Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)

Deus chama Abrão e lhe faz promessas

121Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra,

12.1
At 7.2-3
Hb 11.8
da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; 2de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! 3Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra.
12.3
Gl 3.8

4Partiu, pois, Abrão, como lho ordenara o Senhor, e Ló foi com ele. Tinha Abrão setenta e cinco anos quando saiu de Harã. 5Levou Abrão consigo a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as pessoas que lhes acresceram em Harã. Partiram para a terra de Canaã; e lá chegaram. 6Atravessou Abrão a terra até Siquém, até ao carvalho de Moré. Nesse tempo os cananeus habitavam essa terra. 7Apareceu o Senhor a Abrão e lhe disse: Darei à tua descendência esta terra.

12.7
At 7.5
Gl 3.16
Ali edificou Abrão um altar ao Senhor, que lhe aparecera. 8Passando dali para o monte ao oriente de Betel, armou a sua tenda, ficando Betel ao ocidente e Ai ao oriente; ali edificou um altar ao Senhor e invocou o nome do Senhor. 9Depois, seguiu Abrão dali, indo sempre para o Neguebe.

Abrão no Egito

10Havia fome naquela terra; desceu, pois, Abrão ao Egito, para aí ficar, porquanto era grande a fome na terra. 11Quando se aproximava do Egito, quase ao entrar, disse a Sarai, sua mulher: Ora, bem sei que és mulher de formosa aparência; 12os egípcios, quando te virem, vão dizer: É a mulher dele e me matarão, deixando-te com vida. 13Dize, pois, que és minha irmã,

12.13
Gn 20.2
26.7
para que me considerem por amor de ti e, por tua causa, me conservem a vida. 14Tendo Abrão entrado no Egito, viram os egípcios que a mulher era sobremaneira formosa. 15Viram-na os príncipes de Faraó e gabaram-na junto dele; e a mulher foi levada para a casa de Faraó. 16Este, por causa dela, tratou bem a Abrão, o qual veio a ter ovelhas, bois, jumentos, escravos e escravas, jumentas e camelos.

17Porém o Senhor puniu Faraó e a sua casa com grandes pragas, por causa de Sarai, mulher de Abrão. 18Chamou, pois, Faraó a Abrão e lhe disse: Que é isso que me fizeste? Por que não me disseste que era ela tua mulher? 19E me disseste ser tua irmã? Por isso, a tomei para ser minha mulher. Agora, pois, eis a tua mulher, toma-a e vai-te. 20E Faraó deu ordens aos seus homens a respeito dele; e acompanharam-no, a ele, a sua mulher e a tudo que possuía.