Almeida Revista e Corrigida (2009) (ARC)
6

A abertura dos primeiros seis selos

61E, havendo o Cordeiro

6.1
Ap 5.5
4.7
aberto um dos selos, olhei e ouvi um dos quatro animais, que dizia, como em voz de trovão: Vem e vê! 2E olhei, e eis um cavalo branco;
6.2
Zc 6.3,11
Sl 45.4-5
Ap 14.14
19.11
e o que estava assentado sobre ele tinha um arco; e foi-lhe dada uma coroa, e saiu vitorioso e para vencer.

3E, havendo aberto o

6.3
Ap 4.7
segundo selo, ouvi o segundo animal, dizendo: Vem e vê! 4E saiu outro cavalo,
6.4
Zc 6.2
vermelho; e ao que estava assentado sobre ele foi dado que tirasse a paz da terra e que se matassem uns aos outros; e foi-lhe dada uma grande espada.

5E, havendo aberto o terceiro selo,

6.5
Ap 4.7
ouvi o terceiro animal, dizendo: Vem e vê! E olhei, e eis um cavalo preto;
6.5
Zc 6.2
e o que sobre ele estava assentado tinha uma balança na mão. 6E ouvi uma voz no meio dos quatro animais, que dizia: Uma medida de trigo por um dinheiro; e três medidas de cevada por um dinheiro; e não danifiques o azeite e o vinho.

7E, havendo aberto o quarto selo,

6.7
Ap 4.7
ouvi a voz do quarto animal, que dizia: Vem e vê! 8E olhei,
6.8
Zc 6.3
e eis um cavalo amarelo; e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o 6.8 Gr. Hadesinferno o seguia;
6.8
Ez 14.21
Lv 26.22
e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra.

9E, havendo aberto o quinto selo,

6.9
Ap 8.3
9.13
12.17
14.18
2Tm 1.8
vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. 10E clamavam com grande voz, dizendo:
6.10
Zc 1.12
Ap 3.7
11.18
19.2
Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? 11E a cada um foi dada uma comprida
6.11
Ap 3.4-5
7.9,14
14.13
Hb 11.40
veste branca e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos que haviam de ser mortos como eles foram.

12E, havendo aberto o sexto selo,

6.12
Ap 16.18
Jl 2.10,31
3.15
Mt 24.29
At 2.20
olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue. 13E as estrelas
6.13
Ap 8.10
9.1
do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte. 14E o céu retirou-se
6.14
Sl 102.27
Is 34.4
Hb 1.12-13
Jr 3.23
4.24
como um 6.14 ou rololivro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos do seu lugar. 15E os reis da terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos, e todo servo, e todo livre se esconderam nas cavernas
6.15
Is 2.19
e nas rochas das montanhas 16e diziam
6.16
Os 10.8
Lc 23.30
Ap 9.6
aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono e da ira do Cordeiro, 17porque é vindo
6.17
Is 13.6
Sf 1.14
Ap 16.14
Sl 76.7-8
o grande Dia da sua ira; e quem poderá subsistir?

7

Os israelitas fiéis são salvos de perigos iminentes

71E, depois destas coisas, vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra,

7.1
Dn 7.2
Ap 9.4
retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma. 2E vi outro anjo subir da banda do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar, 3dizendo:
7.3
Ez 9.4
Ap 6.6
9.4
14.1
22.4
Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado na testa os servos do nosso Deus. 4E ouvi o número
7.4
Ap 9.16
14.1
dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel. 5Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rúben, doze mil; da tribo de Gade, doze mil; 6da tribo de Aser, doze mil; da tribo de Naftali, doze mil; da tribo de Manassés, doze mil; 7da tribo de Simeão, doze mil; da tribo de Levi, doze mil; da tribo de Issacar, doze mil; 8da tribo de Zebulom, doze mil; da tribo de José, doze mil; da tribo de Benjamim, doze mil.

Visão dos mártires na glória

9Depois destas coisas, olhei, e eis aqui uma multidão,

7.9
Rm 11.25
Ap 5.9
a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono e perante o Cordeiro,
7.9
Ap 3.5,18
4.4
6.11
7.14
trajando vestes brancas e com palmas nas suas mãos; 10e clamavam com grande voz, dizendo:
7.10
Sl 3.8
Is 43.11
Jr 3.23
Os 13.4
Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro.

11E todos os anjos estavam ao redor

7.11
Ap 4.6
do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seu rosto e adoraram a Deus, 12dizendo:
7.12
Ap 5.13-14
Amém! Louvor, e glória, e sabedoria, e ações de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém!

13E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestes brancas, quem são e de onde vieram? 14E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me:

7.14
Ap 1.5
6.9
17.6
Is 1.18
Hb 9.14
1Jo 1.7
Zc 3.3-5
Estes são os que vieram de grande tribulação, lavaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro. 15Por isso estão diante do trono de Deus e o servem de dia e de noite no seu templo; e
7.15
Is 4.5-6
Ap 21.3
aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra. 16Nunca mais terão fome,
7.16
Is 49.10
Sl 121.6
Ap 21.4
nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles, 17porque o Cordeiro que está no meio do trono
7.17
Sl 23.1
36.8
Jo 10.11,14
Is 25.8
Ap 21.4
os apascentará e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda lágrima.

8

A abertura do sétimo selo. Os sete anjos com as sete trombetas. As quatro primeiras trombetas

81E, havendo aberto

8.1
Ap 6.1
o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora. 2E vi os sete
8.2
Mt 18.10
Lc 1.19
2Cr 29.25,28
anjos que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas.

3E veio outro anjo e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro;

8.3
Ap 5.8
6.9
Êx 30.1
e foi-lhe dado muito incenso, para o pôr com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que está diante do trono. 4E a fumaça
8.4
Sl 141.2
Lc 1.10
do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de Deus. 5E o anjo tomou o incensário, e o encheu do fogo do altar, e o lançou sobre a terra; e houve depois vozes, e trovões,
8.5
Ap 16.18
2Sm 22.8
1Rs 19.11
At 4.31
e relâmpagos, e terremotos. 6E os sete anjos, que tinham as sete trombetas, prepararam-se para tocá-las.

7E o primeiro anjo tocou a trombeta,

8.7
Ez 38.22
Is 2.13
Ap 9.4
16.2
e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada.

8E o segundo anjo tocou a trombeta;

8.8
Jr 51.25
Am 7.4
Ap 16.3
Ez 14.19
e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar. 9E morreu a terça parte
8.9
Ap 16.3
das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus.

10E o terceiro anjo tocou a trombeta,

8.10
Is 14.12
Ap 9.1
16.4
e caiu do céu uma grande estrela, ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios e sobre as fontes das águas. 11E o nome da estrela
8.11
Rt 1.20
Êx 15.23
Jr 9.15
23.15
era Absinto, e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas.

12E o quarto anjo

8.12
Is 13.10
Am 8.9
tocou a trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas, para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a noite. 13E olhei e ouvi um anjo voar pelo meio do céu, dizendo com grande voz: Ai! Ai! Ai dos
8.13
Ap 14.6
19.17
9.12
11.14
que habitam sobre a terra, por causa das outras vozes das trombetas dos três anjos que hão de ainda tocar!

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]