Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
1

Salomão oferece sacrifícios em Gibeão

1Rs 3.3-4

11Salomão, filho de Davi, fortaleceu-se no seu reino, e o Senhor, seu Deus, estava com ele e muito o engrandeceu. 2Salomão falou a todo o Israel, aos capitães de mil e aos de cem, aos juízes e a todos os chefes em todo o Israel, cabeças de famílias. 3E foi com toda a congregação ao lugar alto que estava em Gibeão, porque ali estava a tenda do encontro de Deus, que Moisés, servo do Senhor, tinha feito no deserto. 4Quanto à arca

1.4
2Sm 6.1-17
1Cr 13.5-14
15.25—16.1
de Deus, Davi a tinha trazido de Quiriate-Jearim para o lugar que lhe havia preparado, porque tinha armado uma tenda para a arca em Jerusalém. 5Mas o altar de bronze
1.5
Êx 27.1-8
que havia sido feito por Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, estava ali diante do tabernáculo do Senhor; e Salomão e a congregação consultaram o Senhor. 6Salomão ofereceu ali sacrifícios diante do Senhor, sobre o altar de bronze que estava na tenda do encontro; e ofereceu sobre ele mil holocaustos.

Salomão pede a Deus sabedoria

1Rs 3.5-15

7Naquela mesma noite, Deus apareceu a Salomão e lhe disse:

— Peça o que você quer que eu lhe dê.

8Salomão respondeu:

— Foste muito bondoso com Davi, meu pai, e me fizeste reinar em seu lugar. 9E agora, ó Senhor Deus, cumpra-se a tua promessa feita a Davi, meu pai; porque tu me constituíste rei sobre um povo numeroso como o pó da terra.

1.9
Gn 13.16
28.14
10Dá-me, agora, sabedoria e conhecimento, para que eu saiba conduzir-me à frente deste povo; pois quem seria capaz de governar este grande povo?

11Deus disse a Salomão:

— Visto que foi este o desejo do seu coração, e você não pediu riquezas, bens ou honras, nem a morte dos seus inimigos, nem tampouco pediu longevidade, mas sabedoria e conhecimento para poder governar o meu povo, sobre o qual o constituí rei, 12sabedoria e conhecimento lhe serão dados. E lhe darei também riquezas, bens e honras, como nenhum rei antes de você teve, nem nenhum rei depois de você terá.

13Salomão voltou para Jerusalém, da sua ida ao lugar alto que ficava em Gibeão, de diante da tenda do encontro; e reinou sobre Israel.

As riquezas de Salomão

1Rs 10.26-29

14Salomão ajuntou carros de guerra e cavaleiros.

1.14
1Rs 4.26
Tinha mil e quatrocentos carros de guerra e doze mil cavaleiros, que colocou nas cidades onde mantinha os carros, deixando uma parte junto ao rei, em Jerusalém. 15O rei fez com que, em Jerusalém, a prata e o ouro fossem tão comuns como as pedras, e os cedros fossem tão numerosos como os sicômoros que estão na Sefelá. 16Os cavalos de Salomão vinham do Egito
1.16
Dt 17.16
e da Cilícia, e comerciantes do rei os importavam da Cilícia por certo preço. 17Importava-se do Egito um carro de guerra por seiscentas moedas de prata e um cavalo, por cento e cinquenta; nas mesmas condições, as caravanas os traziam e os exportavam para todos os reis dos heteus e para os reis da Síria.

2

Salomão faz aliança com Hirão

1Rs 5.1-12

21Salomão resolveu edificar o templo ao nome do Senhor, bem como um palácio para o seu reino. 2Salomão designou setenta mil homens para levarem as cargas, oitenta mil para talharem pedras nas montanhas e três mil e seiscentos para dirigirem a obra. 3Salomão mandou dizer a Hirão, rei de Tiro:

— Como você fez com Davi, meu pai, e lhe mandou cedros, para edificar o palácio em que morasse, assim também faça comigo. 4Eis que estou para edificar um templo ao nome do Senhor, meu Deus, para consagrá-lo a ele, queimar diante dele incenso aromático e lhe apresentar o pão contínuo da proposição e os holocaustos da manhã e da tarde, nos sábados, nas Festas da Lua Nova e nas festividades do Senhor, nosso Deus. Esta é uma obrigação perpétua para Israel. 5O templo que edificarei será grande, porque o nosso Deus é maior do que todos os deuses. 6No entanto, quem seria capaz de lhe edificar um templo, visto que os céus e até o céu dos céus não o podem conter? E quem sou eu para lhe edificar um templo, a não ser para queimar incenso diante dele? 7Portanto, mande-me, agora, um homem que saiba trabalhar em ouro, em prata, em bronze, em ferro, em obras de púrpura, de carmesim e de pano azul; que saiba fazer obras de entalhe juntamente com os peritos que estão comigo em Judá e em Jerusalém, os quais Davi, meu pai, contratou. 8Mande-me também madeira de cedros, ciprestes e sândalo do Líbano; porque bem sei que os seus servos sabem cortar madeira no Líbano. Eis que os meus servos estarão com os seus servos, 9para me prepararem muita madeira, porque o templo que edificarei será grande e maravilhoso. 10Aos seus servos, cortadores da madeira, darei duas mil toneladas de trigo batido, duas mil toneladas de cevada, quatrocentos mil litros de vinho e quatrocentos mil litros de azeite.

11Hirão, rei de Tiro, respondeu por uma carta que enviou a Salomão, dizendo:

— O Senhor Deus ama o seu povo e, por isso, ele o constituiu rei sobre esse povo.

12Hirão também disse:

— Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, que fez os céus e a terra, que deu ao rei Davi um filho sábio, dotado de prudência e entendimento, que edifique um templo ao Senhor e um palácio para o seu próprio reino. 13E agora vou enviar um homem sábio de grande entendimento, a saber, Hirão-Abi, 14filho de uma mulher das filhas de Dã e cujo pai era da cidade de Tiro. Ele sabe trabalhar em ouro, em prata, em bronze, em ferro, em pedras e em madeira, em obras de púrpura, de pano azul e de linho fino e em obras de carmesim. É hábil para toda obra de entalhe e para elaborar qualquer plano que lhe for apresentado, juntamente com os seus peritos e os peritos de Davi, meu senhor, seu pai.

2.13-14
1Rs 7.13-14
15Agora, que o meu senhor mande para os seus servos o trigo, a cevada, o azeite e o vinho de que falou. 16E nós cortaremos tanta madeira no Líbano quanta você precisar e a faremos chegar em jangadas, pelo mar, a Jope, e dali você a levará para Jerusalém.

Preparativos para edificar o templo

1Rs 5.13-18

17Salomão levantou o censo de todos os homens estrangeiros que havia na terra de Israel, segundo o censo que Davi, o seu pai, havia feito; e acharam-se cento e cinquenta e três mil e seiscentos. 18Destes, Salomão designou setenta mil para levarem as cargas, oitenta mil para talharem pedras nas montanhas e três mil e seiscentos para dirigirem o trabalho do povo.