Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
29

O sacrifício e as cerimônias da consagração

Lv 8.1-36

291Isto é o que lhes farás, para os consagrar, a fim de que me oficiem como sacerdotes: toma um novilho, e dois carneiros sem defeito, 2e pães asmos, e bolos asmos, amassados com azeite, e obreias asmas untadas com azeite; de flor de farinha de trigo os farás, 3e os porás num cesto, e no cesto os trarás; trarás também o novilho e os dois carneiros. 4Então, farás que Arão e seus filhos se cheguem à porta da tenda da congregação e os lavarás com água; 5depois, tomarás as vestes, e vestirás Arão da túnica, da sobrepeliz, da estola sacerdotal e do peitoral, e o cingirás com o cinto de obra esmerada da estola sacerdotal; 6pôr-lhe-ás a mitra na cabeça e sobre a mitra, a coroa sagrada. 7Então, tomarás o óleo da unção e lho derramarás sobre a cabeça; assim o ungirás. 8Farás, depois, que se cheguem os filhos de Arão, e os vestirás de túnicas, 9e os cingirás com o cinto, Arão e seus filhos, e lhes atarás as tiaras, para que tenham o sacerdócio por estatuto perpétuo, e consagrarás Arão e seus filhos.

10Farás chegar o novilho diante da tenda da congregação, e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça dele. 11Imolarás o novilho perante o Senhor, à porta da tenda da congregação. 12Depois, tomarás do sangue do novilho e o porás com o teu dedo sobre os chifres do altar; o restante do sangue derramá-lo-ás à base do altar. 13Também tomarás toda a gordura que cobre as entranhas, o redenho do fígado, os dois rins e a gordura que está neles e queimá-los-ás sobre o altar; 14mas a carne do novilho, a pele e os excrementos, queimá-los-ás fora do arraial; é sacrifício pelo pecado. 15Depois, tomarás um carneiro, e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça dele. 16Imolarás o carneiro, e tomarás o seu sangue, e o jogarás sobre o altar ao redor; 17partirás o carneiro em seus pedaços e, lavadas as entranhas e as pernas, pô-las-ás sobre os pedaços e sobre a cabeça. 18Assim, queimarás todo o carneiro sobre o altar; é holocausto para o Senhor, de aroma agradável,

29.18
Ef 5.2
Fp 4.18
oferta queimada ao Senhor.

19Depois, tomarás o outro carneiro, e Arão e seus filhos porão as mãos sobre a cabeça dele. 20Imolarás o carneiro, e tomarás do seu sangue, e o porás sobre a ponta da orelha direita de Arão e sobre a ponta da orelha direita de seus filhos, como também sobre o polegar da sua mão direita e sobre o polegar do seu pé direito; o restante do sangue jogarás sobre o altar ao redor. 21Tomarás, então, do sangue sobre o altar e do óleo da unção e os aspergirás sobre Arão e suas vestes e sobre seus filhos e as vestes de seus filhos com ele; para que ele seja santificado, e as suas vestes, e também seus filhos e as vestes de seus filhos com ele.

22Depois, tomarás do carneiro a gordura, a cauda gorda, a gordura que cobre as entranhas, o redenho do fígado, os dois rins, a gordura que está neles e a coxa direita, porque é carneiro da consagração; 23e também um pão, um bolo de pão azeitado e uma obreia do cesto dos pães asmos que estão diante do Senhor. 24Todas estas coisas porás nas mãos de Arão e nas de seus filhos e, movendo-as de um lado para outro, as oferecerás como ofertas movidas perante o Senhor. 25Depois, as tomarás das suas mãos e as queimarás sobre o altar; é holocausto para o Senhor, de agradável aroma, oferta queimada ao Senhor.

26Tomarás o peito do carneiro da consagração, que é de Arão, e, movendo-o de um lado para outro, o oferecerás como oferta movida perante o Senhor; e isto será a tua porção. 27Consagrarás o peito da oferta movida e a coxa da porção que foi movida, a qual se tirou do carneiro da consagração, que é de Arão e de seus filhos. 28Isto será a obrigação perpétua dos filhos de Israel, devida a Arão e seus filhos, por ser a porção do sacerdote, oferecida, da parte dos filhos de Israel, dos sacrifícios pacíficos; é a sua oferta ao Senhor.

29As vestes santas de Arão passarão a seus filhos depois dele, para serem ungidos nelas e consagrados nelas. 30Sete dias as vestirá o filho que for sacerdote em seu lugar, quando entrar na tenda da congregação para ministrar no santuário.

31Tomarás o carneiro da consagração e cozerás a sua carne no lugar santo; 32e Arão e seus filhos comerão a carne deste carneiro e o pão que está no cesto à porta da tenda da congregação 33e comerão das coisas com que for feita a expiação, para consagrá-los e para santificá-los; o estranho não comerá delas, porque são santas. 34Se sobrar alguma coisa da carne das consagrações ou do pão, até pela manhã, queimarás o que restar; não se comerá, porque é santo.

35Assim, pois, farás a Arão e a seus filhos, conforme tudo o que te hei ordenado; por sete dias, os consagrarás. 36Também cada dia prepararás um novilho como oferta pelo pecado para as expiações; e purificarás o altar, fazendo expiação por ele mediante oferta pelo pecado; e o ungirás para consagrá-lo. 37Sete dias farás expiação pelo altar e o consagrarás; e o altar será santíssimo; tudo o que o tocar será santo.

Ofertas contínuas

Nm 28.1-8

38Isto é o que oferecerás sobre o altar: dois cordeiros de um ano, cada dia, continuamente. 39Um cordeiro oferecerás pela manhã e o outro, ao pôr do sol. 40Com um cordeiro, a décima parte de um efa de flor de farinha, amassada com a quarta parte de um him de azeite batido; e, para libação, a quarta parte de um him de vinho; 41o outro cordeiro oferecerás ao pôr do sol, como oferta de manjares, e a libação como de manhã, de aroma agradável, oferta queimada ao Senhor. 42Este será o holocausto contínuo por vossas gerações, à porta da tenda da congregação, perante o Senhor, onde vos encontrarei, para falar contigo ali. 43Ali, virei aos filhos de Israel, para que, por minha glória, sejam santificados, 44e consagrarei a tenda da congregação e o altar; também santificarei Arão e seus filhos, para que me oficiem como sacerdotes. 45E habitarei no meio dos filhos de Israel e serei o seu Deus. 46E saberão que eu sou o Senhor, seu Deus, que os tirou da terra do Egito, para habitar no meio deles; eu sou o Senhor, seu Deus.

30

O altar do incenso

Êx 37.25-28

301Farás também um altar para queimares nele o incenso; de madeira de acácia o farás. 2Terá um côvado de comprimento, e um de largura (será quadrado), e dois de altura; os chifres formarão uma só peça com ele. 3De ouro puro o cobrirás, a parte superior, as paredes ao redor e os chifres; e lhe farás uma bordadura de ouro ao redor. 4Também lhe farás duas argolas de ouro debaixo da bordadura; de ambos os lados as farás; nelas, se meterão os varais para se levar o altar. 5De madeira de acácia farás os varais e os cobrirás de ouro. 6Porás o altar defronte do véu que está diante da arca do Testemunho, diante do propiciatório que está sobre o Testemunho, onde me avistarei contigo. 7Arão queimará sobre ele o incenso aromático; cada manhã, quando preparar as lâmpadas, o queimará. 8Quando, ao crepúsculo da tarde, acender as lâmpadas, o queimará; será incenso contínuo perante o Senhor, pelas vossas gerações. 9Não oferecereis sobre ele incenso estranho, nem holocausto, nem ofertas de manjares; nem tampouco derramareis libações sobre ele. 10Uma vez no ano, Arão fará expiação sobre os chifres do altar com o sangue da oferta pelo pecado; uma vez no ano, fará expiação sobre ele, pelas vossas gerações; santíssimo é ao Senhor.

O pagamento do resgate

11Disse mais o Senhor a Moisés: 12Quando fizeres recenseamento dos filhos de Israel, cada um deles dará ao Senhor o resgate de si próprio, quando os contares; para que não haja entre eles praga nenhuma, quando os arrolares. 13Todo aquele que passar ao arrolamento dará isto: metade de um siclo,

30.13
Êx 38.25-26
Mt 17.24
segundo o siclo do santuário (este siclo é de vinte geras); a metade de um siclo é a oferta ao Senhor. 14Qualquer que entrar no arrolamento, de vinte anos para cima, dará a oferta ao Senhor. 15O rico não dará mais de meio siclo, nem o pobre, menos, quando derem a oferta ao Senhor, para fazerdes expiação pela vossa alma. 16Tomarás o dinheiro das expiações dos filhos de Israel e o darás ao serviço da tenda da congregação; e será para memória aos filhos de Israel diante do Senhor, para fazerdes expiação pela vossa alma.

A bacia de bronze

Êx 38.8

17Disse mais o Senhor a Moisés: 18Farás também uma bacia de bronze com o seu suporte de bronze, para lavar. Pô-la-ás entre a tenda da congregação e o altar e deitarás água nela. 19Nela, Arão e seus filhos lavarão as mãos e os pés. 20Quando entrarem na tenda da congregação, lavar-se-ão com água, para que não morram; ou quando se chegarem ao altar para ministrar, para acender a oferta queimada ao Senhor. 21Lavarão, pois, as mãos e os pés, para que não morram; e isto lhes será por estatuto perpétuo, a ele e à sua posteridade, através de suas gerações.

O óleo da santa unção

Êx 37.29

22Disse mais o Senhor a Moisés: 23Tu, pois, toma das mais excelentes especiarias: de mirra fluida quinhentos siclos, de cinamomo odoroso a metade, a saber, duzentos e cinquenta siclos, e de cálamo aromático duzentos e cinquenta siclos, 24e de cássia quinhentos siclos, segundo o siclo do santuário, e de azeite de oliveira um him. 25Disto farás o óleo sagrado para a unção, o perfume composto segundo a arte do perfumista; este será o óleo sagrado da unção. 26Com ele ungirás a tenda da congregação, e a arca do Testemunho, 27e a mesa com todos os seus utensílios, e o candelabro com os seus utensílios, e o altar do incenso, 28e o altar do holocausto com todos os utensílios, e a bacia com o seu suporte. 29Assim consagrarás estas coisas, para que sejam santíssimas; tudo o que tocar nelas será santo. 30Também ungirás Arão e seus filhos e os consagrarás para que me oficiem como sacerdotes. 31Dirás aos filhos de Israel: Este me será o óleo sagrado da unção nas vossas gerações. 32Não se ungirá com ele o corpo do homem que não seja sacerdote, nem fareis outro semelhante, da mesma composição; é santo e será santo para vós outros. 33Qualquer que compuser óleo igual a este ou dele puser sobre um estranho será eliminado do seu povo.

O incenso sagrado

34Disse mais o Senhor a Moisés: Toma substâncias odoríferas, estoraque, ônica e gálbano; estes arômatas com incenso puro, cada um de igual peso; 35e disto farás incenso, perfume segundo a arte do perfumista, temperado com sal, puro e santo. 36Uma parte dele reduzirás a pó e o porás diante do Testemunho na tenda da congregação, onde me avistarei contigo; será para vós outros santíssimo. 37Porém o incenso que fareis, segundo a composição deste, não o fareis para vós mesmos; santo será para o Senhor. 38Quem fizer tal como este para o cheirar será eliminado do seu povo.

31

Os artífices da obra do tabernáculo

Êx 35.30—36.1

311Disse mais o Senhor a Moisés: 2Eis que chamei pelo nome a Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá, 3e o enchi do Espírito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento, em todo artifício, 4para elaborar desenhos e trabalhar em ouro, em prata, em bronze, 5para lapidação de pedras de engaste, para entalho de madeira, para toda sorte de lavores. 6Eis que lhe dei por companheiro Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de Dã; e dei habilidade a todos os homens hábeis, para que me façam tudo o que tenho ordenado: 7a tenda da congregação, e a arca do Testemunho, e o propiciatório que está por cima dela, e todos os pertences da tenda; 8e a mesa com os seus utensílios, e o candelabro de ouro puro com todos os seus utensílios, e o altar do incenso; 9e o altar do holocausto com todos os seus utensílios e a bacia com seu suporte; 10e as vestes finamente tecidas, e as vestes sagradas do sacerdote Arão, e as vestes de seus filhos, para oficiarem como sacerdotes; 11e o óleo da unção e o incenso aromático para o santuário; eles farão tudo segundo tenho ordenado.

O sábado santo e as duas tábuas do Testemunho

12Disse mais o Senhor a Moisés: 13Tu, pois, falarás aos filhos de Israel e lhes dirás: Certamente, guardareis os meus sábados; pois é sinal entre mim e vós nas vossas gerações; para que saibais que eu sou o Senhor, que vos santifica. 14Portanto, guardareis o sábado, porque é santo para vós outros; aquele que o profanar morrerá; pois qualquer que nele fizer alguma obra será eliminado do meio do seu povo. 15Seis dias se trabalhará,

31.15
Êx 20.8-11
Dt 5.12-15
porém o sétimo dia é o sábado do repouso solene, santo ao Senhor; qualquer que no dia do sábado fizer alguma obra morrerá. 16Pelo que os filhos de Israel guardarão o sábado, celebrando-o por aliança perpétua nas suas gerações. 17Entre mim e os filhos de Israel é sinal para sempre; porque, em seis dias, fez o Senhor os céus e a terra, e, ao sétimo dia, descansou, e tomou alento. 18E, tendo acabado de falar com ele no monte Sinai, deu a Moisés as duas tábuas do Testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.