Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
24

A aliança de Deus com Israel

241Disse também Deus a Moisés: Sobe ao Senhor, tu, e Arão, e Nadabe, e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel; e adorai de longe. 2Só Moisés se chegará ao Senhor; os outros não se chegarão, nem o povo subirá com ele.

3Veio, pois, Moisés e referiu ao povo todas as palavras do Senhor e todos os estatutos; então, todo o povo respondeu a uma voz e disse: Tudo o que falou o Senhor faremos. 4Moisés escreveu todas as palavras do Senhor e, tendo-se levantado pela manhã de madrugada, erigiu um altar ao pé do monte e doze colunas, segundo as doze tribos de Israel. 5E enviou alguns jovens dos filhos de Israel, os quais ofereceram ao Senhor holocaustos e sacrifícios pacíficos de novilhos. 6Moisés tomou metade do sangue e o pôs em bacias; e a outra metade aspergiu sobre o altar. 7E tomou o livro da aliança e o leu ao povo; e eles disseram: Tudo o que falou o Senhor faremos e obedeceremos. 8Então, tomou Moisés aquele sangue, e o aspergiu sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue da aliança

24.8
Mt 26.28
Mc 14.24
Lc 22.20
1Co 11.25
Hb 10.29
que o Senhor fez convosco a respeito de todas estas palavras.
24.6-8
Hb 9.19-20

9E subiram Moisés, e Arão, e Nadabe, e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel. 10E viram o Deus de Israel, sob cujos pés havia uma como pavimentação de pedra de safira, que se parecia com o céu na sua claridade. 11Ele não estendeu a mão sobre os escolhidos dos filhos de Israel; porém eles viram a Deus, e comeram, e beberam.

Moisés e os anciãos sobem novamente ao monte

12Então, disse o Senhor a Moisés: Sobe a mim, ao monte, e fica lá; dar-te-ei tábuas de pedra, e a lei, e os mandamentos que escrevi, para os ensinares. 13Levantou-se Moisés com Josué, seu servidor; e, subindo Moisés ao monte de Deus, 14disse aos anciãos: Esperai-nos aqui até que voltemos a vós outros. Eis que Arão e Hur ficam convosco; quem tiver alguma questão se chegará a eles.

15Tendo Moisés subido, uma nuvem cobriu o monte. 16E a glória do Senhor pousou sobre o monte Sinai, e a nuvem o cobriu por seis dias; ao sétimo dia, do meio da nuvem chamou o Senhor a Moisés. 17O aspecto da glória do Senhor era como um fogo consumidor no cimo do monte, aos olhos dos filhos de Israel. 18E Moisés, entrando pelo meio da nuvem, subiu ao monte; e lá permaneceu quarenta dias e quarenta noites.

24.18
Dt 9.9

25

Deus manda trazer ofertas para o tabernáculo

Êx 35.4-9

251Disse o Senhor a Moisés: 2Fala aos filhos de Israel que me tragam oferta; de todo homem cujo coração o mover para isso, dele recebereis a minha oferta. 3Esta é a oferta que dele recebereis: ouro, e prata, e bronze, 4e estofo azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, e pelos de cabra, 5e peles de carneiro tintas de vermelho, e peles finas, e madeira de acácia, 6azeite para a luz, especiarias para o óleo de unção e para o incenso aromático, 7pedras de ônix e pedras de engaste, para a estola sacerdotal e para o peitoral. 8E me farão um santuário, para que eu possa habitar no meio deles. 9Segundo tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo o fareis.

A arca

Êx 37.1-5

10Também farão uma arca de madeira de acácia; de dois côvados e meio será o seu comprimento, de um côvado e meio, a largura, e de um côvado e meio, a altura. 11De ouro puro a cobrirás; por dentro e por fora a cobrirás e farás sobre ela uma bordadura de ouro ao redor. 12Fundirás para ela quatro argolas de ouro e as porás nos quatro cantos da arca: duas argolas num lado dela e duas argolas noutro lado. 13Farás também varais de madeira de acácia e os cobrirás de ouro; 14meterás os varais nas argolas aos lados da arca, para se levar por meio deles a arca. 15Os varais ficarão nas argolas da arca e não se tirarão dela. 16E porás na arca o Testemunho, que eu te darei.

O propiciatório

Êx 37.6-9

17Farás também um propiciatório de ouro puro; de dois côvados e meio será o seu comprimento, e a largura, de um côvado e meio. 18Farás dois querubins de ouro; de ouro batido os farás, nas duas extremidades do propiciatório; 19um querubim, na extremidade de uma parte, e o outro, na extremidade da outra parte; de uma só peça com o propiciatório fareis os querubins nas duas extremidades dele. 20Os querubins estenderão as asas por cima, cobrindo com elas o propiciatório; estarão eles de faces voltadas uma para a outra, olhando para o propiciatório. 21Porás o propiciatório em cima da arca; e dentro dela porás o Testemunho, que eu te darei. 22Ali, virei a ti e, de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins que estão sobre a arca do Testemunho, falarei contigo acerca de tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel.

A mesa

Êx 37.10-16

23Também farás a mesa de madeira de acácia; terá o comprimento de dois côvados, a largura, de um côvado, e a altura, de um côvado e meio; 24de ouro puro a cobrirás e lhe farás uma bordadura de ouro ao redor. 25Também lhe farás moldura ao redor, da largura de quatro dedos, e lhe farás uma bordadura de ouro ao redor da moldura. 26Também lhe farás quatro argolas de ouro; e porás as argolas nos quatro cantos, que estão nos seus quatro pés. 27Perto da moldura estarão as argolas, como lugares para os varais, para se levar a mesa. 28Farás, pois, estes varais de madeira de acácia e os cobrirás de ouro; por meio deles, se levará a mesa. 29Também farás os seus pratos, e os seus recipientes para incenso, e as suas galhetas, e as suas taças em que se hão de oferecer libações; de ouro puro os farás. 30Porás

25.30
Lv 24.5-8
sobre a mesa os pães da proposição diante de mim perpetuamente.

O candelabro

Êx 37.17-24

31Farás também um candelabro de ouro puro; de ouro batido se fará este candelabro; o seu pedestal, a sua hástea, os seus cálices, as suas maçanetas e as suas flores formarão com ele uma só peça. 32Seis hásteas sairão dos seus lados: três de um lado e três do outro. 33Numa hástea, haverá três cálices com formato de amêndoas, uma maçaneta e uma flor; e três cálices, com formato de amêndoas na outra hástea, uma maçaneta e uma flor; assim serão as seis hásteas que saem do candelabro. 34Mas no candelabro mesmo haverá quatro cálices com formato de amêndoas, com suas maçanetas e com suas flores. 35Haverá uma maçaneta sob duas hásteas que saem dele; e ainda uma maçaneta sob duas outras hásteas que saem dele; e ainda mais uma maçaneta sob duas outras hásteas que saem dele; assim se fará com as seis hásteas que saem do candelabro. 36As suas maçanetas e as suas hásteas serão do mesmo; tudo será de uma só peça, obra batida de ouro puro. 37Também lhe farás sete lâmpadas, as quais se acenderão para alumiar defronte dele. 38As suas espevitadeiras e os seus apagadores serão de ouro puro. 39De um talento de ouro puro se fará o candelabro com todos estes utensílios. 40Vê, pois, que tudo faças segundo o modelo

25.40
At 7.44
Hb 8.5
que te foi mostrado no monte.

26

As cortinas do tabernáculo

Êx 36.8-18

261Farás o tabernáculo, que terá dez cortinas, de linho retorcido, estofo azul, púrpura e carmesim; com querubins, as farás de obra de artista. 2O comprimento de cada cortina será de vinte e oito côvados, e a largura, de quatro côvados; todas as cortinas serão de igual medida. 3Cinco cortinas serão ligadas umas às outras; e as outras cinco também ligadas umas às outras. 4Farás laçadas de estofo azul na orla da cortina extrema do primeiro agrupamento; e de igual modo farás na orla da cortina extrema do segundo agrupamento. 5Cinquenta laçadas farás numa cortina, e cinquenta, na outra cortina no extremo do segundo agrupamento; as laçadas serão contrapostas uma à outra. 6Farás cinquenta colchetes de ouro, com os quais prenderás as cortinas uma à outra; e o tabernáculo passará a ser um todo.

7Farás também de pelos de cabra cortinas para servirem de tenda sobre o tabernáculo; onze cortinas farás. 8O comprimento de cada cortina será de trinta côvados, e a largura, de quatro côvados; as onze cortinas serão de igual medida. 9Ajuntarás à parte cinco cortinas entre si, e de igual modo as seis restantes, a sexta das quais dobrarás na parte dianteira da tenda. 10Farás cinquenta laçadas na orla da cortina extrema do primeiro agrupamento e cinquenta laçadas na orla da cortina extrema do segundo agrupamento. 11Farás também cinquenta colchetes de bronze, e meterás os colchetes nas laçadas, e ajuntarás a tenda, para que venha a ser um todo. 12A parte que restar das cortinas da tenda, a saber, a meia cortina que sobrar, penderá às costas do tabernáculo. 13O côvado de um lado e o côvado de outro lado, do que sobejar no comprimento das cortinas da tenda, penderão de um e de outro lado do tabernáculo para o cobrir.

A coberta de peles e as tábuas

14Também farás de peles de carneiro tintas de vermelho uma coberta para a tenda e outra coberta de peles finas.

15Farás também de madeira de acácia as tábuas para o tabernáculo, as quais serão colocadas verticalmente. 16Cada uma das tábuas terá dez côvados de comprimento e côvado e meio de largura. 17Cada tábua terá dois encaixes, travados um com o outro; assim farás com todas as tábuas do tabernáculo. 18No preparar as tábuas para o tabernáculo, farás vinte delas para o lado sul. 19Farás também quarenta bases de prata debaixo das vinte tábuas: duas bases debaixo de uma tábua para os seus dois encaixes e duas bases debaixo de outra tábua para os seus dois encaixes. 20Também haverá vinte tábuas ao outro lado do tabernáculo, para o lado norte, 21com as suas quarenta bases de prata: duas bases debaixo de uma tábua e duas bases debaixo de outra tábua; 22ao lado posterior do tabernáculo para o ocidente, farás seis tábuas. 23Farás também duas tábuas para os cantos do tabernáculo, na parte posterior; 24as quais, por baixo, estarão separadas, mas, em cima, se ajustarão à primeira argola; assim se fará com as duas tábuas; serão duas para cada um dos dois cantos. 25Assim serão as oito tábuas com as suas bases de prata, dezesseis bases: duas bases debaixo de uma tábua e duas debaixo de outra tábua.

26Farás travessas de madeira de acácia; cinco para as tábuas de um lado do tabernáculo, 27cinco para as tábuas do outro lado do tabernáculo e cinco para as tábuas do tabernáculo ao lado posterior que olha para o ocidente. 28A travessa do meio passará ao meio das tábuas de uma extremidade à outra. 29Cobrirás de ouro as tábuas e de ouro farás as suas argolas, pelas quais hão de passar as travessas; e cobrirás também de ouro as travessas. 30Levantarás o tabernáculo segundo o modelo que te foi mostrado no monte.

O véu, o reposteiro e as colunas

Êx 36.35-38

31Farás também um véu de estofo azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino retorcido; com querubins, o farás de obra de artista. 32Suspendê-lo-ás sobre quatro colunas de madeira de acácia, cobertas de ouro; os seus colchetes serão de ouro, sobre quatro bases de prata. 33Pendurarás o véu debaixo dos colchetes e trarás para lá a arca do Testemunho, para dentro do véu; o véu vos fará separação entre o Santo Lugar e o Santo dos Santos.

34Porás a coberta do propiciatório sobre a arca do Testemunho no Santo dos Santos. 35A mesa porás fora do véu e o candelabro, defronte da mesa, ao lado do tabernáculo, para o sul; e a mesa porás para o lado norte.

36Farás também para a porta da tenda um reposteiro de estofo azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino retorcido, obra de bordador. 37Para este reposteiro farás cinco colunas de madeira de acácia e as cobrirás de ouro; os seus colchetes serão de ouro, e para elas fundirás cinco bases de bronze.