Almeida Revista e Corrigida (2009) (ARC)
11

O castigo dos impenitentes

111Abre, ó Líbano,

11.1
Zc 10.10
as tuas portas para que o fogo consuma os cedros. 2Gemei, faias, porque os cedros caíram, porque os mais excelentes são destruídos; gemei,
11.2
Is 32.19
ó carvalhos de Basã, porque o bosque forte é derribado. 3Eis voz de uivo dos pastores, porque a sua glória é destruída! Voz de bramido dos filhos de leões, porque foi destruída a soberba do Jordão!

4Assim diz o Senhor,

11.4
Zc 11.7
meu Deus: Apascenta as ovelhas da matança, 5cujos possuidores
11.5
Jr 2.3
as matam e não se têm por culpados; e cujos vendedores dizem: Louvado seja o Senhor, porque hei enriquecido, e os seus pastores não têm piedade delas. 6Certamente não terei mais piedade dos moradores desta terra, diz o Senhor, mas eis que entregarei os homens cada um na mão do seu companheiro e na mão do seu rei; eles ferirão a terra, e eu não os livrarei da sua mão.

7E

11.7
Sf 3.12
Mt 11.5
eu apascentei as ovelhas da matança, as pobres ovelhas do rebanho; e tomei para mim duas varas: a uma chamei 11.7 ou BelezaSuavidade, e à outra chamei 11.7 ou AtadurasLaços; e apascentei as ovelhas. 8E destruí os três pastores
11.8
Os 5.7
num mês, porque se angustiou deles a minha alma, e também a sua alma teve fastio de mim. 9E eu disse: Não vos apascentarei mais;
11.9
Jr 15.2
43.11
o que morrer morra, e o que for destruído seja, e as que restarem comam cada uma a carne da sua companheira. 10E tomei a minha vara Suavidade e a quebrei, para desfazer o meu concerto, que tinha estabelecido com todos estes povos. 11E foi quebrada, naquele
11.11
Zc 11.7
Sf 3.12
dia, e conheceram assim os pobres do rebanho, que me aguardavam, que isso era palavra do Senhor. 12E eu disse-lhes: Se parece bem aos vossos olhos, dai-me o que me é devido e, se não, deixai-o.
11.12
Mt 26.25
Êx 21.32
E pesaram o meu salário, trinta moedas de prata. 13O Senhor, pois, me disse: Arroja isso ao oleiro,
11.13
Mt 27.9-10
esse belo preço em que fui avaliado por eles. E tomei as trinta moedas de prata e as arrojei ao oleiro, na Casa do Senhor. 14Então, quebrei a minha segunda vara Laços, para romper a irmandade entre Judá e Israel.

15E o Senhor me disse:

11.15
Ez 34.2-4
Toma ainda para ti o instrumento de um pastor insensato. 16Porque eis que levantarei um pastor na terra, que não visitará as que estão perecendo, não buscará a desgarrada e não sarará a doente, nem apascentará a sã; mas comerá a carne da gorda e lhe despedaçará as unhas. 17Ai do pastor
11.17
Jr 23.1
Ez 34.2
Jo 10.12-13
inútil, que abandona o rebanho; a espada cairá sobre o seu braço e sobre o seu olho direito; o seu braço completamente se secará, e o seu olho direito completamente se escurecerá.

12

A destruição dos inimigos do povo de Deus. O arrependimento e a purificação de Israel

12112.1 ou SentençaPeso da palavra do Senhor sobre Israel. Fala o Senhor,

12.1
Is 42.5
44.24
o que estende o céu, e que funda a terra,
12.1
Nm 16.22
Ec 12.7
Is 57.16
Hb 12.9
e que forma o espírito do homem dentro dele. 2Eis que porei Jerusalém como um copo
12.2
Is 51.17,22-23
de tremor para todos os povos em redor e também para Judá, quando do cerco contra Jerusalém. 3E acontecerá,
12.3
Zc 12.4,6,8-9,11
13.1
14.4,6,8-9,13
Mt 21.44
naquele dia, que farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que carregarem com ela certamente serão despedaçados, e ajuntar-se-ão contra ela todas as nações da terra. 4Naquele dia, diz o Senhor,
12.4
Ez 38.4
ferirei de espanto todos os cavalos e de loucura os que montam neles; e sobre a casa de Judá abrirei os meus olhos e ferirei de cegueira todos os cavalos dos povos. 5Então, os chefes de Judá dirão no seu coração: A minha força são os habitantes de Jerusalém e o Senhor dos Exércitos, seu Deus. 6Naquele dia, porei os chefes de Judá
12.6
Ob 18
como uma brasa ardente debaixo da lenha e como um facho entre as gavelas; e à direita e à esquerda eles consumirão a todos os povos em redor, e Jerusalém será habitada outra vez no seu próprio lugar, mesmo em Jerusalém. 7E o Senhor primeiramente salvará as tendas de Judá, para que a glória da casa de Davi e a glória dos habitantes de Jerusalém não sejam exaltadas acima de Judá. 8Naquele dia, o Senhor amparará os habitantes de Jerusalém;
12.8
Jl 3.10
e o que dentre eles tropeçar, naquele dia, será como Davi, e a casa de Davi será como Deus, como o anjo do Senhor diante deles. 9E acontecerá, naquele dia,
12.9
Ag 2.2
Zc 12.3
que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém.

10E

12.10
Jr 31.9
50.4
Ez 39.29
Jl 2.28
sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém derramarei o Espírito de graça e de súplicas;
12.10
Jo 19.34,37
Ap 1.7
e olharão para mim, a quem traspassaram; e o prantearão como quem pranteia por um unigênito; e chorarão amargamente por ele,
12.10
Jr 6.26
Am 8.10
como se chora amargamente pelo primogênito. 11Naquele dia, será grande o pranto em Jerusalém,
12.11
At 2.37
2Rs 23.29
2Cr 35.24
como o pranto de Hadade-Rimom no vale de Megido. 12E a terra pranteará,
12.12
Mt 24.30
Ap 1.7
cada 12.12 ou famílialinhagem à parte; a linhagem da casa de Davi, à parte, e suas mulheres, à parte, e a linhagem da casa de Natã, à parte, e suas mulheres, à parte; 13a linhagem
12.13
2Sm 5.14
Lc 3.31
da casa de Levi, à parte, e suas mulheres, à parte; a linhagem de Simei, à parte, e suas mulheres, à parte. 14Todas as mais linhagens, cada linhagem, à parte, e suas mulheres, à parte.

13

131Naquele

13.1
Zc 12.3
Hb 9.14
1Pe 1.19
Ap 1.5
dia, haverá uma fonte aberta para a casa de Davi e para os habitantes de Jerusalém, contra o pecado e contra a impureza. 2E acontecerá, naquele dia, diz o Senhor dos Exércitos,
13.2
Êx 23.13
Js 23.7
Ez 30.13
Os 2.17
Mq 5.12-13
que tirarei da terra os nomes dos ídolos, e deles não haverá mais memória;
13.2
2Pe 2.1
e também farei sair da terra os profetas e o espírito da impureza. 3E será que, quando alguém ainda profetizar, seu pai e sua mãe, que o geraram,
13.3
Dt 13.6,8
18.20
lhe dirão: Não viverás, porque mentirosamente falaste em nome do Senhor; e seu pai e sua mãe, que o geraram, o traspassarão quando profetizar. 4E acontecerá, naquele dia, que os profetas se envergonharão,
13.4
Mq 3.6-7
cada um da sua visão, quando profetizarem;
13.4
Is 20.2
Mt 3.4
nem mais se vestirão de manto de pelos, para mentirem. 5Mas dirão:
13.5
Am 7.14
Não sou profeta, sou lavrador da terra; porque tenho sido servo desde a minha mocidade. 6E, se alguém lhe disser: Que feridas são essas nas tuas mãos?, dirá ele: São as feridas com que fui ferido em casa dos meus amigos.

O Pastor ferido. O Juízo final. A exaltação da Igreja

7Ó espada,

13.7
Is 40.11
Ez 34.23
Jo 10.30
Fp 2.6
ergue-te contra o meu Pastor e contra o varão que é o meu companheiro, diz o Senhor dos Exércitos; fere o Pastor,
13.7
Mt 26.31
Mc 14.27
e espalhar-se-ão as ovelhas;
13.7
Mt 18.10,14
Lc 12.32
mas volverei a minha mão para os pequenos. 8E acontecerá em toda a terra, diz o Senhor, que as duas partes dela serão extirpadas e expirarão;
13.8
Rm 11.5
mas a terceira parte restará nela. 9E farei passar
13.9
1Pe 1.6-7
Zc 10.6
essa terceira parte pelo fogo, e a purificarei, como se purifica a prata, e a provarei, como se prova o ouro; ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: É meu povo;
13.9
Jr 30.22
Ez 11.20
Zc 8.8
e ela dirá: O Senhor é meu Deus.