Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
79

O povo pede castigo contra os inimigos

Salmo de Asafe

791Ó Deus, as nações invadiram

79.1
2Rs 25.8-10
2Cr 36.17-19
Jr 52.12-14
a tua herança,

profanaram o teu santo templo,

reduziram Jerusalém a um montão de ruínas.

2Deram os cadáveres dos teus servos

por cibo às aves dos céus

e a carne dos teus santos, às feras da terra.

3Derramaram como água o sangue deles

ao redor de Jerusalém,

e não houve quem lhes desse sepultura.

4Tornamo-nos o opróbrio dos nossos vizinhos,

o escárnio e a zombaria dos que nos rodeiam.

5Até quando, Senhor? Será para sempre a tua ira?

Arderá como fogo o teu zelo?

6Derrama o teu furor sobre as nações

que te não conhecem

e sobre os reinos

que não invocam o teu nome.

7Porque eles devoraram a Jacó

e lhe assolaram as moradas.

8Não recordes contra nós as iniquidades de nossos pais;

apressem-se ao nosso encontro as tuas misericórdias,

pois estamos sobremodo abatidos.

9Assiste-nos, ó Deus e Salvador nosso,

pela glória do teu nome;

livra-nos e perdoa-nos os pecados,

por amor do teu nome.

10Por que diriam as nações:

Onde está o seu Deus?

Seja, à nossa vista, manifesta entre as nações a vingança do sangue

que dos teus servos é derramado.

11Chegue à tua presença o gemido do cativo;

consoante a grandeza do teu poder,

preserva os sentenciados à morte.

12Retribui, Senhor, aos nossos vizinhos, sete vezes tanto,

o opróbrio com que te vituperaram.

13Quanto a nós, teu povo e ovelhas do teu pasto,

para sempre te daremos graças;

de geração em geração proclamaremos os teus louvores.