Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
147

Louvor ao Deus Todo-Poderoso

1471Louvai ao Senhor,

porque é bom e amável cantar louvores ao nosso Deus;

fica-lhe bem o cântico de louvor.

2O Senhor edifica Jerusalém

e congrega os dispersos de Israel;

3sara os de coração quebrantado

e lhes pensa as feridas.

4Conta o número das estrelas,

chamando-as todas pelo seu nome.

5Grande é o Senhor nosso e mui poderoso;

o seu entendimento não se pode medir.

6O Senhor ampara os humildes

e dá com os ímpios em terra.

7Cantai ao Senhor com ações de graças;

entoai louvores, ao som da harpa, ao nosso Deus,

8que cobre de nuvens os céus,

prepara a chuva para a terra,

faz brotar nos montes a erva

9e dá o alimento aos animais

e aos filhos dos corvos, quando clamam.

10Não faz caso da força do cavalo,

nem se compraz nos músculos do guerreiro.

11Agrada-se o Senhor dos que o temem

e dos que esperam na sua misericórdia.

12Louva, Jerusalém, ao Senhor;

louva, Sião, ao teu Deus.

13Pois ele reforçou as trancas das tuas portas

e abençoou os teus filhos, dentro de ti;

14estabeleceu a paz nas tuas fronteiras

e te farta com o melhor do trigo.

15Ele envia as suas ordens à terra,

e sua palavra corre velozmente;

16dá a neve como lã

e espalha a geada como cinza.

17Ele arroja o seu gelo em migalhas;

quem resiste ao seu frio?

18Manda a sua palavra e o derrete;

faz soprar o vento, e as águas correm.

19Mostra a sua palavra a Jacó,

as suas leis e os seus preceitos, a Israel.

20Não fez assim a nenhuma outra nação;

todas ignoram os seus preceitos.

Aleluia!