Campanha #PraCegoLer

A Palavra não pode faltar! Foi essa a frase que ecoou na SBB durante o início da pandemia da Covid-19. Ainda sem saber muito sobre o que estava acontecendo, a SBB, certa de sua missão, não mediu esforços para que a Palavra de Deus continuasse a alcançar vidas. Cercados por incertezas, vimos nossos planejamentos sendo alterados e fomos duramente afetados pela crise econômica que se instalou no país e no mundo. No entanto, tínhamos a certeza de que Deus não nos abandonaria e nos conduziria para que a missão continuasse.

Com a intensificação da exclusão e da desigualdade, que afetaram milhares de famílias, foi preciso direcionar o olhar àquelas pessoas que precisavam de um cuidado especial: as pessoas cegas. Baseada nessa realidade, a SBB fortaleceu o trabalho de sua frente missionária.

Desde 1954, a SBB investe para que as pessoas cegas tenham acesso à Palavra de Deus, e em 2001 inaugurou a sua imprensa braile, que já beneficiou mais de seis mil pessoas cegas no país. Ao longo dos anos, a SBB criou uma rede de apoio às pessoas com deficiência visual, que além de receberem a Bíblia em formato acessível, têm garantido atendimento social em todas as unidades da SBB. É a única organização do país que produz e distribui a Bíblia em braile, gratuitamente, para milhares de indivíduos cegos.

A história da deficiência no Brasil e no mundo nos mostra lutas, dificuldades, preconceitos e privações. Mas, também, muitas conquistas. A Bíblia tem um papel importante na inclusão e no acolhimento de pessoas com deficiência. Em Levítico 19.14, encontramos a seguinte passagem: “Não amaldiçoe um surdo, nem ponha na frente de um cego alguma coisa que o faça tropeçar. Tenha respeito para comigo, o seu Deus.” Isso mostra o que o Senhor deseja que os seus filhos façam em prol das pessoas com deficiência. Nesse sentido, cumprindo o propósito de Deus, o cristianismo cooperou para que a prática do extermínio de pessoas com deficiência fosse extinta.

Atualmente, mesmo com muitas leis de proteção estabelecidas no Brasil, a inclusão de pessoas cegas ainda é um desafio. É preciso compreender que a inclusão deve partir de cada um de nós, e a SBB sempre entendeu e cumpre seu dever de incluir.

Com recursos escassos, a SBB se deparou com a falta de papel para imprimir a Bíblia em braile. No entanto, diversas pessoas cegas em situação de vulnerabilidade solicitavam continuamente a ajuda da SBB — pessoas sem o suprimento de necessidades básicas, sem renda, sem apoio familiar ou da sociedade, isoladas em suas casas e, principalmente, sem esperança. A SBB sabia que sozinha não conseguiria suprir essa demanda, mas tinha a certeza de que, se houvesse união de esforços, conseguiria atender a essas necessidades.

Para que a mensagem bíblica chegasse de forma rápida para esse público, a SBB criou um canal de comunicação digital com as pessoas cegas que se cadastravam. Enviou-lhes, diariamente, mensagens bíblicas de fé e esperança. Essa ação foi fundamental para beneficiar pessoas como o Sr. Anderson Elias, de Belo Horizonte, que após receber uma de nossas mensagens, enviou um depoimento: “As mensagens têm sido de extrema importância para nós. Além de trazerem conforto e esperança, nos ajudam a enfrentar e superar esse momento tão difícil que estamos vivendo.”

Ainda era preciso criar estratégias para que a produção e o envio da Bíblia em braile continuassem. Milhares de pessoas cegas aguardavam ansiosamente por um livro em suas casas, e a SBB não poderia parar.

Criamos, então, a campanha #PraCegoler!, que, para além de conseguir recursos financeiros para um ano de projeto, construiu uma rede solidária para apoiar pessoas cegas com mantimentos, além de trabalhar na informação e na conscientização da sociedade sobre a realidade vivida por indivíduos cegos no Brasil e reunir igrejas e cristãos em geral para orarem e acolherem pessoas com deficiência visual. A meta foi de beneficiarmos mais de duas mil pessoas cegas no país com quatro mil livros da Bíblia em braile e mil cartilhas infantis “Aventuras da Bíblia em braile”.

A campanha se difundiu pelo país, alcançamos o necessário para um ano de projeto e pudemos garantir a continuidade da produção e da distribuição da Bíblia em braile. Mais de 1.800 pessoas e igrejas assumiram esse compromisso com a SBB e foram essenciais para o sucesso dessa missão. Somos extremamente gratos a Deus e a cada pessoa que contribuiu.

A Palavra continua a ser semeada, e muitas pessoas cegas foram impactadas por meio dela. É o caso do Sr. Edilson Mendonça, morador de Cuiabá (MT), que após receber os livros em braile, expressou sua alegria: “Quero registrar minha imensa felicidade em receber a porção Vencendo o Medo e um livro da Bíblia em braile, nesse momento tão difícil que estamos vivendo. Confesso que foi o maior presente de Deus para a minha vida. Eu tenho aprendido a amar e a respeitar, e com esse apoio, sinto que minha vida tem sido transformada e Deus tem me guiado.”

Seguimos cumprindo a missão que Deus nos confiou. Há muitas pessoas cegas que ainda precisam receber a Palavra. Contamos com a ajuda de todos, para que a mensagem bíblica continue alcançando e transformando vidas.

Por Emilene Araújo, gerente de Projetos Sociais da SBB.

🗓 Publicado em Quarta-feira 26 maio 2021