Almeida Revista e Corrigida (2009) (ARC)

Os deveres das mulheres e dos maridos cristãos

31Semelhantemente, vós, mulheres,

3.1
1Co 14.34
Ef 5.22
Cl 3.18
sede sujeitas ao vosso próprio marido, para que também, se algum não obedece à palavra, pelo procedimento de sua mulher seja ganho sem palavra, 2considerando
3.2
1Pe 2.12
a vossa vida casta, em temor. 3O enfeite delas não seja
3.3
1Tm 2.9
Tt 2.3
o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de joias de ouro, na compostura de vestes, 4mas o homem
3.4
Rm 2.29
7.22
2Co 4.16
encoberto no coração, no incorruptível trajo de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus. 5Porque assim se adornavam também antigamente as santas mulheres que esperavam em Deus e estavam sujeitas ao seu próprio marido, 6como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor,
3.6
Gn 18.12
da qual vós sois filhas, fazendo o bem e não temendo nenhum espanto.

7Igualmente vós,

3.7
1Co 7.3
Ef 5.25
Cl 3.19
maridos, coabitai com ela com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais fraco; como sendo vós os seus coerdeiros da graça da vida;
3.7
Mt 5.23-24
18.19
para que não sejam impedidas as vossas orações.

O amor fraternal. A paciência na aflição, segundo o exemplo de Cristo

8E, finalmente, sede todos de

3.8
Rm 12.16
15.5
Fp 3.16
um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis, 9não tornando mal por mal
3.9
Pv 17.13
20.22
Mt 5.39
ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo, sabendo que para isto fostes chamados, para que, por herança, alcanceis a bênção. 10Porque quem quer amar
3.10
Tg 1.26
Ap 14.5
a vida e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano; 11aparte-se do
3.11
Is 1.16-17
3Jo 11
Rm 12.18
mal e faça o bem; busque a paz e siga-a. 12Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos,
3.12
Jo 9.31
Tg 5.16
e os seus ouvidos, atentos às suas orações; mas o rosto do Senhor é contra os que fazem males.

13E qual é aquele que vos fará mal,

3.13
Pv 16.7
Rm 8.28
se fordes zelosos do bem? 14Mas também, se padecerdes por amor da justiça,
3.14
Mt 5.10
Tg 1.12
Is 8.12-13
sois bem-aventurados. E não temais com medo deles, nem vos turbeis; 15antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração;
3.15
At 4.8
Cl 4.6
2Tm 2.25
e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós, 16tendo uma boa
3.16
Hb 13.18
Tt 2.8
consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom procedimento em Cristo, 17porque melhor é que padeçais fazendo o bem (se a vontade de Deus assim o quer) do que fazendo o mal. 18Porque também Cristo padeceu uma vez
3.18
Rm 5.6
Hb 9.26,28
2Co 13.4
pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito, 19no qual também foi
3.19
Is 42.7
49.9
61.1
e pregou aos espíritos em prisão, 20os quais em outro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava
3.20
Gn 6.3,5,13
7.7
Hb 11.7
nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água, 21que também, como uma verdadeira figura, agora vos salva,
3.21
Ef 5.26
Tt 3.5
Rm 10.10
batismo, não do despojamento da imundícia da carne, mas da 3.21 Gr. interrogaçãoindagação de uma boa consciência para com Deus, pela ressurreição de Jesus Cristo; 22o qual está à destra
3.22
Sl 110.1
Rm 8.34,38
Ef 1.20-21
Cl 3.1
1Co 15.24
de Deus, tendo subido ao céu, havendo-se-lhe sujeitado os anjos, e as autoridades, e as potências.