Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
10

Israel semeou malícia e segará destruição

101Israel é vide luxuriante, que dá o fruto; segundo a abundância do seu fruto, assim multiplicou os altares; quanto melhor a terra, tanto mais belas colunas fizeram. 2O seu coração é falso; por isso, serão culpados; o Senhor quebrará os seus altares e deitará abaixo as colunas. 3Agora, pois, dirão eles: Não temos rei, porque não tememos ao Senhor. E o rei, que faria por nós? 4Falam palavras vãs, jurando falsamente, fazendo aliança; por isso, brota o juízo como erva venenosa nos sulcos dos campos.

5Os moradores de Samaria serão atemorizados por causa do bezerro

10.5
1Rs 12.28-29
de Bete-Áven; o seu povo se lamentará por causa dele, e os sacerdotes idólatras tremerão por causa da sua glória, que já se foi. 6Também o bezerro será levado à Assíria como presente ao rei principal; Efraim se cobrirá de vexame, e Israel se envergonhará por causa de seu próprio capricho. 7O rei de Samaria será como lasca de madeira na superfície da água. 8E os altos de Áven, pecado de Israel, serão destruídos; espinheiros e abrolhos crescerão sobre os seus altares; e aos montes se dirá:
10.8
Lc 23.30
Ap 6.16
Cobri-nos! E aos outeiros: Caí sobre nós!

9Desde os dias de Gibeá,

10.9
Jz 19.1-30
pecaste, ó Israel, e nisto permaneceste. A peleja contra os filhos da perversidade não há de alcançar-te em Gibeá? 10Castigarei o povo na medida do meu desejo; e congregar-se-ão contra eles os povos, quando eu o punir por causa de sua dupla transgressão. 11Porque Efraim era uma bezerra domada, que gostava de trilhar; coloquei o jugo sobre a formosura do seu pescoço; atrelei Efraim ao carro. Judá lavrará, Jacó lhe desfará os torrões. 12Então, eu disse: semeai para vós outros em justiça, ceifai segundo a misericórdia; arai o campo de pousio;
10.12
Jr 4.3
porque é tempo de buscar ao Senhor, até que ele venha, e chova a justiça sobre vós. 13Arastes a malícia, colhestes a perversidade; comestes o fruto da mentira, porque confiastes nos vossos carros e na multidão dos vossos valentes. 14Portanto, entre o teu povo se levantará tumulto de guerra, e todas as tuas fortalezas serão destruídas, como Salmã destruiu a Bete-Arbel no dia da guerra; as mães ali foram despedaçadas com seus filhos. 15Assim vos fará Betel, por causa da vossa grande malícia; como passa a alva, assim será o rei de Israel totalmente destruído.

11

O amor de Deus Pai. A ingratidão de Israel

111Quando Israel era menino, eu o amei; e do Egito chamei o meu filho.

11.1
Mt 2.15
2Quanto mais eu os chamava, tanto mais se iam da minha presença; sacrificavam a baalins e queimavam incenso às imagens de escultura. 3Todavia, eu ensinei a andar a Efraim; tomei-os nos meus braços, mas não atinaram que eu os curava. 4Atraí-os com cordas humanas, com laços de amor; fui para eles como quem alivia o jugo de sobre as suas queixadas e me inclinei para dar-lhes de comer.

5Não voltarão para a terra do Egito, mas o assírio será seu rei, porque recusam converter-se. 6A espada cairá sobre as suas cidades, e consumirá os seus ferrolhos, e as devorará, por causa dos seus caprichos. 7Porque o meu povo é inclinado a desviar-se de mim; se é concitado a dirigir-se acima, ninguém o faz.

8Como te deixaria, ó Efraim? Como te entregaria, ó Israel? Como te faria como a Admá?

11.8
Dt 29.23
Como fazer-te um Zeboim? Meu coração está comovido dentro de mim, as minhas compaixões, à uma, se acendem. 9Não executarei o furor da minha ira; não tornarei para destruir a Efraim, porque eu sou Deus e não homem, o Santo no meio de ti; não voltarei em ira.

10Andarão após o Senhor; este bramará como leão, e, bramando, os filhos, tremendo, virão do Ocidente; 11tremendo, virão, como passarinhos, os do Egito, e, como pombas, os da terra da Assíria, e os farei habitar em suas próprias casas, diz o Senhor. 12Efraim me cercou por meio de mentiras, e a casa de Israel, com engano; mas Judá ainda domina com Deus e é fiel com o Santo.

12

Jacó, modelo para o povo de Israel

121Efraim apascenta o vento e persegue o vento leste todo o dia; multiplica mentiras e destruição e faz aliança com a Assíria, e o azeite se leva ao Egito. 2O Senhor também com Judá tem contenda e castigará Jacó segundo o seu proceder; segundo as suas obras, o recompensará.

3No ventre, pegou do calcanhar de seu irmão;

12.3
Gn 25.26
no vigor da sua idade, lutou com Deus;
12.3
Gn 32.24-26
4lutou com o anjo e prevaleceu; chorou e lhe pediu mercê; em Betel,
12.4
Gn 28.10-22
achou a Deus, e ali falou Deus conosco. 5O Senhor, o Deus dos Exércitos, o Senhor é o seu nome; 6converte-te a teu Deus, guarda o amor e o juízo e no teu Deus espera sempre. 7Efraim, mercador, tem nas mãos balança enganosa e ama a opressão; 8mas diz: Contudo, me tenho enriquecido e adquirido grandes bens; em todos esses meus esforços, não acharão em mim iniquidade alguma, nada que seja pecado. 9Mas eu sou o Senhor, teu Deus, desde a terra do Egito; eu ainda te farei habitar em tendas, como nos dias da festa.
12.9
Lv 23.39-43
10Falei aos profetas e multipliquei as visões; e, pelo ministério dos profetas, propus símiles.

11Se há em Gileade transgressão, pura vaidade são eles; se em Gilgal sacrificam bois, os seus altares são como montões de pedra nos sulcos dos campos. 12Jacó fugiu para a terra da Síria,

12.12
Gn 29.1-20
e Israel serviu por uma mulher e por ela guardou o gado. 13Mas o Senhor, por meio de um profeta, fez subir a Israel do Egito
12.13
Êx 12.50-51
e, por um profeta, foi ele guardado. 14Efraim mui amargamente provocou à ira; portanto, o Senhor deixará ficar sobre ele o sangue por ele derramado; e fará cair sobre ele o seu opróbrio.