Almeida Revista e Corrigida (2009) (ARC)
84

A felicidade daquele que habita no santuário de Deus

Para o cantor-mor, sobre Gitite. Salmo para os filhos de Corá

841Quão amáveis são os teus tabernáculos, Senhor dos Exércitos! 2A minha alma está anelante e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo. 3Até o pardal encontrou casa, e a andorinha, ninho para si e para a sua prole, junto dos teus altares, Senhor dos Exércitos, Rei meu e Deus meu.

4Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvar-te-ão continuamente. (Selá) 5Bem-aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração estão os caminhos aplanados, 6o qual, passando pelo vale de 84.6 que significa árvores de bálsamoBaca, faz dele uma fonte; a chuva também enche os tanques. 7Vão indo de força em força; cada um deles em Sião aparece perante Deus.

8Senhor, Deus dos Exércitos, escuta a minha oração; inclina os ouvidos, ó Deus de Jacó! (Selá) 9Olha, ó Deus, escudo nosso, e contempla o rosto do teu ungido. 10Porque vale mais um dia nos teus átrios do que, em outra parte, mil. Preferiria estar à porta da Casa do meu Deus, a habitar nas tendas da impiedade. 11Porque o Senhor Deus é um sol e escudo; o Senhor dará graça e glória; não negará bem algum aos que andam na retidão.

12Senhor dos Exércitos, bem-aventurado o homem que em ti põe a sua confiança.

85

Fundando-se nos livramentos passados, o povo de Deus pede o livramento das aflições presentes

Salmo para o cantor-mor, entre os filhos de Corá

851Abençoaste, Senhor, a tua terra; fizeste regressar os cativos de Jacó. 2Perdoaste a iniquidade do teu povo; cobriste todos os seus pecados. (Selá) 3Fizeste cessar toda a tua indignação; desviaste-te do ardor da tua ira.

4Torna-nos a trazer, ó Deus da nossa salvação, e retira de sobre nós a tua ira. 5Estarás para sempre irado contra nós? Estenderás a tua ira a todas as gerações? 6Não tornarás a vivificar-nos, para que o teu povo se alegre em ti? 7Mostra-nos, Senhor, a tua misericórdia e concede-nos a tua salvação. 8Escutarei

85.8
Hc 2.1
Zc 9.10
o que Deus, o Senhor, disser; porque falará de paz ao seu povo e aos seus santos, contanto que não voltem à loucura. 9Certamente que a salvação está perto daqueles que o temem, para que a glória habite em nossa terra. 10A misericórdia
85.10
Is 46.13
Jo 1.14
e a verdade se encontraram; a justiça e a paz se beijaram. 11A verdade
85.11
Is 45.8
brotará da terra, e a justiça olhará desde os céus. 12Também o Senhor dará o bem, e a nossa terra dará o seu fruto. 13A justiça irá adiante dele, e ele nos fará andar no caminho aberto pelos seus passos.

86

Davi implora ardentemente o socorro de Deus

Oração de Davi

861Inclina, Senhor, os teus ouvidos e ouve-me, porque estou necessitado e aflito. 2Guarda a minha alma, pois sou santo; ó Deus meu, salva o teu servo, que em ti confia. 3Tem misericórdia de mim, ó Senhor, pois a ti clamo todo o dia. 4Alegra a alma do teu servo, pois a ti, Senhor, levanto a minha alma. 5Pois tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em benignidade para com todos os que te invocam. 6Dá ouvidos, Senhor, à minha oração e atende à voz das minhas súplicas. 7No dia da minha angústia, clamarei a ti, porquanto me respondes.

8Entre os deuses não semelhante a ti, Senhor, nem obras como as tuas. 9Todas

86.9
Is 43.7
Ap 15.4
as nações que fizeste virão e se prostrarão perante a tua face, Senhor, e glorificarão o teu nome. 10Porque tu és grande e operas maravilhas; só tu és Deus. 11Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade; une o meu coração ao temor do teu nome. 12Louvar-te-ei, Senhor, Deus meu, com todo o meu coração e glorificarei o teu nome para sempre. 13Pois grande é a tua misericórdia para comigo; e livraste a minha alma do mais profundo da sepultura.

14Ó Deus, os soberbos se levantaram contra mim, e as assembleias dos tiranos procuraram a minha morte; e não te puseram perante os seus olhos. 15Mas tu,

86.15
Êx 34.6
Nm 14.18
Ne 9.17
Senhor, és um Deus cheio de compaixão, e piedoso, e sofredor, e grande em benignidade e em verdade. 16Volta-te para mim e tem misericórdia de mim; dá a tua fortaleza ao teu servo e salva ao filho da tua serva. 17Mostra-me um sinal para bem, para que o vejam aqueles que me aborrecem e se confundam, quando tu, Senhor, me ajudares e consolares.