Nova Almeida Atualizada (2017) (NAA)
1

A velhice de Davi

11Quando o rei Davi já estava bem velho, envolviam-no com roupas, mas ele não se aquecia. 2Então os seus servos lhe disseram:

— Que se procure para o rei, nosso senhor, uma jovem donzela, que esteja diante do rei e tenha cuidado dele, e durma nos seus braços, para que o rei, nosso senhor, se aqueça.

3Então procuraram em todo o território de Israel uma jovem formosa. Acharam Abisague, sunamita, e a levaram ao rei. 4A jovem era muito bonita. Cuidava do rei e o servia, mas o rei não teve relações com ela.

Adonias tenta ser rei

5Então Adonias,

1.5
2Sm 3.4
filho de Hagite, se exaltou e disse:

— Eu serei o rei.

Providenciou carros de guerra, cavaleiros e cinquenta homens que corressem na sua frente. 6Seu pai jamais o tinha contrariado, dizendo: “Por que você fez isso ou aquilo?” Adonias tinha boa aparência e era mais jovem do que Absalão. 7Ele tinha feito um acordo com Joabe, filho de Zeruia, e com Abiatar, o sacerdote, que o seguiam e apoiavam. 8Porém Zadoque, o sacerdote, Benaia, filho de Joiada, Natã, o profeta, Simei, Reí e os valentes de Davi não apoiavam Adonias.

9Certo dia Adonias sacrificou ovelhas, bois e bezerros gordos junto à pedra de Zoelete, que está perto de En-Rogel. Convidou todos os seus irmãos, os filhos do rei, e todos os homens de Judá que estavam a serviço do rei, 10porém não convidou Natã, o profeta, nem Benaia, nem os valentes, nem Salomão, seu irmão.

Salomão é proclamado rei

11Então Natã disse a Bate-Seba, mãe de Salomão:

1.11
2Sm 12.24-25

— Você não ouviu que Adonias, filho de Hagite, se proclamou rei e que nosso senhor, Davi, não sabe de nada? 12Agora permita que eu lhe dê um conselho, para que você salve a sua vida e a vida do seu filho Salomão. 13Vá, apresente-se ao rei Davi e diga: “Ó rei, meu senhor, não é verdade que você jurou a esta sua serva, dizendo: ‘O seu filho Salomão reinará depois de mim e ele se assentará no meu trono?’ Por que, então, Adonias se tornou rei?” 14— Eis que, enquanto você ainda estiver falando com o rei, eu também entrarei depois de você e confirmarei as suas palavras.

15Assim, Bate-Seba entrou no quarto do rei para falar com ele. O rei já era bem velho, e Abisague, a sunamita, o servia. 16Bate-Seba inclinou a cabeça e prostrou-se diante do rei, que perguntou:

— O que você quer?

17Ela respondeu:

— Meu senhor, você jurou a esta sua serva pelo Senhor, seu Deus, dizendo: “O seu filho Salomão reinará depois de mim e ele se assentará no meu trono.” 18Mas agora Adonias se proclamou rei, e você, ó rei, meu senhor, não sabe disso. 19Ele sacrificou bois, bezerros gordos e ovelhas em abundância. Convidou todos os filhos do rei, Abiatar, o sacerdote, e Joabe, comandante do exército, mas não convidou o seu servo Salomão. 20Porém, ó rei, meu senhor, todo o Israel tem os olhos em você, para que o rei diga quem se assentará no trono do rei, meu senhor, depois dele. 21Do contrário, sucederá que, quando o rei, meu senhor, morrer, eu e o meu filho Salomão seremos tidos por culpados.

22Enquanto Bate-Seba ainda falava com o rei, eis que o profeta Natã entrou. 23E anunciaram isso ao rei, dizendo:

— O profeta Natã está aí.

Ele se apresentou ao rei e prostrou-se com o rosto em terra diante dele. 24Natã perguntou:

— Rei Davi, por acaso o senhor declarou, dizendo: “Adonias reinará depois de mim e é ele quem se assentará no meu trono”? 25Porque hoje ele foi sacrificar bois, bezerros gordos e ovelhas em abundância. Convidou todos os filhos do rei, os chefes do exército e Abiatar, o sacerdote. E eis que estão comendo e bebendo com ele e gritando: “Viva o rei Adonias!” 26Porém não convidou a mim, que sou servo do rei, nem Zadoque, o sacerdote, nem Benaia, filho de Joiada, nem Salomão, que é servo do meu senhor. 27Será que isso teria sido feito por ordem do rei, meu senhor? E o senhor não contou nem a este seu servo quem se assentaria no seu trono, depois do senhor!

28O rei Davi respondeu:

— Chamem Bate-Seba.

Ela se apresentou ao rei e se pôs diante dele. 29Então o rei jurou, dizendo:

— Tão certo como vive o Senhor, que remiu a minha alma de toda a angústia,

1.29
2Sm 4.9
30farei no dia de hoje como jurei a você pelo Senhor, Deus de Israel, dizendo: “O seu filho Salomão reinará depois de mim e se assentará no meu trono, em meu lugar.”

31Então Bate-Seba se inclinou, prostrou-se com o rosto em terra diante do rei e disse:

— Que o rei Davi, meu senhor, viva para sempre!

32O rei Davi disse:

— Chamem Zadoque, o sacerdote, Natã, o profeta, e Benaia, filho de Joiada.

E eles se apresentaram ao rei. 33Então o rei disse:

— Levem com vocês os meus servos, façam o meu filho Salomão montar na minha mula e levem-no a Giom. 34Ali Zadoque, o sacerdote, com Natã, o profeta, o ungirão rei sobre Israel. Então toquem a trombeta e digam: “Viva o rei Salomão!” 35Depois venham subindo com ele, e ele virá e se assentará no meu trono, pois é ele quem reinará em meu lugar. Porque ordenei que ele seja chefe sobre Israel e sobre Judá.

36Então Benaia, filho de Joiada, respondeu ao rei:

— Amém! Que o Senhor, Deus do rei, meu senhor, confirme isso! 37Como o Senhor Deus tem estado com o rei, meu senhor, assim esteja com Salomão e faça com que o trono dele seja maior do que o trono do rei Davi, meu senhor.

38Então Zadoque, o sacerdote, Natã, o profeta, Benaia, filho de Joiada, e a guarda real fizeram Salomão montar na mula que era do rei Davi e o levaram a Giom. 39Zadoque, o sacerdote, levou o chifre do azeite que estava no tabernáculo e ungiu Salomão. Tocaram a trombeta, e todo o povo gritou:

— Viva o rei Salomão!

40Todo o povo vinha subindo atrás de Salomão, tocando flautas e gritando de alegria. O barulho era tanto, que parecia que a terra estava se fendendo.

41Adonias e todos os convidados que estavam com ele ouviram isso, quando acabavam de comer. Também Joabe ouviu o som da trombeta e perguntou:

— Que significa esse alvoroço na cidade?

42Enquanto ele falava, eis que chegou Jônatas, filho de Abiatar, o sacerdote. Adonias disse a Jônatas:

— Entre aqui, porque você é um homem valente e deve estar trazendo boas notícias.

43Mas Jônatas respondeu a Adonias:

— Pelo contrário. Nosso senhor, o rei Davi, proclamou Salomão como rei. 44E Davi enviou com ele Zadoque, o sacerdote, Natã, o profeta, Benaia, filho de Joiada, e os da guarda real; e eles fizeram Salomão montar na mula que era do rei. 45Zadoque, o sacerdote, e Natã, o profeta, o ungiram rei em Giom. Eles voltaram de lá, cheios de alegria, e a cidade se alvoroçou. É esse o barulho que você ouviu. 46Também Salomão já está sentado no trono do reino. 47Além disso, os oficiais do rei foram cumprimentar Davi e disseram: “Que o seu Deus faça com que o nome de Salomão seja mais célebre do que o seu nome, e faça com que o trono dele seja maior do que o seu trono.” E o rei se inclinou sobre o leito. 48O rei também disse o seguinte: “Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, que deu hoje quem se assente no meu trono, e permitiu que eu o visse com os meus próprios olhos.”

49Então todos os convidados que estavam com Adonias começaram a tremer, se levantaram e foram embora, cada um pelo seu caminho.

50Porém Adonias, temendo Salomão, levantou-se, foi e pegou nas pontas do altar.1.50 Com isso se invocava a proteção de Deus e a misericórdia dos homens 51Então alguém foi dizer a Salomão:

— Eis que Adonias tem medo do rei Salomão, porque pega nas pontas do altar, dizendo: “Que o rei Salomão me jure hoje que não matará este seu servo à espada.”

52Salomão respondeu:

— Se for homem de bem, nem um de seus cabelos cairá no chão. Mas se fizer alguma maldade, morrerá.

53Então o rei Salomão enviou mensageiros, e o fizeram descer do altar. Adonias veio e se prostrou diante do rei Salomão, que lhe disse:

— Vá para a sua casa.

2

As últimas ordens de Davi a Salomão

21Quando se aproximava o dia da morte de Davi, ele deu ordens a Salomão, seu filho, dizendo:

2— Eu vou pelo caminho de todos os mortais. Portanto, tenha coragem e seja homem! 3Guarde os preceitos do Senhor, seu Deus, andando nos seus caminhos, guardando os seus estatutos, os seus mandamentos, os seus juízos e os seus testemunhos, como está escrito na Lei de Moisés. Assim, você será bem-sucedido em tudo o que fizer e por onde quer que você for, 4e o Senhor confirmará a promessa que me fez, dizendo: “Se os seus filhos guardarem o seu caminho, andando diante de mim fielmente, de todo o seu coração e de toda a sua alma, nunca lhe faltará sucessor ao trono de Israel.”

2.4
2Sm 7.12-13

5— Você também sabe o que me fez Joabe, filho de Zeruia, e o que fez com os dois comandantes do exército de Israel, com Abner,

2.5
2Sm 3.27
filho de Ner, e com Amasa,
2.5
2Sm 20.10
filho de Jéter. Ele os matou e, em tempo de paz, vingou o sangue derramado em tempo de guerra, manchando com ele o cinto que trazia nos lombos e as sandálias nos pés. 6Portanto, faça segundo a sabedoria que você tem e não permita que ele morra em paz com idade avançada. 7Mas seja bondoso com os filhos de Barzilai,
2.7
2Sm 17.27-29
o gileadita, e que eles estejam entre os que sentam à sua mesa para comer, porque estiveram ao meu lado quando eu fugia por causa do seu irmão Absalão.

8— Eis que você também terá de lidar com Simei, filho de Gera, filho de Benjamim, de Baurim, que me lançou uma terrível maldição

2.8
2Sm 16.5-13
no dia em que eu ia a Maanaim. Porém ele veio ao meu encontro
2.8
2Sm 19.16-23
junto ao Jordão, e eu, pelo Senhor, lhe jurei, dizendo que não o mataria à espada. 9Mas, agora, não o tenha por inocente, pois você é um homem sábio e bem saberá o que deve fazer com ele para que ele seja sepultado com os cabelos brancos manchados de sangue.

10Davi morreu e foi sepultado na Cidade de Davi. 11Davi reinou sobre Israel durante quarenta anos:

2.11
2Sm 5.4-5
1Cr 3.4
sete anos em Hebrom e trinta e três em Jerusalém. 12Salomão assentou-se no trono
2.12
1Cr 29.23
de Davi, seu pai, e o seu reino se fortificou muito.

A morte de Adonias

13Então Adonias, filho de Hagite, foi até Bate-Seba, mãe de Salomão. Ela perguntou:

— É de paz a sua vinda?

E ele respondeu:

— Sim, é de paz.

14E acrescentou:

— Tenho uma coisa para lhe dizer.

Ela disse:

— Fale.

15Então Adonias disse:

— A senhora bem sabe que o reino era meu e que todo o Israel esperava que eu reinasse. Mas o reino se transferiu e veio a ser de meu irmão, porque do Senhor ele o recebeu. 16Agora um só pedido lhe faço e peço que não me seja recusado.

Ela lhe disse:

— Fale.

17Então Adonias disse:

— Peço que a senhora fale com o rei Salomão, que não recusará um pedido seu, para que ele me dê por mulher Abisague, a sunamita.

2.17
1Rs 1.3-4

18Ao que Bate-Seba respondeu:

— Está bem, eu falarei por você ao rei.

19Então Bate-Seba foi até o rei Salomão, para falar-lhe em favor de Adonias. O rei se levantou para recebê-la e se inclinou diante dela. Depois se assentou no seu trono e mandou pôr uma cadeira para a sua mãe, e ela se assentou à sua direita. 20Então Bate-Seba disse:

— Só um pequeno pedido lhe faço e peço que não me seja recusado.

E o rei disse:

— Pode pedir, minha mãe, porque não recusarei um pedido seu.

21Bate-Seba disse:

— Peço que Abisague, a sunamita, seja dada por mulher a Adonias, seu irmão.

22Então o rei Salomão disse à sua mãe:

— Por que a senhora pede Abisague, a sunamita, para Adonias? Peça também para ele o reino, porque é meu irmão mais velho. Sim, para ele, e também para o sacerdote Abiatar e para Joabe, filho de Zeruia.

2.22
1Rs 1.7

23E o rei Salomão jurou pelo Senhor, dizendo:

— Que Deus me castigue, se Adonias não falou esta palavra contra a sua própria vida. 24E agora, tão certo como vive o Senhor, que me estabeleceu e me fez assentar no trono de Davi, meu pai, e me edificou casa, como tinha dito,

2.24
2Sm 7.11,13
Adonias morrerá no dia de hoje.

25E o rei Salomão enviou Benaia, filho de Joiada,

2.25
2Sm 8.18
para atacar Adonias. Ele o atacou e foi assim que Adonias morreu.

26E ao sacerdote Abiatar o rei disse:

— Vá para Anatote, para os seus campos, porque você é homem digno de morte. Hoje, porém, não o matarei, porque você levou a arca

2.26
2Sm 15.24
do Senhor Deus diante de Davi, meu pai, e porque se afligiu com todas as aflições de meu pai.

27Salomão expulsou Abiatar, para que não mais fosse sacerdote do Senhor, cumprindo, assim, a palavra que o Senhor

2.27
1Sm 2.27-36
tinha dito a respeito da casa de Eli, em Siló.

A morte de Joabe

28Quando esta notícia chegou a Joabe — porque Joabe tinha se desviado para seguir Adonias,

2.28
1Rs 1.7
embora não tivesse se desviado para seguir Absalão —, ele fugiu para o tabernáculo do Senhor e pegou nas pontas do altar. 29E alguém foi dizer ao rei Salomão que Joabe havia fugido para o tabernáculo do Senhor e estava junto ao altar. Então Salomão enviou Benaia, filho de Joiada, dizendo:

— Vá atacá-lo.

30Benaia foi ao tabernáculo do Senhor e disse a Joabe:

— Assim diz o rei: “Saia daí.”

Ele respondeu:

— Não saio! Vou morrer aqui.

Então Benaia voltou com a resposta ao rei, dizendo:

— Assim falou Joabe e foi isso que ele me respondeu.

31E Salomão ordenou:

— Faça o que ele disse. Mate-o e sepulte-o, para que você tire de mim e da casa de meu pai a culpa do sangue que Joabe derramou sem razão. 32Assim, o Senhor fará recair a culpa de sangue de Joabe sobre a cabeça dele, porque atacou dois homens mais justos e melhores do que ele e os matou à espada, sem que Davi, meu pai, o soubesse. Ele matou Abner, filho de Ner, comandante do exército de Israel, e Amasa, filho de Jéter, comandante do exército de Judá.

2.32
2Sm 3.27
20.9-10
33Assim, o sangue destes recairá sobre a cabeça de Joabe e sobre a cabeça da sua descendência para sempre; mas a Davi, à sua descendência, à sua casa e ao seu trono, o Senhor dará paz para todo o sempre.

34Então Benaia, filho de Joiada, atacou Joabe e o matou; e ele foi sepultado em sua casa, no deserto. 35O rei pôs Benaia, filho de Joiada, como comandante do exército em lugar de Joabe, e, como sacerdote, colocou Zadoque em lugar de Abiatar.

A morte de Simei

36Depois o rei mandou chamar Simei e lhe disse:

— Construa uma casa para você em Jerusalém e fique morando aí. Não saia daí, nem para um lugar nem para outro. 37Fique sabendo que, no dia em que você sair e passar o ribeiro de Cedrom, certamente será morto; então o seu sangue cairá sobre a sua cabeça.

38Simei disse ao rei:

— Está bem. Este seu servo fará o que o rei, meu senhor, ordenou.

E Simei ficou morando em Jerusalém por muito tempo. 39Mas, ao final de três anos, dois escravos de Simei fugiram para Aquis, filho de Maaca, rei de Gate. E foram contar isso a Simei, dizendo:

— Eis que os seus escravos estão na cidade de Gate.

40Então Simei se levantou, preparou o seu jumento e foi até Gate, para junto de Aquis, em busca dos seus escravos. Simei foi e trouxe de Gate os seus escravos. 41Salomão foi avisado de que Simei tinha ido de Jerusalém a Gate e que já havia voltado. 42Então o rei mandou chamar Simei e lhe disse:

— Eu não fiz você jurar pelo Senhor e não o avisei, dizendo: “No dia em que você sair para um lado ou para outro, saiba que você certamente será morto”? E você me disse: “Está bem; concordo.” 43Por que, então, você não guardou o juramento do Senhor, nem a ordem que lhe dei?

44E o rei disse mais a Simei:

— Você sabe muito bem e o seu coração reconhece todo o mal que fez a Davi, meu pai; por isso o Senhor fez recair sobre a sua cabeça o mal que você fez. 45Mas o rei Salomão será abençoado, e o trono de Davi será mantido diante do Senhor, para sempre.

2.45
2Sm 7.13

46O rei deu ordem a Benaia, filho de Joiada, e ele saiu, atacou Simei e o matou. E assim se firmou o reino sob o domínio de Salomão.

3

Salomão casa com a filha de Faraó

31Salomão aliou-se com Faraó, rei do Egito, pois tomou por mulher a filha de Faraó. Ele a trouxe à Cidade de Davi, até que acabasse a construção do seu palácio, da Casa do Senhor e da muralha em volta de Jerusalém. 2Entretanto, o povo oferecia sacrifícios nos lugares altos, porque até aqueles dias ainda não se tinha edificado templo ao nome do Senhor.

Salomão pede a Deus sabedoria

2Cr 1.2-13

3Salomão amava o Senhor, andando nos preceitos de Davi, seu pai; porém oferecia sacrifícios e queimava incenso nos lugares altos.

4O rei foi a Gibeão para lá oferecer sacrifícios, porque era o lugar alto mais importante. Naquele altar, Salomão ofereceu mil holocaustos. 5Em Gibeão, o Senhor apareceu a Salomão de noite, em sonhos. E Deus lhe disse:

— Peça o que você quer que eu lhe dê.

6Salomão respondeu:

— Foste muito bondoso com o teu servo Davi, meu pai, porque ele andou contigo em fidelidade, em justiça e em retidão de coração, diante da tua face. Mantiveste para com ele esta grande bondade e lhe deste um filho que se assentasse no seu trono, como hoje se vê. 7E agora, ó Senhor, meu Deus, tu fizeste reinar teu servo em lugar de Davi, meu pai. Mas eu não passo de uma criança, não sei como devo agir. 8Teu servo está no meio do teu povo que escolheste, povo grande, tão numeroso que não se pode contar.

3.8
Gn 15.5
9Dá, pois, ao teu servo coração compreensivo para governar o teu povo, para que, com prudência, saiba discernir entre o bem e o mal.
3.9
2Sm 14.17
Pois quem seria capaz de governar este teu grande povo?

10Estas palavras agradaram ao Senhor, por haver Salomão pedido tal coisa. 11E Deus lhe disse:

— Já que você pediu isso e não me pediu longevidade, nem riquezas, nem a morte de seus inimigos, mas pediu entendimento, para discernir o que é justo, 12eis que farei como você pediu. Eu lhe dou um coração sábio e inteligente, de maneira que antes de você nunca houve ninguém igual a você, nem haverá depois de você. 13Também lhe dou o que você não me pediu, tanto riquezas como glória, de modo que, entre os reis, não haverá ninguém semelhante a você durante os dias da sua vida. 14Se você andar nos meus caminhos e guardar os meus estatutos e os meus mandamentos, como fez Davi, seu pai, eu prolongarei os seus dias.

15Salomão acordou, e eis que era um sonho. Voltou para Jerusalém, pôs-se diante da arca da aliança do Senhor, ofereceu holocaustos, apresentou ofertas pacíficas e deu um banquete a todos os seus oficiais.

Salomão julga a causa de duas mulheres

16Então duas prostitutas foram falar com o rei Salomão. Apresentaram-se diante dele 17e uma das mulheres disse:

— Ah! Meu senhor, eu e esta mulher moramos na mesma casa, onde dei à luz um filho. 18No terceiro dia, depois do meu parto, também esta mulher teve um filho. Estávamos juntas. Não havia nenhuma outra pessoa conosco na casa; somente nós duas estávamos ali. 19De noite, o filho desta mulher morreu, porque ela se deitou sobre ele. 20Ela levantou-se no meio da noite e, enquanto esta sua serva dormia, tirou o meu filho, que estava do meu lado, e o pôs na cama dela; depois colocou o filho dela, morto, nos meus braços. 21Quando eu me levantei de madrugada para dar de mamar ao meu filho, eis que ele estava morto. Porém, quando reparei nele pela manhã, eis que não era o filho que eu tinha dado à luz.

22Então a outra mulher disse:

— Não! O que está vivo é o meu filho; o seu é o que está morto.

Porém a primeira mulher respondeu:

— Não! O que está morto é o seu filho; o meu é o que está vivo.

E assim elas falaram diante do rei.

23Então o rei Salomão disse:

— Esta diz: “O que está vivo é o meu filho, e o seu filho é o que está morto”; e a outra responde: “Não, o que está morto é o seu filho, e o meu filho é o que está vivo.”

24E o rei continuou:

— Tragam-me uma espada.

E trouxeram uma espada diante do rei. 25Então o rei disse:

— Cortem o menino que está vivo em duas partes e deem metade a uma e metade a outra.

26Então se aguçou o amor materno da mulher cujo filho estava vivo e ela disse ao rei:

— Ah! Meu senhor, deem a ela o menino vivo! Não o matem de jeito nenhum!

Porém a outra dizia:

— Ele não será nem meu nem seu. Podem cortá-lo ao meio!

27Então o rei disse:

— Entreguem o menino vivo à primeira mulher. Não o matem. Ela é a mãe do menino.

28Todo o Israel ouviu a sentença que o rei havia proferido. E todos tiveram profundo respeito ao rei, porque viram que havia nele a sabedoria de Deus, para fazer justiça.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]