Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
11

Paulo continua a sua defesa

111Eu gostaria que vocês me suportassem um pouco mais na minha loucura. Portanto, suportem-me. 2Tenho zelo por vocês com um zelo que vem de Deus, pois eu preparei vocês para apresentá-los como virgem pura a um só esposo, que é Cristo.

11.2
Ef 5.25-26
3Temo que, assim como a serpente, com a sua astúcia, enganou Eva,
11.3
Gn 3.4-13
1Tm 2.14
assim também a mente de vocês seja corrompida e se afaste da simplicidade e pureza devidas a Cristo. 4Pois, se vem alguém que prega outro Jesus, diferente daquele que nós pregamos, ou se vocês aceitam um espírito diferente daquele que já receberam ou um evangelho diferente do que já aceitaram, vocês toleram isso muito bem.
11.4
Gl 1.6-9
5Porque suponho em nada ter sido inferior a esses “superapóstolos”.
11.5
2Co 12.11
6E, embora seja fraco no falar,
11.6
2Co 10.10
não o sou no conhecimento. Em tudo e por todos os modos temos manifestado isto a vocês.

7Será que cometi algum pecado pelo fato de viver humildemente, para que vocês fossem exaltados, visto que lhes anunciei o evangelho de Deus sem cobrar nada?

11.7
1Co 9.12,18
8Tirei de outras igrejas, recebendo salário, para poder servir a vocês. 9E, estando entre vocês, ao passar privações, não me fiz pesado a ninguém; pois os irmãos, quando vieram da Macedônia, supriram o que me faltava.
11.9
Fp 4.15-18
Em tudo, me guardei e me guardarei de ser pesado a vocês. 10Pela verdade de Cristo que está em mim, garanto que esta glória não me será tirada nas regiões da Acaia.
11.10
1Co 9.15
11Por quê? Será que é porque não amo vocês? Deus o sabe.

12Mas o que faço, isso continuarei a fazer, para não dar oportunidade àqueles que a buscam com o objetivo de serem considerados iguais a nós, naquilo em que se gloriam. 13Porque esses tais são falsos apóstolos, obreiros fraudulentos,

11.13
Gl 1.7
Fp 3.2
disfarçando-se em apóstolos de Cristo. 14E não é de admirar, porque o próprio Satanás
11.14
2Co 2.11
se disfarça de anjo de luz. 15Portanto, não deveria surpreender que os seus próprios ministros se disfarcem em ministros de justiça. O fim deles será conforme as suas obras.

Os sofrimentos de Paulo por amor do evangelho

16Outra vez digo: ninguém pense que estou louco. Mas, se vocês pensam que sim, recebam-me como um louco, para que também eu me glorie por um instante. 17O que falo nesta confiança de gloriar-me, não o falo segundo o Senhor, mas como por loucura. 18E, visto que muitos se gloriam segundo a carne, também eu me gloriarei.

11.18
Fp 3.4
19Porque, sendo tão sábios, de boa vontade vocês toleram os loucos. 20Vocês toleram quem os escravize, quem os explore, quem os engane, quem se exalte, quem lhes dê bofetadas no rosto. 21Para minha vergonha, confesso que fomos fracos demais para isso!

Mas, naquilo em que outros têm ousadia — e volto a falar como se fosse louco — também eu a tenho. 22São hebreus? Eu também! São israelitas? Eu também! São da descendência de Abraão? Eu também!

11.22
Fp 3.5
23São ministros de Cristo? Falando como se estivesse fora de mim, afirmo que sou ainda mais: em trabalhos, muito mais; em prisões,
11.23
At 16.23
2Co 6.5
muito mais; em açoites, sem medida; em perigos de morte, muitas vezes. 24Cinco vezes recebi dos judeus quarenta açoites menos um.
11.24
Dt 25.3
25Três vezes fui açoitado com varas.
11.25
At 16.22
Uma vez fui apedrejado.
11.25
At 14.19
Três vezes naufraguei. Fiquei uma noite e um dia boiando em alto mar. 26Em viagens, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de assaltantes, em perigos entre patrícios,
11.26
At 9.23
em perigos entre gentios,
11.26
At 14.5
em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos;
11.26
Gl 2.4
27em trabalhos e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez.
11.27
1Co 4.11
28Além das coisas exteriores, ainda pesa sobre mim diariamente a preocupação com todas as igrejas.
11.28
Cl 2.1
29Quem enfraquece, que eu também não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu não fique indignado?

30Se tenho de me gloriar, vou me gloriar no que diz respeito à minha fraqueza.

11.30
2Co 12.5
31O Deus e Pai do Senhor Jesus, que é bendito para sempre, sabe que não minto. 32Em Damasco, o governador nomeado pelo rei Aretas montou guarda na cidade dos damascenos, para me prender, 33mas, num grande cesto, me desceram por uma janela da muralha, e assim me livrei das mãos dele.
11.32-33
At 9.23-25

12

As visões e revelações do Senhor

121Se é necessário que eu me glorie, ainda que não seja conveniente, vou falar a respeito das visões e revelações do Senhor. 2Conheço um homem em Cristo que, há catorze anos, foi arrebatado até o terceiro céu. Se isso foi no corpo ou fora do corpo, não sei; Deus o sabe. 3E sei que esse homem — se no corpo ou sem o corpo, não sei; Deus o sabe — 4foi arrebatado ao paraíso e ouviu palavras indizíveis, que homem nenhum tem permissão para repetir. 5Desse eu me gloriarei; não, porém, de mim mesmo, a não ser nas minhas fraquezas.

12.5
2Co 11.30
6Pois, se eu vier a gloriar-me, não serei louco, porque estarei falando a verdade. Mas evito fazer isso para que ninguém se preocupe comigo mais do que vê em mim ou do que ouve de mim.

O espinho na carne

7E, para que eu não ficasse orgulhoso com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que eu não me exalte. 8Três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim. 9Então ele me disse: “A minha graça é o que basta para você, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza.”

12.9
Fp 4.13
De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo. 10Por isso, sinto prazer nas fraquezas,
12.10
Rm 5.3
nos insultos, nas privações, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então é que sou forte.

As credenciais de um apóstolo

11Fiz-me louco, mas vocês me obrigaram a isso. Eu devia ter sido recomendado por vocês, pois em nada fui inferior a esses “superapóstolos”,

12.11
2Co 11.5
ainda que nada sou. 12Pois as minhas credenciais de apóstolo foram apresentadas no meio de vocês,
12.12
1Co 9.1
2Co 6.4
com toda a paciência, por sinais, prodígios e maravilhas.
12.12
Rm 15.19
13Pois em que vocês foram inferiores às demais igrejas, senão no fato de eu não ter sido pesado a vocês?
12.13
2Co 11.7
Perdoem-me esta injustiça.

Paulo deseja visitá-los

14Eis que, pela terceira vez, estou pronto para visitá-los e não serei um peso para vocês. Pois não estou interessado nos bens de vocês, e sim em vocês mesmos.

12.14
Fp 4.17
Não são os filhos que devem juntar riquezas para os pais, mas os pais, para os filhos. 15Eu de boa vontade gastarei e me deixarei gastar em favor de vocês.
12.15
2Co 1.6
Fp 2.17
1Ts 2.8
Se eu os amo cada vez mais, será que vou ser amado cada vez menos? 16Seja como for, eu não fui um peso para vocês.
12.16
2Co 11.9
No entanto, sendo astuto, eu os prendi com astúcia. 17Será que eu explorei vocês por meio de alguém que lhes enviei?
12.17
2Co 7.2
18Pedi a Tito que fosse até aí e mandei com ele outro irmão. Será que Tito explorou vocês? Não é verdade que temos andado no mesmo espírito? Não seguimos nas mesmas pisadas?

O receio de Paulo

19Há muito vocês podem estar pensando que queremos nos defender diante de vocês. Falamos em Cristo diante de Deus,

12.19
2Co 2.17
e tudo isto, meus amados, é para a edificação de vocês. 20Pois tenho receio de que, indo até aí, eu não os encontre na forma em que gostaria de encontrá-los, e que também vocês me achem diferente do que esperavam, e que haja entre vocês briga, inveja, ira, egoísmo, difamação, intriga, orgulho e tumulto. 21Tenho receio de que, indo outra vez, o meu Deus me humilhe diante de vocês, e eu venha a chorar por muitos que, no passado, pecaram e não se arrependeram da impureza, da imoralidade sexual e da libertinagem que praticaram.

13

Conselhos finais

131Esta é a terceira vez que vou visitá-los. Por boca de duas ou três testemunhas, toda questão será decidida.

13.1
Dt 17.6
19.15
2Já o disse anteriormente e digo de novo,
13.2
2Co 10.11
como fiz quando estive presente pela segunda vez. Mas, agora, estando ausente, digo aos que, no passado, pecaram e a todos os demais: se eu for outra vez, não os pouparei, 3visto que vocês buscam provas de que Cristo fala em mim.
13.3
Rm 15.18
Ele não é fraco quando trata com vocês; pelo contrário, é poderoso entre vocês. 4Porque, de fato, foi crucificado em fraqueza, mas vive pelo poder de Deus.
13.4
Fp 2.7-9
Porque nós também somos fracos nele, mas viveremos com ele, pelo poder de Deus, para o bem de vocês.

5Examinem-se para ver se realmente estão na fé; provem a si mesmos.

13.5
1Co 11.28
Ou não reconhecem que Jesus Cristo está em vocês? A não ser que já tenham sido reprovados. 6Mas espero que reconheçam que nós não fomos reprovados. 7Estamos orando a Deus para que vocês não façam mal algum, não para que, simplesmente, pareça que nós fomos aprovados, mas que vocês façam o bem, mesmo que pareça que nós fomos reprovados. 8Porque nada podemos contra a verdade, senão a favor da verdade. 9Porque nos alegramos quando nós estamos fracos e vocês estão fortes; e a nossa oração é esta: que vocês sejam aperfeiçoados. 10Portanto, escrevo estas coisas, estando ausente, para que, estando presente, não venha a usar de rigor segundo a autoridade que o Senhor me deu para edificação e não para destruição.
13.10
2Co 10.8
12.19

Saudações

11Quanto ao mais, irmãos, adeus! Procurem aperfeiçoar-se, consolem uns aos outros, tenham o mesmo modo de pensar,

13.11
Rm 12.16
1Co 1.10
vivam em paz.
13.11
1Ts 5.13
E o Deus de amor e de paz estará com vocês.
13.11
Rm 15.33
16.20
Fp 4.9
1Ts 5.23
12Saúdem uns aos outros com um beijo santo. Todos os santos mandam saudações.

Bênção

13A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vocês.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]