Almeida Revista e Corrigida (2009) (ARC)

Prefácio e saudação

11Paulo, apóstolo

1.1
1Co 1.1
Ef 1.1
Cl 1.1
de Jesus Cristo pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, à igreja de Deus que está em Corinto, com todos os santos que estão em toda a Acaia: 2graça a vós e paz,
1.2
Rm 1.7
Gl 1.3
Fp 1.2
da parte de Deus, nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo.

Ação de graças de Paulo pelas consolações que Deus lhe concedeu

3Bendito seja o

1.3
Ef 1.3
1Pe 1.3
Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda consolação, 4que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados de Deus. 5Porque, como as aflições de Cristo
1.5
At 9.4
2Co 4.10
Cl 1.24
são abundantes em nós, assim também a nossa consolação sobeja por meio de Cristo. 6Mas, se somos atribulados, é para vossa consolação e salvação; ou, se somos consolados, para vossa consolação é, a qual se opera, suportando com
1.6
2Co 4.15
paciência as mesmas aflições que nós também padecemos. 7E a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que, como sois participantes
1.7
Rm 8.17
2Tm 2.12
das aflições, assim o sereis também da consolação. 8Porque não queremos, irmãos,
1.8
At 19.23
1Co 15.32
que ignoreis a tribulação que nos sobreveio na Ásia, pois que fomos sobremaneira agravados mais do que podíamos suportar, de modo tal que até da vida desesperamos. 9Mas já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós,
1.9
Jr 17.5,7
mas em Deus, que ressuscita os mortos; 10o qual nos livrou
1.10
1Pe 2.9
de tão grande morte e livrará; em quem esperamos que também nos livrará ainda, 11ajudando-nos também vós, com orações
1.11
Rm 15.30
Fp 1.19
2Co 4.15
por nós, para que, pela mercê que por muitas pessoas nos foi feita, por muitas também sejam dadas graças a nosso respeito.

Por que demorou Paulo a sua ida

12Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que, com simplicidade e sinceridade

1.12
2Co 2.17
1Co 2.4,13
de Deus, não com sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo e maiormente convosco. 13Porque nenhumas outras coisas vos escrevemos, senão as que sabeis ou também reconheceis; e espero que também até ao fim as reconhecereis, 14como também em parte reconhecestes em nós,
1.14
Fp 2.16
1Ts 2.19-20
que somos a vossa glória, como também vós sereis a nossa no Dia do Senhor Jesus.

15E, com essa confiança,

1.15
1Co 4.19
Rm 1.11
quis primeiro ir ter convosco, para que tivésseis uma segunda graça; 16e por vós passar à Macedônia, e
1.16
1Co 16.5-6
da Macedônia ir outra vez ter convosco, e ser guiado por vós à Judeia. 17E, deliberando isso, usei, porventura, de leviandade? Ou o que delibero, o delibero segundo a carne,
1.17
2Co 10.2
para que haja em mim sim, sim e não, não? 18Antes, como Deus é fiel, a nossa palavra para convosco não foi sim e não. 19Porque o Filho
1.19
Mc 1.1
Lc 1.35
At 9.20
de Deus, Jesus Cristo, que entre vós foi pregado por nós, isto é, por mim, e Silvano, e Timóteo, não foi sim e não;
1.19
Hb 13.8
mas nele houve sim. 20Porque todas quantas promessas há
1.20
Rm 15.8-9
de Deus são nele sim; e por ele o Amém, para glória de Deus, por nós. 21Mas o que nos confirma convosco em Cristo e o que nos ungiu é
1.21
1Jo 2.20,27
Deus, 22o qual também nos selou
1.22
Ef 1.3
2Tm 2.19
e deu o penhor do Espírito em nossos corações.

23Invoco, porém, a Deus

1.23
Gl 1.20
Fp 1.8
1Co 4.21
por testemunha sobre a minha alma, que, para vos poupar, não tenho até agora ido a Corinto; 24não que tenhamos domínio sobre a vossa fé,
1.24
1Pe 5.3
Rm 11.20
mas porque somos cooperadores de vosso gozo; porque pela fé estais em pé.