Almeida Revista e Atualizada (1993) (ARA)
11

Davi é ungido rei

2Sm 5.1-5

111Então, todo o Israel se ajuntou a Davi, em Hebrom, dizendo: Somos do mesmo povo de que tu és. 2Outrora, sendo Saul ainda rei, eras tu que fazias saídas e entradas militares com Israel; também o Senhor, teu Deus, te disse: Tu apascentarás o meu povo de Israel, serás chefe sobre o meu povo de Israel. 3Assim, pois, todos os anciãos de Israel vieram ter com o rei em Hebrom; e Davi fez com eles aliança em Hebrom, perante o Senhor. Ungiram Davi rei sobre Israel, segundo a palavra do Senhor por intermédio de Samuel.

Davi conquista a Sião

2Sm 5.6-10

4Partiu Davi e todo o Israel para Jerusalém, que é Jebus,

11.4
Js 15.63
Jz 1.21
porque ali estavam os jebuseus que habitavam naquela terra. 5Disseram os moradores de Jebus a Davi: Tu não entrarás aqui. Porém Davi tomou a fortaleza de Sião; esta é a Cidade de Davi. 6Porque disse Davi: Qualquer que primeiro ferir os jebuseus será chefe e comandante. Então, Joabe, filho de Zeruia, subiu primeiro e foi feito chefe. 7Assim, habitou Davi na fortaleza, pelo que se chamou a Cidade de Davi. 8E foi edificando a cidade em redor, desde Milo, completando o circuito; e Joabe renovou o resto da cidade. 9Ia Davi crescendo em poder cada vez mais, porque o Senhor dos Exércitos era com ele.

Os valentes de Davi

2Sm 23.8-39

10São estes os principais valentes de Davi, que o apoiaram valorosamente no seu reino, com todo o Israel, para o fazerem rei, segundo a palavra do Senhor, no tocante a esse povo. 11Eis a lista dos valentes de Davi: Jasobeão, hacmonita, o principal dos trinta, o qual, brandindo a sua lança contra trezentos, de uma vez os feriu. 12Depois dele, Eleazar, filho de Dodô, o aoíta; ele estava entre os três valentes. 13Este se achou com Davi em Pas-Damim, quando se ajuntaram ali os filisteus à peleja, onde havia um pedaço de terra cheio de cevada; e o povo fugiu de diante dos filisteus. 14Puseram-se no meio daquele terreno, e o defenderam, e feriram os filisteus; e o Senhor efetuou grande livramento.

15Três dos trinta cabeças desceram à penha, indo ter com Davi à caverna de Adulão; e o exército dos filisteus se acampara no vale dos Refains. 16Davi estava na fortaleza, e a guarnição dos filisteus, em Belém. 17Suspirou Davi e disse: Quem me dera beber água do poço que está junto à porta de Belém! 18Então, aqueles três romperam pelo acampamento dos filisteus, e tiraram água do poço junto à porta de Belém, e tomaram-na, e a levaram a Davi; ele não a quis beber, mas a derramou como libação ao Senhor. 19E disse: Longe de mim, ó meu Deus, fazer tal coisa; beberia eu o sangue dos homens que lá foram com perigo de sua vida? Pois, com perigo de sua vida, a trouxeram. De maneira que não a quis beber. São essas as coisas que fizeram os três valentes.

20Também Abisai, irmão de Joabe, era cabeça dos trinta, o qual, brandindo a sua lança contra trezentos, os feriu; e tinha nome entre os primeiros três. 21Era ele mais nobre do que os trinta e era o cabeça deles; contudo, aos primeiros três não chegou.

22Também Benaia, filho de Joiada, era homem valente de Cabzeel e grande em obras; feriu ele dois heróis de Moabe. Desceu numa cova e nela matou um leão no tempo da neve. 23Matou também um egípcio, homem da estatura de cinco côvados; o egípcio trazia na mão uma lança como o eixo do tecelão, mas Benaia o atacou com um cajado, arrancou-lhe da mão a lança e com ela o matou. 24Estas coisas fez Benaia, filho de Joiada, pelo que teve nome entre os primeiros três valentes. 25Era mais nobre do que os trinta, porém aos três primeiros não chegou, e Davi o pôs sobre a sua guarda.

26Foram os heróis dos exércitos: Asael, irmão de Joabe, Elanã, filho de Dodô, de Belém; 27Samote, harorita; Heles, pelonita; 28Ira, filho de Iques, tecoíta; Abiezer, anatotita; 29Sibecai, husatita; Ilai, aoíta; 30Maarai, netofatita; Helede, filho de Baaná, netofatita; 31Itai, filho de Ribai, de Gibeá, dos filhos de Benjamim; Benaia, piratonita; 32Hurai, do ribeiro de Gaás; Abiel, arbatita; 33Azmavete, baarumita; Eliaba, saalbonita; 34Benê-Hasém, gizonita; Jônatas, filho de Sage, hararita; 35Aião, filho de Sacar, hararita; Elifal, filho de Ur; 36Héfer, mequeratita; Aías, pelonita; 37Hezro, carmelita; Naarai, filho de Ezbai; 38Joel, irmão de Natã; Mibar, filho de Hagri; 39Zeleque, amonita; Naarai, beerotita, o que trazia as armas de Joabe, filho de Zeruia; 40Ira, o itrita; Garebe, itrita; 41Urias, heteu; Zabade, filho de Alai; 42Adina, filho de Siza, rubenita, chefe dos rubenitas, e com ele trinta; 43Hanã, filho de Maaca; Josafá, mitenita; 44Uzias, asteratita, Sama e Jeiel, filhos de Hotão, aroerita; 45Jediael, filho de Sinri, e Joá, seu irmão, tizita; 46Eliel, maavita, Jeribai e Josavias, filhos de Elnaão; Itma, moabita; 47Eliel, Obede e Jaasiel, de Zoba.

12

O exército de Davi

121São estes os que vieram a Davi, a Ziclague, quando fugitivo de Saul, filho de Quis; e eram dos valentes que o ajudavam na guerra. 2Tinham por arma o arco e usavam tanto da mão direita como da esquerda em arremessar pedras com fundas e em atirar flechas com o arco. Eram dos irmãos de Saul, da tribo de Benjamim:

3Aiezer, o chefe, e Joás, filhos de Semaá, o gibeatita; Jeziel e Pelete, filhos de Azmavete; Beraca e Jeú, o anatotita; 4Ismaías, o gibeonita, valente entre os trinta e cabeça deles; Jeremias, Jaaziel, Joanã e Jozabade, o gederatita; 5Eluzai, Jerimote, Bealias, Semarias e Sefatias, o harufita; 6Elcana, Issias, Azarel, Joezer e Jasobeão, os coreítas; 7Joela, Zebadias, filhos de Jeroão, de Gedor.

8Dos gaditas passaram-se para Davi à fortaleza no deserto, homens valentes, homens de guerra para pelejar, armados de escudo e lança; seu rosto era como de leões, e eram eles ligeiros como gazelas sobre os montes: 9Ézer, o cabeça, Obadias, o segundo, Eliabe, o terceiro, 10Mismana, o quarto, Jeremias, o quinto, 11Atai, o sexto, Eliel, o sétimo, 12Joanã, o oitavo, Elzabade, o nono, 13Jeremias, o décimo, Macbanai, o undécimo; 14estes, dos filhos de Gade, foram capitães do exército; o menor valia por cem homens, e o maior, por mil. 15São estes os que passaram o Jordão no primeiro mês, quando ele transbordava por todas as suas ribanceiras, e puseram em fuga a todos os que habitavam nos vales, tanto no oriente como no ocidente.

16Também vieram alguns dos filhos de Benjamim e de Judá a Davi, à fortaleza. 17Davi lhes saiu ao encontro e lhes falou, dizendo: Se vós vindes a mim pacificamente e para me ajudar, o meu coração se unirá convosco; porém, se é para me entregardes aos meus adversários, não havendo maldade em mim, o Deus de nossos pais o veja e o repreenda. 18Então, entrou o Espírito em Amasai, cabeça de trinta, e disse: Nós somos teus, ó Davi, e contigo estamos, ó filho de Jessé! Paz, paz seja contigo! E paz com os que te ajudam! Porque o teu Deus te ajuda. Davi os recebeu e os fez capitães de tropas.

19Também de Manassés alguns se passaram para Davi, quando veio com os filisteus para a batalha contra Saul, mas não ajudou os filisteus, porque os príncipes destes, depois de se aconselharem, o despediram; pois diziam: À custa de nossa cabeça, passará a Saul, seu senhor. 20Voltando ele, pois, a Ziclague, passaram-se para ele, de Manassés, Adna, Jozabade, Jediael, Micael, Jozabade, Eliú e Ziletai, chefes de milhares dos de Manassés. 21Estes ajudaram Davi contra aquela tropa, porque todos eles eram homens valentes e capitães no exército. 22Porque, naquele tempo, dia após dia, vinham a Davi para o ajudar, até que se fez um grande exército, como exército de Deus.

O exército que proclamou a Davi rei em Hebrom

23Ora, este é o número dos homens armados para a peleja, que vieram a Davi, em Hebrom, para lhe transferirem o reino de Saul, segundo a palavra do Senhor: 24dos filhos de Judá, que traziam escudo e lança, seis mil e oitocentos, armados para a peleja; 25dos filhos de Simeão, homens valentes para a peleja, sete mil e cem; 26dos filhos de Levi, quatro mil e seiscentos; 27Joiada era o chefe da casa de Arão, e com ele vieram três mil e setecentos; 28Zadoque, sendo ainda jovem, homem valente, trouxe vinte e dois príncipes de sua casa paterna; 29dos filhos de Benjamim, irmãos de Saul, vieram três mil; porque até então havia ainda muitos deles que eram pela casa de Saul; 30dos filhos de Efraim, vinte mil e oitocentos homens valentes e de renome em casa de seus pais; 31da meia tribo de Manassés, dezoito mil, que foram apontados nominalmente para vir a fazer rei a Davi; 32dos filhos de Issacar, conhecedores da época, para saberem o que Israel devia fazer, duzentos chefes e todos os seus irmãos sob suas ordens; 33de Zebulom, dos capazes para sair à guerra, providos com todas as armas de guerra, cinquenta mil, destros para ordenar uma batalha com ânimo resoluto; 34de Naftali, mil capitães, e, com eles, trinta e sete mil com escudo e lança; 35dos danitas, providos para a peleja, vinte e oito mil e seiscentos; 36de Aser, dos capazes para sair à guerra e prontos para a batalha, quarenta mil; 37do lado dalém do Jordão, dos rubenitas e gaditas e da meia tribo de Manassés, providos de toda sorte de instrumentos de guerra, cento e vinte mil.

38Todos estes homens de guerra, postos em ordem de batalha, vieram a Hebrom, resolvidos a fazer Davi rei sobre todo o Israel; também todo o resto de Israel era unânime no propósito de fazer a Davi rei. 39Estiveram ali com Davi três dias, comendo e bebendo; porque seus irmãos lhes tinham feito provisões. 40E também seus vizinhos de mais perto, até Issacar, Zebulom e Naftali, trouxeram pão sobre jumentos, sobre camelos, sobre mulos e sobre bois, provisões de farinha, e pastas de figos, e cachos de passas, e vinho, e azeite, e bois, e gado miúdo em abundância; porque havia regozijo em Israel.

13

Davi dispõe-se a trazer a arca para Jerusalém

131Consultou Davi os capitães de mil, e os de cem, e todos os príncipes; 2e disse a toda a congregação de Israel: Se bem vos parece, e se vem isso do Senhor, nosso Deus, enviemos depressa mensageiros a todos os nossos outros irmãos em todas as terras de Israel, e aos sacerdotes, e aos levitas com eles nas cidades e nos seus arredores, para que se reúnam conosco; 3tornemos a trazer para nós a arca do nosso Deus; porque nos dias de Saul não nos valemos dela. 4Então, toda a congregação concordou em que assim se fizesse; porque isso pareceu justo aos olhos de todo o povo.

Davi procura trazer a arca

2Sm 6.1-11

5Reuniu, pois, Davi a todo o Israel, desde Sior do Egito até à entrada de Hamate, para trazer a arca de Deus de Quiriate-Jearim.

13.5
1Sm 7.1-2
6Então, Davi, com todo o Israel, subiu a Baalá, isto é, a Quiriate-Jearim, que está em Judá, para fazer subir dali a arca de Deus, diante da qual é invocado o nome do Senhor, que se assenta acima dos querubins.
13.6
Êx 25.22
7Puseram a arca de Deus num carro novo e a levaram da casa de Abinadabe; e Uzá e Aiô guiavam o carro. 8Davi e todo o Israel alegravam-se perante Deus, com todo o seu empenho; em cânticos, com harpas, com alaúdes, com tamboris, com címbalos e com trombetas.

9Quando chegaram à eira de Quidom, estendeu Uzá a mão à arca para a segurar, porque os bois tropeçaram. 10Então, a ira do Senhor se acendeu contra Uzá e o feriu, por ter estendido a mão à arca; e morreu ali perante Deus. 11Desgostou-se Davi, porque o Senhor irrompera contra Uzá; pelo que chamou àquele lugar Perez-Uzá, até ao dia de hoje. 12Temeu Davi a Deus, naquele dia, e disse: Como trarei a mim a arca de Deus? 13Pelo que Davi não trouxe a arca para si, para a Cidade de Davi; mas a fez levar à casa de Obede-Edom, o geteu. 14Assim, ficou a arca de Deus com a família de Obede-Edom, três meses em sua casa; e o Senhor abençoou a casa de Obede-Edom

13.14
1Cr 26.5
e tudo o que ele tinha.

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitando todos as suas informações pessoais.[ocultar]