Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
5

Os fiéis pedem misericórdia

51Lembra-te, Senhor, do que nos tem sucedido;

considera e olha para o nosso opróbrio.

2A nossa herança passou a estranhos,

e as nossas casas, a estrangeiros;

3somos órfãos, já não temos pai,

nossas mães são como viúvas.

4A nossa água, por dinheiro a bebemos,

por preço vem a nossa lenha.

5Os nossos perseguidores estão sobre o nosso pescoço;

estamos exaustos e não temos descanso.

6Submetemo-nos aos egípcios e aos assírios,

para nos fartarem de pão.

7Nossos pais pecaram

e já não existem;

nós é que levamos o castigo das suas iniquidades.

8Escravos dominam sobre nós;

ninguém há que nos livre das suas mãos.

9Com perigo de nossa vida, providenciamos o nosso pão,

por causa da espada do deserto.

10Nossa pele se esbraseia como um forno,

por causa do ardor da fome.

11Forçaram as mulheres em Sião;

as virgens, nas cidades de Judá.

12Os príncipes foram por eles enforcados,

as faces dos velhos não foram reverenciadas.

13Os jovens levaram a mó,

os meninos tropeçaram debaixo das cargas de lenha;

14os anciãos já não se assentam na porta,

os jovens já não cantam.

15Cessou o júbilo de nosso coração,

converteu-se em lamentações a nossa dança.

16Caiu a coroa da nossa cabeça;

ai de nós, porque pecamos!

17Por isso, caiu doente o nosso coração;

por isso, se escureceram os nossos olhos.

18Pelo monte Sião, que está assolado,

andam as raposas.

19Tu, Senhor, reinas eternamente,

o teu trono subsiste de geração em geração.

20Por que te esquecerias de nós para sempre?

Por que nos desampararias por tanto tempo?

21Converte-nos a ti, Senhor, e seremos convertidos;

renova os nossos dias como dantes.

22Por que nos rejeitarias totalmente?

Por que te enfurecerias sobremaneira contra nós outros?