Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
3

A vocação dos gentios e o apostolado de Paulo

31Por essa razão eu, Paulo, o prisioneiro de Cristo Jesus, por amor de vocês, os gentios — 2se é que vocês ouviram falar a respeito da dispensação da graça de Deus a mim confiada em favor de vocês, 3pois, segundo uma revelação, me foi dado a conhecer o mistério,

3.3
Ef 1.9
conforme escrevi há pouco, resumidamente. 4Ao lerem o que escrevi, poderão entender a minha compreensão do mistério de Cristo, 5o qual, em outras gerações, não foi dado a conhecer aos filhos dos homens, como agora foi revelado aos seus santos apóstolos e profetas, pelo Espírito.

6O mistério é que os gentios são coerdeiros, membros do mesmo corpo

3.6
Ef 2.16
e coparticipantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho, 7do qual fui constituído ministro
3.7
Cl 1.25
conforme o dom da graça de Deus a mim concedida segundo a força operante do seu poder. 8A mim, o menor de todos os santos,
3.8
1Co 15.9
foi dada esta graça de pregar
3.8
At 9.15
aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo 9e manifestar a todos qual é a dispensação do mistério
3.9
Ef 3.3
que, durante tempos passados, esteve oculto em Deus, que criou todas as coisas. 10E isso para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus se torne conhecida dos principados e das potestades
3.10
Ef 1.21
nas regiões celestiais,
3.10
Ef 1.3
11segundo o eterno propósito
3.11
Ef 1.11
que Deus estabeleceu em Cristo Jesus, nosso Senhor. 12Em Cristo, temos ousadia e acesso
3.12
Rm 5.2
Ef 2.18
a Deus com confiança, mediante a fé nele. 13Portanto, eu peço que não desanimem por causa das minhas tribulações em favor de vocês,
3.13
Cl 1.24
pois isso é motivo de honra para vocês.

Paulo ora novamente

14Por essa razão, eu me ponho de joelhos diante do Pai, 15de quem toda a família, nos céus e na terra,

3.15
Ef 1.10
recebe o nome. 16Peço a Deus que, segundo a riqueza da sua glória, conceda a vocês que sejam fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito, no íntimo de cada um. 17E assim, pela fé, que Cristo habite no coração de vocês, estando vocês enraizados e alicerçados em amor.
3.17
Cl 2.7
18Isto para que, com todos os santos, vocês possam compreender qual é a largura, o comprimento, a altura e a profundidade 19e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento,
3.19
Fp 4.7
para que vocês fiquem cheios de toda a plenitude de Deus.

20Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, 21a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre.

3.21
Rm 16.25-27
Amém!

4

A unidade da fé

41Por isso eu, o prisioneiro no Senhor,

4.1
Ef 3.1
peço que vocês vivam de maneira digna
4.1
Fp 1.27
da vocação a que foram chamados, 2com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando uns aos outros em amor, 3fazendo tudo para preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz.
4.2-3
Cl 3.12-14
4Há somente um corpo
4.4
Rm 12.5
Ef 2.16
Cl 3.15
e um só Espírito, como também é uma só a esperança para a qual vocês foram chamados. 5Há um só Senhor,
4.5
1Co 8.6
uma só fé, um só batismo, 6um só Deus
4.6
Dt 6.4
e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos
4.6
Rm 11.36
e está em todos.

O santo ministério e o serviço dos santos

7E a graça foi concedida a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo. 8Por isso diz:

“Quando ele subiu às alturas,

levou cativo o cativeiro

e concedeu dons aos homens.”

4.8
Sl 68.18

9Ora, o que quer dizer “ele subiu”, senão que também havia descido até as regiões inferiores da terra?4.9 Ou regiões inferiores, à terra 10Aquele que desceu é também o mesmo que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas.

4.10
Ef 1.23
11E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres,
4.11
1Co 12.28
12com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, 13até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de pessoa madura, à medida da estatura da plenitude de Cristo, 14para que não mais sejamos como crianças, arrastados pelas ondas e levados de um lado para outro por qualquer vento de doutrina, pela artimanha das pessoas, pela astúcia com que induzem ao erro. 15Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos
4.15
Ef 2.21
em tudo naquele que é a cabeça,
4.15
Ef 1.22
5.23
Cristo, 16de quem todo o corpo, bem-ajustado e consolidado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio crescimento para a edificação de si mesmo em amor.
4.16
Cl 2.19

A nova natureza

17Isto, portanto, digo e no Senhor testifico: não vivam mais como os gentios,

4.17
1Pe 4.3
que vivem na vaidade dos seus próprios pensamentos, 18tendo o seu entendimento obscurecido, separados da vida que Deus concede, por causa da ignorância em que vivem, pela dureza do seu coração. 19Tendo-se tornado insensíveis, eles se entregaram à libertinagem para, de forma desenfreada, cometer todo tipo de impureza.

20Mas não foi assim que vocês aprenderam de Cristo, 21se é que, de fato, ouviram falar dele e nele foram instruídos, segundo é a verdade em Jesus. 22Quanto à maneira antiga de viver, vocês foram instruídos a deixar de lado a velha natureza,

4.22
Rm 6.6
Cl 3.9
que se corrompe segundo desejos enganosos, 23a se deixar renovar
4.23
Rm 12.2
no espírito do entendimento de vocês, 24e a se revestir da nova natureza, criada segundo Deus,
4.24
Cl 3.10
em justiça e retidão procedentes da verdade.

Exortações à santidade

25Por isso, deixando a mentira, que cada um fale a verdade com o seu próximo,

4.25
Zc 8.16
Cl 3.9
porque somos membros do mesmo corpo. 26Fiquem irados e não pequem.
4.26
Sl 4.4
Não deixem que o sol se ponha sobre a ira de vocês, 27nem deem lugar ao diabo.
4.27
Ef 6.11
Tg 4.7
1Pe 5.8

28Aquele que roubava não roube mais; pelo contrário, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom,

4.28
1Ts 4.11
para que tenha o que repartir com o necessitado.

29Não saia da boca de vocês nenhuma palavra suja, mas unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem.

4.29
Cl 4.6
30E não entristeçam o Espírito Santo de Deus, no qual vocês foram selados
4.30
Ef 1.13
para o dia da redenção. 31Que não haja no meio de vocês qualquer amargura, indignação, ira, gritaria e blasfêmia, bem como qualquer maldade.
4.31
Cl 3.8
32Pelo contrário, sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando uns aos outros, como também Deus, em Cristo, perdoou vocês.
4.32
Cl 3.13

5

51Portanto, sejam imitadores de Deus,

5.1
Mt 5.48
como filhos amados. 2E vivam em amor, como também Cristo nos amou
5.2
Jo 13.34
e se entregou por nós, como oferta e sacrifício de aroma agradável
5.2
Êx 29.18
Hb 10.10,12
a Deus.

O fruto da luz e as obras das trevas

3Que a imoralidade sexual e toda impureza ou avareza

5.3
Cl 3.5
Hb 13.5
não sejam nem sequer mencionadas entre vocês, como convém a santos. 4Não usem linguagem grosseira, não digam coisas tolas nem indecentes, pois isso não convém; pelo contrário, digam palavras de ação de graças.
5.4
Ef 4.29
5Fiquem sabendo disto: nenhuma pessoa imoral, impura ou avarenta — porque a avareza é idolatria — tem herança no Reino de Cristo e de Deus.
5.5
1Co 6.9

6Não se deixem enganar com palavras vazias, porque a ira de Deus vem sobre os filhos da desobediência por causa dessas coisas.

5.6
Rm 1.18
Cl 3.6
7Portanto, não participem daquilo que eles fazem.
5.7
Ap 18.4
8Porque no passado vocês eram trevas, mas agora são luz no Senhor.
5.8
Mt 5.14
Jo 8.12
Vivam como filhos da luz 9— porque o fruto da luz consiste em toda bondade, justiça e verdade —, 10tratando de descobrir o que é agradável ao Senhor. 11E não sejam cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; pelo contrário, tratem de reprová-las. 12Pois aquilo que eles fazem em segredo é vergonhoso até mencionar. 13Mas todas as coisas, quando reprovadas pela luz, se tornam manifestas; porque tudo o que se manifesta é luz.
5.13
Jo 3.20-21
14Por isso é que se diz:

“Desperte,

você que está dormindo,

levante-se dentre os mortos,

e Cristo o iluminará.”

15Portanto, tenham cuidado com a maneira como vocês vivem, e vivam não como tolos, mas como sábios, 16aproveitando bem o tempo,

5.16
Cl 4.5
porque os dias são maus. 17Por esta razão, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor.

18E não se embriaguem com vinho, pois isso leva à devassidão, mas deixem-se encher do Espírito, 19falando entre vocês com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando com o coração ao Senhor, 20dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

5.19-20
Cl 3.16-17

O lar cristão: marido e mulher

21Sujeitem-se uns aos outros no temor de Cristo.

5.21
Fp 2.3

22Esposas,

5.22
Cl 3.18
1Pe 3.1
que cada uma de vocês se sujeite a seu próprio marido, como ao Senhor; 23porque o marido é o cabeça da esposa,
5.23
1Co 11.3
como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. 24Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo,
5.24
Rm 7.4
assim também a esposa se sujeite em tudo ao seu próprio marido.

25Maridos, que cada um de vocês ame a sua esposa,

5.25
Cl 3.19
como também Cristo amou a igreja e se entregou por ela,
5.25
Ef 5.2
26para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra,
5.26
Jo 15.3
1Co 6.11
Tt 3.5
27para a apresentar a si mesmo como igreja gloriosa,
5.27
2Co 11.2
sem mancha, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito. 28Assim também o marido deve amar a sua esposa como ama o próprio corpo. Quem ama a esposa ama a si mesmo. 29Porque ninguém jamais odiou o seu próprio corpo. Ao contrário, o alimenta e cuida dele, como também Cristo faz com a igreja; 30porque somos membros do seu corpo.
5.30
1Co 12.27
Ef 1.23
31Eis por que “o homem deixará o seu pai e a sua mãe e se unirá à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne”.
5.31
Gn 2.24
Mt 19.5
32Grande é este mistério, mas eu me refiro a Cristo e à igreja. 33No entanto, também quanto a vocês, que cada um ame a própria esposa como a si mesmo, e que a esposa respeite o seu marido.