Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
2

O nascimento de Moisés

21Um homem da casa de Levi casou com uma mulher da mesma tribo. 2A mulher ficou grávida e deu à luz um filho.

2.2
At 7.20
Hb 11.23
Vendo que o menino era bonito, escondeu-o durante três meses. 3Não podendo, porém, escondê-lo por mais tempo, pegou um cesto de junco, tapou os buracos com betume e piche e, pondo nele o menino, largou o cesto no meio dos juncos à beira do rio. 4A irmã do menino ficou de longe, para ver o que ia acontecer com ele.

5A filha de Faraó desceu para se banhar no rio, e as moças que tinham vindo com ela passeavam pela margem. Quando ela viu o cesto no meio dos juncos, mandou que uma das criadas fosse buscá-lo. 6Abrindo o cesto, viu a criança; e eis que o menino chorava. Ela teve compaixão dele e disse:

— Este é um menino dos hebreus.

7Então a irmã do menino perguntou à filha de Faraó:

— Quer que eu vá chamar uma das hebreias para que sirva de ama e crie esta criança para a senhora?

8A filha de Faraó respondeu:

— Vá.

A moça foi e chamou a mãe do menino. 9Então a filha de Faraó disse à mulher:

— Leve este menino e amamente-o para mim; eu darei um salário para você.

A mulher pegou o menino e o criou. 10Quando o menino já era grande, ela o levou à filha de Faraó, da qual ele passou a ser filho.

2.10
At 7.21
Esta lhe deu o nome de Moisés2.10 Moisés em hebraico soa parecido com a palavra que significa “tirei” e disse:

— Porque das águas o tirei.

Moisés foge do Egito

11Naqueles dias, sendo Moisés já homem feito,

2.11
At 7.23-29
Hb 11.24
saiu para visitar os seus irmãos e viu o trabalho pesado que faziam. Viu também que certo egípcio espancava um hebreu, um do seu povo. 12Olhou para todos os lados e, vendo que não havia ali ninguém, matou o egípcio e escondeu o corpo na areia. 13Moisés saiu no dia seguinte, e eis que dois hebreus estavam brigando. Então perguntou ao culpado:

— Por que você está espancando o seu próximo?

14O homem respondeu:

— Quem pôs você por príncipe e juiz sobre nós? Está querendo me matar, como matou aquele egípcio?

Moisés ficou com medo e pensou: “Com certeza já descobriram o que eu fiz.”

15Informado desse caso, Faraó quis matar Moisés; porém Moisés fugiu

2.15
At 7.29
Hb 11.27
da presença de Faraó e foi morar na terra de Midiã.

Chegando lá, sentou-se junto a um poço. 16O sacerdote de Midiã tinha sete filhas, as quais vieram tirar água e encheram os bebedouros para dar de beber ao rebanho de seu pai. 17Então vieram os pastores e as expulsaram dali. Moisés, porém, se levantou, e as defendeu, e deu de beber ao rebanho. 18Quando elas voltaram para junto de Reuel, seu pai, este lhes perguntou:

— Por que vocês vieram mais cedo hoje?

19Elas responderam:

— Um egípcio nos livrou das mãos dos pastores, e ainda nos tirou água, e deu de beber ao rebanho.

20Então Reuel disse às filhas:

— E onde está ele? Por que vocês o deixaram lá? Chamem o homem para que venha comer conosco.

21Moisés consentiu em morar com aquele homem; e ele deu a Moisés sua filha Zípora, 22a qual deu à luz um filho,

2.22
At 7.29
a quem Moisés deu o nome de Gérson,2.22 Gérson em hebraico soa parecido com a palavra que significa “hóspede” porque disse:

— Sou peregrino em terra estranha.

O sofrimento do povo

23Decorridos muitos dias, o rei do Egito morreu. Os filhos de Israel gemiam por causa da sua escravidão. Eles clamaram, e o seu clamor chegou até Deus. 24Deus ouviu o gemido deles e lembrou-se

2.24
Gn 15.13-14
da sua aliança com Abraão, com Isaque e com Jacó. 25E Deus viu os filhos de Israel e atentou para a situação deles.

3

Deus fala com Moisés

31Moisés apascentava o rebanho de Jetro, o seu sogro, sacerdote de Midiã. E, levando o rebanho para o lado oeste do deserto, chegou a Horebe, o monte de Deus. 2Ali o Anjo do Senhor

3.2
At 7.30-34
lhe apareceu numa chama de fogo, no meio de uma sarça. Moisés olhou, e eis que a sarça estava em chamas, mas não se consumia. 3Então disse consigo mesmo:

— Vou até lá para ver essa grande maravilha. Por que a sarça não se queima?

4Quando o Senhor viu que ele se aproximava para ver, Deus, do meio da sarça, o chamou e disse:

— Moisés! Moisés!

Ele respondeu:

— Eis-me aqui!

5Deus continuou:

— Não se aproxime! Tire as sandálias dos pés, porque o lugar em que você está é terra santa.

3.5
Js 5.15
At 7.33

6Disse mais:

— Eu sou o Deus de seu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.

3.6
Mt 22.31-32
Mc 12.26
Lc 20.37

Moisés escondeu o rosto, porque teve medo de olhar para Deus.

7Então o Senhor continuou:

— Certamente vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e ouvi o seu clamor por causa dos seus feitores. Conheço o sofrimento do meu povo. 8Por isso desci a fim de livrá-lo das mãos dos egípcios e para fazê-lo sair daquela terra e levá-lo para uma terra boa e ampla, terra que mana leite e mel; o lugar do cananeu, do heteu, do amorreu, do ferezeu, do heveu e do jebuseu. 9Pois o clamor dos filhos de Israel chegou até mim, e também vejo a opressão com que os egípcios os estão oprimindo. 10Agora venha, e eu o enviarei a Faraó, para que você tire do Egito o meu povo, os filhos de Israel.

11Então Moisés perguntou a Deus:

— Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel?

12Deus respondeu:

— Eu estarei com você. E este será o sinal de que eu o enviei: depois que você tiver tirado o povo do Egito, vocês adorarão a Deus neste monte.

13Moisés disse para Deus:

— Eis que, quando eu for falar com os filhos de Israel e lhes disser: “O Deus dos seus pais

3.13
Êx 6.2-3
me enviou a vocês”, eles vão perguntar: “Qual é o nome dele?” E então o que lhes direi?

14Deus disse a Moisés:

Eu Sou o Que Sou.

3.14
Jo 8.58
Ap 1.4,8

Disse mais:

— Assim você dirá aos filhos de Israel: “Eu Sou me enviou a vocês.”

15Deus disse ainda mais a Moisés:

— Assim você dirá aos filhos de Israel: “O Senhor, o Deus dos seus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vocês. Este é o meu nome eternamente, e assim serei lembrado de geração em geração.”

3.15
Sl 102.12
135.13

16— Vá, reúna os anciãos de Israel e diga-lhes: “O Senhor, o Deus dos seus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me apareceu, dizendo: ‘Em verdade eu os tenho visitado e visto o que tem sido feito com vocês no Egito. 17E prometi tirá-los da aflição do Egito e levá-los para a terra do cananeu, do heteu, do amorreu, do ferezeu, do heveu e do jebuseu, para uma terra que mana leite e mel.’” 18E ouvirão o que você vai dizer. E você irá, com os anciãos de Israel, ao rei do Egito e lhe dirá: “O Senhor, o Deus dos hebreus, veio ao nosso encontro. Agora deixe-nos ir caminho de três dias ao deserto, a fim de oferecer sacrifícios ao Senhor, nosso Deus.” 19Eu sei, porém, que o rei do Egito não os deixará ir se não for obrigado por mão forte. 20Portanto, estenderei a mão e ferirei o Egito com todos os meus prodígios que farei no meio dele. Depois disso, o rei os deixará ir.

21— Eu farei com que este povo encontre favor diante dos egípcios; e, quando vocês saírem, não será de mãos vazias. 22Cada mulher pedirá à sua vizinha e à mulher que estiver hospedada em sua casa objetos de prata, objetos de ouro e roupas, que vocês porão sobre os seus filhos e sobre as suas filhas. E assim vocês despojarão os egípcios.

3.21-22
Êx 12.35-36

4

Deus concede poderes a Moisés

41Moisés respondeu:

— Mas eis que eles não vão acreditar em mim, nem ouvirão o que vou dizer, pois dirão: “O Senhor não apareceu a você.”

2Então o Senhor perguntou a Moisés:

— Que é isso que você tem na mão?

Ele respondeu:

— Um bordão.

3Então lhe disse:

— Jogue-o no chão.

Ele o jogou no chão, e o bordão virou uma serpente. E Moisés fugia dela. 4Mas o Senhor disse a Moisés:

— Estenda a mão e pegue-a pela cauda.

Ele estendeu a mão, pegou-a pela cauda, e ela se transformou em bordão.

5Então o Senhor disse:

— Isto é para que creiam que o Senhor, o Deus de seus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, apareceu a você.

6E o Senhor continuou:

— Ponha, agora, a mão no peito.

Ele o fez; e, tirando a mão do peito, eis que ela estava leprosa, branca como a neve. 7Então o Senhor disse:

— Ponha a mão no peito outra vez.

Ele a pôs no peito novamente; e, quando a tirou, eis que se havia tornado como o restante de sua carne.

8O Senhor continuou:

— Se eles não acreditarem em você, nem atenderem à evidência do primeiro sinal, talvez acreditarão na evidência do segundo. 9Se eles ainda não acreditarem mediante esses dois sinais, nem ouvirem o que você disser, pegue um pouco de água do rio e derrame na terra seca; e a água que você pegou do rio se transformará em sangue sobre a terra.

10Então Moisés disse ao Senhor:

— Ah! Senhor! Eu nunca fui eloquente, nem no passado, nem depois que falaste a teu servo, pois sou pesado de boca e pesado de língua.

11O Senhor respondeu:

— Quem fez a boca do homem? Ou quem faz o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego?

4.11
Sl 94.9
146.8
Am 3.6
Não sou eu, o Senhor? 12Agora vá, e eu serei com a sua boca e lhe ensinarei o que você deve falar.

13Porém Moisés respondeu:

— Ah! Senhor! Envia alguém outro que quiseres enviar, menos a mim.

14Então a ira do Senhor se acendeu contra Moisés. O Senhor disse:

— Arão, o levita, não é seu irmão? Eu sei que ele fala fluentemente. Eis que ele vem ao seu encontro e, ao ver você, se alegrará em seu coração. 15Você falará com ele e lhe porá na boca as palavras; eu serei com a sua boca e com a dele e ensinarei a vocês o que devem fazer. 16Ele falará por você ao povo; ele será como se fosse a sua boca, e você será para ele como Deus.

4.16
Êx 7.1-2
17Leve, pois, na mão este bordão, com o qual você fará os sinais.

Moisés volta para o Egito

18Moisés voltou para Jetro, seu sogro, e lhe disse:

— Deixe-me voltar aos meus irmãos que estão no Egito para ver se ainda vivem.

Jetro respondeu:

— Vá em paz.

19O Senhor disse a Moisés, em Midiã:

— Volte para o Egito, porque já morreram todos os que queriam matar você.

20Então Moisés tomou a mulher e os filhos, fez com que montassem num jumento e voltou para a terra do Egito. Moisés levava na mão o bordão de Deus.

21O Senhor disse a Moisés:

— Quando você voltar ao Egito, trate de fazer diante de Faraó todos os milagres que pus em sua mão. Mas eu vou endurecer o coração de Faraó, para que não deixe o povo ir. 22Diga a Faraó: Assim diz o Senhor: “Israel é meu filho,

4.22
Is 63.16
64.8
Os 11.1
meu primogênito. 23E eu digo a você: deixe o meu filho ir, para que me adore; mas, se você não quiser deixá-lo ir, eis que eu matarei seu filho, seu primogênito.”
4.23
Êx 12.29

24Estando Moisés no caminho, numa estalagem, o Senhor o encontrou e quis matá-lo. 25Então Zípora pegou uma pedra afiada, cortou o prepúcio de seu filho e com ele tocou os pés de Moisés. E lhe disse:

— Sem dúvida, você é para mim um marido de sangue.

26Assim, o Senhor o deixou. Ela disse “marido de sangue” por causa da circuncisão.

27O Senhor disse a Arão:

— Vá encontrar-se com Moisés, no deserto.

Ele foi e, encontrando-o no monte de Deus, o beijou. 28Moisés relatou a Arão todas as palavras do Senhor, com as quais o havia enviado, e todos os sinais que lhe havia mandado realizar.

29Então Moisés e Arão foram e reuniram todos os anciãos dos filhos de Israel. 30Arão falou todas as palavras que o Senhor tinha dito a Moisés, e este fez os sinais diante do povo. 31E o povo creu. E, quando ouviram que o Senhor havia visitado os filhos de Israel e visto a aflição deles, inclinaram-se e adoraram.