Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
25

A pena de açoites

251Em havendo contenda entre alguns, e vierem a juízo, os juízes os julgarão, justificando ao justo e condenando ao culpado. 2Se o culpado merecer açoites, o juiz o fará deitar-se e o fará açoitar, na sua presença, com o número de açoites segundo a sua culpa. 3Quarenta açoites lhe fará dar, não mais; para que, porventura, se lhe fizer dar mais do que estes, teu irmão não fique aviltado aos teus olhos. 4Não atarás a boca ao boi

25.4
1Co 9.9
1Tm 5.18
quando debulha.

O levirato

5Se irmãos morarem juntos, e um deles morrer sem filhos, então, a mulher do que morreu não se casará com outro estranho, fora da família; seu cunhado a tomará, e a receberá por mulher, e exercerá para com ela a obrigação de cunhado. 6O primogênito que ela lhe der será sucessor do nome do seu irmão falecido, para que o nome deste não se apague em Israel.

25.5-6
Mt 22.24
Mc 12.19
Lc 20.28

7Porém, se o homem não quiser tomar sua cunhada, subirá esta à porta, aos anciãos, e dirá: Meu cunhado recusa suscitar a seu irmão nome em Israel; não quer exercer para comigo a obrigação de cunhado. 8Então, os anciãos da sua cidade devem chamá-lo e falar-lhe; e, se ele persistir e disser: Não quero tomá-la, 9então, sua cunhada se chegará a ele na presença dos anciãos, e lhe descalçará a sandália do pé,

25.9
Rt 4.7-8
e lhe cuspirá no rosto, e protestará, e dirá: Assim se fará ao homem que não quer edificar a casa de seu irmão; 10e o nome de sua casa se chamará em Israel: A casa do descalçado.

11Quando brigarem dois homens, um contra o outro, e a mulher de um chegar para livrar o marido da mão do que o fere, e ela estender a mão, e o pegar pelas suas vergonhas, 12cortar-lhe-ás a mão; não a olharás com piedade.

Pesos e medidas justos

13Na tua bolsa, não terás pesos diversos, um grande e um pequeno. 14Na tua casa, não terás duas sortes de efa, um grande e um pequeno. 15Terás peso integral e justo, efa integral e justo; para que se prolonguem os teus dias na terra que te dá o Senhor, teu Deus. 16Porque é abominação ao Senhor, teu Deus, todo aquele que pratica tal injustiça.

25.13-16
Lv 19.35-36

Amaleque será destruído

17Lembra-te do que te fez Amaleque

25.17
1Sm 15.2-9
no caminho, quando saías do Egito; 18como te veio ao encontro no caminho e te atacou na retaguarda todos os desfalecidos que iam após ti, quando estavas abatido e afadigado; e não temeu a Deus. 19Quando, pois, o Senhor, teu Deus, te houver dado sossego de todos os teus inimigos em redor, na terra que o Senhor, teu Deus, te dá por herança, para a possuíres, apagarás
25.19
Êx 17.8-14
a memória de Amaleque de debaixo do céu; não te esqueças.

26

As primícias da terra

261Ao entrares na terra que o Senhor, teu Deus, te dá por herança, ao possuí-la e nela habitares, 2tomarás das primícias de todos os frutos

26.2
Êx 23.19
do solo que recolheres da terra que te dá o Senhor, teu Deus, e as porás num cesto, e irás ao lugar que o Senhor, teu Deus, escolher para ali fazer habitar o seu nome. 3Virás ao que, naqueles dias, for sacerdote e lhe dirás: Hoje, declaro ao Senhor, teu Deus, que entrei na terra que o Senhor, sob juramento, prometeu dar a nossos pais. 4O sacerdote tomará o cesto da tua mão e o porá diante do altar do Senhor, teu Deus. 5Então, testificarás perante o Senhor, teu Deus, e dirás: Arameu prestes a perecer foi meu pai, e desceu para o Egito, e ali viveu como estrangeiro com pouca gente; e ali veio a ser nação grande, forte e numerosa. 6Mas os egípcios nos maltrataram, e afligiram, e nos impuseram dura servidão. 7Clamamos ao Senhor, Deus de nossos pais; e o Senhor ouviu a nossa voz e atentou para a nossa angústia, para o nosso trabalho e para a nossa opressão; 8e o Senhor nos tirou do Egito com poderosa mão, e com braço estendido, e com grande espanto, e com sinais, e com milagres; 9e nos trouxe a este lugar e nos deu esta terra, terra que mana leite e mel. 10Eis que, agora, trago as primícias dos frutos da terra que tu, ó Senhor, me deste. Então, as porás perante o Senhor, teu Deus, e te prostrarás perante ele. 11Alegrar-te-ás por todo o bem que o Senhor, teu Deus, te tem dado a ti e a tua casa, tu, e o levita, e o estrangeiro que está no meio de ti.

Os dízimos

12Quando acabares de separar todos os dízimos da tua messe

26.12
Dt 14.28-29
no ano terceiro, que é o dos dízimos, então, os darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas cidades e se fartem. 13Dirás perante o Senhor, teu Deus: Tirei de minha casa o que é consagrado e dei também ao levita, e ao estrangeiro, e ao órfão, e à viúva, segundo todos os teus mandamentos que me tens ordenado; nada transgredi dos teus mandamentos, nem deles me esqueci. 14Dos dízimos não comi no meu luto e deles nada tirei estando imundo, nem deles dei para a casa de algum morto; obedeci à voz do Senhor, meu Deus; segundo tudo o que me ordenaste, tenho feito. 15Olha desde a tua santa habitação, desde o céu, e abençoa o teu povo, a Israel, e a terra que nos deste, como juraste a nossos pais, terra que mana leite e mel.

Exortação à obediência

16Hoje, o Senhor, teu Deus, te manda cumprir estes estatutos e juízos; guarda-os, pois, e cumpre-os de todo o teu coração e de toda a tua alma. 17Hoje, fizeste o Senhor declarar que te será por Deus, e que andarás nos seus caminhos, e guardarás os seus estatutos, e os seus mandamentos, e os seus juízos, e darás ouvidos à sua voz. 18E o Senhor, hoje, te fez dizer que lhe serás por povo seu próprio,

26.18
Êx 19.5
como te disse, e que guardarás todos os seus mandamentos. 19Para, assim, te exaltar em louvor, renome e glória sobre todas as nações que fez e para que sejas povo santo ao Senhor, teu Deus, como tem dito.

27

O Terceiro Discurso de Moisés

Solene promulgação da lei

271Moisés e os anciãos de Israel deram ordem ao povo, dizendo: Guarda todos estes mandamentos que, hoje, te ordeno. 2No dia em que passares o Jordão à terra que te der o Senhor, teu Deus, levantar-te-ás pedras grandes e as caiarás. 3Havendo-o passado, escreverás, nelas, todas as palavras desta lei, para entrares na terra que te dá o Senhor, teu Deus, terra que mana leite e mel, como te prometeu o Senhor, Deus de teus pais. 4Quando houveres passado o Jordão, levantarás estas pedras, que hoje te ordeno, no monte Ebal, e as caiarás. 5Ali, edificarás um altar ao Senhor, teu Deus, altar de pedras, sobre as quais não manejarás instrumento de ferro.

27.5
Êx 20.25
6De pedras toscas edificarás o altar do Senhor, teu Deus; e sobre ele lhe oferecerás holocaustos. 7Também sacrificarás ofertas pacíficas; ali, comerás e te alegrarás perante o Senhor, teu Deus. 8Nestas pedras, escreverás, mui distintamente, as palavras todas desta lei.
27.2-8
Js 8.30-32

9Falou mais Moisés, juntamente com os sacerdotes levitas, a todo o Israel, dizendo: Guarda silêncio e ouve, ó Israel! Hoje, vieste a ser povo do Senhor, teu Deus. 10Portanto, obedecerás à voz do Senhor, teu Deus, e lhe cumprirás os mandamentos e os estatutos que hoje te ordeno.

Maldições do monte Ebal

11Moisés deu ordem, naquele dia, ao povo, dizendo: 12Quando houveres passado o Jordão, estarão sobre o monte Gerizim,

27.12
Dt 11.29
Js 8.33-35
para abençoarem o povo, estes: Simeão, Levi, Judá, Issacar, José e Benjamim. 13E estes, para amaldiçoar, estarão sobre o monte Ebal: Rúben, Gade, Aser, Zebulom, Dã e Naftali. 14Os levitas testificarão a todo o povo de Israel em alta voz e dirão:

15Maldito o homem que fizer imagem de escultura ou de fundição,

27.15
Êx 20.4
34.17
Lv 19.4
26.1
Dt 4.15-18
5.8
abominável ao Senhor, obra de artífice, e a puser em lugar oculto. E todo o povo responderá: Amém!

16Maldito aquele que desprezar a seu pai

27.16
Êx 20.12
Dt 5.16
ou a sua mãe. E todo o povo dirá: Amém!

17Maldito aquele que mudar os marcos do seu próximo.

27.17
Dt 19.14
E todo o povo dirá: Amém!

18Maldito aquele que fizer o cego errar o caminho.

27.18
Lv 19.14
E todo o povo dirá: Amém!

19Maldito aquele que perverter o direito do estrangeiro,

27.19
Êx 22.21
23.9
Lv 19.33-34
Dt 24.17-18
do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: Amém!

20Maldito aquele que se deitar com a madrasta,

27.20
Lv 18.8
20.11
Dt 22.30
porquanto profanaria o leito de seu pai. E todo o povo dirá: Amém!

21Maldito aquele que se ajuntar com animal.

27.21
Êx 22.19
Lv 18.23
20.15
E todo o povo dirá: Amém!

22Maldito aquele que se deitar com sua irmã,

27.22
Lv 18.9
20.17
filha de seu pai ou filha de sua mãe. E todo o povo dirá: Amém!

23Maldito aquele que se deitar com sua sogra.

27.23
Lv 18.7
20.14
E todo o povo dirá: Amém!

24Maldito aquele que ferir o seu próximo em oculto. E todo o povo dirá: Amém!

25Maldito aquele que aceitar suborno para matar pessoa inocente. E todo o povo dirá: Amém!

26Maldito aquele que não confirmar as palavras desta lei, não as cumprindo.

27.26
Gl 3.10
E todo o povo dirá: Amém!

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]