Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)

Oração em tempos de guerra

Vs. 5-12: Sl 108.6-13

Ao mestre de canto, segundo a melodia “Os lírios do testemunho”. Hino de Davi para ensinar. Quando lutou contra os siros da Mesopotâmia e os siros de Zobá, e quando Joabe, regressando, derrotou de Edom doze mil homens,

60, título
2Sm 8.13
1Cr 18.12
no vale do Sal

601Ó Deus, tu nos rejeitaste e nos dispersaste;

tens estado indignado; oh! Restabelece-nos!

2Abalaste a terra, fendeste-a;

repara-lhe as brechas, pois ela ameaça ruir.

3Fizeste o teu povo experimentar reveses

e nos deste a beber vinho que atordoa.

4Deste um estandarte aos que te temem,

para fugirem de diante do arco.

5Para que os teus amados sejam livres,

salva com a tua destra e responde-nos.

6Falou Deus na sua santidade:

Exultarei; dividirei Siquém

e medirei o vale de Sucote.

7Meu é Gileade, meu é Manassés;

Efraim é a defesa de minha cabeça;

Judá é o meu cetro.

8Moabe, porém, é a minha bacia de lavar;

sobre Edom atirarei a minha sandália;

sobre a Filístia jubilarei.

9Quem me conduzirá à cidade fortificada?

Quem me guiará até Edom?

10Não nos rejeitaste, ó Deus?

Tu não sais, ó Deus, com os nossos exércitos!

11Presta-nos auxílio na angústia,

pois vão é o socorro do homem.

12Em Deus faremos proezas,

porque ele mesmo calca aos pés os nossos adversários.