Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)

Livro III

Salmos 73—89

O problema da prosperidade dos maus

Salmo de Asafe

731Com efeito, Deus é bom para com Israel,

para com os de coração limpo.

2Quanto a mim, porém, quase me resvalaram os pés;

pouco faltou para que se desviassem os meus passos.

3Pois eu invejava os arrogantes,

ao ver a prosperidade dos perversos.

4Para eles não há preocupações,

o seu corpo é sadio e nédio.

5Não partilham das canseiras dos mortais,

nem são afligidos como os outros homens.

6Daí, a soberba que os cinge como um colar,

e a violência que os envolve como manto.

7Os olhos saltam-lhes da gordura;

do coração brotam-lhes fantasias.

8Motejam e falam maliciosamente;

da opressão falam com altivez.

9Contra os céus desandam a boca,

e a sua língua percorre a terra.

10Por isso, o seu povo se volta para eles

e os tem por fonte de que bebe a largos sorvos.

11E diz: Como sabe Deus?

Acaso, há conhecimento no Altíssimo?

12Eis que são estes os ímpios;

e, sempre tranquilos, aumentam suas riquezas.

13Com efeito, inutilmente conservei puro o coração

e lavei as mãos na inocência.

14Pois de contínuo sou afligido

e cada manhã, castigado.

15Se eu pensara em falar tais palavras,

já aí teria traído a geração de teus filhos.

16Em só refletir para compreender isso,

achei mui pesada tarefa para mim;

17até que entrei no santuário de Deus

e atinei com o fim deles.

18Tu certamente os pões em lugares escorregadios

e os fazes cair na destruição.

19Como ficam de súbito assolados,

totalmente aniquilados de terror!

20Como ao sonho, quando se acorda,

assim, ó Senhor, ao despertares, desprezarás a imagem deles.

21Quando o coração se me amargou

e as entranhas se me comoveram,

22eu estava embrutecido e ignorante;

era como um irracional à tua presença.

23Todavia, estou sempre contigo,

tu me seguras pela minha mão direita.

24Tu me guias com o teu conselho

e depois me recebes na glória.

25Quem mais tenho eu no céu?

Não há outro em quem eu me compraza na terra.

26Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam,

Deus é a fortaleza do meu coração

e a minha herança para sempre.

27Os que se afastam de ti, eis que perecem;

tu destróis todos os que são infiéis para contigo.

28Quanto a mim, bom é estar junto a Deus;

no Senhor Deus ponho o meu refúgio,

para proclamar todos os seus feitos.