Almeida Revista e Corrigida (2009) (ARC)
2

A descida do Espírito Santo

21Cumprindo-se

2.1
Lv 23.15
Dt 16.9
At 20.16
o dia de Pentecostes,
2.1
At 1.14
estavam todos reunidos no mesmo lugar; 2e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso,
2.2
At 4.31
e encheu toda a casa em que estavam assentados. 3E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. 4E todos foram
2.4
At 1.5
cheios do Espírito Santo
2.4
Mc 16.17
At 10.46
19.6
1Co 12.10,28,30
13.1
14.2
e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.

5E em Jerusalém estavam habitando judeus, varões religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu. 6E, correndo aquela voz, ajuntou-se uma multidão e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua. 7E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! Não

2.7
At 1.11
são galileus todos esses homens que estão falando? 8Como pois os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos? 9Partos e medos, elamitas e os que habitam na Mesopotâmia, e Judeia, e Capadócia, e Ponto, e Ásia, 10e Frígia, e Panfília, Egito e partes da Líbia, junto a Cirene, e forasteiros romanos (tanto judeus como prosélitos), 11e cretenses, e árabes, todos os temos ouvido em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus. 12E todos se maravilhavam e estavam suspensos, dizendo uns para os outros: Que quer isto dizer? 13E outros, zombando, diziam: Estão cheios de mosto.

O discurso de Pedro

14Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a voz e disse-lhes: Varões judeus e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras. 15Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo

2.15
1Ts 5.7
esta a terceira hora do dia. 16Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: 17E
2.17
Is 44.3
Ez 11.19
36.27
Jl 2.28-29
Zc 12.10
Jo 7.36
nos últimos dias acontecerá, diz Deus,
2.17
At 10.45
que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; e os vossos filhos
2.17
At 21.9
e as vossas filhas profetizarão, os vossos jovens terão visões, e os vossos velhos sonharão sonhos; 18e também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e minhas servas, naqueles dias,
2.18
At 21.4,9-10
1Co 12.10,28
14.1
e profetizarão; 19e
2.19
Jl 2.30-31
farei aparecer prodígios em cima no céu e sinais em baixo na terra: sangue, fogo e vapor de fumaça. 20O
2.20
Mt 24.29
Mc 13.24
Lc 21.25
sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes de chegar o grande e glorioso Dia do Senhor; 21e acontecerá que
2.21
Rm 10.13
todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. 22Varões israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, varão aprovado por Deus
2.22
Jo 3.2
14.10-11
At 10.38
Hb 2.4
entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis; 23a este
2.23
Mt 26.24
Lc 22.22
24.44
At 3.18
4.28
que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus,
2.23
At 5.30
tomando-o vós, o crucificastes e matastes pelas mãos de injustos; 24ao
2.24
At 2.32
3.15
4.10
10.40
13.30,34
17.31
Rm 4.24
8.11
1Co 6.14
15.15
2Co 4.14
Gl 1.1
Ef 1.20
Cl 2.12
1Ts 1.10
Hb 13.20
1Pe 1.21
qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela. 25Porque dele disse Davi: Sempre via diante de mim o Senhor, porque está à minha direita, para que eu não seja comovido; 26por isso, se alegrou o meu coração,
2.26
Sl 16.8,11
e a minha língua exultou; e ainda a minha carne há de repousar em esperança. 27Pois não deixarás a minha alma no Hades, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção. 28Fizeste-me conhecidos os caminhos da vida; com a tua face me encherás de júbilo. 29Varões irmãos, seja-me lícito dizer-vos livremente
2.29
1Rs 2.10
At 13.36
acerca do patriarca Davi que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura. 30Sendo, pois, ele profeta
2.30
2Sm 7.12-13
Sl 132.11
Lc 1.32,69
Rm 1.3
2Tm 2.8
e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que do fruto de seus lombos, segundo a carne, levantaria o Cristo, para o assentar sobre o seu trono, 31nesta previsão, disse da ressurreição de Cristo,
2.31
Sl 16.10
At 13.35
que a sua alma não foi deixada no Hades, nem a sua carne viu a corrupção. 32Deus
2.32
At 2.24
ressuscitou a este Jesus,
2.32
At 1.8
do que todos nós somos testemunhas. 33De
2.33
At 5.31
Fp 2.9
Hb 10.12
sorte que, exaltado pela destra de Deus
2.33
Jo 14.26
15.26
16.7,13
At 1.4
e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo,
2.33
At 10.45
Ef 4.8
derramou isto que vós agora vedes e ouvis. 34Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio diz:
2.34
Sl 110.1
Mt 22.44
Hb 1.13
Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, 35até que ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés. 36Saiba, pois, com certeza, toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem
2.36
At 5.31
vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.

As primeiras conversões

37Ouvindo eles isto,

2.37
Zc 12.10
Lc 3.10
At 9.6
compungiram-se em seu coração e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, varões irmãos? 38E disse-lhes Pedro:
2.38
Lc 24.47
At 3.19
Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo. 39Porque a promessa vos diz respeito a vós,
2.39
Jl 2.28
At 3.25
a vossos filhos e a
2.39
At 10.45
11.15,18
todos os que estão longe: a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar. 40E com muitas outras palavras isto testificava e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. 41De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e, naquele dia, agregaram-se quase três mil almas.

42E

2.42
At 1.14
2.46
Rm 12.12
Ef 6.18
perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. 43Em cada alma havia temor,
2.43
Mc 16.17
At 4.33
5.12
e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. 44Todos os que criam estavam juntos e tinham tudo
2.44
At 4.32,34
em comum. 45Vendiam suas propriedades e fazendas
2.45
Is 58.7
e repartiam com todos, segundo cada um tinha necessidade. 46E,
2.46
At 1.14
perseverando unânimes todos os dias
2.46
Lc 24.53
no templo e
2.46
At 20.7
partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, 47louvando a Deus
2.47
Lc 2.52
Rm 14.18
e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor
2.47
At 5.14
11.24
à igreja aqueles que se haviam de salvar.

3

A cura de um coxo. O discurso de Pedro no templo

31Pedro e João subiam

3.1
At 2.46
juntos ao templo
3.1
Sl 55.17
à hora da oração, a nona. 2E
3.2
At 14.8
era trazido um varão que desde o ventre de sua mãe era coxo, o qual todos os dias punham à porta do templo chamada Formosa,
3.2
Jo 9.8
para pedir esmola aos que entravam. 3Ele, vendo a Pedro e a João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. 4E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós. 5E olhou para eles, esperando receber alguma coisa. 6E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou.
3.6
At 4.10
Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. 7E, tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e tornozelos se firmaram. 8E, saltando
3.8
Is 35.6
ele, pôs-se em pé, e andou, e entrou com eles no templo, andando, e saltando, e louvando a Deus. 9E
3.9
At 4.16,21
todo o povo o viu andar e louvar a Deus; 10e conheciam-no, pois era ele o que
3.10
Jo 9.8
se assentava a pedir esmola à Porta Formosa do templo; e ficaram cheios de pasmo e assombro pelo que lhe acontecera.

11E, apegando-se ele a Pedro e João, todo o povo correu atônito para junto deles no alpendre

3.11
Jo 10.23
At 5.12
chamado de Salomão. 12E, quando Pedro viu isto, disse ao povo: Varões israelitas, por que vos maravilhais disto? Ou, por que olhais tanto para nós, como se por nossa própria virtude ou santidade fizéssemos andar este homem? 13O
3.13
At 5.30
Deus de Abraão, e de Isaque, e de Jacó, o Deus de nossos pais,
3.13
Jo 7.39
12.16
17.1
glorificou a seu Filho Jesus, a quem vós
3.13
Mt 27.2
entregastes e
3.13
Mt 27.20
Mc 15.11
Lc 23.18,20-21
Jo 18.40
19.15
At 13.28
perante a face de Pilatos negastes, tendo ele determinado que fosse solto. 14Mas vós negastes
3.14
Sl 16.10
Mc 1.24
Lc 1.35
At 2.27
4.27
o Santo e
3.14
At 7.52
22.14
o Justo e pedistes que se vos desse um homem homicida. 15E matastes o
3.15
Hb 2.10
5.9
At 2.24
Príncipe da vida, ao qual Deus ressuscitou dos mortos,
3.15
At 2.32
do que nós somos testemunhas. 16E,
3.16
Mt 9.22
At 4.10
14.9
pela fé no seu nome, fez o seu nome fortalecer a este que vedes e conheceis; e a fé que é por ele deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde. 17E agora, irmãos, eu sei que o fizestes
3.17
Lc 23.34
Jo 16.3
At 13.27
1Co 2.8
1Tm 1.13
por ignorância, como também os vossos 3.17 ou magistradospríncipes. 18Mas Deus
3.18
Lc 24.44
At 26.22
assim cumpriu o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia
3.18
Sl 22
Is 50.6
53.5
Dn 9.26
1Pe 1.10-11
anunciado: que o Cristo havia de padecer. 19Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos do refrigério pela presença do Senhor. 20E envie ele a Jesus Cristo,
3.20
At 2.38
que dantes vos foi pregado, 21o
3.21
At 1.11
qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração
3.21
Mt 17.11
de tudo,
3.21
Lc 1.70
dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio. 22Porque Moisés disse:
3.22
Dt 18.15,18-19
At 7.37
O Senhor, vosso Deus, levantará dentre vossos irmãos um profeta semelhante a mim; a ele ouvireis em tudo quanto vos disser. 23E acontecerá que toda alma que não escutar esse profeta será exterminada dentre o povo. 24E todos os profetas, desde Samuel, todos quantos depois falaram, também anunciaram estes dias. 25Vós
3.25
At 2.39
Rm 9.4,8
15.8
Gl 3.26
sois os filhos dos profetas e do concerto que Deus fez com nossos pais, dizendo a Abraão:
3.25
Gn 12.3
18.18
22.18
26.4
28.14
Gl 3.8
Na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra. 26Ressuscitando
3.26
Mt 10.5
15.24
Lc 24.47
At 13.32-33,46
Deus a seu Filho Jesus, primeiro o enviou
3.26
At 3.22
a vós, para que nisso vos abençoasse,
3.26
Mt 1.21
e vos desviasse, a cada um, das vossas maldades.

4

Pedro e João perante o Sinédrio

41E, estando eles falando ao povo, sobrevieram os sacerdotes, e o capitão do templo, e os saduceus, 2doendo-se

4.2
Mt 22.23
At 23.8
muito de que ensinassem o povo e anunciassem em Jesus a ressurreição dos mortos. 3E lançaram mão deles e os encerraram na prisão até ao dia seguinte, pois era já tarde. 4Muitos, porém, dos que ouviram a palavra creram, e chegou o número desses homens a quase cinco mil.

5E aconteceu, no dia seguinte, reunirem-se em Jerusalém os seus principais, os anciãos, os escribas, 6e Anás,

4.6
Lc 3.2
Jo 11.49
18.13
o sumo sacerdote, e Caifás, e João, e Alexandre, e todos quantos havia da linhagem do sumo sacerdote. 7E, pondo-os no meio, perguntaram:
4.7
Êx 2.14
Mt 21.23
At 7.27
Com que poder ou em nome de quem fizestes isto? 8Então, Pedro,
4.8
Lc 12.11-12
cheio do Espírito Santo, lhes disse: Principais do povo e vós, anciãos de Israel, 9visto que hoje somos interrogados acerca do benefício feito a um homem enfermo e do modo como foi curado, 10seja conhecido de vós todos e de todo o povo de Israel,
4.10
At 3.6,16
que em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, aquele a quem vós crucificastes
4.10
At 2.4
e a quem Deus ressuscitou dos mortos, em nome desse é que este está são diante de vós. 11Ele
4.11
Sl 118.22
Is 28.16
Mt 21.42
é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. 12E
4.12
Mt 1.21
At 10.43
1Tm 2.5-6
em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. 13Então, eles, vendo a ousadia de Pedro e João
4.13
Mt 11.25
1Co 1.27
e informados de que eram homens sem letras e indoutos, se maravilharam; e tinham conhecimento de que eles haviam estado com Jesus. 14E, vendo
4.14
At 3.11
estar com eles o homem que fora curado, nada tinham que dizer em contrário. 15Todavia, mandando-os sair fora do conselho, conferenciaram entre si, 16dizendo:
4.16
Jo 11.47
Que havemos de fazer a estes homens? Porque a todos os que habitam em Jerusalém
4.16
At 3.9
é manifesto que por eles foi feito um sinal notório, e não o podemos negar; 17mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse nome a homem algum. 18E,
4.18
At 5.40
chamando-os, disseram-lhes que absolutamente não falassem, nem ensinassem, no nome de Jesus. 19Respondendo, porém, Pedro e João, lhes disseram:
4.19
At 5.29
Julgai vós se é justo, diante de Deus, ouvir-vos antes a vós do que a Deus; 20porque
4.20
At 1.8
2.32
não podemos deixar de falar do que temos
4.20
At 22.15
1Jo 1.1,3
visto e ouvido. 21Mas eles ainda os ameaçaram mais e, não achando motivo para os castigar,
4.21
Mt 21.46
Lc 20.6,19
22.2
At 5.26
deixaram-nos ir por causa do povo; porque todos glorificavam a Deus pelo
4.21
At 3.7-8
que acontecera, 22pois tinha mais de quarenta anos o homem em quem se operara aquele milagre de saúde.

23E, soltos eles, foram

4.23
At 12.12
para os seus e contaram tudo o que lhes disseram os principais dos sacerdotes e os anciãos. 24E, ouvindo eles isto, unânimes levantaram a voz a Deus e disseram:
4.24
2Rs 19.15
Senhor, tu és o que fizeste o céu, e a terra, e o mar, e tudo o que neles há; 25que disseste pela boca de Davi, teu servo:
4.25
Sl 2.1
Por que bramaram as gentes, e os povos pensaram coisas vãs? 26Levantaram-se os reis da terra, e os príncipes se ajuntaram à uma
4.26
Mt 26.3
Lc 22.2
23.1,8
contra o Senhor e contra o seu Ungido. 27Porque, verdadeiramente, contra
4.27
Lc 1.35
o teu santo Filho Jesus,
4.27
Lc 4.18
Jo 10.36
que tu ungiste, se ajuntaram, não só Herodes, mas Pôncio Pilatos, com os gentios e os povos de Israel, 28para
4.28
At 2.23
3.18
fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho tinham anteriormente determinado que se havia de fazer. 29Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que
4.29
At 4.13,31
9.27
13.46
14.3
19.8
26.26
28.31
Ef 6.19
falem com toda a ousadia a tua palavra, 30enquanto estendes a mão para curar,
4.30
At 2.43
5.12
e para que se façam sinais e prodígios
4.30
At 3.6,16
pelo nome do
4.30
At 4.27
teu santo Filho Jesus. 31E, tendo eles orado,
4.31
At 2.2,4
16.26
moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo
4.31
At 4.29
e anunciavam com ousadia a palavra de Deus.

A comunidade de bens entre os primeiros cristãos. Ananias e Safira

32E era um

4.32
At 5.12
Rm 15.5-6
2Co 13.11
Fp 1.27
2.2
1Pe 3.8
o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria,
4.32
At 2.44
mas todas as coisas lhes eram comuns. 33E os apóstolos davam,
4.33
At 1.8
com grande poder,
4.33
At 1.22
testemunho da ressurreição do Senhor Jesus,
4.33
At 2.47
e em todos eles havia abundante graça. 34Não havia, pois, entre eles
4.34
At 2.45
necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido
4.34
At 4.27
5.2
e o depositavam aos pés dos apóstolos. 35E
4.35
At 2.45
6.1
repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha.

36Então, José, cognominado, pelos apóstolos, Barnabé (que, traduzido, é Filho da Consolação), levita, natural de Chipre, 37possuindo uma

4.37
At 4.34-35
5.1-2
herdade, vendeu-a, e trouxe o preço, e o depositou aos pés dos apóstolos.