Almeida Revista e Corrigida (2009) (ARC)
8

A ruína dos reinos de Israel e da Síria

81Disse-me também o Senhor: Toma um grande volume

8.1
Is 30.8
Hc 2.2
e escreve nele em estilo de homem: 8.1 Hebr. Maer-Salal-Hás-BazApressando-se ao despojo, apressou-se à presa. 2Então, tomei comigo fiéis testemunhas,
8.2
2Rs 16.10
a Urias, sacerdote, e a Zacarias, filho de Jeberequias.

3E fui ter com a profetisa; e ela concebeu e deu à luz um filho; e o Senhor me disse: Põe-lhe o nome de Maer-Salal-Hás-Baz. 4Porque,

8.4
Is 7.16
2Rs 15.29
16.9
antes que o menino saiba dizer meu pai ou minha mãe, se levarão as riquezas de Damasco e os despojos de Samaria, diante do rei da Assíria.

5E continuou o Senhor a falar ainda comigo, dizendo: 6Porquanto este povo desprezou as águas de

8.6
Ne 3.5
Jo 9.7
Is 7.1-2,6
Siloé que correm brandamente e com Rezim e com o filho de Remalias se alegrou, 7eis que o Senhor fará vir sobre eles as águas do rio, fortes e impetuosas, isto é, o rei da Assíria, com toda a sua glória; e subirá sobre todos os seus leitos e transbordará por todas as suas ribanceiras; 8e passará a Judá, inundando-o, e irá passando por ele,
8.8
Is 30.28
e chegará até ao pescoço; e a extensão de suas asas encherá a largura da tua terra, ó Emanuel.

9Alvoroçai-vos,

8.9
Jl 3.9,11
ó povos, e sereis quebrantados; dai ouvidos, todos os que sois de longínquas terras; cingi-vos e sereis feitos em pedaços, cingi-vos e sereis feitos em pedaços. 10Tomai
8.10
Jó 5.12
Is 7.7
At 5.38-39
Rm 8.31
juntamente conselho, e ele será dissipado; dizei a palavra, e ela não subsistirá, porque Deus é conosco. 11Porque assim o Senhor me disse com uma forte mão e me ensinou que não andasse pelo caminho deste povo, dizendo: 12Não
8.12
1Pe 3.14-15
chameis conjuração a tudo quanto este povo chama conjuração; e não temais o seu temor, nem tampouco vos assombreis. 13Ao
8.13
Nm 20.12
Senhor dos Exércitos, a ele santificai; e
8.13
Lc 12.15
seja ele o vosso temor, e seja ele o vosso assombro. 14Então,
8.14
Ez 11.16
Is 28.16
Rm 9.33
1Pe 2.8
ele vos será santuário, mas servirá de pedra de tropeço e de rocha de escândalo às duas casas de Israel; de laço e rede, aos moradores de Jerusalém. 15E muitos
8.15
Mt 21.44
Lc 20.18
Rm 9.32
dentre eles tropeçarão, e cairão, e serão quebrantados, e enlaçados, e presos. 16Liga o testemunho e sela a lei entre os meus discípulos. 17E esperarei o Senhor,
8.17
Is 54.8
que esconde o rosto da casa de Jacó, e a ele aguardarei. 18Eis-me aqui,
8.18
Hb 2.13
Zc 3.8
com os filhos que me deu o Senhor, como sinais e maravilhas em Israel da parte do Senhor dos Exércitos, que habita no monte de Sião.

19Quando vos disserem:

8.19
1Sm 28.8
Is 19.3
29.4
Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes; — não recorrerá um povo ao seu Deus? A favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos? 20À lei
8.20
Mq 3.6
e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, 8.20 ou não haverá manhã para eles.nunca verão a alva. 21E passarão pela terra duramente oprimidos e famintos; e será que, tendo fome e enfurecendo-se,
8.21
Ap 16.11
então, amaldiçoarão ao seu rei e ao seu Deus, olhando para cima. 22E,
8.22
Is 5.30
9.1
olhando para a terra, eis que haverá angústia e escuridão, e serão entenebrecidos com ânsias e arrastados para a escuridão.

9

O advento e o poder do Messias

91Mas a terra que foi angustiada não será entenebrecida.

9.1
Is 8.22
2Rs 15.29
2Cr 16.4
Ele envileceu, nos primeiros tempos, a terra de Zebulom e a terra de Naftali; mas, nos últimos, a enobreceu junto ao caminho do mar, além do Jordão, a Galileia dos gentios. 2O povo
9.2
Mt 4.16
Ef 5.8,14
que andava em trevas viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da sombra de morte resplandeceu a luz. 3Tu multiplicaste este povo e a alegria lhe aumentaste; todos se alegrarão perante ti, como se alegram na ceifa
9.3
Jz 5.3
e como exultam quando se repartem os despojos. 4Porque tu quebraste o jugo que
9.4
Is 10.5
14.5
Jz 7.22
pesava sobre ele, a vara que lhe feria os ombros e o cetro do seu opressor, como no dia dos midianitas. 5Porque toda a armadura daqueles que pelejavam com ruído
9.5
Is 66.15-16
e as vestes que rolavam no sangue serão queimadas, servirão de pasto ao fogo. 6Porque
9.6
Is 7.14
Lc 2.11
Jo 3.16
Mt 28.18
Jz 13.18
um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o principado está sobre os seus ombros; e o seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus
9.6
Tt 2.13
Ef 2.14
Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. 7Do incremento deste principado e da paz,
9.7
Lc 1.32-33
não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o firmar e o fortificar em juízo e em justiça, desde agora e para sempre;
9.7
2Rs 19.31
Is 37.32
o zelo do Senhor dos Exércitos fará isto.

Ameaças contra o reino de Israel

8O Senhor enviou uma palavra a Jacó, e ela caiu em Israel. 9E todo este povo o saberá, Efraim e os moradores de Samaria, que, em soberba e altivez de coração, dizem: 10Os ladrilhos caíram, mas com cantaria tornaremos a edificar; cortaram-se as figueiras bravas, mas por cedros as substituiremos. 11Portanto, o Senhor suscitará contra ele os adversários de Rezim e instigará os seus inimigos. 12Pela frente virão os siros, e por detrás, os filisteus, e devorarão a Israel com a boca escancarada;

9.12
Is 5.25
10.4
Jr 4.8
e nem com tudo isto se apartou a sua ira, mas ainda está estendida a sua mão.

13Contudo,

9.13
Jr 5.3
Os 7.10
este povo não se voltou para quem o feria, nem buscou ao Senhor dos Exércitos. 14Pelo que o Senhor cortará de Israel a cabeça e a cauda, o ramo e o junco, em um mesmo dia. 15(O ancião e o varão de respeito são a cabeça, e o profeta que ensina a falsidade é a cauda.) 16Porque
9.16
Is 3.12
os guias deste povo são enganadores, e os que por eles são guiados são devorados. 17Pelo que o Senhor não se regozijará com os seus jovens e não se compadecerá dos seus órfãos e das suas viúvas,
9.17
Mq 7.2
Is 5.25
9.12,21
10.4
porque todos eles são hipócritas e malfazejos, e toda boca profere doidices. Com tudo isto não se apartou a sua ira, mas ainda está estendida a sua mão.

18Porque a impiedade

9.18
Is 10.17
Ml 4.1
lavra como um fogo, ela devora as sarças e os espinheiros; sim, ela se ateará no emaranhado da floresta; e subirão ao alto espessas nuvens de fumaça. 19Por causa da ira do Senhor dos Exércitos,
9.19
Is 8.22
Mq 7.2,6
a terra se escurecerá, e será o povo como pasto do fogo; ninguém poupará ao seu irmão. 20Se cortar da banda direita, ainda terá fome, e, se comer da banda esquerda,
9.20
Lv 26.26
Is 49.26
Jr 19.9
ainda se não fartará; cada um comerá a carne de seu braço: 21Manassés a Efraim, e Efraim a Manassés, e ambos eles serão contra Judá. Com tudo isto não se apartou a sua ira,
9.21
Is 5.25
9.12,17
10.4
mas ainda está estendida a sua mão.

10

101Ai dos que decretam leis injustas e dos escrivães que escrevem perversidades, 2para prejudicarem os pobres em juízo, e para arrebatarem o direito dos aflitos do meu povo, e para despojarem as viúvas, e para roubarem os órfãos! 3Mas que

10.3
Jó 31.14
Os 9.7
Lc 19.44
fareis vós outros no dia da visitação e da assolação que há de vir de longe? A quem recorrereis para obter socorro e onde deixareis a vossa glória, 4sem que cada um se abata entre os presos e caia entre os mortos?
10.4
Is 5.25
9.12,17,21
Com tudo isto a sua ira não se apartou, mas ainda está estendida a sua mão.

Predição da ruína da Assíria

5Ai da Assíria,

10.5
Jr 51.20
a vara da minha ira! Porque a minha indignação é como bordão nas suas mãos. 6Enviá-la-ei contra uma nação
10.6
Is 9.17
Jr 34.22
hipócrita e contra o povo do meu furor lhe darei ordem, para que lhe roube a presa, e lhe tome o despojo, e o ponha para ser pisado aos pés, como a lama das ruas, 7ainda que ele não cuide
10.7
Gn 50.20
Mq 4.12
assim, nem o seu coração assim o imagine; antes, no seu coração, intenta destruir e desarraigar não poucas nações. 8Porque diz:
10.8
2Rs 18.24,33
19.10
Não são meus príncipes todos eles reis? 9Não
10.9
Am 6.2
2Cr 35.20
é Calno como Carquemis? Não é Hamate como Arpade? E Samaria, como Damasco? 10A minha mão alcançou os reinos dos ídolos, ainda que as suas imagens de escultura eram melhores do que as de Jerusalém e do que as de Samaria. 11Porventura, como fiz a Samaria e aos seus ídolos, não o faria igualmente a Jerusalém e aos seus ídolos?

12Por isso, acontecerá que, havendo o Senhor acabado toda a sua obra no monte Sião

10.12
2Rs 19.31
Jr 50.18
e em Jerusalém, então, visitarei o fruto do arrogante coração do rei da Assíria e a pompa da altivez dos seus olhos. 13Porquanto disse: Com a força da minha mão fiz isto e com a minha sabedoria, porque sou inteligente; eu removi os limites dos povos, e roubei os seus tesouros, e, como valente, abati aos que se sentavam sobre tronos. 14E achou
10.14
Jó 31.25
a minha mão as riquezas dos povos como a um ninho; e, como se ajuntam os ovos abandonados, assim eu ajuntei toda a terra; e não houve quem movesse a asa, ou abrisse a boca, ou murmurasse.

15Porventura, gloriar-se-á

10.15
Jr 51.20
o machado contra o que corta com ele? Ou presumirá a serra contra o que puxa por ela? Como se o bordão movesse aos que o levantam ou a vara levantasse o que não é um pedaço de madeira! 16Pelo que o Senhor, o Senhor dos Exércitos, fará definhar os que entre
10.16
Is 5.17
eles são gordos e, debaixo da sua glória, ateará um incêndio, como incêndio de fogo. 17Porque a Luz de Israel virá a ser como fogo, e o seu Santo, como labareda que abrase
10.17
Is 9.18
27.4
e consuma os seus espinheiros e as suas sarças em um dia. 18Também consumirá a glória
10.18
2Rs 19.23
da sua floresta e do seu campo fértil, desde a alma até ao corpo; e será como quando desmaia o porta-bandeira. 19E o resto das árvores da sua floresta será tão pouco, que um menino as poderá contar.

20E acontecerá, naquele dia, que os resíduos de Israel e os escapados da casa de Jacó nunca mais se estribarão sobre o que os feriu; antes, se estribarão sobre o Senhor, o Santo de Israel, em verdade. 21Os resíduos se converterão, sim, os resíduos de Jacó, ao Deus forte. 22Porque

10.22
Rm 9.27
ainda que o teu povo, ó Israel, seja como a areia do mar, um resto dele se converterá; uma destruição está determinada, trasbordando de justiça. 23Porque
10.23
Is 28.22
Dn 9.27
Rm 9.28
determinada já a destruição, o Senhor Jeová dos Exércitos a executará no meio de toda esta terra.

24Pelo que assim diz o Senhor Jeová dos Exércitos: Não temas, povo meu, que habitas em Sião,

10.24
Is 37.6
a Assíria, quando te ferir com a vara e contra ti levantar o seu bordão, à maneira dos egípcios; 25porque
10.25
Is 54.7
daqui a bem pouco se cumprirá a minha indignação e a minha ira, para os consumir. 26Porque o Senhor dos Exércitos suscitará
10.26
2Rs 19.35
Jz 7.25
Is 9.4
Êx 14.26-27
contra ele um flagelo, como a matança de Midiã junto à rocha de Orebe e como a sua vara sobre o mar, que contra ele se levantará, como sucedeu aos egípcios. 27E acontecerá, naquele dia, que a sua carga será tirada do teu ombro,
10.27
Is 14.25
e o seu jugo, do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção.

28 vem chegando a Aiate, vai passando por Migrom e, em Micmás, lança a sua bagagem. 29 vão passando,

10.29
1Sm 13.23
se alojam em Geba; Ramá treme, e Gibeá de Saul vai fugindo. 30Clama alto
10.30
1Sm 25.44
Js 21.18
com a tua voz, ó filha de Galim! Ouve, ó Laís! Ó tu, pobre Anatote! 31 Madmena
10.31
Js 15.31
se foi; os moradores de Gebim vão fugindo em bandos. 32Neste mesmo dia, parará
10.32
1Sm 21.1
22.19
Ne 11.32
Is 13.2
37.22
em Nobe, acenará com a sua mão ao monte da filha de Sião, o outeiro de Jerusalém.

33Mas eis que o Senhor Jeová dos Exércitos desbastará os ramos com violência, e os de alta estatura serão cortados, e os altivos serão abatidos. 34E cortará com o ferro a espessura da floresta, e o Líbano cairá pela mão de um poderoso.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]