Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
11

O Senhor é forte refúgio

Ao mestre de canto. Salmo de Davi

111No Senhor me refugio.

Como dizeis, pois, à minha alma:

Foge, como pássaro, para o teu monte?

2Porque eis aí os ímpios, armam o arco,

dispõem a sua flecha na corda,

para, às ocultas, dispararem contra os retos de coração.

3Ora, destruídos os fundamentos,

que poderá fazer o justo?

4O Senhor está no seu santo templo;

nos céus tem o Senhor seu trono;

os seus olhos estão atentos, as suas pálpebras sondam os filhos dos homens.

5O Senhor põe à prova ao justo e ao ímpio;

mas, ao que ama a violência, a sua alma o abomina.

6Fará chover sobre os perversos brasas de fogo e enxofre,

e vento abrasador será a parte do seu cálice.

7Porque o Senhor é justo, ele ama a justiça;

os retos lhe contemplarão a face.