Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
27

O terceiro discurso de Moisés

27.1—28.68

Promulgação solene da lei

271Moisés e os anciãos de Israel deram ordens ao povo, dizendo:

— Guardem todos estes mandamentos que hoje lhes ordeno. 2No dia em que vocês passarem o Jordão e entrarem na terra que o Senhor, seu Deus, lhes dá, levantem pedras grandes e pintem-nas com cal. 3Ao passarem, escrevam nessas pedras todas as palavras desta lei, para que vocês entrem na terra que o Senhor, seu Deus, lhes dá, terra que mana leite e mel, como o Senhor, o Deus dos seus pais, lhes prometeu. 4Quando vocês tiverem passado o Jordão, levantem essas pedras no monte Ebal, como hoje lhes ordeno, e pintem-nas com cal. 5Ali vocês devem construir um altar ao Senhor, seu Deus, altar de pedras que não tenham sido trabalhadas com instrumentos de ferro.

27.5
Êx 20.25
6Construam o altar do Senhor, seu Deus, com pedras toscas e sobre este altar lhe ofereçam holocaustos. 7Também sacrifiquem ofertas pacíficas; comam ali e alegrem-se na presença do Senhor, seu Deus. 8Nessas pedras, escrevam, de forma bem nítida, todas as palavras desta lei.
27.2-8
Js 8.30-32

9Moisés, juntamente com os sacerdotes levitas, disse ainda a todo o Israel:

— Fique em silêncio e escute, ó Israel! Hoje vocês vieram a ser o povo do Senhor, seu Deus. 10Portanto, obedeçam à voz do Senhor, seu Deus, e cumpram os mandamentos e os estatutos que hoje lhes ordeno.

Maldições do monte Ebal

11Naquele dia, Moisés deu ordem ao povo, dizendo:

12— Quando vocês tiverem passado o Jordão, estas tribos devem se colocar sobre o monte Gerizim,

27.12
Dt 11.29
Js 8.33-35
para abençoar o povo: Simeão, Levi, Judá, Issacar, José e Benjamim. 13E estas tribos estarão sobre o monte Ebal, para amaldiçoar o povo: Rúben, Gade, Aser, Zebulom, Dã e Naftali. 14Os levitas testificarão a todo o povo de Israel em alta voz e dirão:

15— “Maldito o homem que fizer imagem de escultura ou de fundição,

27.15
Êx 20.4
34.17
Lv 19.4
26.1
Dt 4.15-18
5.8
abominável ao Senhor, obra de artífice, e a puser em lugar oculto.” E todo o povo responderá: “Amém!”

16— “Maldito aquele que desprezar o seu pai

27.16
Êx 20.12
Dt 5.16
ou a sua mãe.” E todo o povo dirá: “Amém!”

17— “Maldito aquele que mudar os marcos de divisa do seu próximo.”

27.17
Dt 19.14
E todo o povo dirá: “Amém!”

18— “Maldito aquele que fizer o cego errar o caminho.”

27.18
Lv 19.14
E todo o povo dirá: “Amém!”

19— “Maldito aquele que perverter o direito do estrangeiro,

27.19
Êx 22.21
23.9
Lv 19.33-34
Dt 24.17-18
do órfão e da viúva.” E todo o povo dirá: “Amém!”

20— “Maldito aquele que tiver relações sexuais com a madrasta,

27.20
Lv 18.8
20.11
Dt 22.30
porque profanaria o leito de seu pai.” E todo o povo dirá: “Amém!”

21— “Maldito aquele que tiver relações sexuais com um animal.”

27.21
Êx 22.19
Lv 18.23
20.15
E todo o povo dirá: “Amém!”

22— “Maldito aquele que tiver relações sexuais com a sua irmã,

27.22
Lv 18.9
20.17
filha de seu pai ou filha de sua mãe.” E todo o povo dirá: “Amém!”

23— “Maldito aquele que tiver relações sexuais com sua sogra.”

27.23
Lv 18.17
20.14
E todo o povo dirá: “Amém!”

24— “Maldito aquele que matar o seu próximo às escondidas.” E todo o povo dirá: “Amém!”

25— “Maldito aquele que aceitar suborno para matar pessoa inocente.” E todo o povo dirá: “Amém!”

26— “Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo.”

27.26
Gl 3.10
E todo o povo dirá: “Amém!”

28

Bênçãos decorrentes da obediência

Lv 26.3-13; Dt 7.12-26

281— Se vocês ouvirem atentamente a voz do Senhor, seu Deus, tendo o cuidado de guardar todos os seus mandamentos que hoje lhes ordeno, o Senhor, seu Deus, exaltará vocês sobre todas as nações da terra. 2Se ouvirem a voz do Senhor, seu Deus, sobre vocês virão e os alcançarão todas estas bênçãos:

3— Benditos serão vocês na cidade e benditos serão vocês no campo.

4— Bendito será o fruto do seu ventre, o fruto da sua terra, o fruto dos seus animais, e benditas serão as crias das suas vacas e ovelhas.

5— Bendito será o seu cesto de cereais e bendita será a sua amassadeira de pão.

6— Benditos serão vocês ao entrar e benditos serão ao sair.

7— O Senhor fará com que os inimigos que se levantarem contra vocês sejam derrotados na presença de vocês; eles virão contra vocês por um caminho, mas fugirão da presença de vocês por sete caminhos.

8— O Senhor determinará que a bênção esteja nos seus celeiros e em tudo o que colocarem a mão; ele os abençoará na terra que o Senhor, seu Deus, lhes dá.

9— O Senhor os constituirá para si em povo santo, como prometeu com juramento, se guardarem os mandamentos do Senhor, seu Deus, e andarem nos seus caminhos. 10E todos os povos da terra verão que vocês são chamados pelo nome do Senhor e terão medo de vocês. 11O Senhor lhes dará abundância de bens no fruto do seu ventre, no fruto dos seus animais e no fruto do seu solo, na terra que o Senhor prometeu dar a vocês sob juramento aos seus pais. 12O Senhor lhes abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à terra no tempo certo e para abençoar todo o trabalho das suas mãos; vocês emprestarão a muitas nações, porém não tomarão emprestado. 13O Senhor os porá por cabeça e não por cauda; e só estarão em cima e não debaixo, se obedecerem aos mandamentos do Senhor, seu Deus, que hoje lhes ordeno, para os guardar e cumprir. 14Não se desviem de todas as palavras que hoje lhes ordeno, nem para a direita nem para a esquerda, seguindo outros deuses, para os servir.

Castigos decorrentes da desobediência

Lv 26.14-46

15— Porém, se não derem ouvidos à voz do Senhor, seu Deus, deixando de cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos que hoje lhes ordeno, então virão sobre vocês e os alcançarão todas estas maldições:

16— Malditos serão vocês na cidade e malditos serão no campo.

17— Maldito será o seu cesto de cereais e maldita será a sua amassadeira de pão.

18— Maldito será o fruto do seu ventre, o fruto da sua terra, e malditas serão as crias das suas vacas e ovelhas.

19— Malditos serão vocês ao entrar e malditos serão ao sair.

20— O Senhor mandará sobre vocês a maldição, a confusão e a ameaça em tudo o que empreenderem, até que vocês sejam destruídos e pereçam repentinamente, por causa da maldade das suas obras, com que vocês me abandonaram. 21O Senhor fará com que a peste se apegue a vocês, até que os consuma da terra em que vão entrar e da qual tomarão posse. 22O Senhor os ferirá com fraqueza, febre e inflamação, com calor ardente e seca, com crestamento28.22 Queimadura causada pelo calor do sol e ferrugem nas plantas; e isto os perseguirá até que vocês pereçam. 23O céu sobre a cabeça de vocês será de bronze, e a terra debaixo de vocês será de ferro. 24Por chuva sobre a sua terra, o Senhor lhes dará pó e cinza, que descerão do céu sobre vocês, até que vocês sejam destruídos. 25O Senhor fará com que vocês sejam derrotados pelos seus inimigos; vocês sairão contra eles por um caminho, mas voltarão, fugindo, por sete caminhos, e serão objeto de espanto para todos os reinos da terra. 26Os seus cadáveres servirão de comida a todas as aves do céu e aos animais selvagens; e não haverá quem os espante. 27O Senhor os ferirá com as úlceras do Egito, com tumores, com sarna e com coceira, e disso vocês não conseguirão se curar. 28O Senhor os ferirá com loucura, com cegueira e com perturbação do espírito. 29Vocês andarão às apalpadelas ao meio-dia, como o cego apalpa nas trevas, e não prosperarão nos seus caminhos. Serão sempre oprimidos e roubados durante todos os seus dias; e não haverá ninguém que os salve.

30— Você contratará casamento com uma mulher, mas outro homem é que terá relações com ela; você construirá uma casa, mas não irá morar nela; plantará uma vinha, mas não colherá os frutos. 31O seu boi será morto diante dos seus olhos, mas você não comerá da carne; o seu jumento será roubado diante dos seus olhos e não lhe será restituído; as suas ovelhas serão dadas aos seus inimigos, e não haverá ninguém que o socorra.

32— Os seus filhos e as suas filhas serão entregues a outro povo; vocês verão tudo isso e ficarão morrendo de saudade todos os dias, mas vocês não poderão fazer nada. 33O fruto da sua terra e de todo o seu trabalho será comido por um povo que vocês nunca conheceram; e vocês serão oprimidos e quebrantados todos os dias; 34e ficarão loucos pelo que verão com os seus próprios olhos. 35O Senhor os castigará com úlceras malignas nos joelhos e nas pernas, das quais vocês não poderão se curar, desde a planta do pé até o alto da cabeça.

36— O Senhor levará vocês e o rei que tiverem constituído sobre vocês a uma nação que não conheceram, nem vocês, nem os seus pais; e lá servirão outros deuses, feitos de madeira e de pedra. 37Vocês serão objeto de horror, de provérbio e de escárnio entre todos os povos para onde o Senhor os levar.

38— Vocês lançarão muita semente ao campo, mas colherão pouco, porque os gafanhotos irão consumir tudo. 39Vocês plantarão e cultivarão muitas vinhas, mas não beberão o vinho, nem colherão as uvas, porque os vermes acabarão com tudo. 40Em todo o seu território vocês plantarão oliveiras, mas não terão azeite para se ungir, porque as azeitonas cairão. 41Vocês gerarão filhos e filhas, mas ficarão sem eles, porque serão levados ao cativeiro. 42Todas as árvores e os frutos da terra de vocês serão consumidos pelos gafanhotos. 43Os estrangeiros que estão no meio de vocês se elevarão cada vez mais, e vocês cada vez mais descerão. 44Eles emprestarão a vocês, mas vocês não emprestarão a eles; eles serão por cabeça, e vocês serão por cauda.

45— Todas estas maldições virão sobre vocês, os perseguirão e os alcançarão, até que vocês sejam destruídos, porque não ouviram a voz do Senhor, seu Deus, para guardarem os mandamentos e os estatutos que ele lhes ordenou. 46Serão, no meio de vocês, por sinal e por maravilha, bem como entre os seus descendentes, para sempre. 47Vocês não serviram o Senhor, seu Deus, com alegria e bondade de coração, apesar de terem abundância de tudo, 48e, por isso, com fome, com sede, com nudez e com falta de tudo, servirão os inimigos que o Senhor enviará contra vocês; sobre o pescoço de vocês porá um jugo de ferro, até que os tenha destruído.

49— O Senhor fará vir contra vocês uma nação de longe, que virá da extremidade da terra, como o voo impetuoso da águia, uma nação cuja língua vocês não entenderão, 50nação cruel, que não respeitará os velhos, nem terá piedade dos moços. 51Eles comerão o produto dos animais e da terra de vocês, até que vocês sejam destruídos. Eles não lhes deixarão cereal, vinho, azeite, nem as crias das vacas e das ovelhas de vocês, até que vocês sejam destruídos. 52Eles cercarão todas as cidades em que vocês moram, até que venham a cair, em toda a terra, as altas e fortes muralhas em que vocês confiavam; eles sitiarão vocês em todas as suas cidades, em toda a terra que o Senhor, seu Deus, lhes deu. 53Na angústia e no aperto em que vocês ficarão com o cerco dos seus inimigos, vocês comerão o fruto do seu ventre, isto é, a carne de seus filhos e de suas filhas, que o Senhor, seu Deus, lhes der. 54O mais sensível dos homens e o mais delicado do meio de vocês será mesquinho para com seu irmão, e para com a mulher que ama, e para com os outros filhos que ainda lhe restarem, 55de modo que não dará a nenhum deles da carne de seus filhos, que ele comer; porque nada lhe restou na angústia e no aperto com que os inimigos apertarão vocês em todas as suas cidades. 56A mais sensível das mulheres e a mais delicada do meio de vocês, que de tão sensível e delicada não tentaria pôr a planta do pé sobre o chão, será mesquinha para com o marido que ama, e para com o seu filho, e para com a sua filha; 57será mesquinha, não repartindo com eles a placenta que lhe saiu do ventre e os filhos que tiver, porque os comerá às escondidas pela falta de tudo, na angústia e no aperto com que os inimigos apertarão vocês nas suas cidades.

58— Se vocês não tiverem o cuidado de cumprir todas as palavras desta lei, escritas neste livro, para temerem este nome glorioso e terrível, a saber, o Senhor, seu Deus, 59então o Senhor fará com que sejam terríveis as pragas que virão sobre vocês e sobre a sua descendência, pragas grandes e duradouras, e enfermidades graves e duradouras. 60Ele fará voltar contra vocês todas as moléstias do Egito, que vocês temeram; e elas se apegarão a vocês. 61O Senhor também fará vir sobre vocês enfermidades e pragas que não estão escritas no livro desta Lei, até que vocês sejam destruídos. 62Vocês, que eram tão numerosos como as estrelas do céu, ficarão reduzidos a poucas pessoas, porque não deram ouvidos à voz do Senhor, o Deus de vocês. 63Assim como o Senhor tinha prazer em fazer bem a vocês e torná-los mais numerosos, assim também o Senhor terá prazer em destruir e fazê-los perecer; vocês serão desarraigados da terra em que estão entrando para dela tomar posse.

64— O Senhor os espalhará entre todos os povos, de uma até a outra extremidade da terra. Ali vocês servirão outros deuses, deuses de madeira e de pedra, que nem vocês nem os seus pais conheceram. 65Nem ainda entre estas nações vocês terão descanso, nem a planta de seus pés terá repouso, porque ali o Senhor dará a vocês um coração que treme, olhos cansados e uma alma que desfalece. 66A vida de vocês estará suspensa como por um fio diante de vocês; terão pavor de noite e de dia e não terão certeza de que irão sobreviver. 67Pela manhã vocês dirão: “Ah! Quem dera já fosse noite!” E, à noitinha, vocês dirão: “Ah! Quem dera já fosse dia!” Isso pelo pavor que sentirão no coração e pelo espetáculo que terão diante dos olhos. 68O Senhor fará com que vocês voltem ao Egito em navios, pelo caminho de que eu lhes disse: “Nunca mais vocês o verão.” Ali vocês serão oferecidos para venda como escravos e escravas aos seus inimigos, mas não haverá quem queira comprá-los.

29

O quarto discurso de Moisés

29.1—30.20

Deus faz nova aliança com o povo

291São estas as palavras da aliança que o Senhor ordenou que Moisés fizesse com os filhos de Israel na terra de Moabe, além da aliança que havia feito com eles em Horebe. 2Moisés mandou reunir todo o Israel. Então lhes disse:

— Vocês viram com os seus próprios olhos tudo o que o Senhor fez na terra do Egito com Faraó, com todos os seus servos, e com toda a sua terra. 3Viram grandes provas, sinais e grandes maravilhas. 4Mas até o dia de hoje o Senhor não deu a vocês um coração para entender, nem olhos para ver, nem ouvidos para ouvir. 5Durante quarenta anos eu os conduzi pelo deserto e, nesse tempo, não envelheceram as roupas que vocês usavam, nem se gastaram as sandálias que vocês calçavam. 6Vocês não comeram pão,

29.6
Dt 8.3
nem beberam vinho ou bebida forte, para que soubessem que eu sou o Senhor, seu Deus. 7Quando chegaram a este lugar, Seom,
29.7
Nm 21.21-30
rei de Hesbom, e Ogue,
29.7
Nm 21.31-35
rei de Basã, saíram ao nosso encontro para lutar contra nós, e nós os derrotamos. 8Tomamos a terra deles e a demos por herança
29.8
Nm 32.33
aos rubenitas, aos gaditas e à meia tribo dos manassitas. 9Portanto, guardem e cumpram as palavras desta aliança, para que vocês prosperem em tudo o que fizerem.

10— Hoje todos vocês estão diante do Senhor, seu Deus: os chefes das tribos, os anciãos e os oficiais, todos os homens de Israel, 11as crianças, as mulheres e os estrangeiros que se encontram no arraial, desde o rachador de lenha até o tirador de água, 12para que entrem na aliança do Senhor, seu Deus, e no juramento que hoje o Senhor, seu Deus, está fazendo com vocês, 13para que hoje os estabeleça por seu povo, e ele seja o Deus de vocês, como ele lhes prometeu e como jurou aos pais de vocês, Abraão, Isaque e Jacó.

29.13
Gn 17.7
14Não é somente com vocês que faço esta aliança e este juramento, 15porém com aquele que, hoje, aqui, está conosco diante do Senhor, nosso Deus, e também com aquele que não está aqui, hoje, conosco.

16— Porque vocês sabem como habitamos na terra do Egito e como passamos pelo meio das nações pelas quais vocês passaram. 17Viram as suas abominações e os seus ídolos, feitos de madeira e de pedra, e viram também a prata e o ouro que havia entre elas. 18Que entre vocês não haja homem, nem mulher, nem família, nem tribo cujo coração hoje se desvie do Senhor, nosso Deus, e vá servir os deuses destas nações. Que não haja entre vocês raiz que produza erva venenosa e amarga,

29.18
Hb 12.15
19ninguém que, ouvindo as palavras desta maldição, se abençoe no seu íntimo, dizendo: “Terei paz, mesmo que eu ande na teimosia do meu coração”, pois isso destruiria a terra molhada com a seca.29.19 Provavelmente um provérbio, expressando totalidade 20O Senhor não estará disposto a perdoá-lo; pelo contrário, a ira do Senhor e o seu zelo se acenderão sobre tal homem, e toda maldição escrita neste livro cairá sobre ele; e o Senhor apagará o nome desse homem da face da terra. 21O Senhor o separará de todas as tribos de Israel para calamidade, segundo todas as maldições da aliança escrita neste Livro da Lei.

22— Então a geração vindoura, os filhos que vierem depois de vocês e os estrangeiros que virão de terras remotas verão as pragas desta terra e as suas doenças, com que o Senhor a terá afligido; 23verão toda a terra abrasada com enxofre e sal, de modo que não será semeada, nada produzirá, nem crescerá nela erva alguma, assim como foi a destruição de Sodoma e de Gomorra,

29.23
Gn 19.24-25
de Admá e de Zeboim, que o Senhor destruiu na sua ira e no seu furor; 24sim, todas as nações verão isso e perguntarão: “Por que o Senhor fez isso com esta terra? Qual foi a causa do furor de tamanha ira?” 25Então se dirá: “Porque abandonaram a aliança que o Senhor, Deus de seus pais, fez com eles, quando os tirou do Egito. 26Eles foram e serviram outros deuses, e os adoraram; deuses que não conheceram e que ele não lhes havia designado.
29.26
2Rs 17.9-23
27Por isso a ira do Senhor se acendeu contra esta terra, trazendo sobre ela toda a maldição que está escrita neste livro. 28Com ira, indignação e grande furor, o Senhor os arrancou de sua terra e os lançou para outra terra, como hoje se vê.”

29— As coisas encobertas pertencem ao Senhor, nosso Deus,

29.29
At 1.7
porém as reveladas nos pertencem,
29.29
Jo 5.39
a nós e aos nossos filhos, para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei.