
Dt 5.8
27.15

As três festas

Êx 23.14-19; Lv 23.4-21,33-44; Dt 16.1-17

18— Celebrem a Festa dos Pães sem Fermento.

34.18
Êx 12.14-20
Nm 28.15-16
Durante sete dias vocês comerão pães sem fermento, como ordenei a vocês. Façam isso no tempo indicado no mês de abibe, porque nesse mês vocês saíram do Egito. 19Todo o primeiro filho que nascer é meu. Também de todo o seu gado, o primeiro filhote macho de vacas e ovelhas é meu. 20Mas o jumento que for a primeira cria, esse vocês podem resgatar com um cordeiro; se vocês não o resgatarem, ele deverá ser desnucado. Vocês devem resgatar todos os primogênitos de seus filhos. Ninguém aparecerá diante de mim de mãos vazias.
34.19-20
Êx 13.2,11-15

21— Seis dias vocês trabalharão,

34.21
Êx 20.8-11
31.15
35.2
Dt 5.12-15
mas no sétimo dia vocês descansarão. Mesmo no tempo de arar e de colher vocês deverão descansar.

22— Celebrem também a Festa das Semanas, que é a festa das primícias da colheita do trigo, e a Festa da Colheita no fim do ano.

23— Três vezes por ano, todo homem deve aparecer diante do soberano Senhor, o Deus de Israel. 24Porque expulsarei as nações de diante de vocês e aumentarei o seu território; ninguém cobiçará a sua terra quando vocês comparecerem na presença do Senhor, seu Deus, três vezes por ano.

25— Não ofereçam o sangue do meu sacrifício com pão levedado. O sacrifício

34.25
Êx 12.10
da Festa da Páscoa não deve ficar da noite para a manhã do dia seguinte. 26Tragam as primícias dos primeiros frutos
34.26
Dt 26.2
da terra à casa do Senhor, seu Deus. Não cozinhem o cabrito
34.26
Dt 14.21
no leite da sua própria mãe.

27O Senhor disse ainda a Moisés:

— Escreva estas palavras, porque, segundo o teor destas palavras, fiz aliança com você e com Israel.

28E Moisés esteve ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites. Não comeu pão nem bebeu água. E escreveu nas tábuas as palavras da aliança, as dez palavras.

O rosto de Moisés resplandece

29Quando Moisés desceu do monte Sinai, tendo nas mãos as duas tábuas do testemunho, sim, quando desceu do monte, Moisés não sabia que a pele do seu rosto resplandecia, depois de Deus ter falado com ele. 30Quando Arão e todos os filhos de Israel olharam para Moisés, eis que a pele do seu rosto resplandecia; e ficaram com medo de chegar perto dele. 31Então Moisés os chamou. Arão e todos os chefes da congregação foram até ele, e Moisés lhes falou. 32Depois, vieram também todos os filhos de Israel, aos quais Moisés ordenou tudo o que o Senhor lhe havia falado no monte Sinai. 33Quando Moisés acabou de falar com eles, pôs um véu sobre o rosto.

34.33
2Co 3.13
34Porém, quando Moisés vinha diante do Senhor para falar-lhe, removia o véu até sair;
34.34
2Co 3.16
e, saindo, dizia aos filhos de Israel tudo o que lhe tinha sido ordenado. 35Assim, os filhos de Israel viam o rosto de Moisés, viam que a pele do seu rosto resplandecia; porém Moisés cobria de novo o rosto com o véu até entrar para falar com o Senhor.

35

O sábado

351Moisés convocou toda a congregação dos filhos de Israel e lhes disse:

— São estas as palavras que o Senhor ordenou que se cumprissem: 2Seis dias vocês trabalharão, mas o sétimo dia lhes será santo, o sábado do repouso solene ao Senhor; quem nele trabalhar morrerá. 3Não acendam fogo em nenhuma das suas moradas no dia do sábado.

35.2-3
Êx 20.8-11
23.12
31.15
34.21
Lv 23.3
Dt 5.12-15

Deus manda trazer ofertas para o tabernáculo

Êx 25.1-9

4Moisés disse a toda a congregação dos filhos de Israel:

— Esta é a palavra que o Senhor ordenou, dizendo: 5Separem do que vocês têm uma oferta ao Senhor. Cada um, de coração disposto, voluntariamente a trará por oferta ao Senhor: ouro, prata, bronze, 6pano azul, púrpura, carmesim, linho fino, pelos de cabra, 7peles de carneiro tingidas de vermelho, peles finas, madeira de acácia, 8azeite para a iluminação, especiarias para o óleo da unção e para o incenso aromático, 9pedras de ônix e pedras de engaste para a estola sacerdotal e para o peitoral.

Os utensílios do tabernáculo

Êx 39.32-43

10— Venham todos os homens hábeis entre vocês e façam tudo o que o Senhor ordenou: 11o tabernáculo com a sua tenda e a sua cobertura, os seus ganchos, as suas tábuas, as suas vigas superiores, as suas colunas e as suas bases; 12a arca e os seus cabos, o propiciatório e o véu do cortinado; 13a mesa e os seus cabos, todos os seus utensílios e os pães da proposição; 14o candelabro da iluminação, os seus utensílios, as suas lâmpadas e o azeite para a iluminação; 15o altar do incenso e os seus cabos, o óleo da unção, o incenso aromático e o cortinado da porta à entrada do tabernáculo; 16o altar do holocausto e a sua grelha de bronze, os seus cabos e todos os seus utensílios, a bacia e o seu suporte; 17as cortinas do átrio, as suas colunas, as suas bases e o cortinado da porta do átrio; 18as estacas do tabernáculo, as estacas do átrio e as suas cordas; 19as vestes do ministério para ministrar no santuário, as vestes santas do sacerdote Arão e as vestes de seus filhos, para oficiarem como sacerdotes.

A prontidão do povo em trazer ofertas

20Então toda a congregação dos filhos de Israel saiu da presença de Moisés. 21Todo aquele cujo coração o moveu e cujo espírito o impeliu veio e trouxe a oferta ao Senhor para a obra da tenda do encontro, para todo o seu serviço e para as vestes sagradas. 22Vieram homens e mulheres, todos dispostos de coração. Trouxeram fivelas, pendentes, anéis, braceletes, todos os objetos de ouro; todo homem fazia oferta de ouro ao Senhor. 23E todos os que tinham pano azul, púrpura, carmesim, linho fino, pelos de cabra, peles de carneiro tingidas de vermelho e peles de animais marinhos trouxeram isso também. 24Todo aquele que fazia oferta de prata ou de bronze trazia isso como oferta ao Senhor; e todo aquele que possuía madeira de acácia para toda obra do serviço a trazia também. 25Todas as mulheres hábeis traziam o que, por suas próprias mãos, tinham fiado: pano azul, púrpura, carmesim e linho fino. 26E todas as mulheres cujo coração as moveu em habilidade fiavam os pelos de cabra. 27Os chefes traziam pedras de ônix, pedras de engaste para a estola sacerdotal e para o peitoral, 28as especiarias e o azeite para a iluminação, para o óleo da unção e para o incenso aromático. 29Os filhos de Israel trouxeram oferta voluntária ao Senhor, a saber, todo homem e mulher cujo coração os dispôs para trazerem uma oferta para toda a obra que o Senhor havia ordenado que se fizesse por meio de Moisés.

Deus chama Bezalel e Aoliabe

Êx 31.1-11

30Moisés disse aos filhos de Israel:

— Eis que o Senhor chamou por nome Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, 31e o Espírito de Deus o encheu de habilidade, inteligência e conhecimento em todo artifício, 32para elaborar desenhos e trabalhar em ouro, em prata, em bronze, 33para lapidação de pedras de engaste, para entalho de madeira e para todo tipo de trabalho artesanal. 34Também lhe dispôs o coração para ensinar os outros, tanto a ele como a Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de Dã. 35Encheu-os de habilidade para fazer toda obra de mestre, até a mais engenhosa, e a do bordador em pano azul, em púrpura, em carmesim e em linho fino, e a do tecelão, sim, todo tipo de trabalho e a elaborar desenhos.

36

361Assim, trabalharam Bezalel, Aoliabe e todos os homens hábeis a quem o Senhor tinha dado habilidade e inteligência para saberem fazer toda obra para o serviço do santuário, segundo tudo o que o Senhor havia ordenado.

Moisés entrega as ofertas do povo

2Moisés chamou Bezalel, Aoliabe e todos os homens hábeis em cujo coração o Senhor tinha posto sabedoria, isto é, todos os homens cujo coração os impeliu a vir e fazer a obra. 3Estes receberam de Moisés todas as ofertas que os filhos de Israel haviam trazido para a obra do serviço do santuário, para fazê-la; e, ainda, cada manhã o povo trazia a Moisés ofertas voluntárias. 4Então todos os homens sábios que se ocupavam em toda a obra do santuário deixaram o que faziam, vieram 5e disseram a Moisés:

— O povo traz muito mais do que é necessário para o serviço da obra que o Senhor ordenou que se fizesse.

6Então Moisés ordenou e a ordem foi proclamada no arraial:

— Nenhum homem ou mulher faça mais obra alguma para a oferta do santuário.

Assim, o povo foi proibido de trazer mais. 7Porque o material que tinham era suficiente para toda a obra que se devia fazer e ainda sobrava.

As cortinas do tabernáculo

Êx 26.1-13

8Assim, todos os homens hábeis, entre os que faziam a obra, fizeram o tabernáculo com dez cortinas de linho fino retorcido, pano azul, púrpura e carmesim com querubins; de obra de artista as fizeram. 9O comprimento de cada cortina era de doze metros e meio, e a largura era de um metro e oitenta; todas as cortinas tinham a mesma medida.

10Cinco cortinas eram ligadas umas às outras; e as outras cinco também eram ligadas umas às outras. 11Fizeram laçadas de pano azul na borda da cortina que estava na extremidade do primeiro agrupamento; e fizeram o mesmo com a borda da cortina que estava na extremidade do segundo agrupamento. 12Fizeram cinquenta laçadas numa cortina, e cinquenta laçadas na outra cortina na extremidade do segundo agrupamento; as laçadas eram contrapostas uma à outra. 13Fizeram cinquenta colchetes de ouro, com os quais prenderam as cortinas uma à outra; e o tabernáculo passou a ser um todo.

14Fizeram também de pelos de cabra cortinas para servirem de tenda sobre o tabernáculo; fizeram onze cortinas. 15O comprimento de cada cortina era de treze metros e trinta, e a largura era de um metro e oitenta; as onze cortinas tinham a mesma medida. 16Juntaram cinco cortinas entre si e, de igual modo, as seis restantes. 17Fizeram cinquenta laçadas na borda da cortina que estava na extremidade do primeiro agrupamento e cinquenta laçadas na borda da cortina que estava na extremidade do segundo agrupamento. 18Fizeram também cinquenta colchetes de bronze para ajuntar a tenda, para que viesse a ser um todo. 19Fizeram também de peles de carneiro tingidas de vermelho uma cobertura para a tenda e outra cobertura de peles finas.

A cobertura de peles e as tábuas

Êx 26.14-30

20Fizeram também de madeira de acácia as tábuas para o tabernáculo, as quais eram colocadas verticalmente. 21Cada uma das tábuas tinha quatro metros e meio de comprimento e sessenta e sete centímetros de largura. 22Cada tábua tinha dois encaixes, para que se pudesse unir uma tábua à outra; assim fizeram com todas as tábuas do tabernáculo. 23No preparar as tábuas para o tabernáculo, colocaram vinte delas para o lado sul. 24Fizeram também quarenta bases de prata debaixo das vinte tábuas: duas bases debaixo de uma tábua para os seus dois encaixes e duas bases debaixo de outra tábua para os seus dois encaixes. 25Também fizeram vinte tábuas ao outro lado do tabernáculo, para o lado norte, 26com as suas quarenta bases de prata: duas bases debaixo de uma tábua e duas bases debaixo de outra tábua. 27Para o lado posterior do tabernáculo, o lado oeste, fizeram seis tábuas. 28Fizeram também duas tábuas para os cantos do tabernáculo, na parte posterior, 29as quais, por baixo, estavam separadas, mas, em cima, se ajustavam à primeira argola; assim se fez com as duas tábuas nos dois cantos. 30Assim eram as oito tábuas com as suas bases de prata, dezesseis bases: duas bases debaixo de uma tábua e duas debaixo de outra tábua.

31Fizeram também travessas de madeira de acácia; cinco para as tábuas de um lado do tabernáculo, 32cinco para as tábuas do outro lado do tabernáculo e cinco para as tábuas do tabernáculo ao lado posterior, que olha para o oeste. 33A travessa do meio passava ao meio das tábuas, de uma extremidade à outra. 34Revestiram de ouro as tábuas e de ouro fizeram as suas argolas, pelas quais passavam as travessas, que também foram revestidas de ouro.

O véu, o cortinado e as colunas

Êx 26.31-37

35Fizeram também um véu de pano azul, púrpura, carmesim e linho fino retorcido; fizeram-no com querubins, obra de artista. 36Penduraram esse véu em quatro colunas de madeira de acácia, revestidas de ouro; os seus colchetes eram de ouro, sobre quatro bases de prata. 37Fizeram também para a porta da tenda um cortinado de pano azul, púrpura, carmesim e linho fino retorcido, obra de bordador, 38e as suas cinco colunas, e os seus colchetes. Revestiram de ouro as suas cabeças e as suas molduras, mas as suas cinco bases eram de bronze.