Almeida Revista e Corrigida (2009) (ARC)
76

A majestade e o poder de Deus

Salmo e cântico de Asafe para o cantor-mor, sobre Neguinote

761Conhecido é Deus em Judá; grande é o seu nome em Israel. 2E em Salém está o seu tabernáculo, e a sua morada, em Sião. 3Ali quebrou as flechas do arco; o escudo, e a espada, e a guerra. (Selá)

4Tu és mais ilustre e glorioso do que os montes de presa. 5Os que são ousados de coração foram despojados; dormiram o seu sono, e nenhum dos homens de força achou as próprias mãos. 6À tua repreensão,

76.6
Êx 15.1,21
Ez 39.20
ó Deus de Jacó, carros e cavalos são lançados num sono profundo.

7Tu, tu és terrível! E quem subsistirá à tua vista, se te irares? 8Desde os céus fizeste ouvir o teu juízo; a terra tremeu e se aquietou 9quando Deus se levantou para julgar, para livrar a todos os mansos da terra. (Selá) 10Porque a cólera do homem redundará em teu louvor, e o restante da cólera, tu o restringirás.

11Fazei votos e pagai ao Senhor, vosso Deus; tragam presentes, os que estão em redor dele, àquele que é tremendo. 12Ele ceifará o espírito dos príncipes: é tremendo para com os reis da terra.