Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
1

Prefácio e saudação

11Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus, aos santos que vivem em Éfeso

1.1
At 18.19-21
19.1
e fiéis em Cristo Jesus, 2graça a vós outros e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

As bênçãos de Deus em Cristo, autor da nossa redenção

3Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos tem abençoado com toda sorte de bênção espiritual nas regiões celestiais em Cristo, 4assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor 5nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade, 6para louvor da glória de sua graça, que ele nos concedeu gratuitamente no Amado, 7no qual temos a redenção,

1.7
Cl 1.14
pelo seu sangue, a remissão dos pecados, segundo a riqueza da sua graça, 8que Deus derramou abundantemente sobre nós em toda a sabedoria e prudência, 9desvendando-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito que propusera em Cristo, 10de fazer convergir nele, na dispensação da plenitude dos tempos, todas as coisas, tanto as do céu como as da terra; 11nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade, 12a fim de sermos para louvor da sua glória, nós, os que de antemão esperamos em Cristo; 13em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; 14o qual é o penhor da nossa herança, até ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória.

Paulo ora pelos crentes

15Por isso, também eu, tendo ouvido a fé que há entre vós no Senhor Jesus e o amor para com todos os santos, 16não cesso de dar graças por vós, fazendo menção de vós nas minhas orações, 17para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, 18iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos 19e qual a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder; 20o qual exerceu ele em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos e fazendo-o sentar à sua direita

1.20
Sl 110.1
nos lugares celestiais, 21acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro. 22E pôs todas as coisas debaixo dos pés
1.22
Sl 8.6
e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja, 23a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as coisas.
1.15-23
Cl 1.3-14

2

Do pecado para a salvação pela graça

21Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados, 2nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência; 3entre os quais também todos nós andamos outrora, segundo as inclinações da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos, por natureza, filhos da ira, como também os demais. 4Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, 5e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, — pela graça sois salvos, 6e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; 7para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus. 8Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; 9não de obras, para que ninguém se glorie. 10Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.

2.1-10
Cl 2.8-23

Os gentios e os judeus são unidos pela cruz de Cristo

11Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas, 12naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo. 13Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. 14Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos2.14 ambos: judeus e gentios fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, 15aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz, 16e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. 17E, vindo, evangelizou paz a vós outros que estáveis longe

2.17
Is 57.19
e paz também aos que estavam perto; 18porque, por ele, ambos temos acesso ao Pai em um Espírito. 19Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus, 20edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular; 21no qual todo o edifício, bem-ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor, 22no qual também vós juntamente estais sendo edificados para habitação de Deus no Espírito.
2.11-22
Cl 1.15-23

3

A vocação dos gentios e o apostolado de Paulo

31Por esta causa eu, Paulo, sou o prisioneiro de Cristo Jesus, por amor de vós, gentios, 2se é que tendes ouvido a respeito da dispensação da graça de Deus a mim confiada para vós outros; 3pois, segundo uma revelação, me foi dado conhecer o mistério, conforme escrevi há pouco, resumidamente; 4pelo que, quando ledes, podeis compreender o meu discernimento do mistério de Cristo, 5o qual, em outras gerações, não foi dado a conhecer aos filhos dos homens, como, agora, foi revelado aos seus santos apóstolos e profetas, no Espírito, 6a saber, que os gentios são coerdeiros, membros do mesmo corpo e coparticipantes da promessa em Cristo Jesus por meio do evangelho; 7do qual fui constituído ministro conforme o dom da graça de Deus a mim concedida segundo a força operante do seu poder. 8A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo 9e manifestar qual seja a dispensação do mistério, desde os séculos, oculto em Deus, que criou todas as coisas, 10para que, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus se torne conhecida, agora, dos principados e potestades nos lugares celestiais, 11segundo o eterno propósito que estabeleceu em Cristo Jesus, nosso Senhor, 12pelo qual temos ousadia e acesso com confiança, mediante a fé nele. 13Portanto, vos peço que não desfaleçais nas minhas tribulações por vós, pois nisso está a vossa glória.

3.1-13
Cl 1.24-29

Paulo ora novamente

14Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai, 15de quem toma o nome toda família, tanto no céu como sobre a terra, 16para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior; 17e, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados e alicerçados em amor, 18a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade 19e conhecer o amor de Cristo, que excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda a plenitude de Deus.

20Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós, 21a ele seja a glória, na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém!

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]