Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
6

Davi recorre à misericórdia de Deus

Ao mestre de canto, com instrumentos de oito cordas. Salmo de Davi

61Senhor,

6.1
Sl 38.1
não me repreendas na tua ira,

nem me castigues no teu furor.

2Tem compaixão de mim, Senhor, porque eu me sinto debilitado;

sara-me, Senhor, porque os meus ossos estão abalados.

3Também a minha alma está profundamente perturbada;

mas tu, Senhor, até quando?

4Volta-te, Senhor, e livra a minha alma;

salva-me por tua graça.

5Pois, na morte, não há recordação de ti;

no sepulcro, quem te dará louvor?

6Estou cansado de tanto gemer;

todas as noites faço nadar o meu leito,

de minhas lágrimas o alago.

7Meus olhos, de mágoa, se acham amortecidos,

envelhecem por causa de todos os meus adversários.

8Apartai-vos

6.8
Mt 7.23
Lc 13.27
de mim, todos os que praticais a iniquidade,

porque o Senhor ouviu a voz do meu lamento;

9o Senhor ouviu a minha súplica;

o Senhor acolhe a minha oração.

10Envergonhem-se e sejam sobremodo perturbados todos os meus inimigos;

retirem-se, de súbito, cobertos de vexame.

7

Deus defende o justo contra o ímpio

Canto de Davi. Entoado ao Senhor, com respeito às palavras de Cuxe, benjamita

71Senhor, Deus meu, em ti me refugio;

salva-me de todos os que me perseguem e livra-me;

2para que ninguém, como leão, me arrebate,

despedaçando-me, não havendo quem me livre.

3Senhor, meu Deus, se eu fiz o de que me culpam,

se nas minhas mãos há iniquidade,

4se paguei com o mal a quem estava em paz comigo,

eu, que poupei aquele que sem razão me oprimia,

5persiga o inimigo a minha alma e alcance-a,

espezinhe no chão a minha vida

e arraste no pó a minha glória.

6Levanta-te, Senhor, na tua indignação,

mostra a tua grandeza contra a fúria dos meus adversários

e desperta-te em meu favor, segundo o juízo que designaste.

7Reúnam-se ao redor de ti os povos,

e por sobre eles remonta-te às alturas.

8O Senhor julga os povos;

julga-me, Senhor, segundo a minha retidão

e segundo a integridade que há em mim.

9Cesse a malícia dos ímpios,

mas estabelece tu o justo;

pois sondas a mente e o coração,

7.9
Ap 2.23

ó justo Deus.

10Deus é o meu escudo;

ele salva os retos de coração.

11Deus é justo juiz,

Deus que sente indignação todos os dias.

12Se o homem não se converter, afiará Deus a sua espada;

já armou o arco, tem-no pronto;

13para ele preparou já instrumentos de morte,

preparou suas setas inflamadas.

14Eis que o ímpio está com dores de iniquidade;

concebeu a malícia

e dá à luz a mentira.

15Abre, e aprofunda uma cova,

e cai nesse mesmo poço que faz.

16A sua malícia lhe recai sobre a cabeça,

e sobre a própria mioleira desce a sua violência.

17Eu, porém, renderei graças ao Senhor, segundo a sua justiça,

e cantarei louvores ao nome do Senhor Altíssimo.

8

A glória divina e a dignidade do filho do homem

Ao mestre de canto, segundo a melodia “Os lagares”. Salmo de Davi

81Ó Senhor, Senhor nosso,

quão magnífico em toda a terra é o teu nome!

Pois expuseste nos céus a tua majestade.

2Da boca de pequeninos e crianças de peito

8.2
Mt 21.16

suscitaste força, por causa dos teus adversários,

para fazeres emudecer o inimigo e o vingador.

3Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos,

e a lua e as estrelas que estabeleceste,

4que é o homem,

8.4
Jó 7.17-18
Sl 144.3
Hb 2.6-8
que dele te lembres?

E o filho do homem, que o visites?

5Fizeste-o, no entanto, por um pouco, menor do que Deus

e de glória e de honra o coroaste.

6Deste-lhe domínio sobre as obras da tua mão

e sob seus pés tudo lhe puseste:

8.6
1Co 15.27
Ef 1.22
Hb 2.8

7ovelhas e bois, todos,

e também os animais do campo;

8as aves do céu, e os peixes do mar,

e tudo o que percorre as sendas dos mares.

9Ó Senhor, Senhor nosso,

quão magnífico em toda a terra é o teu nome!