Almeida Revista e Corrigida (2009) (ARC)
33

O ofício do verdadeiro profeta

331E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: 2Filho do homem,

33.2
Ez 3.11
fala aos filhos do teu povo e dize-lhes:
33.2
Ez 14.17
Quando eu fizer vir a espada sobre a terra e o povo da terra tomar um homem dos seus termos
33.2
Ez 33.7
e o constituir por seu atalaia; 3e, vendo ele que a espada vem sobre a terra, tocar a trombeta e avisar o povo; 4se aquele que ouvir o som da trombeta não se der por avisado, e vier a espada e o tomar,
33.4
Ez 18.13
o seu sangue será sobre a sua cabeça. 5Ele ouviu o som da trombeta e não se deu por avisado; o seu sangue será sobre ele; mas o que se dá por avisado salvará a sua vida. 6Mas, se, quando o atalaia vir que vem a espada, não tocar a trombeta, e não for avisado o povo; se a espada vier e levar uma vida dentre eles,
33.6
Ez 33.8
este tal foi levado na sua iniquidade, mas o seu sangue demandarei da mão do atalaia.

7A ti, pois,

33.7
Ez 3.17
ó filho do homem, te constituí por atalaia sobre a casa de Israel; tu, pois, ouvirás a palavra da minha boca e lha anunciarás da minha parte. 8Se eu disser ao ímpio: Ó ímpio, certamente morrerás; e tu não falares, para desviar o ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniquidade, mas o seu sangue eu o demandarei da tua mão. 9Mas, quando tu tiveres falado para desviar o ímpio do seu caminho, para que se converta dele, e ele se não converter do seu caminho, ele morrerá na sua iniquidade, mas tu livraste a tua alma.

10Tu, pois, filho do homem, dize à casa de Israel: Assim falais vós, dizendo: Visto que as nossas prevaricações e os nossos pecados estão sobre nós, e nós desfalecemos neles,

33.10
Ez 24.23
como viveremos então? 11Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor Jeová, que não tenho prazer na
33.11
2Sm 14.14
Ez 18.23,32
2Pe 3.9
morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva; convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos;
33.11
Ez 18.31
pois por que razão morrereis, ó casa de Israel? 12Tu, pois, filho do homem, dize aos filhos do teu povo:
33.12
Ez 3.20
18.24,26-27
A justiça do justo não o fará escapar no dia da sua prevaricação; e, quanto à impiedade do ímpio, não cairá por ela, no dia em que se converter da sua impiedade; nem o justo, pela justiça, poderá viver no dia em que pecar. 13Quando eu disser ao justo que certamente viverá,
33.13
Ez 3.20
18.24
e ele, confiando na sua justiça, praticar iniquidade, não virão em memória todas as suas justiças, mas na sua iniquidade, que pratica, ele morrerá. 14Quando eu também
33.14
Ez 3.18-19
18.27
disser ao ímpio: Certamente morrerás; se ele se converter do seu pecado e fizer juízo e justiça, 15restituindo esse ímpio
33.15
Ez 18.7
20.11,13,21
Êx 22.1,4
Nm 5.6-7
Lv 18.5
o penhor, pagando o furtado, andando nos estatutos da vida e não praticando iniquidade, certamente viverá, não morrerá. 16De todos os seus pecados
33.16
Ez 18.22
com que pecou não se fará memória contra ele; juízo e justiça fez, certamente viverá.

17Todavia,

33.17
Ez 33.20
18.25,29
os filhos do teu povo dizem: Não é reto o caminho do Senhor; mas o próprio caminho deles é que não é reto. 18Desviando-se
33.18
Ez 18.26-27
o justo da sua justiça e praticando iniquidade, morrerá nela. 19E, convertendo-se o ímpio da sua impiedade e fazendo juízo e justiça, ele viverá por isto mesmo. 20Todavia, vós dizeis: Não é reto o caminho do Senhor;
33.20
Ez 33.17
18.25,29
julgar-vos-ei a cada um conforme os seus caminhos, ó casa de Israel.

O castigo de Israel por causa da sua presunção

21E sucedeu que, no ano duodécimo, no décimo mês,

33.21
Ez 1.2
aos cinco do mês do nosso cativeiro, veio a mim um que tinha escapado de Jerusalém, dizendo:
33.21
2Rs 25.4
Ferida está a cidade. 22Ora, a mão
33.22
Ez 1.3
do Senhor estivera sobre mim pela tarde, antes que viesse o que tinha escapado;
33.22
Ez 24.27
abriu a minha boca, até que veio a mim pela manhã; e abriu-se a minha boca, e não fiquei mais em silêncio.

23Então, veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: 24Filho do homem,

33.24
Ez 34.2
33.27
36.4
Is 51.2
At 7.5
os moradores destes lugares desertos da terra de Israel falam, dizendo: Abraão era um só e possuiu esta terra; mas nós somos muitos;
33.24
Mt 3.9
esta terra nos foi dada em possessão. 25Dize-lhes, portanto: Assim diz o Senhor Jeová:
33.25
Gn 9.4
Lv 3.17
Dt 12.16
Ez 18.6
22.6,9
Com sangue comeis, e levantais os olhos para os vossos ídolos, e derramais sangue! E possuíreis esta terra? 26Vós vos estribais sobre a vossa espada, cometeis abominação,
33.26
Ez 18.6
22.11
e contamina cada um a mulher do seu próximo! E possuireis a terra? 27Assim lhes dirás: Assim disse o Senhor Jeová: Vivo eu,
33.27
Ez 33.24
que os que estiverem em lugares desertos cairão à espada, e o que estiver sobre a face do campo, o entregarei à fera, para que o coma, e os que estiverem em lugares fortes e em cavernas
33.27
Ez 39.4
morrerão de pestilência. 28E tornarei a terra em assolação e espanto,
33.28
Jr 44.2,6,22
Ez 36.34-35
30.6-7
e cessará a soberba da sua força; e os montes de Israel ficarão tão assolados, que ninguém passará por eles. 29Então, saberão que eu sou o Senhor, quando eu tornar a terra em assolação e espanto, por todas as abominações que cometeram.

30Quanto a ti, ó filho do homem, os filhos do teu povo falam de ti junto às paredes e nas portas das casas;

33.30
Is 29.13
e fala um com o outro, cada um a seu irmão, dizendo: Vinde, peço-vos, e ouvi qual seja a palavra que procede do Senhor. 31E eles
33.31
Ez 14.11
22.1
vêm a ti, como o povo costuma vir,
33.31
Ez 8.1
Is 29.13
e se assentam diante de ti como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra; pois lisonjeiam com a sua boca,
33.31
Mt 13.22
mas o seu coração segue a sua avareza. 32E eis que tu és para eles como uma canção de amores, canção de quem tem voz suave e que bem tange; porque ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra. 33Mas, quando
33.33
1Sm 3.20
Ez 2.5
vier isto (eis que está para vir), então, saberão que houve no meio deles um profeta.

34

Profecia contra os pastores infiéis de Israel

341E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: 2Filho do homem,

34.2
Ez 33.24
profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize aos pastores: Assim diz o Senhor Jeová:
34.2
Jr 23.1
Zc 11.17
Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas? 3Comeis a gordura,
34.3
Ez 33.25-26
Mq 3.1-3
e vos vestis da lã, e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas. 4A fraca não fortalecestes,
34.4
Ez 34.16
Zc 11.16
e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer,
34.4
Lc 15.4
1Pe 5.3
e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza. 5Assim, se espalharam,
34.5
Ez 33.21,28
34.8
1Sm 22.17
Mt 9.36
Is 56.9
Jr 12.9
por não haver pastor, e ficaram para pasto de todas as feras do campo, porquanto se espalharam. 6As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes e por todo o alto outeiro; sim, as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a face da terra, sem haver quem as procure, nem quem as busque.

7Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor: 8Vivo eu, diz o Senhor Jeová, visto que as minhas ovelhas

34.8
Ez 34.5-6
foram entregues à rapina e vieram a servir de pasto a todas as feras do campo, por falta de pastor, e os meus pastores não procuram as minhas ovelhas,
34.8
Ez 34.2,10
pois se apascentam a si mesmos e não apascentam as minhas ovelhas, 9portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor: 10Assim diz o Senhor Jeová: Eis que eu estou contra os pastores e
34.10
Ez 3.18
Hb 13.17
demandarei as minhas ovelhas da sua mão; e eles deixarão de apascentar as ovelhas
34.10
Ez 34.2,8
e não se apascentarão mais a si mesmos; e livrarei as minhas ovelhas da sua boca, e lhes não servirão mais de pasto.

11Porque assim diz o Senhor Jeová: Eis que eu, eu mesmo, procurarei as minhas ovelhas e as buscarei. 12Como o pastor busca o seu rebanho, no dia em que está no meio das suas ovelhas dispersas, assim buscarei as minhas ovelhas; e as farei voltar de todos os lugares por onde andam espalhadas

34.12
Ez 30.2
Jl 2.2
no dia de nuvens e de escuridão. 13E as tirarei
34.13
Is 65.9-10
Jr 23.3
Ez 28.25
36.24
37.21-22
dos povos, e as farei vir dos diversos países, e as trarei à sua terra, e as apascentarei nos montes de Israel, junto às correntes e em todas as habitações da terra. 14Em bons pastos as apascentarei, e nos altos montes de Israel será a sua malhada;
34.14
Jr 33.12
ali, se deitarão numa boa malhada e pastarão em pastos gordos nos montes de Israel. 15Eu apascentarei as minhas ovelhas, e eu as farei repousar, diz o Senhor Jeová. 16A perdida buscarei,
34.16
Ez 34.4
Is 40.11
Mq 4.6
Mt 18.11
Mc 2.17
Lc 5.32
e a desgarrada tornarei a trazer, e a quebrada ligarei, e a enferma fortalecerei; mas a gorda
34.16
Am 4.1
e a forte destruirei; apascentá-las-ei com juízo.

17E, quanto a vós, ó ovelhas minhas, assim diz o Senhor Jeová:

34.17
Ez 20.37-38
34.20,22
Mt 25.32-33
Eis que eu julgarei entre gado pequeno e gado pequeno, entre carneiros e bodes. 18Acaso não vos basta pastar o bom pasto, senão que pisais o resto de vossos pastos a vossos pés? E beber as profundas águas, senão que enlameais o resto com os vossos pés? 19E, quanto às minhas ovelhas, elas pastam o que foi pisado com os vossos pés e bebem o que tem sido turvado com os vossos pés.

20Por isso, o Senhor Jeová assim lhes diz:

34.20
Ez 34.17
Eis que eu, eu mesmo, julgarei entre o gado gordo e o gado magro. 21Visto como, com o lado e com o ombro, dais empurrões e, com as vossas pontas, escorneais todas as fracas, até que as espalhais para fora, 22eu livrarei as minhas ovelhas, para que não sirvam mais de rapina,
34.22
Ez 34.17
e julgarei entre gado miúdo e gado miúdo. 23E
34.23
Is 40.11
Jr 23.4-5
Jo 10.11
Hb 13.20
1Pe 2.25
5.4
levantarei sobre elas um só pastor, e ele as apascentará;
34.23
Jr 30.9
Ez 37.24-25
Os 3.5
o meu servo Davi é que as há de apascentar; ele lhes servirá de pastor. 24E eu, o Senhor,
34.24
Ez 34.30
37.27
Êx 29.45
lhes serei por Deus, e o meu servo Davi será príncipe no meio delas; eu, o Senhor, o disse.

25E

34.25
Ez 34.28
37.26
Lv 26.6
Is 11.6-9
35.9
Os 2.18
Jr 23.6
farei com elas um concerto de paz e acabarei com a besta ruim da terra; e habitarão no deserto seguramente e dormirão nos bosques. 26E a elas e aos lugares ao redor do meu outeiro,
34.26
Is 19.24
56.7
Gn 12.2
eu porei por bênção; e farei descer a chuva a seu tempo; chuvas de bênção serão. 27E
34.27
Lv 26.4
Is 4.2
as árvores do campo darão o seu fruto, e a terra dará a sua novidade, e estarão seguras na sua terra; e saberão que eu sou o Senhor,
34.27
Lv 26.13
Jr 2.20
quando eu quebrar as varas do seu jugo
34.27
Jr 25.14
e as livrar da mão dos que se serviam delas. 28E
34.28
Ez 34.8
não servirão mais de rapina aos gentios, e a besta-fera da terra nunca mais as comerá;
34.28
Ez 34.25
Jr 30.10
e habitarão seguramente, e ninguém haverá que as espante. 29E lhes
34.29
Is 11.1
Jr 23.5
levantarei uma plantação de renome, e nunca mais serão consumidas pela fome na terra,
34.29
Ez 36.3,6,15
nem mais levarão sobre si opróbrio dos gentios. 30Saberão, porém, que eu, o Senhor, seu Deus,
34.30
Ez 34.24
37.27
estou com elas e que elas são o meu povo, a casa de Israel, diz o Senhor Jeová. 31Vós, pois,
34.31
Jo 10.11
ó ovelhas minhas, ovelhas do meu pasto; homens sois, mas eu sou o vosso Deus, diz o Senhor Jeová.

35

Profecia contra o monte Seir

351E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: 2Filho do homem,

35.2
Ez 6.2
Dt 2.5
dirige o rosto contra o monte Seir e profetiza contra ele. 3E dize-lhe: Assim diz o Senhor Jeová: Eis que eu estou contra ti, ó monte Seir,
35.3
Ez 6.14
e estenderei a mão contra ti, e te porei em assolação e espanto. 4As
35.4
Ez 35.9
Ob 10
tuas cidades porei em solidão, e tu te tornarás em assolação; e saberás que eu sou o Senhor. 5Pois que guardas inimizade perpétua e abandonaste os filhos de Israel à violência da espada,
35.5
Ez 21.25,29
Dn 9.24
Ob 11
no tempo da extrema iniquidade. 6Por isso, vivo eu, diz o Senhor Jeová, que te preparei para sangue, e o sangue te perseguirá; visto que não aborreceste o sangue, o sangue te perseguirá. 7E farei do monte Seir uma extrema assolação
35.7
Ez 29.11
e exterminarei dele o que por ele passa e o que por ele volta. 8E
35.8
Ez 31.12
32.5
encherei os seus montes dos seus traspassados; nos teus outeiros, e nos teus vales, e em todas as tuas correntes, cairão os traspassados à espada. 9Em assolações perpétuas,
35.9
Jr 49.17-18
Ez 35.4
Ml 1.3-4
te porei, e as tuas cidades nunca mais serão habitadas;
35.9
Ez 6.7
7.4,9
36.11
assim sabereis que eu sou o Senhor.

10Visto como dizes: Os dois povos e as duas terras serão meus,

35.10
Ez 36.5
Ob 13
e os possuiremos, sendo que o Senhor se achava ali, 11portanto, vivo eu, diz o Senhor Jeová,
35.11
Mt 7.2
Tg 2.13
que usarei conforme a tua ira e conforme a tua inveja, com que, no teu ódio, usaste contra eles; e serei conhecido deles, quando te julgar. 12E
35.12
Ez 6.7
saberás que eu, o Senhor, ouvi todas as tuas blasfêmias, que proferiste contra os montes de Israel, dizendo: estão assolados, a nós nos são entregues por pasto. 13Vós
35.13
1Sm 2.3
Ap 13.6
vos engrandecestes contra mim com a vossa boca e multiplicastes as vossas palavras contra mim; eu o ouvi. 14Assim diz o Senhor Jeová:
35.14
Is 65.13-14
Enquanto se alegra toda a terra, a ti te porei em assolação. 15Como
35.15
Ob 12,15
te alegraste com a herança da casa de Israel, porque foi assolada, assim te farei a ti;
35.15
Ez 35.3-4
assolado serás, ó monte Seir, e todo o Edom, sim, todo; e saberão que eu sou o Senhor.